ACCS da Inovação

Posted on

O Edital ACCS da Inovação 2014.1 é resultado da parceria entre as Pró-Reitorias de Extensão Universitária (PROEXT) e de Pesquisa, Criação e Inovação (PROPCI).

O Edital tem como foco o apoio à realização de Atividades Curriculares em Comunidade e Sociedade (ACCS), componente curricular de Extensão Universitária, modalidade disciplina, aliadas às linhas temáticas da inovação que buscam fomentar: o desenvolvimento tecnológico, a criação, inovação, propriedade intelectual, a transferência de tecnologia e empreendedorismo, dentre outras.

Em 2014.1 as propostas aprovadas foram:

Cabrito Ecológico na Caatinga: alternativa sustentável para a agricultura de base familiar

Coordenador: Adelmo Ferreira de Santana – Escola de Medicina Veterinária e Zootecnia

A Bahia possui o maior rebanho nacional de caprinos e o segundo maior de ovinos concentrados no semiárido, sendo esta atividade pastoril em alguns municípios a única fonte de renda e dela depende a sobrevivência de muitos agricultores familiares. Dentre outros aspectos, a grande capacidade de adaptação dessas espécies a condições adversas como o semiárido baiano, permite a utilização dessa atividade inclusive aos mais humildes, não exigindo muitos insumos. No entanto, a maioria dos rebanhos são pequenos, operados por pequenos e médios produtores que não possuem um controle zootécnico apropriado além de escassez de recursos para financiamento e assistência técnica. Logo é visto na ACCS, uma das melhores formas de extensão de modo a contribuir com o aspecto socioeconômico de tais comunidades através do desenvolvimento sustentável da caprinoovinocultura de subsistência. Objetiva-se diagnosticar, entender e abordar soluções em conjunto com pequenos produtores dos problemas enfrentados no semiárido baiano melhorando a qualidade de vida dessa população através da capacitação para produção de pequenos ruminantes e submetidos a um regime semintensivo com baixos níveis de insumos externos e associados à vegetação da caatinga, melhoramento genético do rebanho com uso de inseminação artificial, tendo-se por base um manejo ecológico de segurança alimentar com mínimo de resíduos químicos e uso sustentável dos recursos naturais inclusive na prevenção e tratamento de doenças com uso de homeopatia e fitoterapia, e alimentação humana com produtos obtidos desse consórcio.

Utilização de biotecnologias reprodutivas no melhoramento genético animal da bovinocultura leiteira da região do Recôncavo da Bahia

Coordenador: Antonio de Lisboa Ribeiro Filho – Escola de Medicina Veterinária e Zootecnia

Objetiva-se com o presente projeto a melhoria nos índices socioeconômicos dos pequenos produtores contemplados do Recôncavo da Bahia, garantindo a eles a segurança alimentar e econômica por meio do uso de biotecnologias reprodutivas, que possibilitam a introdução de animais com maior produção e adaptados às condições dessas comunidades, juntamente com a assistência técnica promovida nos dias de campo, por meio de debates e demonstrações que visam melhorar principalmente o manejo reprodutivo do rebanho e as boas práticas na produção leiteira. Esta atividade é de grande importância na região Nordeste, especialmente, por envolver um grande número de pequenos produtores que a utilizam como fonte de renda, proporcionando a fixação do homem no campo, principalmente pela necessidade do manejo diário. As atividades comunitárias serão realizadas junto aos pequenos produtores que possuem produção média por vaca muito baixa, cerca de 1,55  e  1,16 litros de leite/animal/dia dos municípios de Entre Rios-BA e São Gonçalo dos Campos-BA, respectivamente. O projeto terá apoio das Fazendas pertencentes a Escola de Medicina Veterinária e Zootecnia da UFBA na disponibilidade da estrutura para realização de procedimentos reprodutivos e atividades de manejo, bem como para obtenção do material genético de suas vacas. Será adquirido sêmen de touros provados, para realizar a inseminação nessas vacas e os embriões obtidos serão inovulados nas receptoras dos pequenos produtores.

