Arquivo

logo ACCS colorida

Nesta página estão disponíveis informações gerais sobre ACCS desenvolvidas em anos anteriores. Uma breve descrição das atividades desta componente curricular foram reunidas neste arquivo com o objetivo de tornar acessível a memória dessas atividades de extensão.

2001.2

NOME: TV: Informação e Comunidade

CÓDIGO: COM 455

ORIENTADOR (A): Profa. Lindinalva Rubim

EMENTA: Acionara as possibilidades comunicativas engendradas pela TV, enquanto potente aparato comunicativo da contemporaneidade, para promover e estimular o debate acerca da relação entre a Universidade e a Sociedade, tomando como parâmetro as atividades realizadas pelo projeto de ACC – Atividade Curricular em Comunidade planejada para 2001.2

PERÍODO: 2001.2

 

NOME: Eventos de rua: o lugar da festa e a relação com a cidade

CÓDIGO: ARQ 456

ORIENTADOR (A): Prof. Manoel José Ferreira de Carvalho

EMENTA: Leituras de espaços da cidade do Salvador por estudantes da UFBA e jovens de grupos da comunidade, focalizando a compreensão da dinâmica cotidiana dos espaços públicos apropriados temporariamente em eventos de rua e analisando a participação do cidadão como protagonista da dinâmica cotidiana da cidade. Atuação inicial no Bairro da Conceição da Praia/Comércio, espaço da Festa de Nossa Senhora da Conceição da Praia, da Procissão Marítima de Bom Jesus dos Navegantes e do Cortejo da Lavagem na Festa de Nosso Senhor do Bonfim

PERÍODO: 2001.2

 

NOME: Com Arte e com Afeto: cidadania e consciência negra

CÓDIGO: DAN 455

ORIENTADOR (A): Profa. Ana Elisabeth Simões Brandão

EMENTA: Programa sócio-educativo de atividades artísticas e pedagógicas junto a jovens da comunidade do Engenho Velho da Federação, em Salvador. Abordagem da etnia (enfoque da consciência negra), da identidade cultural e da cidadania através de uma metodologia participativa, tendo a are como eixo condutor (dança, capoeira, teatro e/ou música). Criação e construção de produtos artísticos representativos da história da comunidade de bairro do Engenho Velho, sob a perspectiva desses adolescentes.

PERÍODO: 2001.2

 

NOME: Arte Indígena na Bahia (AIB)

CÓDIGO: EBA 455

ORIENTADOR (A): Profa. Elizabete Actis e Prof. Carlos Biriba

EMENTA: Intercâmbio de saberes entre indígenas e estudantes da UFBA. Compreensão e valorização das culturas indígenas na Bahia, através do contato de estudantes com artistas indígenas, seus processos de criação, técnicas, materiais e grafismos. Desenvolvimentos de formas de embalagens adequadas ao transporte a longas distâncias. Apoio à expansão da comercialização. Intercâmbios através de mostras itinerantes das produções dos dois grupos.

PERÍODO: 2001.2

 

NOME: Teatro – Educação

CÓDIGO: EDC 462

ORIENTADOR (A): Prof. Sérgio Borges Farias

EMENTA: Trabalho de Teatro-Educação junto a jovens de setores populares de Salvador, participantes do MIAC – Movimento de Intercâmbio Artístico-Cultural pela Cidadania. A ação pedagógica incluirá prática teatral, estudos sobre história da arte e apreciação de espetáculos, e estará voltada para a educação estética e para a formação da cidadania dos participantes de grupos de teatro organizados em escolas e em comunidades.

PERÍODO: 2001.2

 

NOME: Memória cultural e iconográfica Kiriri

CÓDIGO: EDC 463

ORIENTADOR (A): Prof. Menandro Celso de Castro Ramos

EMENTA: Integração entre conhecimento acadêmico e conhecimento indígena, através do intercâmbio entre a universidade e a aldeia Kiriri de Mirandela. Resgate e divulgação da cultura Kiriri, através do Espaço Cultural Kiriri. Bases para o Estudo iconográfico. Levantamento do acervo. Exposição fotográfica sobre o povo Kiriri. Produção de CD-ROM sobre a cultura Kiriri.

PERÍODO: 2001.2

 

NOME: Memória e história das comunidades negras de Salvador

CÓDIGO: FCH 458

ORIENTADOR (A): Prof. Ubiratan Castro de Araújo

EMENTA: Memória social de comunidades urbanas da cidade do Salvador, com predominância cultural afro-descendente. Recuperação da trajetória dessas comunidades: estabelecimento de genealogias; ocupação do espaço urbano; formação de vizinhanças; identidades culturais; cooperação e trabalho; associativismo; esporte e lazer. Recolhimento de depoimentos orais e devolução de resultados sob a forma de história e literatura em contextos de ação educativa, escolas e associações comunitárias. Produção de material didático.

PERÍODO: 2001.2

 

NOME: Prática arqueológica em comunidade

CÓDIGO: FCH 459

ORIENTADOR (A): Prof. Carlos Etchevarne

EMENTA: Desenvolvimento de um tipo específico de prática arqueológica, o mapeamento, que permite um reconhecimento geral do potencial arqueológico de uma localidade. Participação da comunidade nessa prática, para, ciente do significado e da importância do trabalho arqueológico, participar na identificação e classificação do material. Inserção da comunidade na construção do quadro histórico do seu âmbito de existência.

PERÍODO: 2001.2

 

NOME: Territórios Negros – Experiência Etnográfica

CÓDIGO: FCH 462

ORIENTADOR (A): Prof. Ordep José Trindade Serra

EMENTA: Estudo sócio-antropológico e etno-científico dos terreiros de candomblé, relacionando sua organização espacial com sua estrutura eclesial e confrontando seus problemas práticos concernentes à propriedade fundiária e à recuperação paisagística.

PERÍODO: 2001.2

 

NOME: Formação de grupos de música instrumental na comunidade

CÓDIGO: MUS 454

ORIENTADOR (A): Prof. Joel Luís da Silva Barbosa

EMENTA: Formação de grupos de música instrumental, de bandas e grupos de câmara, através do ensino coletivo de instrumentos (sopro e percussão), dirigido a jovens do bairro de Novos Alagados, em Salvador. Produção das apresentações musicais da Filarmônica UFBERÊ.

PERÍODO: 2001.2

 

NOME: Igrejas da Bahia: projeto para estruturação do arquivo musical

CÓDIGO: MUS 455

ORIENTADOR (A): Profa Maria da Conceição Perrone

EMENTA: Catalogação e restauração dos dados musicais existentes em arquivos de instituições e de Igrejas da Bahia. Resgate de aspectos esquecidos da História da Música da Bahia. Atuação inicial no acervo do Instituto Feminino da Bahia. Restauração, registro e catalogação de material musical. Elaboração de catálogos. Disponibilização do material para uso comunitário. Programação da execução das peças musicais estudadas.

PERÍODO: 2001.2

 

NOME: GRIÔ-KAIODÊ: construindo histórias com alegria

CÓDIGO: TEA 454

ORIENTADOR (A): Prof. Carlos Roberto Petrovich

EMENTA: Identificação e transposição de referenciais e linguagens da Cultura Afro-Brasileira na Arte-Educação. Vivências artísticas e invenção pedagógica com sustentação no imaginário e na oralidade comunitária. Elaboração de histórias com estruturas de diferentes linguagens da cultura afro-brasileira.

PERÍODO: 2001.2

 

NOME: Genética e diversidade humana

CÓDIGO: BIO 456

ORIENTADOR (A): Profa. Lilia Maria de Azevedo Moreira

EMENTA: Estudos sobre as interações entre a Genética e o ambiente e suas conseqüências sociais. Formas de variação genética humana associada à inclusão social. Trabalho com crianças com deficiências, vítimas de preconceitos, no sentido de promover o respeito à diversidade e a cidadania. A inclusão na escola e na sociedade.

PERÍODO: 2001.2

 

NOME: Atividade curricular interdisciplinar em áreas de reforma agrária

CÓDIGO: EDC 456

ORIENTADOR (A): Profa. Celi N. Zulke Taffarel

EMENTA: Vivências e experiências pedagógicas em assentamentos e acampamentos de reforma agrária no estado da Bahia, acerca das práticas pedagógicas significativas na intervenção de profissionais de diferentes áreas do conhecimento, a partir dos seguintes eixos: terra, reforma agrária, transformação social.

PERÍODO: 2001.2

 

NOME: Sociedade Civil e Políticas Públicas

CÓDIGO: FCH 461

ORIENTADOR (A): Prof. Elenaldo Celso Teixeira

EMENTA: Interação com Organizações da Sociedade Civil na elaboração, implementação e controle das políticas públicas municipais. Mapeamento das organizações, análise de suas demandas, discussão de alternativas e instrumentos de participação.

PERÍODO: 2001.2

 

NOME: Práticas de projetos em ações comunitárias

CÓDIGO: ARQ 457

ORIENTADOR (A): Prof. Luiz Carlos Botas Dourado

EMENTA: Trabalho com jovens em situação de risco social, objetivando a formação profissional na área de restauro. Interação entre alunos dos cursos de graduação e os aprendizes e mestres da Escola Oficina Salvador, em trabalhos de restauro da antiga Faculdade de Medicina da UFBA. Participação na sistemática de acompanhamento, controle e avaliação do processo de ensino-aprendizagem, na referida escola.

PERÍODO: 2001.2

 

NOME: Projeto Paraguaçu: convivência Universidade-Comunidade

CÓDIGO: EDC 455

ORIENTADOR (A): Prof. Luiz Fellipe Perret Serpa

EMENTA: O projeto desenvolve a vivência de contextos comunitários e a convivência entre sujeitos, a fim de dimensionar novos caminhos para o desenvolvimento humano local e criar novos objetos e novas abordagens para a formação profissional e para a práxis da Universidade. Através de atividades de campo, o projeto propicia as dinâmicas ressonantes da Universidade com a comunidade, desenvolvendo-se novos territórios no entre-lugar que denominamos COMUNIVERSIDADE.

PERÍODO: 2001.2

 

NOME: Atividades educativas para crianças e jovens do meio urbano

CÓDIGO: EDC 457

ORIENTADOR (A): Prof. Carlos Roberto Colavolpe

EMENTA: Estudos das metodologias utilizadas na iniciação esportiva em basquetebol aplicados em grupos de crianças e jovens de comunidades no meio urbano. Concepção e experimentação de uma nova metodologia de ensino que atenda aos interesses e necessidades de crianças em fase de formação.

PERÍODO: 2001.2

 

NOME: A educação ambiental no ensino fundamental da rede pública estadual na cidade de Salvador

CÓDIGO: EDC 459

ORIENTADOR (A): Prof. João Batista de Souza

EMENTA: Levantamento e estudos da concepção e condições da educação ambiental como componente curricular das escolas da rede pública estadual na cidade de Salvador. Planejamento, junto às escolas participantes, de ações que modifiquem o quadro da educação ambiental nas escolas públicas.

PERÍODO: 2001.2

 

NOME: A educação ambiental em área de periferia – Bairro Escada

CÓDIGO: EDC 461

ORIENTADOR (A): Profa. Maria Inez S. S. Carvalho e Profa. Márcea A. Sales

EMENTA: Levantamento dos problemas ambientais existentes no subúrbio de Escada, Salvador. Mobilização de jovens para, no espaço “Sofia Centro de Estudos” desenvolverem ações lúdicas e pedagógicas no sentido de resgate da auto-estima, valorização dos aspectos culturais desses jovens. Debates sobre: questões ambientais e qualidade de vida; crescimento econômico, ambiente e equidade social; desenvolvimento ambiental local e outros.

PERÍODO: 2001.2

 

NOME: Condição humana, ética e cidadania

CÓDIGO: FCH 454

ORIENTADOR (A): Profa. Acylene Maria Cabral Ferreira e Prof. João Carlos Salles Pires da Silva

EMENTA: Experimentação de Programa permanente de Filosofia para a comunidade universitária. Debate com o conjunto de alunos e professores envolvidos na ACC – Atividade Curricular em Comunidade, a respeito da dimensão ética, política e humana de sua intervenção na comunidade. Reflexão sobre a significação das ações extensionistas e questões filosóficas nelas envolvidas.

PERÍODO: 2001.2

 

NOME: Anatomia: uma visão comparada voltada às escolas de ensino fundamental e médio da cidade de Salvador/BA

CÓDIGO: MEV 454

ORIENTADOR (A): Profa. Cleuza Alves Teodoro

EMENTA: Interação entre estudantes da UFBA e estudantes do Ensino Médio e Fundamental através de exposições de peças anatômicas de animais e práticas que levem à melhor compreensão da anatomia humana. Elaboração de material didático de apoio às atividades desenvolvidas.

PERÍODO: 2001.2

 

NOME: Museu de Anatomia Comparada (MAC)

CÓDIGO: MEV 458

ORIENTADOR (A): Profa. Maria das Graças Farias Pinto

EMENTA: Integração da Universidade com a comunidade em geral, através do Museu de Anatomia Comparada. Atendimento a alunos de universidades, de Ensino Fundamental e do Ensino Médio, através de visitas orientadas por estudantes da UFBA a exposições de esqueletos de animais domésticos e exóticos, animais toxidermizados, coleção de bicos, penas, conchas, patas e peças anatômicas.

PERÍODO: 2001.2

 

NOME: Dinâmica de conscientização da problemática do lixo: beneficiamento de solos agrícolas

CÓDIGO: BIO 454

ORIENTADOR (A): Profa. Josanídia Santana Lima e Profa. Hermínia Bastos

EMENTA: Sensibilização de comunidades rurais para a questão da produção e destinação do lixo orgânico, despertando-as para a importância do reaproveitamento do lixo a partir da produção do composto orgânico, com vistas ao seu emprego no beneficiamento de solos agrícolas.

PERÍODO: 2001.2

 

NOME: Gestão dos recursos ambientais de Cairu/BA

CÓDIGO: BIO 457

ORIENTADOR (A): Prof. Ronan R. Cayres de Brito

EMENTA: Programa, com abordagem multidisciplinar, acerca da gestão de ambiente litorâneo no município de Cairu, Bahia. Contato dos alunos envolvidos com a problemática que envolve o uso sustentável dos recursos materiais, em consonância com a preservação da cultura local de vilarejos litorâneos.

PERÍODO: 2001.2

 

NOME: Direito ambiental da fauna

CÓDIGO: DIR 456

ORIENTADOR (A): Prof. Heron José de Santana Gordilho

EMENTA: Trabalho a ser desenvolvido na cidade do Salvador, através de estudos, levantamentos, sistematização e discussão sobre questões inerentes a direitos da fauna, em seus aspectos éticos, legais e científicos, com ênfase na identificação de agressões a esse componente dos ecossistemas. Socialização dos resultados através do I Seminário Internacional de Direito Ambiental da Fauna.

PERÍODO: 2001.2

 

NOME: Siribão Capinha: entre o manguezal e a montanha

CÓDIGO: FCH 457

ORIENTADOR (A): Prof. Wilson Alves Senne

EMENTA: Projeto de caráter etnográfico-experimental ligando estudantes universitários aos problemas emergentes em localidades situadas em reservas ambientais que estão vivendo a chegada do turismo em larga escala. Atuação junto com moradores e entidades no sentido de favorecer a reflexividade ou a autoconfrontação de alguns temas que se reproduzem pelo mundo todo: ecologia, meio ambiente, cultura, desenvolvimento sustentável…

PERÍODO: 2001.2

 

NOME: Estudo ambiental da Bacia do Subaé

CÓDIGO: GEO 455

ORIENTADOR (A): Profa. Maria Elvira Passos Costa e Profa. Dária Maria Cardoso Nascimento

EMENTA: Estudo dos principais problemas ambientais que afetam a bacia do rio Subaé, especificamente do seu médio curso, onde se situa o distrito de Oliveira dos Campinhos/Santo Amaro. Interação com a comunidade para disponibilizar informações técnicas adquiridas em campo, para subsidiar futuras ações de planejamento da comunidade. Valorização do uso racional da água e a preservação dos demais recursos naturais. Análise da água de cisternas próximas de fossas e plantação de hortaliças, apresentação e discussão dos resultados.

PERÍODO: 2001.2

 

NOME: Saúde escolar: superando desafios

CÓDIGO: EDC 460

ORIENTADOR (A): Profa. Cláudia Miranda Souza

EMENTA: Discussão, análise, implementação e acompanhamento de vivências vinculadas à saúde no âmbito escolar, através de uma abordagem multi e transdisciplinar, em escolas da rede pública municipal e escolas comunitárias. Levantamento das condições de saúde e de ensino de saúde em comunidades. Vivências pedagógicas no campo da saúde escolar.

PERÍODO: 2001.2

 

NOME: Cidadania e educação em saúde

CÓDIGO: ENF 457

ORIENTADOR (A): Profa. Valda Lucia Rocha Novaes

EMENTA: Processo de produção conjunta e de conhecimento envolvendo Agentes Comunitários de Saúde (ACS), organizações comunitárias e equipe da UFBA, visando a identificar prioridades e criar situações mínimas para melhoramento das condições de vida da comunidade de Mutuípe, através do enfoque de questões de Cidadania e Saúde.

PERÍODO: 2001.2

 

NOME: Educação e saúde: meio ambiente versus microbiologia aplicada

CÓDIGO: FAR 456

ORIENTADOR (A): Prof. João Lycio C. Filho

EMENTA: Atividades a serem desenvolvidas, de forma multidisciplinar, com alunos de graduação, de forma a promover, de forma coletiva, a assimilação e a articulação de práticas que ajudem a controlar os impactos da má gestão ambiental diminuindo a exposição humana a agentes conhecidos e/ou não usuais. Identificação da origem, da ocorrência e de processos de prevenção de doenças transmitidas pelo ar, por água e alimentos e por vetores outros.

PERÍODO: 2001.2

 

NOME: Educação e saúde: prevenção de anemias

CÓDIGO: FAR 457

ORIENTADOR (A): Profa. Angela Maria Carvalho Pontes

EMENTA: Atividade a ser desenvolvida por estudantes num contexto multidisciplinar, visando estimular o exercício da cidadania e da observação crítica. Identificação das possibilidades de interferir na comunidade, orientando-a quanto à prevenção de anemia.

PERÍODO: 2001.2

 

NOME: Educação e saúde: prevenção e diagnóstico das doenças parasitárias

CÓDIGO: FAR 458

ORIENTADOR (A): Profa. Leda Maria Alcântara

EMENTA: A atividade voltada para o exercício da cidadania, através de um olhar reflexivo sobre a condição humana e a possível interferência na comunidade, através da aplicação de saberes construídos coletivamente numa equipe multidisciplinar, voltada para a promoção da educação e prevenção e controle de infecções parasitárias.

PERÍODO: 2001.2

 

NOME: Modelo de atenção à saúde bucal com ênfase em ações preventivas e promocionais na zona rural de jaguaquara/BA

CÓDIGO: FOB 455

ORIENTADOR (A): Prof. Ricardo Araújo Silva e Profa. Mônica M. da Costa e Silva

EMENTA: Saúde Bucal no Programa Saúde da Família. Análise da situação de saúde bucal da população no âmbito comunitário. Desenvolvimento de estratégias de intervenção para o enfrentamento dos principais problemas identificados, em parceria com as comunidades e as equipes de Saúde da Família. Saúde como modo de vida: relação saúde, sociedade e cultura, seus determinantes e condicionantes econômicos, sociais, políticos e ideológicos. Modelos de atenção à saúde bucal e práticas assistenciais formais e informais.

PERÍODO: 2001.2

 

NOME: Fonoaudiologia em campo

CÓDIGO: ICS 456

ORIENTADOR (A): Profa. Maria Penha Belém, Profa. Ana Paula Corona e Profa. Ana Regina Graner

EMENTA: Atuação fonoaudiológica de alunos orientada na execução de projetos preventivos e interceptivos junto à comunidade auxiliando nos distúrbios da comunicação. Desenvolvimento auditivo infantil, identificação de perdas auditivas em crianças e idosos, avaliações e diagnósticos.

PERÍODO: 2001.2

 

NOME: Endemias e meio ambiente no Litoral Norte/BA

CÓDIGO: ICS 458

ORIENTADOR (A): Prof. Moacir Paranhos Silva e Profa. Maria Clara B. F. Melro

EMENTA: Desenvolvimento de trabalhos de campo no Litoral Norte do Estado da Bahia, envolvendo o reconhecimento de ecossistemas e potenciais de risco, aplicação de protocolos e práticas laboratoriais além de visitas domiciliares e realização de atividades educativas para a população. Existem evidências de que a prevalência de determinadas parasitoses podem ser alteradas com o fluxo das populações. Na região a ser estudada, alvo de intensa migração, algumas localidades já registram aumento do número de casos de doenças (p.e. calazar) de notificação recente.

PERÍODO: 2001.2

 

NOME: Drogas: Consultório de rua e espaço de convivência

CÓDIGO: MED 458

ORIENTADOR (A): Prof. Antônio Nery Filho

EMENTA: Participação de estudantes em abordagem preventiva do uso indevido de drogas. Prevenção: escola, saúde e comunidade. Propostas de intervenção; capacitação de agentes multiplicadores de mudanças. Acompanhamento e avaliação das ações e supervisão de campo.

PERÍODO: 2001.2

 

NOME: Saúde em comunidade rural

CÓDIGO: MED 456

ORIENTADOR (A): Prof. Ailton de Souza Melo

EMENTA: Treinamento de estudantes para o diagnóstico dos problemas de saúde existentes em comunidades rurais. Sensibilização e o conhecimento das características históricas e geográficas da região, dados relacionados à fauna, flora e as relações entre a comunidade e o meio ambiente; as principais endemias, tratamento e prevenção. Atividades ambulatoriais e hospitalares, entrevistas com a comunidade e autoridades municipais relacionadas com a saúde e o meio-ambiente, seminários sobre estratégias para a solução dos problemas.

PERÍODO: 2001.2

 

NOME: Educação em saúde na região de Subaúma

CÓDIGO: MED 459

ORIENTADOR (A): Profa. Andréa Maria Gouveia Barbosa

EMENTA: O projeto tem como objetivo contribuir para a melhoria das condições de saúde da população através de atividades de educação em saúde, promovendo uma interação entre os saberes já existentes na população e os conhecimentos técnicos relacionados às questões de saúde. Ao mesmo tempo, propõe-se a colaborar para a formação/treinamento dos alunos junto à comunidade.

PERÍODO: 2001.2

 

NOME: Redução de danos em usuários de drogas injetáveis

CÓDIGO: MED 463

ORIENTADOR (A): Prof. Tarcísio M. de Andrade

EMENTA: Participação de alunos nas atividades desenvolvidas em comunidades atingidas pelo Programa de Redução de Danos: 20 bairros pobres, densamente povoados, com precárias condições de moradia e urbanização, marcados por acentuada violência relacionada às atividades ilegais e a própria ação da polícia na repressão a essas atividades. Acompanhamento dos técnicos do PRD em trabalhos de campo dirigidos a usuários de drogas; observações e propostas elaboradas; participação das reuniões entre o coordenador do Programa, os técnicos e agentes comunitários de saúde, desenvolvidas.

PERÍODO: 2001.2

 

NOME: Vigilância alimentar e nutricional

CÓDIGO: NUT 454

ORIENTADOR (A): Profa. Joselina Martins Santos

EMENTA: Conhecimento da realidade de comunidade do semi-árido baiano (Pintadas). Inserção junto à comunidade, num processo de co-responsabilidade, no intuito de identificar problemas vinculados a alimentos e nutrição, e levantar formas de saná-los e/ou buscar soluções nas instâncias de competência, no processo do trabalho conjunto para o desenvolvimento e pela cidadania. Propostas: enriquecimento da merenda escola; criação de disciplina da área de saúde no ensino fundamental; utilização alimentar da palma; orientação no controle da hipertensão e para portadores de diabetes Mellitus.

PERÍODO: 2001.2

 

NOME: Atenção alimentar e nutricional

CÓDIGO: NUT 455

ORIENTADOR (A): Profa. Profa. Ana Marlúcia Assis, Profa. Nadja S. Santos e Profa. Mônica Portela

EMENTA: Identificação de problemas alimentares e nutricionais em comunidades, através da realização de diagnósticos nutricionais. Desenvolvimento de ações que visem à melhoria do quadro alimentar e nutricional das comunidades trabalhadas.

PERÍODO: 2001.2

 

NOME: Uso e manejo da água na zona rural

CÓDIGO: ENG 457

ORIENTADOR (A): Profa. Yvonilde Dantas Pinto Medeiros

EMENTA: Desenvolvimento de atividades de educação sanitária e ambiental, bem como de organização comunitária para o uso sustentável de recursos hídricos, manejo de água e preservação da saúde.

PERÍODO: 2001.2

 

NOME: Busca racional de novos fármacos de origem vegetal

CÓDIGO: FAR 454

ORIENTADOR (A): Profa. Mara Zélia de Almeida

EMENTA: Atividades desenvolvidas de forma multidisciplinar, em comunidades, visando a voltar o interesse do aluno para os recursos naturais como fonte de medicamentos. Trabalho com a visão terapêutica que entende o Homem como agente de sua própria cura, através de sua inserção sócio-cultural-antropológica. Levantamento de conceitos de saúde, doença, remédio e medicamento.

PERÍODO: 2001.2

 

NOME: O Associativismo como instrumento de combate à seca e à pobreza

CÓDIGO: AGR 454

ORIENTADOR (A): Prof. José Lucíndio de Oliveira

EMENTA: O homem do campo, pequeno agricultor, sua interação com a Universidade, o Estudante e o Professor. O Associativismo como instrumento de combate a seca e a pobreza. Criação de modelos participativos de desenvolvimento sustentável na comunidade de Capoeira do Milho e Lagoa da Preta em Várzea da Roça. Uso do Projeto Policultura. Implantação participativa de campos demonstrativos e experimentais em comunidades.

PERÍODO: 2001.2

 

NOME: Sociologia rural: dialogando com o “Projeto Volta à Terra”

CÓDIGO: AGR 459

ORIENTADOR (A): Prof. José Alberto Bandeira Ramos

EMENTA: Viabilização da “pequena produção familiar” na comunidade atingida pelo Projeto “Volta à Terra”, constituída por 48 famílias, na área da Escola de Agronomia. Restituição sistematizada e progressiva de conhecimentos à comunidade, de forma a construir coletivamente um plano de gestão e de desenvolvimento comunitário que possa servir de modelo para outras comunidades do município de Cruz das Almas.

PERÍODO: 2001.2

 

2002.1

 

NOME: Gestão social terceiro setor e economia solidária: revisando conceitos e construindo uma prática

CÓDIGO: ADM 454

ORIENTADOR (A): Prof. Genauto de França Filho

EMENTA: Concepção e experimentação de conceitos e instrumentos relativos à gestão de empreendimentos coletivos solidários, em termos dos quatros processos administrativos básicos: planejamento, organização, direção e controle. A prática será desenvolvida a partir da experiência do BANSOL – Associação de finanças solidárias, junto a cooperativas populares e ONGs, em geral situadas no município de Salvador.

PERÍODO: 2002.1

 

NOME: Administração de projetos solidários em apoio ao desenvolvimento local – Uma atividade de extensão, ensino e pesquisa na comunidade em Salvador

CÓDIGO: ADM 456

ORIENTADOR (A): Profa. Maria Suzana de Souza Moura e Prof. Antônio Carlos Pereira dos Santos

EMENTA: Concepção e experimentação de conceitos e instrumentos relativos à gestão de empreendimentos coletivos solidários, em termos financeiros, planejamento, marketing, produção e relações interpessoais. A prática será desenvolvida em cooperativas populares de bairros do Município de Salvador.

PERÍODO: 2002.1

 

NOME: O Associativismo como instrumento de combate à seca e à pobreza

CÓDIGO: AGR 454

ORIENTADOR (A): Prof. José Lucíndio de Oliveira

EMENTA: O homem do campo, pequeno agricultor, sua interação com a Universidade, o Estudante e o Professor. O Associativismo como instrumento de combate a seca e a pobreza. Criação de modelos participativos de desenvolvimento sustentável na comunidade de Capoeira do Milho e Lagoa da Preta em Várzea da Roça. Uso do Projeto Policultura. Implantação participativa de campos demonstrativos e experimentais em comunidades.

PERÍODO: 2002.1

 

NOME: Eventos de rua: o lugar da festa e a relação com a cidade

CÓDIGO: ARQ 456

ORIENTADOR (A): Prof. Manoel José Ferreira de Carvalho

EMENTA: Leituras de espaços da cidade do Salvador por estudantes da UFBA e jovens de grupos da comunidade, focalizando a compreensão da dinâmica cotidiana dos espaços públicos apropriados temporariamente em eventos de rua e analisando a participação do cidadão como protagonista da dinâmica cotidiana da cidade. Atuação inicial no Bairro da Conceição da Praia/Comércio, espaço da Festa de Nossa Senhora da Conceição da Praia, da Procissão Marítima de Bom Jesus dos Navegantes e do Cortejo da Lavagem na Festa de Nosso Senhor do Bonfim

PERÍODO: 2002.1

 

NOME: Práticas de projetos em ações comunitárias

CÓDIGO: ARQ 457

ORIENTADOR (A): Prof. Luiz Carlos Botas Dourado

EMENTA: Trabalho com jovens em situação de risco social, objetivando a formação profissional na área de restauro. Interação entre alunos dos cursos de graduação e os aprendizes e mestres da Escola Oficina Salvador, em trabalhos de restauro da antiga Faculdade de Medicina da UFBA. Participação na sistemática de acompanhamento, controle e avaliação do processo de ensino-aprendizagem, na referida escola.

PERÍODO: 2002.1

 

NOME: Dinâmica de conscientização da problemática do lixo: beneficiamento de solos agrícolas

CÓDIGO: BIO 454

ORIENTADOR (A): Profa. Josanídia Santana Lima e Profa. Hermínia Bastos

EMENTA: Sensibilização de comunidades rurais para a questão da produção e destinação do lixo orgânico, despertando-as para a importância do reaproveitamento do lixo a partir da produção do composto orgânico, com vistas ao seu emprego no beneficiamento de solos agrícolas.

PERÍODO: 2002.1

 

NOME: Genética e Diversidade Humana

CÓDIGO: BIO 456

ORIENTADOR (A): Profa. Lilia Maria de Azevedo Moreira

EMENTA: Estudos sobre as interações entre a Genética e o ambiente e suas conseqüências sociais. Formas de variação genética humana associada à inclusão social. Trabalho com crianças com deficiências, vítimas de preconceitos, no sentido de promover o respeito à diversidade e a cidadania. A inclusão na escola e na sociedade.

PERÍODO: 2002.1

 

NOME: Gestão dos recursos ambientais de Cairu/BA

CÓDIGO: BIO 457

ORIENTADOR (A): Prof. Ronan R. Cayres de Brito

EMENTA: Programa, com abordagem multidisciplinar, acerca da gestão de ambiente litorâneo no município de Cairu, Bahia. Contato dos alunos envolvidos com a problemática que envolve o uso sustentável dos recursos materiais, em consonância com a preservação da cultura local de vilarejos litorâneos.

PERÍODO: 2002.1

 

NOME: Comunicação organizacional para micro empresas

CÓDIGO: COM 454

ORIENTADOR (A): Prof. Cláudio Cardoso

EMENTA: Oferecer uma ampla visão do estado-da-arte das ações empresariais face aos novos desafios do cenário atual, onde convergem negócios, comunicação e tecnologia.

PERÍODO: 2002.1

 

NOME: TV: Informação e Comunidade

CÓDIGO: COM 455

ORIENTADOR (A): Profa. Lindinalva Rubim

EMENTA: Acionara as possibilidades comunicativas engendradas pela TV, enquanto potente aparato comunicativo da contemporaneidade, para promover e estimular o debate acerca da relação entre a Universidade e a Sociedade, tomando como parâmetro as atividades realizadas pelo projeto de ACC – Atividade Curricular em Comunidade planejada para 2002.1.

PERÍODO: 2002.1

 

NOME: Com Arte e com Afeto: cidadania e consciência negra

CÓDIGO: DAN 455

ORIENTADOR (A): Profa. Ana Elisabeth Simões Brandão

EMENTA: Programa sócio-educativo de atividades artísticas e pedagógicas junto a jovens da comunidade do Engenho Velho da Federação, em Salvador. Abordagem da etnia (enfoque da consciência negra), da identidade cultural e da cidadania através de uma metodologia participativa, tendo a are como eixo condutor (dança, capoeira, teatro e/ou música). Criação e construção de produtos artísticos representativos da história da comunidade de bairro do Engenho Velho, sob a perspectiva desses adolescentes.

PERÍODO: 2002.1

 

NOME: Direito ambiental da fauna

CÓDIGO: DIR 456

ORIENTADOR (A): Prof. Heron José de Santana Gordilho

EMENTA: Trabalho a ser desenvolvido na cidade do Salvador, através de estudos, levantamentos, sistematização e discussão sobre questões inerentes a direitos da fauna, em seus aspectos éticos, legais e científicos, com ênfase na identificação de agressões a esse componente dos ecossistemas. Socialização dos resultados através do I Seminário Internacional de Direito Ambiental da Fauna.

PERÍODO: 2002.1

 

NOME: Arte Indígena na Bahia (AIB)

CÓDIGO: EBA 455

ORIENTADOR (A): Profa. Elizabete Actis e Prof. Carlos Biriba

EMENTA: Intercâmbio de saberes entre indígenas e estudantes da UFBA. Compreensão e valorização das culturas indígenas na Bahia, através do contato de estudantes com artistas indígenas, seus processos de criação, técnicas, materiais e grafismos. Desenvolvimentos de formas de embalagens adequadas ao transporte a longas distâncias. Apoio à expansão da comercialização. Intercâmbios através de mostras itinerantes das produções dos dois grupos.

PERÍODO: 2002.1

 

NOME: Analfabetismo e desenvolvimento humano em municípios baianos

CÓDIGO: EDC 454

ORIENTADOR (A): Profa. Uilma Rodrigues de Matos Amazonas

EMENTA: Participação de estudantes universitários na análise dos indicadores sociais de municípios baianos, na elaboração e gestão de projetos sócio-educativos em interação com municípios com altos índices de analfabetismo.

PERÍODO: 2002.1

 

NOME: Projeto Paraguaçu: convivência Universidade-Comunidade

CÓDIGO: EDC 455

ORIENTADOR (A): Prof. Luiz Fellipe Perret Serpa

EMENTA: O projeto desenvolve a vivência de contextos comunitários e a convivência entre sujeitos, a fim de dimensionar novos caminhos para o desenvolvimento humano local e criar novos objetos e novas abordagens para a formação profissional e para a práxis da Universidade. Através de atividades de campo, o projeto propicia as dinâmicas ressonantes da Universidade com a comunidade, desenvolvendo-se novos territórios no entre-lugar que denominamos COMUNIVERSIDADE.

PERÍODO: 2002.1

 

NOME: Atividade curricular interdisciplinar em áreas de reforma agrária

CÓDIGO: EDC 456

ORIENTADOR (A): Profa. Celi N. Zulke Taffarel

EMENTA: Vivências e experiências pedagógicas em assentamentos e acampamentos de reforma agrária no estado da Bahia, acerca das práticas pedagógicas significativas na intervenção de profissionais de diferentes áreas do conhecimento, a partir dos seguintes eixos: terra, reforma agrária, transformação social.

PERÍODO: 2002.1

 

NOME: A educação ambiental no ensino fundamental da rede pública estadual na cidade de Salvador

CÓDIGO: EDC 459

ORIENTADOR (A): Prof. João Batista de Souza

EMENTA: Levantamento e estudos da concepção e condições da educação ambiental como componente curricular das escolas da rede pública estadual na cidade de Salvador. Planejamento, junto às escolas participantes, de ações que modifiquem o quadro da educação ambiental nas escolas públicas.

PERÍODO: 2002.1

 

NOME: A educação ambiental em área de periferia – Bairro Escada

CÓDIGO: EDC 461

ORIENTADOR (A): Profa. Maria Inez S. S. Carvalho e Profa. Márcea A. Sales

EMENTA: Levantamento dos problemas ambientais existentes no subúrbio de Escada, Salvador. Mobilização de jovens para, no espaço “Sofia Centro de Estudos” desenvolverem ações lúdicas e pedagógicas no sentido de resgate da auto-estima, valorização dos aspectos culturais desses jovens. Debates sobre: questões ambientais e qualidade de vida; crescimento econômico, ambiente e equidade social; desenvolvimento ambiental local e outros.

PERÍODO: 2002.1

 

NOME: Teatro – Educação

CÓDIGO: EDC 462

ORIENTADOR (A): Prof. Sérgio Borges Farias

EMENTA: Trabalho de Teatro-Educação junto a jovens de setores populares de Salvador, participantes do MIAC – Movimento de Intercâmbio Artístico-Cultural pela Cidadania. A ação pedagógica incluirá prática teatral, estudos sobre história da arte e apreciação de espetáculos, e estará voltada para a educação estética e para a formação da cidadania dos participantes de grupos de teatro organizados em escolas e em comunidades.

PERÍODO: 2002.1

 

NOME: Memória cultural e iconográfica Kiriri

CÓDIGO: EDC 463

ORIENTADOR (A): Prof. Menandro Celso de Castro Ramos

EMENTA: Integração entre conhecimento acadêmico e conhecimento indígena, através do intercâmbio entre a universidade e a aldeia Kiriri de Mirandela. Resgate e divulgação da cultura Kiriri, através do Espaço Cultural Kiriri. Bases para o Estudo iconográfico. Levantamento do acervo. Exposição fotográfica sobre o povo Kiriri. Produção de CD-ROM sobre a cultura Kiriri.

PERÍODO: 2002.1

 

NOME: A pesquisa e o ensino na roda de capoeira

CÓDIGO: EDC 464

ORIENTADOR (A): Profa. Celi N. Zulke Taffarel

EMENTA: Investigação acerca da roda de capoeira e suas possibilidades de ensino e pesquisa no campo da cultura corporal.

PERÍODO: 2002.1

 

NOME: Cultura corporal e meio ambiente

CÓDIGO: EDC 465

ORIENTADOR (A): Profa. Celi N. Zulke Taffarel

EMENTA: Estudos e vivências práticas acerca da Cultura Corporal e das possibilidades do Escoesporte de contribuir na reconceptualização do currículo de formação de professores no estado da Bahia. Articulada com a dissertação de mestrado da professora Soraya Correa Domigues.

PERÍODO: 2002.1

 

NOME: Cidadania e educação em saúde

CÓDIGO: ENF 457

ORIENTADOR (A): Profa. Valda Lucia Rocha Novaes

EMENTA: Processo de produção conjunta e de conhecimento envolvendo Agentes Comunitários de Saúde (ACS), organizações comunitárias e equipe da UFBA, visando a identificar prioridades e criar situações mínimas para melhoramento das condições de vida da comunidade de Mutuípe, através do enfoque de questões de Cidadania e Saúde.

PERÍODO: 2002.1

 

NOME: Mão na massa: apoio técnico para construções populares

CÓDIGO: ENG 454

ORIENTADOR (A): Prof. Adailton de Oliveira Gomes e Profa. Ana Helena Hiltner Almeida

EMENTA: Inserir o estudante na prática construtiva, utilizando os conhecimentos científicos de modo a racionalizar a utilização dos materiais de construção principalmente o concreto e a argamassa. Com isso a comunidade aprenderá novos conceitos que possibilitarão construir habitações duráveis, com o uso disciplinar dos bens materiais e com menor custo. Para atingir os objetivos deve-se: verificar preliminarmente a demanda do usuário; elaborar um plano de construção; fazer um levantamento quantitativo dos materiais; orientar e acompanhar o processo construtivo e incentivar a preservação da qualidade do meio ambiente.

PERÍODO: 2002.1

 

NOME: Uso e manejo da água na zona rural

CÓDIGO: ENG 457

ORIENTADOR (A): Profa. Yvonilde Dantas Pinto Medeiros

EMENTA: Desenvolvimento de atividades de educação sanitária e ambiental, bem como de organização comunitária para o uso sustentável de recursos hídricos, manejo de água e preservação da saúde.

PERÍODO: 2002.1

 

NOME: Busca racional de novos fármacos de origem vegetal

CÓDIGO: FAR 454

ORIENTADOR (A): Profa. Mara Zélia de Almeida

EMENTA: Atividades desenvolvidas de forma multidisciplinar, em comunidades, visando a voltar o interesse do aluno para os recursos naturais como fonte de medicamentos. Trabalho com a visão terapêutica que entende o Homem como agente de sua própria cura, através de sua inserção sócio-cultural-antropológica. Levantamento de conceitos de saúde, doença, remédio e medicamento.

PERÍODO: 2002.1

 

NOME: Educação e saúde: meio ambiente versus microbiologia aplicada

CÓDIGO: FAR 456

ORIENTADOR (A): Prof. João Lycio C. Filho

EMENTA: Atividades a serem desenvolvidas, de forma multidisciplinar, com alunos de graduação, de forma a promover, de forma coletiva, a assimilação e a articulação de práticas que ajudem a controlar os impactos da má gestão ambiental diminuindo a exposição humana a agentes conhecidos e/ou não usuais. Identificação da origem, da ocorrência e de processos de prevenção de doenças transmitidas pelo ar, por água e alimentos e por vetores outros.

PERÍODO: 2002.1

 

NOME: Educação e saúde: prevenção de anemias

CÓDIGO: FAR 457

ORIENTADOR (A): Profa. Ângela Maria Carvalho Pontes

EMENTA: Atividade a ser desenvolvida por estudantes num contexto multidisciplinar, visando estimular o exercício da cidadania e da observação crítica. Identificação das possibilidades de interferir na comunidade, orientando-a quanto à prevenção de anemia.

PERÍODO: 2002.1

 

NOME: Educação e saúde: prevenção e diagnóstico das doenças parasitárias

CÓDIGO: FAR 458

ORIENTADOR (A): Profa. Leda Maria Alcântara

EMENTA: A atividade voltada para o exercício da cidadania, através de um olhar reflexivo sobre a condição humana e a possível interferência na comunidade, através da aplicação de saberes construídos coletivamente numa equipe multidisciplinar, voltada para a promoção da educação e prevenção e controle de infecções parasitárias.

PERÍODO: 2002.1

 

NOME: Condição humana, ética e cidadania

CÓDIGO: FCH 454

ORIENTADOR (A): Profa. Acylene Maria Cabral Ferreira e Prof. João Carlos Salles Pires da Silva

EMENTA: Experimentação de Programa permanente de Filosofia para a comunidade universitária. Debate com o conjunto de alunos e professores envolvidos na ACC – Atividade Curricular em Comunidade, a respeito da dimensão ética, política e humana de sua intervenção na comunidade. Reflexão sobre a significação das ações extensionistas e questões filosóficas nelas envolvidas.

PERÍODO: 2002.1

 

NOME: Desenvolvimento comunitário: adolescentes e jovens diante de dificuldade de auto-sustentação – um estudo de mobilidade e inserção social

CÓDIGO: FCH 455

ORIENTADOR (A): Prof. Carlos Geraldo D´Andrea Espinheira

EMENTA: Pesquisa e intervenção na comunidade de Plataforma para a mobilização de adolescente e jovens que se encontram em dificuldade de auto-sustentação e de inserção social. No primeiro plano, adolescente e as dificuldades de trânsito para vida adulta em termos de oportunidade de trabalho, estudo e lazer; pesquisa sobre as condições concretas de vida e expectativas; no segundo, preparação dos jovens através de oficinas e cursos de formação para ações compartilhadas: cooperação e solidariedade através de práticas educativas e de artes. Análise da problemática do primeiro emprego – da preparação para o trabalho e as medidas de possibilidade de realizações de projeto de vida das animações da vida. Os cursos versão sobre a problemática do corpo e das próteses culturais: saúde, sexualidade, estética e signos; do habitar, morar e relações de vizinhança, de grupo e outros de caráter mais instrumental; da sedução: amor, amizade, galeras, festas e fantasias; compartilhamento e coesão sociopolítica: objetivos e projetos comuns; da cidadania: direitos específicos e difusos.

PERÍODO: 2002.1

 

NOME: Siribão Capinha: entre o manguezal e a montanha

CÓDIGO: FCH 457

ORIENTADOR (A): Prof. Wilson Alves Senne

EMENTA: Projeto de caráter etnográfico-experimental ligando estudantes universitários aos problemas emergentes em localidades situadas em reservas ambientais que estão vivendo a chegada do turismo em larga escala. Atuação junto com moradores e entidades no sentido de favorecer a reflexividade ou a autoconfrontação de alguns temas que se reproduzem pelo mundo todo: ecologia, meio ambiente, cultura, desenvolvimento sustentável…

PERÍODO: 2002.1

 

NOME: Memória e história das comunidades negras de Salvador

CÓDIGO: FCH 458

ORIENTADOR (A): Prof. Ubiratan Castro de Araújo

EMENTA: Memória social de comunidades urbanas da cidade do Salvador, com predominância cultural afro-descendente. Recuperação da trajetória dessas comunidades: estabelecimento de genealogias; ocupação do espaço urbano; formação de vizinhanças; identidades culturais; cooperação e trabalho; associativismo; esporte e lazer. Recolhimento de depoimentos orais e devolução de resultados sob a forma de história e literatura em contextos de ação educativa, escolas e associações comunitárias. Produção de material didático.