ACCS- Extensão universitária ao desenvolvimento científico, tecnológico e de inovação: registro de patentes de invenção

Coordenadora: Auristela Felix de Oliveira Teodoro – Faculdade de Ciências Contábeis

O projeto de ACCS 2014.1 – Inovação tem como objetivo geral: Registrar o desenvolvimento científico e tecnológico a partir da Extensão Universitária promovida e realizada. São seus objetivos específicos:a)Facilitar o registro de patentes de invenção perante as atividades desenvolvidas; b)Escrever a propriedade intelectual desenvolvida através de tecnologia social e empreendedorismo; c)Contribuir para o processo de ensino-aprendizagem em inovação tecnológica; d)Estimular o registro da propriedade intelectual através da capacidade inventiva na UFBA, inclusive na área contábil-financeira. Será realizado um mapeamento nas comunidades com o intuito de identificar, caracterizar e evidenciar os aspectos devidamente necessários ao registro da inovação social verificada. Devido as atividades anteriormente desenvolvidas a comunidade-piloto será na cidade de Ilhéus-BA, tanto no aterro sanitário quanto nas unidades habitacionais e na Cooperativa de Catadores de Materiais Recicláveis de Ilhéus (COOPLIMPA),nas quais implementou-se uma tecnologia social para geração de renda e preservação ambiental. Justifica-se em face dos trabalhos anteriores de Extensão Universitária desenvolvidos desde 2011 pela FCC/UFBA sob a nossa coordenação,equipe de docentes e estudantes (PROEXT/MEC 2013 e ACCS) com trabalhadores de resíduos sólidos (interior da Bahia), Fórum Sustentável Costa dos Coqueiros e Escolas Públicas da periferia de Salvador-BA em vulnerabilidade socioeconômica.
A fim de que a tecnologia implementada possa ser utilizada com o devido benefício social e, inclusive, por outras unidades acadêmicas, se faz necessário o reconhecimento da propriedade intelectual pela UFBA. Assim, se faz relevante a presente disciplina de ACCS, que converge o Ensino-Pesquisa-Extensão Universitária ao desenvolvimento científico, tecnológico e de inovação.

Tecnologias Sociai s e Saúde: promoção do desenvolvimento de comunidades quilombolas

Coordenadora: Climene Laura de Camargo – Escola de Enfermagem

Trata-se de uma atividade  que tem por objetivo fomentar o fortalecimento de comunidades quilombolas através da identificação e produção de tecnologias sociais visando o  desenvolvimento sustentável e a promoção da saúde dessas comunidades. Este projeto será desenvolvido junto à comunidade de Praia Grande (Ilha de Maré), classificada como Comunidade Quilombola pela Fundação Palmares. As população quilombolas ainda são alvo de grande marginalização e de discriminação no seio da sociedade brasileira, sendo que os seus Índices de Desenvolvimento Humano estão entre os mais baixos do país. Para contribuir com a qualidade de vida destas comunidades e com a elevação de seus índices de desenvolvimento humanos, faz-se necessário investir em educação em Saúde bem como em tecnologias sociais. Neste contexto, estaremos  aperfeiçoando a fabricação de placas acústicas, doces caseiros e implementando ações de educação em saúde com a comunidades em estudo.

Memoria Social e identidades: audiovisual como tecnologia social em educação

Coordenador: Leonardo Abreu Reis – Faculdade de Comunicação

A ACCS -Memoria Social e identidades: audiovisual como tecnologia social em educação, constitui-se numa proposta de trabalho multiprofissional da Faculdade de Comunicação em parceria com o Centro de Estudos Multidisciplinares em Cultura (CULT) e faz parte de uma parceria entre a Universidade Federal da Bahia (UFBA), o Instituto Anísio Teixeira (IAT) e os 17 Núcleos de Tecnologia Educacional (NTE) da Bahia desenvolvida a partir do Programa de extensão universitária: Audiovisual nas Escolas de Comunidades Tradicionais da Bahia. Pautado pela capacitação em audiovisual para professores da rede pública e jovens das redes municipais e estaduais de ensino com foco nas Tecnologias Sociais (TS) aplicadas à educação. Evolve ações de inovação na apropriação do audiovisual em ambiente comunitário e educacional, produção de material audiovisual, comunicação escrita e a produção de indicadores locais da cultura.

ICSC60 – Empreendedorismo em biotecnologia

Coordenadora: Maria Clara Barretto de Freitas Melro Braghiroli – Instituto de Ciências da Saúde

A ACCS ICSC60 EMPREENDEDORISMO EM BIOTECNOLOGIA trata da implementação de ações que objetivam estimular e exercitar a busca de caminhos e rotas facilitadoras para geração de novos empreendimentos, tomando como base o contexto de normas da apropriação do conhecimento e sua aplicação como processos, produtos e serviços inovadores.

Serão realizados estudos sobre os conceitos, normas e legislação referentes aos temas do projeto e exercícios para análise de documentos, patentes, editais e relatórios técnicos. Os estudantes serão instados a discutir situações reais de casos de sucesso e também de insucessos nos negócios do campo da Biotecnologia, com foco especialmente nas estratégias pertinentes a prospecção tecnológica e de apropriação do conhecimento. Serão realizadas visitas técnicas a empreendimentos na área metropolitana de Salvador e Recôncavo: cooperativas agrícolas, hortos botânicos, indústrias,  associações, incubadoras, empresas juniors e outras empresas, com agendamento e cronograma dependentes das articulações que se revelarem viáveis no setor de Biotecnologia.

Serão promovidas oficinas de sensibilização, de proposição de estratégias e avaliação de perspectivas inovadoras na área de biotecnologia. Busca-se, portanto, sensibilizar os estudantes de cursos de graduação e pós-graduação para a proposição de iniciativas empreendedoras, de exercícios de aproximação com os atores acadêmicos – colegas, professores, pesquisadores e, nos além muros universitários, com líderes comunitários, cooperativas, ONGs, empresários e demais setores da sociedade de alguma forma envolvidos nos campos de atuação da biotecnologia.

Melhoramento genético e banco de germoplasma de caprinos e ovinos nativos do nordeste brasileiro

Coordenador: Rodrigo Freitas Bittencourt – Escola de Medicina Veterinária e Zootecnia

Historicamente a região do Nordeste do Brasil, caracterizado predominantemente pelo seu clima semi-árido, é a região com o maior rebanho de pequenos ruminantes, sendo a Bahia o Estados de maior rebanho caprino com 29,2% do rebanho nacional, e o segundo maior rebanho ovino com 17,4%. Essas espécies estão presentes em quase totalidade das unidades produtivas voltadas para a agricultura familiar . Séculos de seleção dos animais trazidos da Europa ao Brasil colônia deram origem a raças nativas brasileiras que distinguem-se por estarem totalmente adaptadas às condições de trópico. Isso aconteceu com as raças caprinas Moxotó, Canindé, Marota, Azul e outras além das raças ovinas Rabo Largo, Morada Nova, Santa Inês e outras. No entanto, a importação de raças mais produtivas a partir do século XIX, consideradas exóticas, que embora altamente produtivas foram selecionadas em outras regiões, causaram uma rápida substituição e erosão nas raças locais. Logo, considera-se importante a conservação desses recursos genéticos para o melhoramento genético de caprinos e ovinos em condições extensivas, que é o principal tipo de sistema de produção de pequenos ruminantes no Nordeste brasileiro, onde a associação de produtividade, rusticidade e fertilidade desempenham o sucesso do setor em clima semiárido, além da sustentabilidade com o bioma de caatinga. Assim objetiva-se promover a sustentabilidade da criação de pequenos ruminantes em comunidades de pequenos produtores através da associação do melhoramento genético do rebanho e conservação de recursos genéticos de raças nativas, destacando a importância do desenvolvimento acadêmico na formação de uma consciência ambiental e social dos alunos e envolvidos.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s