PERÍODO: 2002.1

 

NOME: Prática arqueológica em comunidade

CÓDIGO: FCH 459

ORIENTADOR (A): Prof. Carlos Etchevarne

EMENTA: Desenvolvimento de um tipo específico de prática arqueológica, o mapeamento, que permite um reconhecimento geral do potencial arqueológico de uma localidade. Participação da comunidade nessa prática, para, ciente do significado e da importância do trabalho arqueológico, participar na identificação e classificação do material. Inserção da comunidade na construção do quadro histórico do seu âmbito de existência.

PERÍODO: 2002.1

 

NOME: Sociedade Civil e Políticas Públicas

CÓDIGO: FCH 461

ORIENTADOR (A): Prof. Elenaldo Celso Teixeira

EMENTA: Interação com Organizações da Sociedade Civil na elaboração, implementação e controle das políticas públicas municipais. Mapeamento das organizações, análise de suas demandas, discussão de alternativas e instrumentos de participação.

PERÍODO: 2002.1

 

NOME: Territórios Negros – Experiência Etnográfica

CÓDIGO: FCH 462

ORIENTADOR (A): Prof. Ordep José Trindade Serra

EMENTA: Estudo sócio-antropológico e etno-científico dos terreiros de candomblé, relacionando sua organização espacial com sua estrutura eclesial e confrontando seus problemas práticos concernentes à propriedade fundiária e à recuperação paisagística.

PERÍODO: 2002.1

 

NOME: Estudo ambiental da Bacia do Subaé

CÓDIGO: GEO 455

ORIENTADOR (A): Profa. Maria Elvira Passos Costa e Profa. Dária Maria Cardoso Nascimento

EMENTA: Estudo dos principais problemas ambientais que afetam a bacia do rio Subaé, especificamente do seu médio curso, onde se situa o distrito de Oliveira dos Campinhos/Santo Amaro. Interação com a comunidade para disponibilizar informações técnicas adquiridas em campo, para subsidiar futuras ações de planejamento da comunidade. Valorização do uso racional da água e a preservação dos demais recursos naturais. Análise da água de cisternas próximas de fossas e plantação de hortaliças, apresentação e discussão dos resultados.

PERÍODO: 2002.1

 

NOME: Fonoaudiologia em campo

CÓDIGO: ICS 456

ORIENTADOR (A): Profa. Maria Penha Belém, Profa. Ana Paula Corona e Profa. Ana Regina Graner

EMENTA: Atuação fonoaudiológica de alunos orientada na execução de projetos preventivos e interceptivos junto à comunidade auxiliando nos distúrbios da comunicação. Desenvolvimento auditivo infantil, identificação de perdas auditivas em crianças e idosos, avaliações e diagnósticos.

PERÍODO: 2002.1

 

NOME: Endemias e meio ambiente no Litoral Norte/BA

CÓDIGO: ICS 458

ORIENTADOR (A): Prof. Moacir Paranhos Silva e Profa. Maria Clara B. F. Melro

EMENTA: Desenvolvimento de trabalhos de campo no Litoral Norte do Estado da Bahia, envolvendo o reconhecimento de ecossistemas e potenciais de risco, aplicação de protocolos e práticas laboratoriais além de visitas domiciliares e realização de atividades educativas para a população. Existem evidências de que a prevalência de determinadas parasitoses podem ser alteradas com o fluxo das populações. Na região a ser estudada, alvo de intensa migração, algumas localidades já registram aumento do número de casos de doenças (p.e. calazar) de notificação recente.

PERÍODO: 2002.1

 

NOME: Oficina de Criação Literária

CÓDIGO: LET 455

ORIENTADOR (A): Profa. Antônia Torreão Herrera

EMENTA: O Projeto de Criação Literária visa a ampliar a relação do ser humano com a língua, despertando a sensibilidade deste e motivando-o a externar seus sentimentos e sua história de vida através da palavra. A uma maior intimidade com a palavra corresponderá uma maior intimidade com seu próprio ser. O trabalho envolverá grupos provenientes de comunidades previamente contactadas. Trata-se de uma oficina livre, de lazer, na qual se brinca com as palavras para construir textos, num processo de reconhecimento de sua própria identidade.

PERÍODO: 2002.1

 

NOME: Integrando a TV – Escola com a internet através de projetos escolares

CÓDIGO: MAT 456

ORIENTADOR (A): Profa. Anna Friedericka Schwarzelmüller Silva e Prof. Wilton Moacyr de Andrade Moniz Oliver

EMENTA: Apreciar, estudar e identificar possibilidades de utilização dos programas disponibilizados pela TV-Escola através de estratégias de interação destes recursos n design de projetos cooperativos interdisciplinares, envolvendo a matemática e tecnologias telemáticas, integrados aos currículos do ensino fundamental e médio. Capacitar professores de Escola Pública de Salvador no desenvolvimento de atividades de aprendizagem cooperativa a partir dos projetos propostos.

PERÍODO: 2002.1

 

NOME: Saúde em comunidade rural

CÓDIGO: MED 456

ORIENTADOR (A): Prof. Ailton de Souza Melo

EMENTA: Treinamento de estudantes para o diagnóstico dos problemas de saúde existentes em comunidades rurais. Sensibilização e o conhecimento das características históricas e geográficas da região, dados relacionados à fauna, flora e as relações entre a comunidade e o meio ambiente; as principais endemias, tratamento e prevenção. Atividades ambulatoriais e hospitalares, entrevistas com a comunidade e autoridades municipais relacionadas com a saúde e o meio-ambiente, seminários sobre estratégias para a solução dos problemas.

PERÍODO: 2002.1

 

NOME: Drogas: Consultório de rua e espaço de convivência

CÓDIGO: MED 458

ORIENTADOR (A): Prof. Antônio Nery Filho

EMENTA: Participação de estudantes em abordagem preventiva do uso indevido de drogas. Prevenção: escola, saúde e comunidade. Propostas de intervenção; capacitação de agentes multiplicadores de mudanças. Acompanhamento e avaliação das ações e supervisão de campo.

PERÍODO: 2002.1

 

NOME: Educação em Saúde na Região de Subaúma

CÓDIGO: MED 459

ORIENTADOR (A): Ronaldo Ribeiro Jacobina

EMENTA: O projeto tem como objetivo contribuir para a melhoria das condições de saúde da população através de atividades de educação em saúde, promovendo uma interação entre os saberes já existentes na população e os conhecimentos técnicos relacionados às questões de saúde. Ao mesmo tempo, propõe-se a colaborar para a formação/treinamento dos alunos junto à comunidade.

PERÍODO: 2002.1

 

NOME: Redução de danos em usuários de drogas injetáveis

CÓDIGO: MED 463

ORIENTADOR (A): Prof. Tarcísio M. de Andrade

EMENTA: Participação de alunos nas atividades desenvolvidas em comunidades atingidas pelo Programa de Redução de Danos: 20 bairros pobres, densamente povoados, com precárias condições de moradia e urbanização, marcados por acentuada violência relacionada às atividades ilegais e a própria ação da polícia na repressão a essas atividades. Acompanhamento dos técnicos do PRD em trabalhos de campo dirigidos a usuários de drogas; observações e propostas elaboradas; participação das reuniões entre o coordenador do Programa, os técnicos e agentes comunitários de saúde, desenvolvidas.

PERÍODO: 2002.1

 

NOME: Anatomia: uma visão comparada voltada às escolas de ensino fundamental e médio da cidade de Salvador/BA

CÓDIGO: MEV 454

ORIENTADOR (A): Profa. Cleuza Alves Teodoro

EMENTA: Interação entre estudantes da UFBA e estudantes do Ensino Médio e Fundamental através de exposições de peças anatômicas de animais e práticas que levem à melhor compreensão da anatomia humana. Elaboração de material didático de apoio às atividades desenvolvidas.

PERÍODO: 2002.1

 

NOME: Museu de Anatomia Comparada (MAC)

CÓDIGO: MEV 458

ORIENTADOR (A): Profa. Maria das Graças Farias Pinto

EMENTA: Integração da Universidade com a comunidade em geral, através do Museu de Anatomia Comparada. Atendimento a alunos de universidades, de Ensino Fundamental e do Ensino Médio, através de visitas orientadas por estudantes da UFBA a exposições de esqueletos de animais domésticos e exóticos, animais toxidermizados, coleção de bicos, penas, conchas, patas e peças anatômicas.

PERÍODO: 2002.1

 

NOME: Formação de grupos de música instrumental na comunidade

CÓDIGO: MUS 454

ORIENTADOR (A): Prof. Joel Luís da Silva Barbosa

EMENTA: Formação de grupos de música instrumental, de bandas e grupos de câmara, através do ensino coletivo de instrumentos (sopro e percussão), dirigido a jovens do bairro de Novos Alagados, em Salvador. Produção das apresentações musicais da Filarmônica UFBERÊ.

PERÍODO: 2002.1

 

NOME: Vigilância alimentar e nutricional

CÓDIGO: NUT 454

ORIENTADOR (A): Profa. Joselina Martins Santos

EMENTA: Conhecimento da realidade de comunidade do semi-árido baiano (Pintadas). Inserção junto à comunidade, num processo de co-responsabilidade, no intuito de identificar problemas vinculados a alimentos e nutrição, e levantar formas de saná-los e/ou buscar soluções nas instâncias de competência, no processo do trabalho conjunto para o desenvolvimento e pela cidadania. Propostas: enriquecimento da merenda escola; criação de disciplina da área de saúde no ensino fundamental; utilização alimentar da palma; orientação no controle da hipertensão e para portadores de diabetes Mellitus.

PERÍODO: 2002.1

 

NOME: Atenção alimentar e nutricional

CÓDIGO: NUT 455

ORIENTADOR (A): Profa. Profa. Ana Marlúcia Assis, Profa. Nadja S. Santos e Profa. Mônica Portela

EMENTA: Identificação de problemas alimentares e nutricionais em comunidades, através da realização de diagnósticos nutricionais. Desenvolvimento de ações que visem à melhoria do quadro alimentar e nutricional das comunidades trabalhadas.

PERÍODO: 2002.1

 

NOME: GRIÔ-KAIODÊ: construindo histórias com alegria

CÓDIGO: TEA 454

ORIENTADOR (A): Prof. Carlos Roberto Petrovich

EMENTA: Identificação e transposição de referenciais e linguagens da Cultura Afro-Brasileira na Arte-Educação. Vivências artísticas e invenção pedagógica com sustentação no imaginário e na oralidade comunitária. Elaboração de histórias com estruturas de diferentes linguagens da cultura afro-brasileira.

PERÍODO: 2002.1

 

2002.2

 

NOME: Gestão social terceiro setor e economia solidária: revisando conceitos e construindo uma prática

CÓDIGO: ADM 454

ORIENTADOR (A): Prof. Genauto de França Filho

EMENTA: Concepção e experimentação de conceitos e instrumentos relativos à gestão de empreendimentos coletivos solidários, em termos dos quatros processos administrativos básicos: planejamento, organização, direção e controle. A prática será desenvolvida a partir da experiência do BANSOL – Associação de finanças solidárias, junto a cooperativas populares e ONGs, em geral situadas no município de Salvador.

PERÍODO: 2002.2

 

NOME: Administração de projetos solidários em apoio ao desenvolvimento local – Uma atividade de extensão, ensino e pesquisa na comunidade em Salvador

CÓDIGO: ADM 456

ORIENTADOR (A): Profa. Maria Suzana de Souza Moura e Prof. Antônio Carlos Pereira dos Santos

EMENTA: Concepção e experimentação de conceitos e instrumentos relativos à gestão de empreendimentos coletivos solidários, em termos financeiros, planejamento, marketing, produção e relações interpessoais. A prática será desenvolvida em cooperativas populares de bairros do Município de Salvador.

PERÍODO: 2002.2

 

NOME: Práticas de projetos em ações comunitárias

CÓDIGO: ARQ 457

ORIENTADOR (A): Prof. Luiz Carlos Botas Dourado

EMENTA: Trabalho com jovens em situação de risco social, objetivando a formação profissional na área de restauro. Interação entre alunos dos cursos de graduação e os aprendizes e mestres da Escola Oficina Salvador, em trabalhos de restauro da antiga Faculdade de Medicina da UFBA. Participação na sistemática de acompanhamento, controle e avaliação do processo de ensino-aprendizagem, na referida escola.

PERÍODO: 2002.2

 

NOME: Dinâmica de conscientização da problemática do lixo: beneficiamento de solos agrícolas

CÓDIGO: BIO 454

ORIENTADOR (A): Profa. Josanídia Santana Lima e Profa. Hermínia Bastos

EMENTA: Sensibilização de comunidades rurais para a questão da produção e destinação do lixo orgânico, despertando-as para a importância do reaproveitamento do lixo a partir da produção do composto orgânico, com vistas ao seu emprego no beneficiamento de solos agrícolas.

PERÍODO: 2002.2

 

NOME: Genética e diversidade humana

CÓDIGO: BIO 456

ORIENTADOR (A): Profa. Lilia Maria de Azevedo Moreira

EMENTA: Estudos sobre as interações entre a Genética e o ambiente e suas conseqüências sociais. Formas de variação genética humana associada à inclusão social. Trabalho com crianças com deficiências, vítimas de preconceitos, no sentido de promover o respeito à diversidade e a cidadania. A inclusão na escola e na sociedade.

PERÍODO: 2002.2

 

NOME: Gestão dos recursos ambientais de Cairu/BA

CÓDIGO: BIO 457

ORIENTADOR (A): Prof. Ronan R. Cayres de Brito

EMENTA: Programa, com abordagem multidisciplinar, acerca da gestão de ambiente litorâneo no município de Cairu, Bahia. Contato dos alunos envolvidos com a problemática que envolve o uso sustentável dos recursos materiais, em consonância com a preservação da cultura local de vilarejos litorâneos.

PERÍODO: 2002.2

 

NOME: Comunicação organizacional para micro empresas

CÓDIGO: COM 454

ORIENTADOR (A): Prof. Cláudio Cardoso

EMENTA: Oferecer uma ampla visão do estado-da-arte das ações empresariais face aos novos desafios do cenário atual, onde convergem negócios, comunicação e tecnologia.

PERÍODO: 2002.2

 

NOME: TV: Informação e Comunidade

CÓDIGO: COM 455

ORIENTADOR (A): Profa. Lindinalva Rubim

EMENTA: Acionara as possibilidades comunicativas engendradas pela TV, enquanto potente aparato comunicativo da contemporaneidade, para promover e estimular o debate acerca da relação entre a Universidade e a Sociedade, tomando como parâmetro as atividades realizadas pelo projeto de ACC – Atividade Curricular em Comunidade planejada para 2002.1.

PERÍODO: 2002.2

 

NOME: Com Arte e com Afeto: cidadania e consciência negra

CÓDIGO: DAN 455

ORIENTADOR (A): Profa. Ana Elisabeth Simões Brandão

EMENTA: Programa sócio-educativo de atividades artísticas e pedagógicas junto a jovens da comunidade do Engenho Velho da Federação, em Salvador. Abordagem da etnia (enfoque da consciência negra), da identidade cultural e da cidadania através de uma metodologia participativa, tendo a are como eixo condutor (dança, capoeira, teatro e/ou música). Criação e construção de produtos artísticos representativos da história da comunidade de bairro do Engenho Velho, sob a perspectiva desses adolescentes.

PERÍODO: 2002.2

 

NOME: Direito ambiental da fauna

CÓDIGO: DIR 456

ORIENTADOR (A): Prof. Heron José de Santana Gordilho

EMENTA: Trabalho a ser desenvolvido na comunidade de São Lázaro, através de programas de educação ambiental, estudos, levantamentos, sistematização e discussão sobre questões inerentes a direitos da fauna, em seus aspectos éticos, legais e científicos, com ênfase na identificação de agressões a esse componente dos ecossistemas. Socialização dos resultados.

PERÍODO: 2002.2

 

NOME: Arte Indígena na Bahia (AIB)

CÓDIGO: EBA 455

ORIENTADOR (A): Profa. Elizabete Actis e Prof. Carlos Biriba

EMENTA: Intercâmbio de saberes entre indígenas e estudantes da UFBA. Compreensão e valorização das culturas indígenas na Bahia, através do contato de estudantes com artistas indígenas, seus processos de criação, técnicas, materiais e grafismos. Desenvolvimentos de formas de embalagens adequadas ao transporte a longas distâncias. Apoio à expansão da comercialização. Intercâmbios através de mostras itinerantes das produções dos dois grupos.

PERÍODO: 2002.2

 

NOME: Analfabetismo e desenvolvimento humano em municípios baianos

CÓDIGO: EDC 454

ORIENTADOR (A): Profa. Uilma Rodrigues de Matos Amazonas

EMENTA: Participação de estudantes universitários na análise dos indicadores sociais de municípios baianos, na elaboração e gestão de projetos sócio-educativos em interação com municípios com altos índices de analfabetismo.

PERÍODO: 2002.2

 

NOME: Projeto Paraguaçu: convivência Universidade-Comunidade

CÓDIGO: EDC 455

ORIENTADOR (A): Prof. Luiz Fellipe Perret Serpa

EMENTA: O projeto desenvolve a vivência de contextos comunitários e a convivência entre sujeitos, a fim de dimensionar novos caminhos para o desenvolvimento humano local e criar novos objetos e novas abordagens para a formação profissional e para a práxis da Universidade. Através de atividades de campo, o projeto propicia as dinâmicas ressonantes da Universidade com a comunidade, desenvolvendo-se novos territórios no entre-lugar que denominamos COMUNIVERSIDADE.

PERÍODO: 2002.2

 

NOME: Atividade curricular interdisciplinar em áreas de reforma agrária

CÓDIGO: EDC 456

ORIENTADOR (A): Profa. Celi N. Zulke Taffarel

EMENTA: Vivências e experiências pedagógicas em assentamentos e acampamentos de reforma agrária no estado da Bahia, acerca das práticas pedagógicas significativas na intervenção de profissionais de diferentes áreas do conhecimento, a partir dos seguintes eixos: terra, reforma agrária, transformação social.

PERÍODO: 2002.2

 

NOME: A educação ambiental no ensino fundamental da rede pública estadual na cidade de Salvador

CÓDIGO: EDC 459

ORIENTADOR (A): Prof. João Batista de Souza

EMENTA: Levantamento e estudos da concepção e condições da educação ambiental como componente curricular das escolas da rede pública estadual na cidade de Salvador. Planejamento, junto às escolas participantes, de ações que modifiquem o quadro da educação ambiental nas escolas públicas.

PERÍODO: 2002.2

 

NOME: A educação ambiental em área de periferia – Bairro Escada

CÓDIGO: EDC 461

ORIENTADOR (A): Profa. Maria Inez S. S. Carvalho e Profa. Márcea A. Sales

EMENTA: Levantamento dos problemas ambientais existentes no subúrbio de Escada, Salvador. Mobilização de jovens para, no espaço “Sofia Centro de Estudos” desenvolverem ações lúdicas e pedagógicas no sentido de resgate da auto-estima, valorização dos aspectos culturais desses jovens. Debates sobre: questões ambientais e qualidade de vida; crescimento econômico, ambiente e equidade social; desenvolvimento ambiental local e outros.

PERÍODO: 2002.2

 

NOME: Teatro – Educação

CÓDIGO: EDC 462

ORIENTADOR (A): Prof. Sérgio Borges Farias

EMENTA: Trabalho de Teatro-Educação junto a jovens de setores populares de Salvador, participantes do MIAC – Movimento de Intercâmbio Artístico-Cultural pela Cidadania. A ação pedagógica incluirá prática teatral, estudos sobre história da arte e apreciação de espetáculos, e estará voltada para a educação estética e para a formação da cidadania dos participantes de grupos de teatro organizados em escolas e em comunidades.

PERÍODO: 2002.2

 

NOME: Memória cultural e iconográfica Kiriri

CÓDIGO: EDC 463

ORIENTADOR (A): Prof. Menandro Celso de Castro Ramos

EMENTA: Integração entre conhecimento acadêmico e conhecimento indígena, através do intercâmbio entre a universidade e a aldeia Kiriri de Mirandela. Resgate e divulgação da cultura Kiriri, através do Espaço Cultural Kiriri. Bases para o Estudo iconográfico. Levantamento do acervo. Exposição fotográfica sobre o povo Kiriri. Produção de CD-ROM sobre a cultura Kiriri.

PERÍODO: 2002.2

 

NOME: A pesquisa e o ensino na roda de capoeira

CÓDIGO: EDC 464

ORIENTADOR (A): Profa. Celi N. Zulke Taffarel

EMENTA: Investigação acerca da roda de capoeira e suas possibilidades de ensino e pesquisa no campo da cultura corporal.

PERÍODO: 2002.2

 

NOME: Cultura corporal e meio ambiente

CÓDIGO: EDC 465

ORIENTADOR (A): Prof. José Ney dos Santos

EMENTA: Estudos e vivências práticas acerca da Cultura Corporal e das possibilidades do Escoesporte de contribuir na reconceptualização do currículo de formação de professores no estado da Bahia. Articulada com a dissertação de mestrado da professora Soraya Correa Domigues.

PERÍODO: 2002.2

 

NOME: Cidadania e educação em saúde

CÓDIGO: ENF 457

ORIENTADOR (A): Profa. Valda Lucia Rocha Novaes

EMENTA: Processo de produção conjunta e de conhecimento envolvendo Agentes Comunitários de Saúde (ACS), organizações comunitárias e equipe da UFBA, visando a identificar prioridades e criar situações mínimas para melhoramento das condições de vida da comunidade de Mutuípe, através do enfoque de questões de Cidadania e Saúde.

PERÍODO: 2002.2

 

NOME: Mão na massa: apoio técnico para construções populares

CÓDIGO: ENG 454

ORIENTADOR (A): Prof. Adailton de Oliveira Gomes e Profa. Ana Helena Hiltner Almeida

EMENTA: Inserir o estudante na prática construtiva, utilizando os conhecimentos científicos de modo a racionalizar a utilização dos materiais de construção principalmente o concreto e a argamassa. Com isso a comunidade aprenderá novos conceitos que possibilitarão construir habitações duráveis, com o uso disciplinar dos bens materiais e com menor custo. Para atingir os objetivos deve-se: verificar preliminarmente a demanda do usuário; elaborar um plano de construção; fazer um levantamento quantitativo dos materiais; orientar e acompanhar o processo construtivo e incentivar a preservação da qualidade do meio ambiente.

PERÍODO: 2002.2

 

NOME: Uso e manejo da água na zona rural

CÓDIGO: ENG 457

ORIENTADOR (A): Profa. Yvonilde Dantas Pinto Medeiros

EMENTA: Desenvolvimento de atividades de educação sanitária e ambiental, bem como de organização comunitária para o uso sustentável de recursos hídricos, manejo de água e preservação da saúde.

PERÍODO: 2002.2

 

NOME: Busca racional de novos fármacos de origem vegetal

CÓDIGO: FAR 454

ORIENTADOR (A): Profa. Mara Zélia de Almeida

EMENTA: Atividades desenvolvidas de forma multidisciplinar, em comunidades, visando a voltar o interesse do aluno para os recursos naturais como fonte de medicamentos. Trabalho com a visão terapêutica que entende o Homem como agente de sua própria cura, através de sua inserção sócio-cultural-antropológica. Levantamento de conceitos de saúde, doença, remédio e medicamento.

PERÍODO: 2002.2

 

NOME: Educação e saúde: meio ambiente versus microbiologia aplicada

CÓDIGO: FAR 456

ORIENTADOR (A): Prof. João Lycio C. Filho

EMENTA: Atividades a serem desenvolvidas, de forma multidisciplinar, com alunos de graduação, de forma a promover, de forma coletiva, a assimilação e a articulação de práticas que ajudem a controlar os impactos da má gestão ambiental diminuindo a exposição humana a agentes conhecidos e/ou não usuais. Identificação da origem, da ocorrência e de processos de prevenção de doenças transmitidas pelo ar, por água e alimentos e por vetores outros.

PERÍODO: 2002.2

 

NOME: Educação e saúde: prevenção de anemias

CÓDIGO: FAR 457

ORIENTADOR (A): Profa. Ângela Maria Carvalho Pontes

EMENTA: Atividade a ser desenvolvida por estudantes num contexto multidisciplinar, visando estimular o exercício da cidadania e da observação crítica. Identificação das possibilidades de interferir na comunidade, orientando-a quanto à prevenção de anemia.

PERÍODO: 2002.2

 

NOME: Educação e saúde: prevenção e diagnóstico das doenças parasitárias

CÓDIGO: FAR 458

ORIENTADOR (A): Profa. Leda Maria Alcântara

EMENTA: A atividade voltada para o exercício da cidadania, através de um olhar reflexivo sobre a condição humana e a possível interferência na comunidade, através da aplicação de saberes construídos coletivamente numa equipe multidisciplinar, voltada para a promoção da educação e prevenção e controle de infecções parasitárias.

PERÍODO: 2002.2

 

NOME: Condição humana, ética e cidadania

CÓDIGO: FCH 454

ORIENTADOR (A): Profa. Acylene Maria Cabral Ferreira e Prof. João Carlos Salles Pires da Silva

EMENTA: Experimentação de Programa permanente de Filosofia para a comunidade universitária. Debate com o conjunto de alunos e professores envolvidos na ACC – Atividade Curricular em Comunidade, a respeito da dimensão ética, política e humana de sua intervenção na comunidade. Reflexão sobre a significação das ações extensionistas e questões filosóficas nelas envolvidas.

PERÍODO: 2002.2

 

NOME: Desenvolvimento comunitário: adolescentes e jovens diante de dificuldade de auto-sustentação – um estudo de mobilidade e inserção social

CÓDIGO: FCH 455

ORIENTADOR (A): Prof. Carlos Geraldo D´Andrea Espinheira

EMENTA: Pesquisa e intervenção na comunidade de Plataforma para a mobilização de adolescente e jovens que se encontram em dificuldade de auto-sustentação e de inserção social. No primeiro plano, adolescente e as dificuldades de trânsito para vida adulta em termos de oportunidade de trabalho, estudo e lazer; pesquisa sobre as condições concretas de vida e expectativas; no segundo, preparação dos jovens através de oficinas e cursos de formação para ações compartilhadas: cooperação e solidariedade através de práticas educativas e de artes. Análise da problemática do primeiro emprego – da preparação para o trabalho e as medidas de possibilidade de realizações de projeto de vida das animações da vida. Os cursos versão sobre a problemática do corpo e das próteses culturais: saúde, sexualidade, estética e signos; do habitar, morar e relações de vizinhança, de grupo e outros de caráter mais instrumental; da sedução: amor, amizade, galeras, festas e fantasias; compartilhamento e coesão sociopolítica: objetivos e projetos comuns; da cidadania: direitos específicos e difusos.

PERÍODO: 2002.2

 

NOME: Siribão Capinha: entre o manguezal e a montanha

CÓDIGO: FCH 457

ORIENTADOR (A): Prof. Wilson Alves Senne

EMENTA: Projeto de caráter etnográfico-experimental ligando estudantes universitários aos problemas emergentes em localidades situadas em reservas ambientais que estão vivendo a chegada do turismo em larga escala. Atuação junto com moradores e entidades no sentido de favorecer a reflexividade ou a autoconfrontação de alguns temas que se reproduzem pelo mundo todo: ecologia, meio ambiente, cultura, desenvolvimento sustentável…

PERÍODO: 2002.2

 

NOME: Memória e história das comunidades negras de Salvador

CÓDIGO: FCH 458

ORIENTADOR (A): Prof. Ubiratan Castro de Araújo

EMENTA: Memória social de comunidades urbanas da cidade do Salvador, com predominância cultural afro-descendente. Recuperação da trajetória dessas comunidades: estabelecimento de genealogias; ocupação do espaço urbano; formação de vizinhanças; identidades culturais; cooperação e trabalho; associativismo; esporte e lazer. Recolhimento de depoimentos orais e devolução de resultados sob a forma de história e literatura em contextos de ação educativa, escolas e associações comunitárias. Produção de material didático.

PERÍODO: 2002.2

 

NOME: Sociedade Civil e Políticas Públicas

CÓDIGO: FCH 461

ORIENTADOR (A): Prof. Elenaldo Celso Teixeira

EMENTA: Interação com Organizações da Sociedade Civil na elaboração, implementação e controle das políticas públicas municipais. Mapeamento das organizações, análise de suas demandas, discussão de alternativas e instrumentos de participação.

PERÍODO: 2002.2

 

NOME: Territórios Negros – Experiência Etnográfica

CÓDIGO: FCH 462

ORIENTADOR (A): Prof. Ordep José Trindade Serra

EMENTA: Estudo sócio-antropológico e etno-científico dos terreiros de candomblé, relacionando sua organização espacial com sua estrutura eclesial e confrontando seus problemas práticos concernentes à propriedade fundiária e à recuperação paisagística.

PERÍODO: 2002.2

 

NOME: Estudo ambiental da Bacia do Subaé

CÓDIGO: GEO 455

ORIENTADOR (A): Profa. Maria Elvira Passos Costa e Profa. Dária Maria Cardoso Nascimento

EMENTA: Estudo dos principais problemas ambientais que afetam a bacia do rio Subaé, especificamente do seu médio curso, onde se situa o distrito de Oliveira dos Campinhos/Santo Amaro. Interação com a comunidade para disponibilizar informações técnicas adquiridas em campo, para subsidiar futuras ações de planejamento da comunidade. Valorização do uso racional da água e a preservação dos demais recursos naturais. Análise da água de cisternas próximas de fossas e plantação de hortaliças, apresentação e discussão dos resultados.

PERÍODO: 2002.2

 

NOME: Fonoaudiologia em campo

CÓDIGO: ICS 456

ORIENTADOR (A): Profa. Maria Penha Belém, Profa. Ana Paula Corona e Profa. Ana Regina Graner

EMENTA: Atuação fonoaudiológica de alunos orientada na execução de projetos preventivos e interceptivos junto à comunidade auxiliando nos distúrbios da comunicação. Desenvolvimento auditivo infantil, identificação de perdas auditivas em crianças e idosos, avaliações e diagnósticos.

PERÍODO: 2002.2

 

NOME: Endemias e meio ambiente no Litoral Norte/BA

CÓDIGO: ICS 458

ORIENTADOR (A): Prof. Moacir Paranhos Silva e Profa. Maria Clara B. F. Melro

EMENTA: Desenvolvimento de trabalhos de campo no Litoral Norte do Estado da Bahia, envolvendo o reconhecimento de ecossistemas e potenciais de risco, aplicação de protocolos e práticas laboratoriais além de visitas domiciliares e realização de atividades educativas para a população. Existem evidências de que a prevalência de determinadas parasitoses podem ser alteradas com o fluxo das populações. Na região a ser estudada, alvo de intensa migração, algumas localidades já registram aumento do número de casos de doenças (p.e. calazar) de notificação recente.

PERÍODO: 2002.2

 

NOME: Oficina de Criação Literária

CÓDIGO: LET 455

ORIENTADOR (A): Profa. Antônia Torreão Herrera

EMENTA: O Projeto de Criação Literária visa a ampliar a relação do ser humano com a língua, despertando a sensibilidade deste e motivando-o a externar seus sentimentos e sua história de vida através da palavra. A uma maior intimidade com a palavra corresponderá uma maior intimidade com seu próprio ser. O trabalho envolverá grupos provenientes de comunidades previamente contactadas. Trata-se de uma oficina livre, de lazer, na qual se brinca com as palavras para construir textos, num processo de reconhecimento de sua própria identidade.

PERÍODO: 2002.2

 

NOME: Integrando a TV – Escola com a internet através de projetos escolares

CÓDIGO: MAT 456

ORIENTADOR (A): Profa. Anna Friedericka Schwarzelmüller Silva e Prof. Wilton Moacyr de Andrade Moniz Oliver

EMENTA: Apreciar, estudar e identificar possibilidades de utilização dos programas disponibilizados pela TV-Escola através de estratégias de interação destes recursos n design de projetos cooperativos interdisciplinares, envolvendo a matemática e tecnologias telemáticas, integrados aos currículos do ensino fundamental e médio. Capacitar professores de Escola Pública de Salvador no desenvolvimento de atividades de aprendizagem cooperativa a partir dos projetos propostos.

PERÍODO: 2002.2

 

NOME: Saúde em comunidade rural

CÓDIGO: MED 456

ORIENTADOR (A): Prof. Ailton de Souza Melo

EMENTA: Treinamento de estudantes para o diagnóstico dos problemas de saúde existentes em comunidades rurais. Sensibilização e o conhecimento das características históricas e geográficas da região, dados relacionados à fauna, flora e as relações entre a comunidade e o meio ambiente; as principais endemias, tratamento e prevenção. Atividades ambulatoriais e hospitalares, entrevistas com a comunidade e autoridades municipais relacionadas com a saúde e o meio-ambiente, seminários sobre estratégias para a solução dos problemas.

PERÍODO: 2002.2

 

NOME: Drogas: Consultório de rua e espaço de convivência

CÓDIGO: MED 458

ORIENTADOR (A): Prof. Antônio Nery Filho e Profa. Mirian Gracie Plena Oliveira

EMENTA: Participação de estudantes em abordagem preventiva do uso indevido de drogas. Prevenção: escola, saúde e comunidade. Propostas de intervenção; capacitação de agentes multiplicadores de mudanças. Acompanhamento e avaliação das ações e supervisão de campo.

PERÍODO: 2002.2

 

NOME: Educação em Saúde na Região de Subaúma

CÓDIGO: MED 459

ORIENTADOR (A): Ronaldo Ribeiro Jacobina

EMENTA: O projeto tem como objetivo contribuir para a melhoria das condições de saúde da população através de atividades de educação em saúde, promovendo uma interação entre os saberes já existentes na população e os conhecimentos técnicos relacionados às questões de saúde. Ao mesmo tempo, propõe-se a colaborar para a formação/treinamento dos alunos junto à comunidade.

PERÍODO: 2002.2

 

NOME: Redução de danos em usuários de drogas injetáveis

CÓDIGO: MED 463

ORIENTADOR (A): Prof. Tarcísio M. de Andrade

EMENTA: Participação de alunos nas atividades desenvolvidas em comunidades atingidas pelo Programa de Redução de Danos: 20 bairros pobres, densamente povoados, com precárias condições de moradia e urbanização, marcados por acentuada violência relacionada às atividades ilegais e a própria ação da polícia na repressão a essas atividades. Acompanhamento dos técnicos do PRD em trabalhos de campo dirigidos a usuários de drogas; observações e propostas elaboradas; participação das reuniões entre o coordenador do Programa, os técnicos e agentes comunitários de saúde, desenvolvidas.

PERÍODO: 2002.2

 

NOME: Anatomia: uma visão comparada voltada às escolas de ensino fundamental e médio da cidade de Salvador/BA

CÓDIGO: MEV 454

ORIENTADOR (A): Profa. Ana Elisa Fernandes Souza

EMENTA: Interação entre estudantes da UFBA e estudantes do Ensino Médio e Fundamental através de exposições de peças anatômicas de animais e práticas que levem à melhor compreensão da anatomia humana. Elaboração de material didático de apoio às atividades desenvolvidas.

PERÍODO: 2002.2

 

NOME: Museu de Anatomia Comparada (MAC)

CÓDIGO: MEV 458

ORIENTADOR (A): Profa. Maria das Graças Farias Pinto

EMENTA: Integração da Universidade com a comunidade em geral, através do Museu de Anatomia Comparada. Atendimento a alunos de universidades, de Ensino Fundamental e do Ensino Médio, através de visitas orientadas por estudantes da UFBA a exposições de esqueletos de animais domésticos e exóticos, animais toxidermizados, coleção de bicos, penas, conchas, patas e peças anatômicas.

PERÍODO: 2002.2

 

NOME: Formação de grupos de música instrumental na comunidade

CÓDIGO: MUS 454

ORIENTADOR (A): Prof. Joel Luís da Silva Barbosa

EMENTA: Formação de grupos de música instrumental, de bandas e grupos de câmara, através do ensino coletivo de instrumentos (sopro e percussão), dirigido a jovens do bairro de Novos Alagados, em Salvador. Produção das apresentações musicais da Filarmônica UFBERÊ.

PERÍODO: 2002.2

 

NOME: GRIÔ-KAIODÊ: construindo histórias com alegria

CÓDIGO: TEA 454

ORIENTADOR (A): Prof. Carlos Roberto Petrovich

EMENTA: Identificação e transposição de referenciais e linguagens da Cultura Afro-Brasileira na Arte-Educação. Vivências artísticas e invenção pedagógica com sustentação no imaginário e na oralidade comunitária. Elaboração de histórias com estruturas de diferentes linguagens da cultura afro-brasileira.

PERÍODO: 2002.2

 

2003.1

NOME: Gestão Social, terceiro setor e economia solidária: revisando conceitos e construindo uma prática

CÓDIGO: ADM 454

ORIENTADOR (A): Prof. Genauto de França Filho e Profa.  Maria Suzana de Souza Moura

EMENTA: Estudo e difusão de temas relacionados à realidade de empreendimentos solidários (Cooperativismo Associativismo e outras formas de trabalho e de organização da produção. Economia solidárias no contexto atual. Especificidade e desafios da gestão de empreendimentos solidários). Organização e Implementação de oficinas de capacitação junto a empreendimentos solidários no âmbito do BANSOL – Associação de Fomento à Economia Solidária, entre outros. Elaboração de material didático de apoio.

PERÍODO: 2003.1

 

NOME: Administração de projetos solidários em apoio ao desenvolvimento local – Uma atividade de extensão, ensino e pesquisa na comunidade em Salvador

CÓDIGO: ADM 456

ORIENTADOR (A): Profa. Maria Suzana de Souza Moura e Prof. Antônio Carlos Pereira dos Santos

EMENTA: Elaboração e experimentação de conceitos e instrumentos relativos à gestão de empreendimentos solidários. A prática é desenvolvida no âmbito interno do BANSOL – Associação de Fomento à Economia Solidária – e de outros empreendimentos solidários por ela apoiados, sediados na região Metropolitana de Salvador.

PERÍODO: 2003.1

 

NOME: Eventos de rua: o lugar da festa e a relação com a cidade

CÓDIGO: ARQ 456

ORIENTADOR (A): Prof. Manoel José Ferreira de Carvalho

EMENTA: O protagonismo do cidadão na definição da identidade dos espaços públicos da cidade, enfatizando a importância desse processo na construção da cidadania. Pretende-se realizar um exercício de leitura ambiental do Largo da Lapinha e seu entorno, a partir da interação dos estudantes universitários com a comunidade local. Será trabalhada a percepção, a apreensão e o registro das múltiplas situações que compõem o cotidiano desse lugar, especialmente a sua apropriação durante os festejos do 2 de Julho e outros eventos de rua.

PERÍODO: 2003.1

 

NOME: Práticas de projetos em ações comunitárias

CÓDIGO: ARQ 457

ORIENTADOR (A): Prof. Luiz Carlos Botas Dourado

EMENTA: Observação e vivência da utilização da metodologia do aprender e fazer fazendo, adotada no projeto EOS. Interação com os alunos atendidos pela EOS, observando e vivenciando o processo de aprendizado e as dificuldades encontradas. Experimentação de produção compartilhada de conhecimentos entre alunos graduandos e alunos aprendizes.

PERÍODO: 2003.1

 

NOME: Oficina de Leitura Ambiental para Projetos de ACC

CÓDIGO: ARQ 458

ORIENTADOR (A): Prof. Manoel José Ferreira de Carvalho

EMENTA: O protagonismo do cidadão na definição da identidade dos espaços públicos da cidade, enfatizando a importância deste processo na construção da cidadania. Pretende-se realizar um exercício de leitura ambiental nos lugares trabalhados por outras ACCs oferecidas nesse período letivo, com o objetivo de contribuir com esses projetos, a partir da percepção, apreensão e registro das múltiplas situações que compõem o cotidiano desses lugares. Serão convidados três projetos (na capital e interior) para compor essa parceria.

PERÍODO: 2003.1

 

NOME: Dinâmica de conscientização da problemática do lixo: beneficiamento de solos agrícolas

CÓDIGO: BIO 454

ORIENTADOR (A): Profa. Josanídia Santana Lima

EMENTA: Sensibilização de comunidades da área rural de Camaçari para a questão da valorização da produção orgânica de alimentos. O composto (adubo) proveniente da compostagem de resíduos orgânicos é usado no beneficiamento de solos, funcionando como instrumento de conscientização.

PERÍODO: 2003.1

 

NOME: Genética e diversidade humana

CÓDIGO: BIO 456

ORIENTADOR (A): Profa. Lilia Maria de Azevedo Moreira

EMENTA: Estudos sobre as interações entre a Genética e o ambiente e suas conseqüências sociais. Longevidade e o envelhecimento. Reconhecimento de distúrbios genéticos de envelhecimento acelerado. Aspectos éticos no envelhecimento: inclusão do idoso na família e na sociedade.

PERÍODO: 2003.1

 

NOME: Gestão dos recursos ambientais de Cairu/BA

CÓDIGO: BIO 457

ORIENTADOR (A): Prof. Ronan R. Cayres de Brito

EMENTA: Programa, com abordagem multidisciplinar, acerca da gestão de ambiente litorâneo no município de Cairu, Bahia. Contato dos alunos envolvidos com a problemática que envolve o uso sustentável dos recursos materiais, em consonância com a preservação da cultura local de vilarejos litorâneos.

PERÍODO: 2003.1

 

NOME: Comunicação organizacional para micro empresas

CÓDIGO: COM 454

ORIENTADOR (A): Prof. Cláudio Cardoso

EMENTA: Oferecer uma ampla visão do estado-da-arte das ações empresariais face aos novos desafios do cenário atual, onde convergem negócios, comunicação e tecnologia.

PERÍODO: 2003.1

 

NOME: TV: Informação e Comunidade (Jornalismo Ambiental)

CÓDIGO: COM 455

ORIENTADOR (A): Profa. Simone Bortoliero

EMENTA: Prática multidisciplinar no campo do Jornalismo Ambiental. Realização de documentários em vídeo com finalidade educativa e de divulgação científica sobre o meio ambiente no litoral norte da Bahia (reservas ecológicas, preservação da mata atlântica, fauna e flora, poluição de rios e mares, manguezais, resgate do patrimônio histórico e cultural das comunidades envolvidas). Os produtos serão distribuídos para as escolas públicas do Ensino Fundamental e Médio da região envolvida no projeto.

PERÍODO: 2003.1

 

NOME: Com Arte e com Afeto: cidadania e consciência negra

CÓDIGO: DAN 455

ORIENTADOR (A): Profa. Ana Elisabeth Simões Brandão

EMENTA: Proposta de ação sócio-educativa de atividades artísticas e pedagógicas, em parceria com o Projeto Engenho do Futuro da Associação de Moradores do Engenho Velho da Federação. Envolve 120 jovens, participantes de oficina de capoeira, dança afro, futebol e informática. Fortalecimento das ações existentes, visando ao desenvolvimento de trabalho transversal com questões referentes à consciência negra, identidade pessoal e cultural e cidadania. Metodologia participativa, tendo os princípios e processos artísticos como eixos estruturantes. Diálogo da arte com outras áreas, nas ações educativas. Sensibilização e mobilização dos adolescentes para maior autonomia, compromisso social e interesse em participar de novas experiências educativas. Vivência grupal e social.

PERÍODO: 2003.1

 

NOME: Direito ambiental da fauna

CÓDIGO: DIR 456

ORIENTADOR (A): Prof. Heron José de Santana Gordilho

EMENTA: Trabalho a ser desenvolvido na comunidade de São Lázaro e adjacências, através de estudos e discussões sobre questões inerentes a direito dos animais em seus aspectos éticos, legais e científicos, com ênfase na educação ambiental e no combate ao tráfico de animais silvestres no campus da UFBA. Socialização dos resultados através de seminário.

PERÍODO: 2003.1

 

NOME: Arte Indígena na Bahia (AIB)

CÓDIGO: EBA 455

ORIENTADOR (A): Profa. Elizabete Actis e Prof. Carlos Biriba

EMENTA: Intercâmbio de saberes entre indígenas e estudantes da UFBA. Compreensão e valorização das culturas indígenas na Bahia, através do contato de estudantes com artistas indígenas, seus processos de criação, técnicas, materiais e grafismos. Apoio à expansão da comercialização. Intercâmbio através de mostras itinerantes das produções dos dois grupos: Tupinambás e Pataxós Hãhãhãe.

PERÍODO: 2003.1

 

NOME: Empreendedorismo em comunidade

CÓDIGO: ECO 454

ORIENTADOR (A): Prof. Osmar Sepúlveda

EMENTA: Processo de construção conjunta de conhecimento, envolvendo acadêmicos e empreendedores na busca de soluções para problemas de micro e de pequenos negócios e empreendimentos informais de uma comunidade escolhida. Atuação para o desenvolvimento de empreendimentos, estruturando Plano de Negócio, como instrumento popular de construção de empreendimentos informais e modernização de antigas formas de produção, pela experimentação de novos processos. A pesquisa na comunidade: identificação de empreendedores na comunidade e suas formas de sobreviver às crises do emprego.

PERÍODO: 2003.1

 

NOME: Analfabetismo e desenvolvimento humano em municípios baianos

CÓDIGO: EDC 454

ORIENTADOR (A): Profa. Uilma Rodrigues de Matos Amazonas

EMENTA: Participação de estudantes universitários na análise dos indicadores sociais de municípios baianos, na elaboração e gestão de projetos sócio-educativos em interação com municípios com altos índices de analfabetismo.

PERÍODO: 2003.1

 

NOME: Projeto Paraguaçu: Construindo a Comuniversidade

CÓDIGO: EDC 455

ORIENTADOR (A): Prof. Luiz Fellipe Perret Serpa

EMENTA: O projeto desenvolve a vivência de contextos comunitários e a convivência entre sujeitos, a fim de dimensionar novos caminhos para o desenvolvimento humano local e criar novos objetos e novas abordagens para a formação profissional e para a práxis da Universidade. Através de atividades de campo, o projeto propicia as dinâmicas ressonantes da Universidade com a comunidade, desenvolvendo-se novos territórios no entre-lugar que denominamos COMUNIVERSIDADE.

PERÍODO: 2003.1

 

NOME: Atividade curricular interdisciplinar em áreas de reforma agrária

CÓDIGO: EDC 456

ORIENTADOR (A): Profa. Celi N. Zulke Taffarel

EMENTA: Estudo da problemática significativa da vida de crianças, jovens e adultos, nas áreas de reforma agrária, tendo como eixo articulador da produção do conhecimento a prática pedagógica.

PERÍODO: 2003.1

 

NOME: Teatro – Educação

CÓDIGO: EDC 462

ORIENTADOR (A): Prof. Sérgio Borges Farias

EMENTA: Trabalho de Teatro-Educação junto a jovens de setores populares de Salvador, participantes do MIAC – Movimento de Intercâmbio Artístico-Cultural pela Cidadania. A ação pedagógica incluirá prática teatral, estudos sobre história da arte e apreciação de espetáculos, e estará voltada para a educação estética e para a formação da cidadania dos participantes de grupos de teatro organizados em escolas e comunidades.

PERÍODO: 2003.1

 

NOME: Memória cultural e iconográfica Kiriri

CÓDIGO: EDC 463

ORIENTADOR (A): Prof. Menandro Celso de Castro Ramos

EMENTA: Integração entre conhecimento acadêmico e conhecimento indígena, através do intercâmbio entre a universidade e a aldeia Kiriri de Mirandela. Resgate e divulgação da cultura Kiriri, através do Espaço Cultural Kiriri. Bases para o Estudo iconográfico. Levantamento do acervo. Exposição fotográfica sobre o povo Kiriri. Produção de CD-ROM sobre a cultura Kiriri.

PERÍODO: 2003.1

 

NOME: A pesquisa e o ensino na roda de capoeira

CÓDIGO: EDC 464

ORIENTADOR (A): Profa. Celi N. Zulke Taffarel

EMENTA: Investigação acerca da roda de capoeira e suas possibilidades de ensino e pesquisa no campo da cultura corporal.

PERÍODO: 2003.1

 

NOME: Cultura corporal e meio ambiente – eco-esporte na formação de professores

CÓDIGO: EDC 465

ORIENTADOR (A): Prof. José Ney dos Santos

EMENTA: Estudos e vivências práticas acerca da Cultura Corporal e das possibilidades do eco-esporte de contribuir na reconceptualização do currículo de formação de professores no estado da Bahia.

PERÍODO: 2003.1

 

NOME: Cidadania e educação em saúde

CÓDIGO: ENF 457

ORIENTADOR (A): Profa Ester Souza Costa e Profa. Valda Lucia Rocha Novaes

EMENTA: Processo de produção conjunta e de conhecimento envolvendo Agentes Comunitários de Saúde (ACS), organizações comunitárias e equipe da UFBA, visando a identificar prioridades e criar situações mínimas para melhoramento das condições de vida da comunidade de Mutuípe, através do enfoque de questões de Cidadania e Saúde.

PERÍODO: 2003.1

 

NOME: Mão na massa: apoio técnico para construções populares

CÓDIGO: ENG 454

ORIENTADOR (A): Prof. Adailton de Oliveira Gomes e Profa. Ana Helena Hiltner Almeida

EMENTA: Inserção do estudante na prática construtiva, utilizando os conhecimentos científicos de modo a racionalizar a utilização dos materiais de construção principalmente o concreto e a argamassa. Com isso a comunidade aprenderá novos conceitos que possibilitarão construir habitações duráveis, com o uso disciplinar dos bens materiais e com menor custo. Para atingir os objetivos deve-se: verificar preliminarmente a demanda do usuário; elaborar um plano de construção; fazer um levantamento quantitativo dos materiais; orientar e acompanhar o processo construtivo e incentivar a preservação da qualidade do meio ambiente.

PERÍODO: 2003.1

 

NOME: Uso e manejo da água na zona rural

CÓDIGO: ENG 457

ORIENTADOR (A): Profa. Yvonilde Dantas Pinto Medeiros

EMENTA: Desenvolvimento de atividades de educação sanitária e ambiental, bem como de organização comunitária para o uso sustentável de recursos hídricos, manejo de água e preservação da saúde.

PERÍODO: 2003.1

 

NOME: Busca racional de novos fármacos de origem vegetal

CÓDIGO: FAR 454

ORIENTADOR (A): Profa. Mara Zélia de Almeida

EMENTA: Atividades desenvolvidas de forma multidisciplinar, em comunidades, visando a voltar o interesse do aluno para os recursos naturais como fonte de medicamentos. Trabalho com a visão terapêutica que entende o Homem como agente de sua própria cura, através de sua inserção sócio-cultural-antropológica. Levantamento de conceitos de saúde, doença, remédio e medicamento.

PERÍODO: 2003.1

 

NOME: Educação e saúde: meio ambiente versus microbiologia aplicada

CÓDIGO: FAR 456

ORIENTADOR (A): Prof. João Lycio C. Filho

EMENTA: Atividades a serem desenvolvidas, de forma multidisciplinar, com alunos de graduação, de forma a promover, de forma coletiva, a assimilação e a articulação de práticas que ajudem a controlar os impactos da má gestão ambiental diminuindo a exposição humana a agentes conhecidos e/ou não usuais. Identificação da origem, da ocorrência e de processos de prevenção de doenças transmitidas pelo ar, por água e alimentos e por vetores outros.

PERÍODO: 2003.1

 

NOME: Educação e saúde: prevenção de anemias

CÓDIGO: FAR 457

ORIENTADOR (A): Profa. Ângela Maria Carvalho Pontes

EMENTA: Atividade a ser desenvolvida por estudantes num contexto multidisciplinar, visando estimular o exercício da cidadania e da observação crítica. Identificação das possibilidades de interferir na comunidade, orientando-a quanto à prevenção de anemias.

PERÍODO: 2003.1

 

NOME: Educação e saúde: prevenção e diagnóstico das doenças parasitárias

CÓDIGO: FAR 458

ORIENTADOR (A): Profa. Leda Maria Alcântara

EMENTA: Atividade voltada para o exercício da cidadania, através de um olhar reflexivo sobre a condição humana e a possível interferência na comunidade, através da aplicação de saberes construídos coletivamente numa equipe multidisciplinar, voltada para a promoção da educação e prevenção e controle de infecções parasitárias.

PERÍODO: 2003.1

 

NOME: Siribão Capinha: entre o manguezal e a montanha

CÓDIGO: FCH 457

ORIENTADOR (A): Prof. Wilson Alves Senne

EMENTA: Atividade de caráter etnográfico-experimental e de pesquisa. Formação envolvida com temas socioambientais e uso de novos meios de expressão (fotografia, vídeo, etc), para fins de educação social.

PERÍODO: 2003.1

 

NOME: Sociedade Civil e Políticas Públicas

CÓDIGO: FCH 461

ORIENTADOR (A): Prof. Elenaldo Celso Teixeira

EMENTA: Interação com Organizações da Sociedade Civil na elaboração, implementação e controle das políticas públicas municipais. Ênfase na área rural, procurando contato mais intenso com as comunidades para discussão dos problemas encaminhamento e alternativas para enfrentá-los. Promover a interação da comunidade com as associações, capacitando-as a exercerem um papel mais ativo junto ao poder público.

PERÍODO: 2003.1

 

NOME: Educação Ambiental, Cidadania e Cultura da Paz

CÓDIGO: FCH 463

ORIENTADOR (A): Prof. Carlos Geraldo D’Andrea Espinheira

EMENTA: Apoio à organização de jovens de comunidade do litoral Norte que estão sendo excluídos do processo de modernização da região e, ao mesmo tempo, perdendo suas raízes com as tradições e formas tradicionais de sociabilidade. Os grandes empreendimentos turísticos e os novos valores difundidos operam em relação às gerações mais jovens – adultos jovens – de forma perversa, frustrando a inserção em perspectivas da modernidade, ao tempo em que corroem as formas tradicionais de ser, tomando-as anacrônicas e desprestigiadas. O objetivo desta ACC é promover o encontro desses dois mundos e construir a ponte que liga o diálogo de tradições com a crítica do modelo atual e buscar alternativas para novas formas de inserção, através da atuação no campo da cultura. Esta ACC se associará a projetos em andamento, o que potencializará a participação de estudantes numa variada rede de relações transdisciplinares.

PERÍODO: 2003.1

 

NOME: Estudo ambiental do Médio Subaé / A água e a comunidade

CÓDIGO: GEO 455

ORIENTADOR (A): Profa. Dária Maria Cardoso Nascimento e Profa. Maria Elvira Passos Costa

EMENTA: Estudo dos principais problemas ambientais que afetam a bacia do rio Subaé, especificamente do seu médio curso, onde se situa o distrito de Oliveira dos Campinhos/Santo Amaro. Proposta de disponibilizar informações técnicas adquiridas em campo, para subsidiar futuras ações de planejamento da comunidade. Continuidade do trabalho de coleta e análise de amostra de água no curso médio do rio Subaé. Documentação audiovisual sobre o projeto. Representação em mapas, por meio digital, das informações pesquisadas.

PERÍODO: 2003.1

 

NOME: O Bairro em Imagens

CÓDIGO: GEO 458

ORIENTADOR (A): Prof. Ângelo Szaniecki Perret Serpa

EMENTA: Pretende-se trabalhar a percepção da identidade de dois bairros periféricos – Plataforma e Ribeira, com base na realização de entrevistas filmadas com moradores das duas áreas. As representações individuais dos moradores entrevistados constituirão a base para a “construção” de uma representação coletiva para cada bairro, a partir da identificação das redes de relações interpessoais, agrupando-se as representações em níveis diferenciadas, até se chegar a uma representação “síntese” dos bairros.

PERÍODO: 2003.1

 

NOME: Fonoaudiologia em campo

CÓDIGO: ICS 456

ORIENTADOR (A): Profa. Ana Paula Corona, Profa. Célia Thomé e Prof. Penildon Filho

EMENTA: Contribuição para a melhoria das condições de saúde vocal e auditiva dos professores da Rede Pública do Ensino Médio. Reconhecimento do ambiente de atuação educacional e, por conseguinte, desenvolvimento de um trabalho de interação compartilhada com a comunidade, visando a promover saúde e qualidade de vida.

PERÍODO: 2003.1

 

NOME: Endemias e meio ambiente no Litoral Norte/BA

CÓDIGO: ICS 458

ORIENTADOR (A): Prof. Moacir Paranhos Silva, Profa. Maria Clara B. F. Melro e Profa. Maria de Lourdes Falcão

EMENTA: Atividade de caráter multi/interdisciplinar, desenvolvida em assentamento no Litoral Norte do Estado da Bahia. Interação com a comunidade na elaboração de estratégias, integrando ações para prevenção de enfermidades endêmicas, buscando a vigilância e autocontrole, envolvendo estudo de ecossistemas e identificação de potenciais de risco, relacionados à promoção. Prevenção e reabilitação em saúde ocular, direcionadas principalmente a crianças e idosos. Ações de promoção e recuperação de saúde bucal, buscando na etiologia a prevenção de doenças e agravos a ela relacionados, envolvendo faixa etária de 0a 14 anos, podendo abranger gestantes. Acompanhamento e avaliação das ações realizadas, considerando-se a família como núcleo central da abordagem.

PERÍODO: 2003.1

 

NOME: Oficina de Criação Literária

CÓDIGO: LET 455

ORIENTADOR (A): Profa. Antônia Torreão Herrera

EMENTA: A ampliação da relação do ser humano com a língua, despertando a sensibilidade deste e motivando-o a externar seus sentimentos e sua história de vida através da palavra. A uma maior intimidade com a palavra corresponderá uma maior intimidade com seu próprio ser. O trabalho envolverá grupos provenientes de comunidades previamente contactadas. Trata-se de uma oficina livre, de lazer, na qual se brinca com as palavras para construir textos, num processo de reconhecimento de sua própria identidade.

PERÍODO: 2003.1

 

NOME: Integrando a TV – Escola com a internet através de projetos escolares

CÓDIGO: MAT 456

ORIENTADOR (A): Profa. Anna Friedericka Schwarzelmüller Silva

EMENTA: Estudos e identificação de possibilidades de utilização dos programas disponibilizados pela TV – Escola, através de estratégias de integração desses recursos no design de projetos cooperativos interdisciplinares, envolvendo a matemática e tecnologias telemáticas, integrados ao currículo do Ensino Fundamental e Médio. Capacitação de professores de escolas públicas de Salvador no desenvolvimento de atividades de aprendizagem cooperativa, a partir dos projetos propostos.

PERÍODO: 2003.1

 

NOME: Saúde em comunidade rural

CÓDIGO: MED 456

ORIENTADOR (A): Prof. Ailton de Souza Melo

EMENTA: Treinamento de estudantes para o diagnóstico dos problemas de saúde existentes em comunidades rurais. Sensibilização e o conhecimento das características históricas e geográficas da região, dados relacionados à fauna, flora e as relações entre a comunidade e o meio ambiente; as principais endemias, tratamento e prevenção. Atividades ambulatoriais e hospitalares, entrevistas com a comunidade e autoridades municipais relacionadas com a saúde e o meio-ambiente, seminários sobre estratégias para a solução dos problemas.

PERÍODO: 2003.1

 

NOME: Drogas: Consultório de rua e espaço de convivência

CÓDIGO: MED 458

ORIENTADOR (A): Prof. Antônio Nery Filho

EMENTA: Atendimento médico (orientação a saúde), psicológico e social a crianças, adolescentes e adultos jovens em situação de risco pessoal e social, visando à prevenção do consumo/abuso de drogas e das DST/AIDS, em seus locais de permanência (quatro bairros de Salvador), através de Unidade móvel – equipe multidisciplinar composta de psicólogos, assistente social, educador social, agentes de saúde e estagiário de Medicina.

PERÍODO: 2003.1

 

NOME: Educação em Saúde na Região de Subaúma

CÓDIGO: MED 459

ORIENTADOR (A): Prof. Ronaldo Ribeiro Jacobina

EMENTA: Desenvolvimento da consciência sanitária da comunidade e dos estudantes da Universidade, através de atividades de educação e saúde, promovendo uma interação entre os saberes existentes na população e os conhecimentos técnicos relacionados às questões de saúde. Todo o processo se dá de forma articulada às discussões sobre cidadania, visando à melhoria da qualidade de vida da população, em uma parceria da equipe desta ACC com a Associação de Moradores local.

PERÍODO: 2003.1

 

NOME: Redução de danos em usuários de drogas injetáveis

CÓDIGO: MED 463

ORIENTADOR (A): Prof. Tarcísio M. de Andrade

EMENTA: Participação de alunos nas atividades desenvolvidas em comunidades atingidas pelo Programa de Redução de Danos: 20 bairros pobres, densamente povoados, com precárias condições de moradia e urbanização, marcados por acentuada violência relacionada às atividades ilegais e a própria ação da polícia na repressão a essas atividades. Acompanhamento dos técnicos do PRD em trabalhos de campo dirigidos a usuários de drogas; observações e apresentação de propostas; elaboração de relatos diários das observações e propostas elaboradas; participação nas reuniões entre o coordenador do Programa, os técnicos e agentes comunitários de saúde.

PERÍODO: 2003.1

 

NOME: Anatomia: uma visão comparada voltada às escolas de ensino fundamental e médio da cidade de Salvador/BA

CÓDIGO: MEV 454

ORIENTADOR (A): Profa. Ana Elisa Fernandes de Souza Almeida

EMENTA: Interação entre estudantes da UFBA e estudantes do Ensino Médio e Fundamental através de exposições de peças anatômicas de animais e práticas que levem à melhor compreensão da anatomia humana. Elaboração de material didático de apoio às atividades desenvolvidas.

PERÍODO: 2003.1

 

NOME: Museu de Anatomia Comparada (MAC)

CÓDIGO: MEV 458

ORIENTADOR (A): Profa. Maria das Graças Farias Pinto

EMENTA: Integração da Universidade com a comunidade em geral, através do Museu de Anatomia Comparada. Atendimento a alunos de universidades, de Ensino Fundamental e do Ensino Médio, através de visitas orientadas por estudantes da UFBA a exposições de esqueletos de animais domésticos e exóticos, animais toxidermizados, coleção de bicos, penas, conchas, patas e peças anatômicas.

PERÍODO: 2003.1

 

NOME: Formação de grupos de música instrumental na comunidade

CÓDIGO: MUS 454

ORIENTADOR (A): Prof. Joel Luís da Silva Barbosa

EMENTA: Formação de grupos de música instrumental, de bandas e grupos de câmara, através do ensino coletivo de instrumentos (sopro e percussão), dirigido a jovens do bairro de Novos Alagados, em Salvador. Produção das apresentações musicais da Filarmônica UFBERÊ.

PERÍODO: 2003.1

 

NOME: Vigilância alimentar e nutricional

CÓDIGO: NUT 454

ORIENTADOR (A): Profa. Joselina Martins Santos

EMENTA: Conhecimento da realidade de comunidade do semi-árido baiano (Pintadas). Inserção junto à comunidade, num processo de co-responsabilidade, no intuito de identificar problemas vinculados a alimentos e nutrição, e levantar formas de saná-los e/ou buscar soluções nas instâncias de competência, no processo do trabalho conjunto para o desenvolvimento e pela cidadania. Propostas: enriquecimento da merenda escola; criação de disciplina da área de saúde no ensino fundamental; utilização alimentar da palma; orientação no controle da hipertensão e para portadores de diabetes Mellitus.

PERÍODO: 2003.1

 

NOME: GRIÔ-KAIODÊ: construindo histórias com alegria

CÓDIGO: TEA 454

ORIENTADOR (A): Prof. Carlos Roberto Petrovich

EMENTA: Identificação e transposição de referenciais e linguagens da Cultura Afro-Brasileira na Arte-Educação. Vivências artísticas e invenção pedagógica com sustentação no imaginário e na oralidade comunitária. Elaboração de histórias com estruturas de diferentes linguagens da cultura afro-brasileira.

PERÍODO: 2003.1

 

2003.2

 

NOME: Administração de projetos solidários em apoio ao desenvolvimento local – Uma atividade de extensão, ensino e pesquisa na comunidade em Salvador

CÓDIGO: ADM 456

ORIENTADOR (A): Profa. Maria Suzana de Souza Moura

EMENTA: Concepção e experimentação de conceitos e instrumentos relativos à gestão de empreendimentos coletivos solidários, em termos financeiros, planejamento, marketing, produção e relações interpessoais. A prática será desenvolvida em cooperativas populares de bairros do Município de Salvador.

PERÍODO: 2003.2

 

NOME: Práticas de projetos em ações comunitárias

CÓDIGO: ARQ 457

ORIENTADOR (A): Prof. Luiz Carlos Botas Dourado

EMENTA: Trabalho com jovens em situação de risco social, objetivando a formação profissional na área de restauro. Interação entre alunos dos cursos de graduação e os aprendizes e mestres da Escola Oficina Salvador, em trabalhos de restauro da antiga Faculdade de Medicina da UFBA. Participação na sistemática de acompanhamento, controle e avaliação do processo de ensino-aprendizagem, na referida escola.

PERÍODO: 2003.2

 

NOME: Dinâmica de conscientização da problemática do lixo: beneficiamento de solos agrícolas

CÓDIGO: BIO 454

ORIENTADOR (A): Profa. Josanídia Santana Lima

EMENTA: Sensibilização de comunidades rurais para a questão da produção e destinação do lixo orgânico, despertando-as para a importância do reaproveitamento do lixo a partir da produção do composto orgânico, com vistas ao seu emprego no beneficiamento de solos agrícolas.

PERÍODO: 2003.2

 

NOME: Genética e diversidade humana

CÓDIGO: BIO 456

ORIENTADOR (A): Profa. Lilia Maria de Azevedo Moreira

EMENTA: Estudos sobre as interações entre a Genética e o ambiente e suas conseqüências sociais. Formas de variação genética humana associada à inclusão social. Trabalho com crianças com deficiências, vítimas de preconceitos, no sentido de promover o respeito à diversidade e a cidadania. A inclusão na escola e na sociedade.

PERÍODO: 2003.2

 

NOME: Gestão dos recursos ambientais de Cairu/BA

CÓDIGO: BIO 457

ORIENTADOR (A): Prof. Ronan R. Cayres de Brito

EMENTA: Programa, com abordagem multidisciplinar, acerca da gestão de ambiente litorâneo no município de Cairu, Bahia. Contato dos alunos envolvidos com a problemática que envolve o uso sustentável dos recursos materiais, em consonância com a preservação da cultura local de vilarejos litorâneos.

PERÍODO: 2003.2

 

NOME: Comunicação organizacional para micro empresas

CÓDIGO: COM 454

ORIENTADOR (A): Prof. Cláudio Cardoso

EMENTA: Oferecer uma ampla visão do estado-da-arte das ações empresariais face aos novos desafios do cenário atual, onde convergem negócios, comunicação e tecnologia.

PERÍODO: 2003.2

 

NOME: TV: Informação e Comunidade – mapeamento dos guetos musicais de Salvador

CÓDIGO: COM 455

ORIENTADOR (A): Prof. Fernando Conceição

EMENTA: A partir dos estudos de mídia e etnicidades, a atividade propõe-se a possibilitar reflexões sobre a produção musical gestada em guetos de Salvador e sua região metropolitana. Isso é feito em trabalho de campo, a partir de visitas em áreas populares de concentração de atividade musical, onde a população local interage com públicos externos em movimentos culturais de produção de ritmos, danças e discussão de políticas culturais. Aspectos socioeconômicos, bem como a repercussão obtida na grande mídia por esses guetos serão analisados. Discussões com os produtores locais e com as comunidades, assim como registro de história de vida fazem parte do conteúdo da atividade, que terá como um dos seus produtos concretos a elaboração de um video-documentário com o mapa dos mais representativos guetos musicais do município, a ser elaborado com a participação comunitária.

PERÍODO: 2003.2

 

NOME: Arte Indígena na Bahia (AIB)

CÓDIGO: EBA 455

ORIENTADOR (A): Profa. Elizabete Actis

EMENTA: Intercâmbio de saberes entre indígenas e estudantes da UFBA. Compreensão e valorização das culturas indígenas na Bahia, através do contato de estudantes com artistas indígenas, seus processos de criação, técnicas, materiais e grafismos. Desenvolvimentos de formas de embalagens adequadas ao transporte a longas distâncias. Apoio à expansão da comercialização. Intercâmbios através de mostras itinerantes das produções dos dois grupos.

PERÍODO: 2003.2

 

NOME: Empreendedorismo em comunidade

CÓDIGO: ECO 454

ORIENTADOR (A): Prof. Osmar Sepúlveda

EMENTA: Processo de construção conjunta de conhecimento envolvendo acadêmicos e empreendedores na busca de soluções para problemas de micro e de pequenos negócios e empreendimentos informais de uma comunidade escolhida. Atuando para desenvolver empreendimentos: estruturando Plano de Negócio, como instrumento popular de construção de empreendimentos informais e modernização de antigas formas de produção pela experimentação de novos processos. A pesquisa na comunidade: Identificação de empreendedores na comunidade e suas formas de sobreviver às crises do emprego.

PERÍODO: 2003.2

 

NOME: Analfabetismo e desenvolvimento humano em municípios baianos

CÓDIGO: EDC 454

ORIENTADOR (A): Profa. Uilma Rodrigues de Matos Amazonas

EMENTA: Possibilitar a estudantes universitários a análise de indicadores sociais em comunidades com baixos índices de desenvolvimento humano (IDH); proporcionar a convivência com os atores sociais e propor alternativas educacionais nessas comunidades através da educação formal e informal.

PERÍODO: 2003.2

 

NOME: Projeto Paraguaçu: convivência Universidade-Comunidade

CÓDIGO: EDC 455

ORIENTADOR (A): Prof. Luiz Fellipe Perret Serpa e Profa. Nalva Santos

EMENTA: O projeto desenvolve a vivência de contextos comunitários e a convivência entre sujeitos, a fim de dimensionar novos caminhos para o desenvolvimento humano local e criar novos objetos e novas abordagens para a formação profissional e para a práxis da Universidade. Através de atividades de campo, o projeto propicia as dinâmicas ressonantes da Universidade com a comunidade, desenvolvendo-se novos territórios no entre-lugar que denominamos COMUNIVERSIDADE.

PERÍODO: 2003.2

 

NOME: Atividade curricular interdisciplinar em áreas de reforma agrária

CÓDIGO: EDC 456

ORIENTADOR (A): Profa. Celi N. Zulke Taffarel

EMENTA: Estuda problemática significativa da vida de crianças, jovens e adultos, nas áreas de reforma agrária, tendo como eixo articulador da produção do conhecimento a prática pedagógica.

PERÍODO: 2003.2

 

NOME: Teatro – Educação

CÓDIGO: EDC 462

ORIENTADOR (A): Prof. Sérgio Borges Farias

EMENTA: Trabalho de Teatro-Educação junto a jovens de setores populares de Salvador, participantes do MIAC – Movimento de Intercâmbio Artístico-Cultural pela Cidadania. A ação pedagógica incluirá prática teatral, estudos sobre história da arte e apreciação de espetáculos, e estará voltada para a educação estética e para a formação da cidadania dos participantes de grupos de teatro organizados em escolas e em comunidades.

PERÍODO: 2003.2

 

NOME: Memória cultural e iconográfica Kiriri

CÓDIGO: EDC 463

ORIENTADOR (A): Prof. Menandro Celso de Castro Ramos

EMENTA: Integração entre conhecimento acadêmico e conhecimento indígena, através do intercâmbio entre a universidade e a aldeia Kiriri de Mirandela. Resgate e divulgação da cultura Kiriri, através do Espaço Cultural Kiriri. Bases para o Estudo iconográfico. Levantamento do acervo. Exposição fotográfica sobre o povo Kiriri. Produção de CD-ROM sobre a cultura Kiriri.

PERÍODO: 2003.2

 

NOME: A pesquisa e o ensino na roda de capoeira

CÓDIGO: EDC 464

ORIENTADOR (A): Profa. Celi N. Zulke Taffarel

EMENTA: Investigação acerca da roda de capoeira e suas possibilidades de ensino e pesquisa no campo da cultura corporal.

PERÍODO: 2003.2

 

NOME: Cultura corporal e meio ambiente

CÓDIGO: EDC 465

ORIENTADOR (A): Prof. José Ney dos Santos

EMENTA: Estudos e vivências práticas acerca da Cultura Corporal e das possibilidades do Escoesporte de contribuir na reconceptualização do currículo de formação de professores no estado da Bahia.

PERÍODO: 2003.2

 

NOME: Mão na massa: apoio técnico para construções populares

CÓDIGO: ENG 454

ORIENTADOR (A): Prof. Adailton de Oliveira Gomes e Profa. Ana Helena Hiltner Almeida

EMENTA: Inserir o estudante na prática construtiva, utilizando os conhecimentos científicos de modo a racionalizar a utilização dos materiais de construção principalmente o concreto e a argamassa. Com isso a comunidade aprenderá novos conceitos que possibilitarão construir habitações duráveis, com o uso disciplinar dos bens materiais e com menor custo. Para atingir os objetivos deve-se: verificar preliminarmente a demanda do usuário; elaborar um plano de construção; fazer um levantamento quantitativo dos materiais; orientar e acompanhar o processo construtivo e incentivar a preservação da qualidade do meio ambiente.

PERÍODO: 2003.2

 

NOME: Uso e manejo da água na zona rural

CÓDIGO: ENG 457

ORIENTADOR (A): Profa. Yvonilde Dantas Pinto Medeiros

EMENTA: Desenvolvimento de atividades de educação sanitária e ambiental, bem como de organização comunitária para o uso sustentável de recursos hídricos, manejo de água e preservação da saúde.

PERÍODO: 2003.2

 

NOME: Busca racional de novos fármacos de origem vegetal

CÓDIGO: FAR 454

ORIENTADOR (A): Profa. Mara Zélia de Almeida e Profa. Rita Maria Nery de Matos

EMENTA: Atividades desenvolvidas de forma multidisciplinar, em comunidades, visando a voltar o interesse do aluno para os recursos naturais como fonte de medicamentos. Trabalho com a visão terapêutica que entende o Homem como agente de sua própria cura, através de sua inserção sócio-cultural-antropológica. Levantamento de conceitos de saúde, doença, remédio e medicamento.

PERÍODO: 2003.2

 

NOME: Educação e saúde: meio ambiente versus microbiologia aplicada

CÓDIGO: FAR 456

ORIENTADOR (A): Prof. João Lycio C. Filho

EMENTA: Atividades a serem desenvolvidas, de forma multidisciplinar, com alunos de graduação, de forma a promover, de forma coletiva, a assimilação e a articulação de práticas que ajudem a controlar os impactos da má gestão ambiental diminuindo a exposição humana a agentes conhecidos e/ou não usuais. Identificação da origem, da ocorrência e de processos de prevenção de doenças transmitidas pelo ar, por água e alimentos e por vetores outros.

PERÍODO: 2003.2

 

NOME: Educação e saúde: prevenção de anemias

CÓDIGO: FAR 457

ORIENTADOR (A): Profa. Ângela Maria Carvalho Pontes

EMENTA: Atividade a ser desenvolvida por estudantes num contexto multidisciplinar, visando estimular o exercício da cidadania e da observação crítica. Identificação das possibilidades de interferir na comunidade, orientando-a quanto à prevenção de anemia.

PERÍODO: 2003.2

 

NOME: Educação e saúde: prevenção e diagnóstico das doenças parasitárias

CÓDIGO: FAR 458

ORIENTADOR (A): Profa. Leda Maria Alcântara

EMENTA: A atividade voltada para o exercício da cidadania, através de um olhar reflexivo sobre a condição humana e a possível interferência na comunidade, através da aplicação de saberes construídos coletivamente numa equipe multidisciplinar, voltada para a promoção da educação e prevenção e controle de infecções parasitárias.

PERÍODO: 2003.2

 

NOME: Siribão Capinha: etnografia digital e ambiente socioeconômico

CÓDIGO: FCH 457

ORIENTADOR (A): Prof. Wilson Alves Senne

EMENTA: Projeto de caráter etnográfico-experimental ligando estudantes universitários aos problemas emergentes em localidades situadas em reservas ambientais que estão vivendo a chegada do turismo em larga escala. Atuação junto com moradores e entidades no sentido de favorecer a reflexividade ou a autoconfrontação de alguns temas que se reproduzem pelo mundo todo: ecologia, meio ambiente, cultura, desenvolvimento sustentável…

PERÍODO: 2003.2

 

NOME: Sociedade Civil e Políticas Públicas – a participação das Associações no Orçamento Participativo em Alagoinhas

CÓDIGO: FCH 461

ORIENTADOR (A): Prof. Elenaldo Celso Teixeira

EMENTA: Interação com Organizações da Sociedade Civil na elaboração, implementação e controle das políticas públicas municipais. Em termos específicos, trabalha-se com a participação das associações comunitárias do município, na elaboração e acompanhamento do orçamento participativo, identificando os avanços e limitações dessa participação, seja me relação ao poder público, seja em relação à comunidade.

PERÍODO: 2003.2

 

NOME: Estudo ambiental da Bacia do Subaé – A água e a comunidade

CÓDIGO: GEO 455

ORIENTADOR (A): Profa. Dária Maria Cardoso Nascimento e Profa. Maria Elvira Passos Costa

EMENTA: Estudo dos principais problemas ambientais que afetam a bacia do rio Subaé, especificamente do seu médio curso, onde se situa o distrito de Oliveira dos Campinhos/Santo Amaro. Propõe disponibilizar informações técnicas adquiridas em campo, para subsidiar futuras ações de planejamento da comunidade. Abordar os seguintes aspectos:

  • Continuidade do trabalho de coleta e análise de amostra de água no curso médio do rio Subaé;
  • Documentação áudio visual sobre o projeto;
  • Representação em mapas por meio digital das informações pesquisadas.

PERÍODO: 2003.2

 

NOME: O Bairro em Imagens

CÓDIGO: GEO 458

ORIENTADOR (A): Prof. Ângelo Szaniecki Perret Serpa

EMENTA: Pretende-se trabalhar a percepção da identidade de um bairro periférico, a Ribeira com base na realização de entrevistas filmadas com moradores da área. As representações individuais dos moradores entrevistados constituirão a base para a “construção” de uma representação coletiva para cada bairro, a partir da identificação das redes de relações interpessoais, agrupando-se as representações em níveis diferenciados, até se chegar a uma representação “síntese” dos bairros.

PERÍODO: 2003.2

 

NOME: Fonoaudiologia em campo: Saúde e Cultura na Unidade Básica de Saúde

CÓDIGO: ICS 456

ORIENTADOR (A): Profa. Ana Paula Corona, Profa. Leda Bazzo e Prof. Penildon Silva Filho

EMENTA: Vivências e integração da Universidade, em parceria com a Associação de Moradores e Agentes de Saúde, com os moradores da periferia da cidade do Salvador, Nordeste de Amaralina, através de oficinas culturais, com enfoque na saúde, buscando melhoria nas condições e qualidade de vida.

PERÍODO: 2003.2

 

NOME: Endemias e meio ambiente no Litoral Norte/BA

CÓDIGO: ICS 458

ORIENTADOR (A): Prof. Moacir Paranhos Silva, Profa. Maria Clara B. F. Melro e Profa. Maria de Lourdes Falcão

EMENTA: Atividade de caráter multi/interdisciplinar, desenvolvida em assentamento no Litoral Norte do Estado da Bahia. Interação com a comunidade na elaboração de estratégias para prevenção de enfermidades endêmicas, envolvendo estudo de ecossistemas e identificação de potenciais de risco, relacionados à inclusão social e à promoção integral à saúde. Atenção a parasitoses de maior prevalência regional, cuidados com a produção de alimentos e avaliação nutricional. Prevenção e reabilitação em saúde ocular, direcionadas principalmente a crianças e idosos. Ações de promoção e recuperação da saúde bucal, buscando, na etiologia, a prevenção de doenças e agravos a ela relacionados, envolvendo faixa etária de 0 a 14 anos, podendo abranger gestantes. Acompanhamento e avaliação das ações realizadas, considerando-se a família como núcleo central da abordagem.

PERÍODO: 2003.2

 

NOME: Oficina de Criação Literária

CÓDIGO: LET 455

ORIENTADOR (A): Profa. Antônia Torreão Herrera

EMENTA: O Projeto de Criação Literária visa a ampliar a relação do ser humano com a língua, despertando a sensibilidade deste e motivando-o a externar seus sentimentos e sua história de vida através da palavra. A uma maior intimidade com a palavra corresponderá uma maior intimidade com seu próprio ser. O trabalho envolverá grupos provenientes de comunidades previamente contactadas. Trata-se de uma oficina livre, de lazer, na qual se brinca com as palavras para construir textos, num processo de reconhecimento de sua própria identidade.

PERÍODO: 2003.2

 

NOME: Integrando a TV – Escola com a internet através de projetos escolares

CÓDIGO: MAT 456

ORIENTADOR (A): Profa. Anna Friedericka Schwarzelmüller Silva

EMENTA: Apreciar, estudar e identificar possibilidades de utilização dos programas disponibilizados pela TV-Escola através de estratégias de interação destes recursos n design de projetos cooperativos interdisciplinares, envolvendo a matemática e tecnologias telemáticas, integrados aos currículos do ensino fundamental e médio. Capacitar professores de Escola Pública de Salvador no desenvolvimento de atividades de aprendizagem cooperativa a partir dos projetos propostos.

PERÍODO: 2003.2

NOME: Drogas: Consultório de rua e espaço de convivência – atendimento a crianças e adolescentes em situação de rua

CÓDIGO: MED 458

ORIENTADOR (A): Prof. Antônio Nery Filho e Profa. Mirian Gracie Plena Oliveira

EMENTA: Atendimento médico (orientação a saúde), psicológico e social às crianças e adolescentes e adultos jovens em situação de risco pessoal e social, visando à prevenção do consumo/abuso de drogas e das DST/AIDS em seus locais de permanência (quatro bairros de Salvador), através de Unidade móvel – equipe multidisciplinar composta de psicólogos, assistentes social, educador social, agentes de saúde e estagiário de medicina.

PERÍODO: 2003.2

 

NOME: Educação em Saúde na Região de Subaúma

CÓDIGO: MED 459

ORIENTADOR (A): Ronaldo Ribeiro Jacobina

EMENTA: O projeto tem como objetivo o desenvolvimento da consciência sanitária da comunidade e dos estudantes da Universidade, através de atividades de educação em saúde, promovendo uma interação entre os saberes já existentes na população e os conhecimentos técnicos relacionados às questões de saúde.

Todo o processo se dá de forma articulada às discussões sobre cidadania, visando a melhoria da qualidade de vida da população, em uma parceria da equipe desta ACC com a Associação de Moradores local.

PERÍODO: 2003.2

 

NOME: Redução de danos em usuários de drogas injetáveis

CÓDIGO: MED 463

ORIENTADOR (A): Prof. Tarcísio M. de Andrade

EMENTA: Participação de alunos nas atividades desenvolvidas em comunidades atingidas pelo Programa de Redução de Danos: 20 bairros pobres, densamente povoados, com precárias condições de moradia e urbanização, marcados por acentuada violência relacionada às atividades ilegais e a própria ação da polícia na repressão a essas atividades. Acompanhamento dos técnicos do PRD em trabalhos de campo dirigidos a usuários de drogas; observações e propostas elaboradas; participação das reuniões entre o coordenador do Programa, os técnicos e agentes comunitários de saúde, desenvolvidas.

PERÍODO: 2003.2

 

NOME: Anatomia: uma visão comparada voltada às escolas de ensino fundamental e médio da cidade de Salvador/BA

CÓDIGO: MEV 454

ORIENTADOR (A): Profa. Márcia Maria Magalhães Dantas de Faria

EMENTA: Interação entre estudantes da UFBA e estudantes do Ensino Médio e Fundamental através de exposições de peças anatômicas de animais e práticas que levem à melhor compreensão da anatomia humana. Elaboração de material didático de apoio às atividades desenvolvidas.

PERÍODO: 2003.2

 

NOME: Museu de Anatomia Comparada (MAC)

CÓDIGO: MEV 458

ORIENTADOR (A): Profa. Maria das Graças Farias Pinto

EMENTA: Integração da Universidade com a comunidade em geral, através do Museu de Anatomia Comparada. Atendimento a alunos de universidades, de Ensino Fundamental e do Ensino Médio, através de visitas orientadas por estudantes da UFBA a exposições de esqueletos de animais domésticos e exóticos, animais toxidermizados, coleção de bicos, penas, conchas, patas e peças anatômicas.

PERÍODO: 2003.2

 

NOME: Formação de grupos de música instrumental na comunidade

CÓDIGO: MUS 454

ORIENTADOR (A): Prof. Joel Luís da Silva Barbosa

EMENTA: Formação de grupos de música instrumental, de bandas e grupos de câmara, através do ensino coletivo de instrumentos (sopro e percussão), dirigido a jovens do bairro de Novos Alagados, em Salvador. Produção das apresentações musicais da Filarmônica UFBERÊ.

PERÍODO: 2003.2

 

NOME: Vigilância alimentar e nutricional – Ilha de Maré, Salvador – BA

CÓDIGO: NUT 454

ORIENTADOR (A): Profa. Neuza Maria Miranda dos Santos

EMENTA: Conhecimento da realidade da ilha de Maré, na Baía de Todos os Santos. Inserção junto à comunidade, num processo de co-responsabilidade, no intuito de identificar problemas vinculados a alimentos e nutrição, e levantar formas de saná-los e/ou buscar soluções nas instâncias de competência, no processo do trabalho conjunto para o desenvolvimento e pela cidadania. Atividades: levantamento de práticas alimentares da população; avaliação do estado nutricional de crianças pré-escolares; orientação sobre alimentação e saúde; realização e divulgação de diagnósticos realizados.

PERÍODO: 2003.2

 

NOME: GRIÔ-KAIODÊ: construindo histórias com alegria

CÓDIGO: TEA 454

ORIENTADOR (A): Prof. Carlos Roberto Petrovich

EMENTA: Identificação e transposição de referenciais e linguagens da Cultura Afro-Brasileira na Arte-Educação. Vivências artísticas e invenção pedagógica com sustentação no imaginário e na oralidade comunitária. Elaboração de histórias com estruturas de diferentes linguagens da cultura afro-brasileira.

PERÍODO: 2003.2

 

2004.1

 

NOME: Administração de projetos solidários em apoio ao desenvolvimento local – Uma atividade de extensão, ensino e pesquisa na comunidade em Salvador

CÓDIGO: ADM 456

ORIENTADOR (A): Profa. Maria Suzana de Souza Moura

EMENTA: Concepção e experimentação de conceitos e instrumentos relativos à gestão de empreendimentos coletivos solidários, em termos financeiros, planejamento, marketing, produção e relações interpessoais. A prática será desenvolvida em cooperativas populares de bairros do Município de Salvador.

PERÍODO: 2004.1

 

NOME: Práticas de Projetos em Ação Comunitária – aprender a fazer fazendo

CÓDIGO: ARQ 457

ORIENTADOR (A): Prof. Luiz Carlos Botas Dourado

EMENTA: Observação e vivência da utilização do aprender a fazer fazendo, adotado no projeto EOS. Interação com os alunos atendidos pela EOS, observando e vivenciando o processo de aprendizado e as dificuldades encontradas. Experimentação de produção compartilhada de conhecimentos entre alunos graduandos e alunos aprendizes.

PERÍODO: 2004.1

 

NOME: Genética e diversidade humana

CÓDIGO: BIO 456

ORIENTADOR (A): Profa. Lilia Maria de Azevedo Moreira

EMENTA: Estudos sobre as interações entre a Genética e o ambiente e suas conseqüências sociais. Formas de variação genética humana associada à inclusão social. Trabalho com crianças com deficiências, vítimas de preconceitos, no sentido de promover o respeito à diversidade e a cidadania. A inclusão na escola e na sociedade.

PERÍODO: 2004.1

 

NOME: Gestão dos recursos ambientais de Cairu – Baixo Sul/BA

CÓDIGO: BIO 457

ORIENTADOR (A): Prof. Ronan R. Cayres de Brito

EMENTA: Programa, com abordagem multidisciplinar, acerca da gestão de ambiente litorâneo no município de Cairu, Bahia. Contato dos alunos envolvidos com a problemática que envolve o uso sustentável dos recursos materiais, em consonância com a preservação da cultura local de vilarejos litorâneos.

PERÍODO: 2004.1

 

NOME: Comunicação Organizacional para Micro Empresas – Os casos da TV Sertão e da Rádio Sabiá

CÓDIGO: COM 454

ORIENTADOR (A): Profa. Lindinalva Silva Oliveira Rubim

EMENTA: Desenvolver uma pesquisa ação, que tem como objeto de estudos os níveis de ineração e organização entre um sistema de comunicação de comunicação alternativo, definido por um canal de TV e uma emissora de rádio, localizadas no interior da Bahia. Tal experiência deve levar em conta a possibilidade de vivenciar a possível contradição entre um sistema ancorado nas Oferecer uma ampla visão do estado-da-arte das ações empresariais face aos novos desafios do cenário atual, onde convergem negócios, comunicação e tecnologia.

PERÍODO: 2004.1

 

NOME: TV: Informação e Comunidade – mapeamento dos guetos musicais de Salvador

CÓDIGO: COM 455

ORIENTADOR (A): Prof. Fernando Conceição

EMENTA: A partir dos estudos de mídia e etnicidades, a atividade propõe-se a possibilitar reflexões sobre a produção musical gestada em guetos de Salvador e sua região metropolitana. Isso é feito em trabalho de campo, a partir de visitas em áreas populares de concentração de atividade musical, onde a população local interage com públicos externos em movimentos culturais de produção de ritmos, danças e discussão de políticas culturais. Aspectos socioeconômicos, bem como a repercussão obtida na grande mídia por esses guetos serão analisados. Discussões com os produtores locais e com as comunidades, assim como registro de história de vida fazem parte do conteúdo da atividade, que terá como um dos seus produtos concretos a elaboração de um video-documentário com o mapa dos mais representativos guetos musicais do município, a ser elaborado com a participação comunitária.

PERÍODO: 2004.1

 

NOME: Arte Indígena na Bahia (AIB)

CÓDIGO: EBA 455

ORIENTADOR (A): Profa. Elizabete Actis

EMENTA: Intercâmbio de saberes entre indígenas e estudantes da UFBA. Compreensão e valorização das culturas indígenas na Bahia, através do contato de estudantes com artistas indígenas, seus processos de criação, técnicas, materiais e grafismos. Desenvolvimentos de formas de embalagens adequadas ao transporte a longas distâncias. Apoio à expansão da comercialização. Intercâmbios através de mostras itinerantes das produções dos dois grupos.

PERÍODO: 2004.1

 

NOME: Empreendedorismo em comunidade

CÓDIGO: ECO 454

ORIENTADOR (A): Prof. Osmar Sepúlveda

EMENTA: Processo de construção conjunta de conhecimento envolvendo acadêmicos e empreendedores na busca de soluções para problemas de micro e de pequenos negócios e empreendimentos informais de uma comunidade escolhida. Atuando para desenvolver empreendimentos: estruturando Plano de Negócio, como instrumento popular de construção de empreendimentos informais e modernização de antigas formas de produção pela experimentação de novos processos. A pesquisa na comunidade: Identificação de empreendedores na comunidade e suas formas de sobreviver às crises do emprego.

PERÍODO: 2004.1

 

NOME: Analfabetismo e desenvolvimento humano em municípios baianos

CÓDIGO: EDC 454

ORIENTADOR (A): Profa. Uilma Rodrigues de Matos Amazonas

EMENTA: Possibilitar a estudantes universitários a análise de indicadores sociais em comunidades com baixos índices de desenvolvimento humano (IDH); proporcionar a convivência com os atores sociais e propor alternativas educacionais nessas comunidades através da educação formal e informal.

PERÍODO: 2004.1

 

NOME: Projeto Paraguaçu: convivência Universidade-Comunidade

CÓDIGO: EDC 455

ORIENTADOR (A): Prof. Nelson de Luca Pretto e Profa. Nalva Santos

EMENTA: O projeto desenvolve a vivência de contextos comunitários e a convivência entre sujeitos, a fim de dimensionar novos caminhos para o desenvolvimento humano local e criar novos objetos e novas abordagens para a formação profissional e para a práxis da Universidade. Através de atividades de campo, o projeto propicia as dinâmicas ressonantes da Universidade com a comunidade, desenvolvendo-se novos territórios no entre-lugar que denominamos COMUNIVERSIDADE.

PERÍODO: 2004.1

 

NOME: Atividade curricular interdisciplinar em áreas de reforma agrária

CÓDIGO: EDC 456

ORIENTADOR (A): Profa. Celi N. Zulke Taffarel

EMENTA: Estuda problemática significativa da vida de crianças, jovens e adultos, nas áreas de reforma agrária, tendo como eixo articulador da produção do conhecimento a prática pedagógica.

PERÍODO: 2004.1

 

NOME: Teatro – Educação

CÓDIGO: EDC 462

ORIENTADOR (A): Prof. Sérgio Borges Farias

EMENTA: Trabalho de Teatro-Educação junto a jovens de setores populares de Salvador, participantes do MIAC – Movimento de Intercâmbio Artístico-Cultural pela Cidadania. A ação pedagógica incluirá prática teatral, estudos sobre história da arte e apreciação de espetáculos, e estará voltada para a educação estética e para a formação da cidadania dos participantes de grupos de teatro organizados em escolas e em comunidades.

PERÍODO: 2004.1

 

NOME: Memória cultural e iconográfica Kiriri

CÓDIGO: EDC 463

ORIENTADOR (A): Prof. Menandro Celso de Castro Ramos

EMENTA: Integração entre conhecimento acadêmico e conhecimento indígena, através do intercâmbio entre a universidade e a aldeia Kiriri de Mirandela. Resgate e divulgação da cultura Kiriri, através do Espaço Cultural Kiriri. Bases para o Estudo iconográfico. Levantamento do acervo. Exposição fotográfica sobre o povo Kiriri. Produção de CD-ROM sobre a cultura Kiriri.

PERÍODO: 2004.1

 

NOME: A pesquisa e o ensino na roda de capoeira

CÓDIGO: EDC 464

ORIENTADOR (A): Profa. Celi N. Zulke Taffarel

EMENTA: Investigação acerca da roda de capoeira e suas possibilidades de ensino e pesquisa no campo da cultura corporal.

PERÍODO: 2004.1

 

NOME: Cultura corporal e meio ambiente

CÓDIGO: EDC 465

ORIENTADOR (A): Prof. José Ney dos Santos

EMENTA: Estudos e vivências práticas acerca da Cultura Corporal e das possibilidades do Escoesporte de contribuir na reconceptualização do currículo de formação de professores no estado da Bahia.

PERÍODO: 2004.1

 

NOME: Mão na massa: apoio técnico para construções populares

CÓDIGO: ENG 454

ORIENTADOR (A): Prof. Adailton de Oliveira Gomes e Profa. Ana Helena Hiltner Almeida

EMENTA: Inserir o estudante na prática construtiva, utilizando os conhecimentos científicos de modo a racionalizar a utilização dos materiais de construção principalmente o concreto e a argamassa. Com isso a comunidade aprenderá novos conceitos que possibilitarão construir habitações duráveis, com o uso disciplinar dos bens materiais e com menor custo. Para atingir os objetivos deve-se: verificar preliminarmente a demanda do usuário; elaborar um plano de construção; fazer um levantamento quantitativo dos materiais; orientar e acompanhar o processo construtivo e incentivar a preservação da qualidade do meio ambiente.

PERÍODO: 2004.1

 

NOME: Uso e manejo da água na zona rural

CÓDIGO: ENG 457

ORIENTADOR (A): Profa. Yvonilde Dantas Pinto Medeiros

EMENTA: Desenvolvimento de atividades de educação sanitária e ambiental, bem como de organização comunitária para o uso sustentável de recursos hídricos, manejo de água e preservação da saúde.

PERÍODO: 2004.1

 

NOME: Busca racional de novos fármacos de origem vegetal

CÓDIGO: FAR 454

ORIENTADOR (A): Profa. Mara Zélia de Almeida e Profa. Rita Maria Nery de Matos

EMENTA: Atividades desenvolvidas de forma multidisciplinar, em comunidades, visando a voltar o interesse do aluno para os recursos naturais como fonte de medicamentos. Trabalho com a visão terapêutica que entende o Homem como agente de sua própria cura, através de sua inserção sócio-cultural-antropológica. Levantamento de conceitos de saúde, doença, remédio e medicamento.

PERÍODO: 2004.1

 

NOME: Educação e saúde: meio ambiente versus microbiologia aplicada

CÓDIGO: FAR 456

ORIENTADOR (A): Prof. João Lycio C. Filho

EMENTA: Atividades a serem desenvolvidas, de forma multidisciplinar, com alunos de graduação, de forma a promover, de forma coletiva, a assimilação e a articulação de práticas que ajudem a controlar os impactos da má gestão ambiental diminuindo a exposição humana a agentes conhecidos e/ou não usuais. Identificação da origem, da ocorrência e de processos de prevenção de doenças transmitidas pelo ar, por água e alimentos e por vetores outros.

PERÍODO: 2004.1

 

NOME: Educação e saúde: prevenção de anemias

CÓDIGO: FAR 457

ORIENTADOR (A): Profa. Ângela Maria Carvalho Pontes

EMENTA: Atividade a ser desenvolvida por estudantes num contexto multidisciplinar, visando estimular o exercício da cidadania e da observação crítica. Identificação das possibilidades de interferir na comunidade, orientando-a quanto à prevenção de anemia.

PERÍODO: 2004.1

 

NOME: Educação e saúde: prevenção e diagnóstico das doenças parasitárias

CÓDIGO: FAR 458

ORIENTADOR (A): Profa. Leda Maria Alcântara

EMENTA: A atividade voltada para o exercício da cidadania, através de um olhar reflexivo sobre a condição humana e a possível interferência na comunidade, através da aplicação de saberes construídos coletivamente numa equipe multidisciplinar, voltada para a promoção da educação e prevenção e controle de infecções parasitárias.

PERÍODO: 2004.1

 

NOME: Siribão Capinha: etnografia digital e ambiente socioeconômico

CÓDIGO: FCH 457

ORIENTADOR (A): Prof. Wilson Alves Senne

EMENTA: Projeto de caráter etnográfico-experimental ligando estudantes universitários aos problemas emergentes em localidades situadas em reservas ambientais que estão vivendo a chegada do turismo em larga escala. Atuação junto com moradores e entidades no sentido de favorecer a reflexividade ou a autoconfrontação de alguns temas que se reproduzem pelo mundo todo: ecologia, meio ambiente, cultura, desenvolvimento sustentável…

PERÍODO: 2004.1

 

NOME: Estudo ambiental da Bacia do Subaé – A água e a comunidade

CÓDIGO: GEO 455

ORIENTADOR (A): Profa. Dária Maria Cardoso Nascimento e Profa. Maria Elvira Passos Costa

EMENTA: Estudo dos principais problemas ambientais que afetam a bacia do rio Subaé, especificamente do seu médio curso, onde se situa o distrito de Oliveira dos Campinhos/Santo Amaro. Propõe disponibilizar informações técnicas adquiridas em campo, para subsidiar futuras ações de planejamento da comunidade. Abordar os seguintes aspectos:

  • Continuidade do trabalho de coleta e análise de amostra de água no curso médio do rio Subaé;
  • Documentação áudio visual sobre o projeto;
  • Representação em mapas por meio digital das informações pesquisadas.

PERÍODO: 2004.1

 

NOME: O Bairro em Imagens

CÓDIGO: GEO 458

ORIENTADOR (A): Prof. Ângelo Szaniecki Perret Serpa

EMENTA: Pretende-se trabalhar a percepção da identidade de um bairro periférico, a Ribeira com base na realização de entrevistas filmadas com moradores da área. As representações individuais dos moradores entrevistados constituirão a base para a “construção” de uma representação coletiva para cada bairro, a partir da identificação das redes de relações interpessoais, agrupando-se as representações em níveis diferenciados, até se chegar a uma representação “síntese” dos bairros.

PERÍODO: 2004.1

 

NOME: Fonoaudiologia em campo: Saúde e Cultura na Unidade Básica de Saúde

CÓDIGO: ICS 456

ORIENTADOR (A): Profa. Ana Paula Corona, Profa. Leda Bazzo e Prof. Penildon Silva Filho

EMENTA: Vivências e integração da Universidade, em parceria com a Associação de Moradores e Agentes de Saúde, com os moradores da periferia da cidade do Salvador, Nordeste de Amaralina, através de oficinas culturais, com enfoque na saúde, buscando melhoria nas condições e qualidade de vida.

PERÍODO: 2004.1

 

NOME: Endemias e meio ambiente no Litoral Norte/BA

CÓDIGO: ICS 458

ORIENTADOR (A): Prof. Moacir Paranhos Silva, Profa. Maria Clara B. F. Melro e Profa. Maria de Lourdes Falcão

EMENTA: Atividade de caráter multi/interdisciplinar, desenvolvida em assentamento no Litoral Norte do Estado da Bahia. Interação com a comunidade na elaboração de estratégias para prevenção de enfermidades endêmicas, envolvendo estudo de ecossistemas e identificação de potenciais de risco, relacionados à inclusão social e à promoção integral à saúde. Atenção a parasitoses de maior prevalência regional, cuidados com a produção de alimentos e avaliação nutricional. Prevenção e reabilitação em saúde ocular, direcionadas principalmente a crianças e idosos. Ações de promoção e recuperação da saúde bucal, buscando, na etiologia, a prevenção de doenças e agravos a ela relacionados, envolvendo faixa etária de 0 a 14 anos, podendo abranger gestantes. Acompanhamento e avaliação das ações realizadas, considerando-se a família como núcleo central da abordagem.

PERÍODO: 2004.1

 

NOME: Integrando a TV – Escola com a internet através de projetos escolares

CÓDIGO: MAT 456

ORIENTADOR (A): Profa. Anna Friedericka Schwarzelmüller Silva

EMENTA: Apreciar, estudar e identificar possibilidades de utilização dos programas disponibilizados pela TV-Escola através de estratégias de interação destes recursos n design de projetos cooperativos interdisciplinares, envolvendo a matemática e tecnologias telemáticas, integrados aos currículos do ensino fundamental e médio. Capacitar professores de Escola Pública de Salvador no desenvolvimento de atividades de aprendizagem cooperativa a partir dos projetos propostos.

PERÍODO: 2004.1

 

NOME: Educação em Saúde na Região de Subaúma

CÓDIGO: MED 459

ORIENTADOR (A): Ronaldo Ribeiro Jacobina

EMENTA: O projeto tem como objetivo o desenvolvimento da consciência sanitária da comunidade e dos estudantes da Universidade, através de atividades de educação em saúde, promovendo uma interação entre os saberes já existentes na população e os conhecimentos técnicos relacionados às questões de saúde.

Todo o processo se dá de forma articulada às discussões sobre cidadania, visando a melhoria da qualidade de vida da população, em uma parceria da equipe desta ACC com a Associação de Moradores local.

PERÍODO: 2004.1

 

NOME: Redução de danos em usuários de drogas injetáveis

CÓDIGO: MED 463

ORIENTADOR (A): Prof. Tarcísio M. de Andrade

EMENTA: Participação de alunos nas atividades desenvolvidas em comunidades atingidas pelo Programa de Redução de Danos: 20 bairros pobres, densamente povoados, com precárias condições de moradia e urbanização, marcados por acentuada violência relacionada às atividades ilegais e a própria ação da polícia na repressão a essas atividades. Acompanhamento dos técnicos do PRD em trabalhos de campo dirigidos a usuários de drogas; observações e propostas elaboradas; participação das reuniões entre o coordenador do Programa, os técnicos e agentes comunitários de saúde, desenvolvidas.

PERÍODO: 2004.1

 

NOME: Anatomia: uma visão comparada voltada às escolas de ensino fundamental e médio da cidade de Salvador/BA

CÓDIGO: MEV 454

ORIENTADOR (A): Profa. Márcia Maria Magalhães Dantas de Faria

EMENTA: Interação entre estudantes da UFBA e estudantes do Ensino Médio e Fundamental através de exposições de peças anatômicas de animais e práticas que levem à melhor compreensão da anatomia humana. Elaboração de material didático de apoio às atividades desenvolvidas.

PERÍODO: 2004.1

 

NOME: Museu de Anatomia Comparada (MAC)

CÓDIGO: MEV 458

ORIENTADOR (A): Profa. Maria das Graças Farias Pinto

EMENTA: Integração da Universidade com a comunidade em geral, através do Museu de Anatomia Comparada. Atendimento a alunos de universidades, de Ensino Fundamental e do Ensino Médio, através de visitas orientadas por estudantes da UFBA a exposições de esqueletos de animais domésticos e exóticos, animais toxidermizados, coleção de bicos, penas, conchas, patas e peças anatômicas.

PERÍODO: 2004.1

 

NOME: Vigilância alimentar e nutricional – Ilha de Maré, Salvador – BA

CÓDIGO: NUT 454

ORIENTADOR (A): Profa. Neuza Maria Miranda dos Santos

EMENTA: Conhecimento da realidade da ilha de Maré, na Baía de Todos os Santos. Inserção junto à comunidade, num processo de co-responsabilidade, no intuito de identificar problemas vinculados a alimentos e nutrição, e levantar formas de saná-los e/ou buscar soluções nas instâncias de competência, no processo do trabalho conjunto para o desenvolvimento e pela cidadania. Atividades: levantamento de práticas alimentares da população; avaliação do estado nutricional de crianças pré-escolares; orientação sobre alimentação e saúde; realização e divulgação de diagnósticos realizados.

PERÍODO: 2004.1

 

NOME: GRIÔ-KAIODÊ: construindo histórias com alegria

CÓDIGO: TEA 454

ORIENTADOR (A): Prof. Carlos Roberto Petrovich

EMENTA: Identificação e transposição de referenciais e linguagens da Cultura Afro-Brasileira na Arte-Educação. Vivências artísticas e invenção pedagógica com sustentação no imaginário e na oralidade comunitária. Elaboração de histórias com estruturas de diferentes linguagens da cultura afro-brasileira.

PERÍODO: 2004.1

 2004.2 e 2005.1 – não foram desenvolvidas ACC

2005.2

NOME: Educação em Saúde na Região Subaúma

CÓDIGO: MED 459

ORIENTADOR (A): Ronaldo Ribeiro Jacobina

EMENTA: O projeto tem como objetivos desenvolver a consciência sanitária de alunos e membros da comunidade e desse modo contribuir para a melhoria das condições de saúde e qualidade de vida da população, sendo desenvolvidas atividades de educação em saúde, em trabalho multiacadêmico e interdisciplinar, utilizando estratégias pedagógicas de caráter dialógico e problematizador, no qual se promove uma interação entre os saberes e práticas já existentes nessa comunidade rural e os conhecimentos técnico-científicos relacionados às questões de saúde.

PERÍODO: 2005.2

 

NOME: Redução de danos entre pessoas que usam drogas

CÓDIGO: MED 454

ORIENTADOR (A): Tarcisio Matos de Andrade

EMENTA: Objetivo: Prover aos alunos o conhecimento e a participação em atividades de prevenção à saúde, entre pessoas que usam drogas, e estão expostas a riscos e danos decorrentes dessa prática. Meios utilizados: Visitas a campo e participação em ações de saúde dirigidas à população alvo nos locais aonde ela se encontra; proposição e discussão de ações para fazer faca às adversidades vividas por essa população. Produtos esperados: integração dos alunos a uma realidade social distante da vivenciada no âmbito das instituições acadêmicas e vista à luz do preconceito e da exclusão social.

PERÍODO: 2005.2

 

NOME: Busca racional de fitofármacos

CÓDIGO: FAR 454

ORIENTADOR (A): Profa. Mara Zélia de Almeida

EMENTA: Atividades desenvolvidas de forma multidisciplinar, em comunidades, visando a voltar o interesse do aluno para os recursos naturais como fonte de medicamentos. Trabalho com a visão terapêutica que entende o Homem como agente de sua própria cura, através de sua inserção sócio-cultural-antropológica. Levantamento de conceitos de saúde, doença, remédio e medicamento.

PERÍODO: 2005.2

 

NOME: Educação e Saúde: Meio Ambiente x Microbiologia Aplicada

CÓDIGO: FAR 456

ORIENTADOR (A): João Lycio Conceição Filho

EMENTA: Atividades que deverão ser realizadas em parceria com Comunidade e Serviços de Saúde, ensejando ao aluno o exercício de experiências teóricas e práticas, de forma multidisciplinar, despertando uma visão reflexiva sobre o Homem e o meio ambiente, o Homem e sua relação com os microrganismos e a promoção da educação na prevenção e controle das doenças infecto-contagiosas.

PERÍODO: 2005.2

 

NOME: Prevenção de Anemias

CÓDIGO: FAR 457

ORIENTADOR (A): Angela Maria de Carvalho Pontes

EMENTA: Atividade a ser desenvolvida por estudantes num contexto multidisciplinar, visando estimular o exercício da cidadania e da observação crítica. Identificação das possibilidades de interferir na comunidade, orientando-a quanto à prevenção de anemia.

PERÍODO: 2005.2

 

NOME: Experimentação Metodológica

CÓDIGO: BIO 457

ORIENTADOR (A): Ronan Rebouças Caires de Brito

EMENTA: A disciplina irá incidir sobre o Projeto Formação do Conselho Gestor da APA Tinharé Boipeba, agora no seu módulo de Comunicação. O Conselho Gestor já foi formado, seus Conselheiros tomam posse no final do mês de julho e o programa ACC colaborou com as etapas iniciais deste projeto. O que se propõe agora é o envolvimento dos alunos nos módulos de comunicação do projeto, especificamente na Rádio Educativa Boipeba FM, a voz deste Conselho. A Rádio está em funcionamento e os alunos terão a oportunidade de conduzir programas educativos, formular pequenos projetos para a captação de recursos da rádio e manter um estreito contato com a equipe local que conduz a rádio.

PERÍODO: 2005.2

 

NOME: Endemias e Meio-Ambiente no Litoral Norte-BA

CÓDIGO: ICS 458

ORIENTADOR (A): Moacir Paranhos Silva

EMENTA: O projeto Endemias e Meio-Ambiente no Litoral Norte-BA focaliza uma comunidade do assentamento Nova Aliança, estabelecida há cerca de 5 anos, cuja publicação vive principalmente da agricultura de subsistência. Trata-se de uma fazenda inserida numa área de proteção ambiental, o que requer adequado manejo dos recursos naturais com o desafio de propiciar a sustentação dos seus núcleos familiares.

Ao longo do período de interação com a ACC, com estimulante convivência e profícua troca de saberes, inúmeros benefícios foram alcançados: sistemas de fornecimento de energia elétrica e o abastecimento de água potável, a Casa do Mel, dentre outros.

No momento, inexiste sistema de esgotamento sanitário; o acesso ao serviço médico é limitado, os recursos financeiros são escassos. Tais condições favorecem a persistências de carências, ao lado de endemias, o que justifica a implementação das ações na comunidade e avaliação do impacto das atividades desenvolvidas pelas equipes anteriores de ACC buscando-se alternativas viáveis para desenvolvimento e transformação da realidade local.

PERÍODO: 2005.2

 

NOME: Aprender a fazer, fazendo

CÓDIGO: ARQ 457

ORIENTADOR (A): Luiz Carlos Botas Dourado

EMENTA: Atividade desenvolvida com a comunidade EOS, extrema e interna, visando a despertar nos alunos ACC matriculados o significado e importância do trabalho com comunidades carentes, e a provocar esta mesma comunidade a se utilizar de novos conhecimentos que possam trazer benefícios para o seu dia a dia.

PERÍODO: 2005.2

 

NOME: Arte indígena na Bahia

CÓDIGO: EBA 455

ORIENTADOR (A): Elizabete Actis de Souza e Maria das Graças Moreira Ramos

EMENTA: Favorecer a compreensão e a valorização das culturas indígenas na Bahia através do contato com artistas indígenas e seus processos de criação, com o sentido de intercambiar conhecimentos entre estes e estudantes da UFBA, abordando processos de criação, técnicas, materiais e grafismos utilizados por estes grupos étnicos, registrando e catalogando seus elementos mais tradicionais, assim como, buscando, através de parcerias, novos meios de valorizar as peças artesanais com o cuidado de que a extração da matéria-prima não comprometa a fauna e a flora das comunidades.

PERÍODO: 2005.2

 

NOME: Ação Interdisciplinar em Áreas de Reforma Agrária

CÓDIGO: EDC 456

ORIENTADOR (A): Celi Nelza Zulke Taffarel

EMENTA: Estuda problemáticas significativas da vida das crianças, jovens e adultos, nas áreas de reforma agrária, tendo como eixo articulador da produção do conhecimento a prática social pedagógica.

PERÍODO: 2005.2

 

NOME: Teatro – Educação

CÓDIGO: EDC 462

ORIENTADOR (A): Sergio Coelho Borges Farias

EMENTA: Prática teatral como eixo curricular nas séries iniciais em comunidade situada na Chapada Diamantina (Vale do Capão) envolvendo vários grupos do povoado. A ação pedagógica inclui jogos, técnicas corporais e vocais, improvisação, criação e adaptação de texto e prática cênica, visando a educação estética e o desenvolvimento cognitivo com base na transdisciplinaridade.

PERÍODO: 2005.2

 

NOME: Experimentação Metodológica Educação e Saúde

CÓDIGO: FAR 458

ORIENTADOR (A): Lêda Maria Âlcantara e Marcel Tavares de Farias

EMENTA: A atividade voltada para o exercício da cidadania, através de um olhar reflexivo sobre a condição humana e a possível interferência na comunidade, através da aplicação de saberes construídos coletivamente numa equipe multidisciplinar, voltada para a promoção da educação e prevenção e controle de infecções parasitárias e anemias.

PERÍODO: 2005.2

 

NOME: Estudo Ambiental do Médio Subaé/Diagnóstico sócio-ambiental

CÓDIGO: GEO 455

ORIENTADOR (A): Maria Elvira Passos Costa

EMENTA: O Estudo Ambiental do rio Subaé focaliza neste projeto o envolvimento da população de Oliveira dos Campinhos/Santo Amaro, propõe-se disponibilizar informações técnicas adquiridas em campo, através de coleta de dados, aplicação dequestionários, entrevistas para a realização de um Diagnóstico sócio-ambiental, para subsidiar futuras ações de planejamento da comunidade.

PERÍODO: 2005.2

 

NOME: O Bairro em Imagens vai à Escola

CÓDIGO: GEO 458

ORIENTADOR (A): Angelo Szaniecki Perret Serpa

EMENTA: Com três vídeos-documentários gravados nos semestres anteriores de O Bairro em Imagens, “O Bairro em Imagens vai à Escola” pretende experimentar metodologias de utilização do material editado como recurso didático-pedagógico junto aos professores de Geografia e História das escolas públicas existentes nos bairros de Plataforma, Ribeira e Curuzu. A ideia norteadora dos workshops e seminários, bem como do acompanhamento em sala de aula dos professores, é a de ver o mundo a partir do bairro, entendendo os bairros populares de Salvador como espaços de vivência e áreas prioritárias de intervenção.

PERÍODO: 2005.2

 

NOME: Necessidades e demandas de comunicação – Lê-Tramento em ação: Possíveis leituras do cenário e das políticas contemporâneas

CÓDIGO: ICS 456

ORIENTADOR (A): Leda Maria Fonseca Bazzo e Sandra Martins

EMENTA: A ACC vem sendo realizada no bairro do Nordeste de Amaralina desde 2004.1 uma das principais problemáticas referidas pela comunidade e sentidas em nossas intervenções em campo, são crianças e jovens com muitas dificuldades fonoaudiólogas em geral, porém a dificuldade no letramento juntamente com a tabulação de demandas e necessidades fonoaudiólogas nesta comunidade será o escopo deste projeto.

PERÍODO: 2005.2

 

NOME: Anatomia: uma visão comparada voltada às escolas de Ensino Fundamental e Médio da cidade Salvador/Ba

CÓDIGO: MEV 454

ORIENTADOR (A): Márcia Maria Magalhães Dantas de Faria

EMENTA: Interação entre estudantes da UFBA e estudantes do Ensino Médio e Fundamental através de exposições de peças anatômicas de animais e práticas que levam à melhor compreensão da anatomia humana. Elaboração de material didático de apoio às atividades desenvolvidas.

PERÍODO: 2005.2

 

NOME: Experiências metodológicas: Museu de Anatomia Comparada

CÓDIGO: MEV 458

ORIENTADOR (A): Maria das Graças Farias Pinto

EMENTA: Integração da Universidade com a comunidade em geral, através do Museu de Anatomia Comparada. Atendimento a alunos de universidades, de Ensino Fundamental e do Ensino Médio, através de visitas orientadas por estudantes da UFBA a exposições de esqueletos de animais domésticos e exóticos, animais toxidermizados, coleção de bicos, penas, conchas, patas e peças anatômicas.

PERÍODO: 2005.2

 

NOME: Vigilância Alimentar, nutricional e ambiental em Ilha de Maré, Salvador-Ba

CÓDIGO: NUT 454

ORIENTADOR (A): Neuza Maria Miranda dos Santos e Maria do Carmo Soares de Freitas

EMENTA: Visitas às comunidades de Ilha de Maré, levantamento diagnóstico da situação de nutrição e saúde, realização da Feira de Saúde e Nutrição, Coleta e análise química dos alimentos.

PERÍODO: 2005.2

 

 

NOME: Estações Cultura “Corpo em Movimento”

ORIENTADOR (A): Ney Santos

EMENTA: Estudo de problemáticas significativas da relação do ser humano com o seu corpo na perspectiva de construção da cultura corporal.

PERÍODO: 2005.2

 

NOME: Melhoria da qualidade de alimentos: Aprimoramento da qualidade de alimentos regionais

CÓDIGO:

ORIENTADOR (A): Maria Spínola Miranda, Celso Duarte Carvalho Filho e Fernando Trindade Rego.

EMENTA: Realizar interação com a comunidade de agricultura familiar, especificamente nesta etapa, com as associações de produtores de farinha e outros derivados de mandioca de Nazaré, visando o aprimoramento desses produtos com a finalidade de agregar valor e melhoria da qualidade e segurança alimentar.

PERÍODO: 2005.2

 

NOME: Planejamento urbano e questões ambientais nas estações do Ferry-boat, Lapa e Calçada

CÓDIGO: GEO 459

ORIENTADOR (A): Clímaco César Siqueira Dias

EMENTA: Desenvolvimento de atividades e pesquisas ambientais e de planejamento urbano em estações de transbordo da cidade do Salvador, sistematizando demandas em processos de educação que tratem a questão ambiental de forma global e conexa, envolvendo temas como cidadania e meio ambiente.

PERÍODO: 2005.2

 

NOME: As 4 Estações da Cultura – Genética e Diversidade Humana

CÓDIGO: BIO 456

ORIENTADOR (A): Lília Maria de Azevedo Moreira

EMENTA: Estudo sobre as interações entre a genética e o meio ambiente e suas consequências sociais. Variação genética associada à inclusão social. Métodos de controle da natalidade. Prevenção de malformações e distúrbios genéticos.

PERÍODO: 2005.2

 

NOME: Eficiência de um programa de dança para prevenção de quedas entre idosos

CÓDIGO: DAN 454

ORIENTADOR (A): Norberto Peña

EMENTA: Os dançarinos apresentam em geral uma melhor adaptação aos desequilíbrios que a população geral. A arte de dançar caracteriza-se pela criação da demanda de movimento e suas complexas associações temporais e espaciais. Estes dois fatores permitem pensar que um programa de dança, pode apresentar-se eficiente para estimular a percepção da verticalidade numa população de idosos e assim prevenir quedas.

PERÍODO: 2005.2

 

NOME: Dança em Quatro Estações: A poética do quotidiano

CÓDIGO: DAN 457

ORIENTADOR (A): David Iannitelli, Sergio Souto e Leda Muhana Iannitelli

EMENTA: Exploração e celebração artística a partir da multiplicidade de experiências e de encontros nas estações de ônibus na cidade de Salvador, observando-se questões de coletividade e de solidão, através de observação do espaço físico e dos comportamentos das pessoas nestes locais; criação coreográfica, musical e videográfica em laboratórios artísticos; e apresentação dos trabalhos nos locais observados.

PERÍODO: 2005.2

 

NOME: Cultura Corporal e Meio Ambiente

CÓDIGO: EDC 465

ORIENTADOR (A): Ney Santos

EMENTA: Estudo problemáticas significativas das relações do ser humano com o meio ambiente na construção da cultura corporal.

PERÍODO: 2005.2

 

NOME: Informação e Comunidade

CÓDIGO:

ORIENTADOR (A): Kátia Carvalho e Angela Maria Barreto

EMENTA: Aponta para alternativas do espaço da informação e para formas de interação informação e comunidade. Estabelecimento de troca de saberes, o acadêmico e o popular. Dissemina informações referentes a orientação sobre procedimentos para requisição de documentos cidadão: CIC, RG, dentre outros. As orientações serão fornecidas por estudantes, por meio de exposição verbal e entrega de folhetos explicativos e se referirão aos locais e seus endereços, documentos exigidos e função de cada tipo de documento. Visa colaborar com um sentido mais amplo do s cursos de Biblioteconomia e Documentação e Arquivologia que se veem comprometidos com o trabalho social, neste caso, com informações de interesse da comunidade e que se referem ao cotidiano e ao exercício da cidadania.

PERÍODO: 2005.2

 

NOME: Estação cultura-teatro

CÓDIGO: EDC 468

ORIENTADOR (A): Sergio Coelho Borges Farias

EMENTA: Trabalho de Teatro-Educação realizado por estudantes da UFBA junto a pessoas de diversas comunidades de Salvador que circulam e/ou frequentam as principais Estações de Transbordo de Salvador. A ação pedagógica inclui técnicas corporais e vocais, improvisação, apresentações de textos dramáticos curtos e apreciação de espetáculos apresentados nos próprios locais de realização do Projeto, visando a educação estética e a formação para a cidadania. As atividades versarão sobre as temáticas Memória, Corporeidade, Ecologia e Vida Comum. Os princípios geradores das atividades educativas estão definidos em torno do diálogo (troca de saberes), da Leveza (saberes populares), do Retorno (devolução de saberes), Sintonia (relações de complementariedade) e Autoestima (articulação entre cognitivo e o afetivo).

PERÍODO: 2005.2

 

NOME: Prosa na Escola

CÓDIGO: FAR 460

ORIENTADOR (A): Maria Spinola, Alaíse Gil Guimarães, Maria Eugênia Mamede

EMENTA: Prosa (Programa de segurança de alimentos) tem por finalidade interagir com a comunidade, especialmente alunos da escola primária em estações para compartilhar conhecimentos sobre segurança de alimentos, envolvendo boas práticas de higiene, qualidade, armazenamento de alimentos e prevenção de intoxicação.

PERÍODO: 2005.2

 

NOME: Vivaqui Vivacolá

CÓDIGO: ICS 459

ORIENTADOR (A): Maria Clara Barretto de Freitas Melro

EMENTA: Interação com usuários das estações focalizando a compreensão das rotas e destinos das linhas de ônibus. Identificação e mapeamento de espaços culturais situados ao longo destes trajetos visando estimular o conhecimento e consequente visita a museus, teatros, galerias e monumentos da cidade. Atividades em saúde ocular e análise de aspectos ergonômicos – leituras dos instrumentos de sinalização.

PERÍODO: 2005.2

 

2006.1

NOME: Educação em Saúde na Região Subaúma

CÓDIGO: MED 459

ORIENTADOR (A): Ronaldo Ribeiro Jacobina

EMENTA: O projeto tem como objetivos desenvolver a consciência sanitária de alunos e membros da comunidade e desse modo contribuir para a melhoria das condições de saúde e qualidade de vida da população, sendo desenvolvidas atividades de educação em saúde, em trabalho multiacadêmico e interdisciplinar, utilizando estratégias pedagógicas de caráter dialógico e problematizador, no qual se promove uma interação entre os saberes e práticas já existentes nessa comunidade rural e os conhecimentos técnico-científicos relacionados às questões de saúde.

PERÍODO: 2006.1

 

NOME: Redução de danos entre pessoas que usam drogas

CÓDIGO: MED 454

ORIENTADOR (A): Tarcisio Matos de Andrade

EMENTA: Objetivo: Prover aos alunos o conhecimento e a participação em atividades de prevenção à saúde, entre pessoas que usam drogas, e estão expostas a riscos e danos decorrentes dessa prática. Meios utilizados: Visitas a campo e participação em ações de saúde dirigidas à população alvo nos locais aonde ela se encontra; proposição e discussão de ações para fazer faca às adversidades vividas por essa população. Produtos esperados: integração dos alunos a uma realidade social distante da vivenciada no âmbito das instituições acadêmicas e vista à luz do preconceito e da exclusão social.

PERÍODO: 2006.1

 

NOME: Experimentação Metodológica

CÓDIGO: BIO 457

ORIENTADOR (A): Ronan Rebouças Caires de Brito

EMENTA: A disciplina irá incidir sobre o Projeto Formação do Conselho Gestor da APA Tinharé Boipeba, agora no seu módulo de Comunicação. O Conselho Gestor já foi formado, seus Conselheiros tomam posse no final do mês de julho e o programa ACC colaborou com as etapas iniciais deste projeto. O que se propõe agora é o envolvimento dos alunos nos módulos de comunicação do projeto, especificamente na Rádio Educativa Boipeba FM, a voz deste Conselho. A Rádio está em funcionamento e os alunos terão a oportunidade de conduzir programas educativos, formular pequenos projetos para a captação de recursos da rádio e manter um estreito contato com a equipe local que conduz a rádio.

PERÍODO: 2006.1

 

NOME: Endemias e Meio-Ambiente no Litoral Norte-BA

CÓDIGO: ICS 458

ORIENTADOR (A): Moacir Paranhos Silva

EMENTA: O projeto Endemias e Meio-Ambiente no Litoral Norte-BA focaliza uma comunidade do assentamento Nova Aliança, estabelecida há cerca de 5 anos, cuja publicação vive principalmente da agricultura de subsistência. Trata-se de uma fazenda inserida numa área de proteção ambiental, o que requer adequado manejo dos recursos naturais com o desafio de propiciar a sustentação dos seus núcleos familiares.

Ao longo do período de interação com a ACC, com estimulante convivência e profícua troca de saberes, inúmeros benefícios foram alcançados: sistemas de fornecimento de energia elétrica e o abastecimento de água potável, a Casa do Mel, dentre outros.

No momento, inexiste sistema de esgotamento sanitário; o acesso ao serviço médico é limitado, os recursos financeiros são escassos. Tais condições favorecem a persistências de carências, ao lado de endemias, o que justifica a implementação das ações na comunidade e avaliação do impacto das atividades desenvolvidas pelas equipes anteriores de ACC buscando-se alternativas viáveis para desenvolvimento e transformação da realidade local.

PERÍODO: 2006.1

 

NOME: Aprender a fazer, fazendo

CÓDIGO: ARQ 457

ORIENTADOR (A): Luiz Carlos Botas Dourado

EMENTA: Atividade desenvolvida com a comunidade EOS, extrema e interna, visando a despertar nos alunos ACC matriculados o significado e importância do trabalho com comunidades carentes, e a provocar esta mesma comunidade a se utilizar de novos conhecimentos que possam trazer benefícios para o seu dia a dia.

PERÍODO: 2006.1

 

NOME: Arte indígena na Bahia

CÓDIGO: EBA 455

ORIENTADOR (A): Elizabete Actis de Souza e Maria das Graças Moreira Ramos

EMENTA: Favorecer a compreensão e a valorização das culturas indígenas na Bahia através do contato com artistas indígenas e seus processos de criação, com o sentido de intercambiar conhecimentos entre estes e estudantes da UFBA, abordando processos de criação, técnicas, materiais e grafismos utilizados por estes grupos étnicos, registrando e catalogando seus elementos mais tradicionais, assim como, buscando, através de parcerias, novos meios de valorizar as peças artesanais com o cuidado de que a extração da matéria-prima não comprometa a fauna e a flora das comunidades.

PERÍODO: 2006.1

 

NOME: Ação Interdisciplinar em Áreas de Reforma Agrária

CÓDIGO: EDC 456

ORIENTADOR (A): Celi Nelza Zulke Taffarel

EMENTA: Estuda problemáticas significativas da vida das crianças, jovens e adultos, nas áreas de reforma agrária, tendo como eixo articulador da produção do conhecimento a prática social pedagógica.

PERÍODO: 2006.1

 

NOME: Teatro – Educação

CÓDIGO: EDC 462

ORIENTADOR (A): Sergio Coelho Borges Farias

EMENTA: Prática teatral como eixo curricular nas séries iniciais em comunidade situada na Chapada Diamantina (Vale do Capão) envolvendo vários grupos do povoado. A ação pedagógica inclui jogos, técnicas corporais e vocais, improvisação, criação e adaptação de texto e prática cênica, visando a educação estética e o desenvolvimento cognitivo com base na transdisciplinaridade.

PERÍODO: 2006.1

 

NOME: Experimentação Metodológica Educação e Saúde

CÓDIGO: FAR 458

ORIENTADOR (A): Lêda Maria Âlcantara e Marcel Tavares de Farias

EMENTA: A atividade voltada para o exercício da cidadania, através de um olhar reflexivo sobre a condição humana e a possível interferência na comunidade, através da aplicação de saberes construídos coletivamente numa equipe multidisciplinar, voltada para a promoção da educação e prevenção e controle de infecções parasitárias e anemias.

PERÍODO: 2006.1

 

NOME: Estudo Ambiental do Médio Subaé/Diagnóstico sócio-ambiental

CÓDIGO: GEO 455

ORIENTADOR (A): Maria Elvira Passos Costa

EMENTA: O Estudo Ambiental do rio Subaé focaliza neste projeto o envolvimento da população de Oliveira dos Campinhos/Santo Amaro, propõe-se disponibilizar informações técnicas adquiridas em campo, através de coleta de dados, aplicação dequestionários, entrevistas para a realização de um Diagnóstico sócio-ambiental, para subsidiar futuras ações de planejamento da comunidade.

PERÍODO: 2006.1

 

NOME: O Bairro em Imagens vai à Escola

CÓDIGO: GEO 458

ORIENTADOR (A): Angelo Szaniecki Perret Serpa

EMENTA: Com três vídeos-documentários gravados nos semestres anteriores de O Bairro em Imagens, “O Bairro em Imagens vai à Escola” pretende experimentar metodologias de utilização do material editado como recurso didático-pedagógico junto aos professores de Geografia e História das escolas públicas existentes nos bairros de Plataforma, Ribeira e Curuzu. A ideia norteadora dos workshops e seminários, bem como do acompanhamento em sala de aula dos professores, é a de ver o mundo a partir do bairro, entendendo os bairros populares de Salvador como espaços de vivência e áreas prioritárias de intervenção.

PERÍODO: 2006.1

 

NOME: Necessidades e demandas de comunicação – Lê-Tramento em ação: Possíveis leituras do cenário e das políticas contemporâneas

CÓDIGO: ICS 456

ORIENTADOR (A): Leda Maria Fonseca Bazzo e Sandra Martins

EMENTA: A ACC vem sendo realizada no bairro do Nordeste de Amaralina desde 2004.1 uma das principais problemáticas referidas pela comunidade e sentidas em nossas intervenções em campo, são crianças e jovens com muitas dificuldades fonoaudiólogas em geral, porém a dificuldade no letramento juntamente com a tabulação de demandas e necessidades fonoaudiólogas nesta comunidade será o escopo deste projeto.

PERÍODO: 2006.1

 

NOME: Anatomia: uma visão comparada voltada às escolas de Ensino Fundamental e Médio da cidade Salvador/Ba

CÓDIGO: MEV 454

ORIENTADOR (A): Márcia Maria Magalhães Dantas de Faria

EMENTA: Interação entre estudantes da UFBA e estudantes do Ensino Médio e Fundamental através de exposições de peças anatômicas de animais e práticas que levam à melhor compreensão da anatomia humana. Elaboração de material didático de apoio às atividades desenvolvidas.

PERÍODO: 2006.1

 

NOME: Experiências metodológicas: Museu de Anatomia Comparada

CÓDIGO: MEV 458

ORIENTADOR (A): Maria das Graças Farias Pinto

EMENTA: Integração da Universidade com a comunidade em geral, através do Museu de Anatomia Comparada. Atendimento a alunos de universidades, de Ensino Fundamental e do Ensino Médio, através de visitas orientadas por estudantes da UFBA a exposições de esqueletos de animais domésticos e exóticos, animais toxidermizados, coleção de bicos, penas, conchas, patas e peças anatômicas.

PERÍODO: 2006.1

 

NOME: Estações Cultura “Corpo em Movimento”

CÓDIGO:

ORIENTADOR (A): Ney Santos

EMENTA: Estudo de problemáticas significativas da relação do ser humano com o seu corpo na perspectiva de construção da cultura corporal.

PERÍODO: 2006.1

 

NOME: Melhoria da qualidade de alimentos: Aprimoramento da qualidade de alimentos regionais

CÓDIGO:

ORIENTADOR (A): Maria Spínola Miranda, Celso Duarte Carvalho Filho e Fernando Trindade Rego.

EMENTA: Realizar interação com a comunidade de agricultura familiar, especificamente nesta etapa, com as associações de produtores de farinha e outros derivados de mandioca de Nazaré, visando o aprimoramento desses produtos com a finalidade de agregar valor e melhoria da qualidade e segurança alimentar.

PERÍODO: 2006.1

 

NOME: Planejamento urbano e questões ambientais nas estações do Ferry-boat, Lapa e Calçada

CÓDIGO: GEO 459

ORIENTADOR (A): Clímaco César Siqueira Dias

EMENTA: Desenvolvimento de atividades e pesquisas ambientais e de planejamento urbano em estações de transbordo da cidade do Salvador, sistematizando demandas em processos de educação que tratem a questão ambiental de forma global e conexa, envolvendo temas como cidadania e meio ambiente.

PERÍODO: 2006.1

 

NOME: As 4 Estações da Cultura – Genética e Diversidade Humana

CÓDIGO: BIO 456

ORIENTADOR (A): Lília Maria de Azevedo Moreira

EMENTA: Estudo sobre as interações entre a genética e o meio ambiente e suas consequências sociais. Variação genética associada à inclusão social. Métodos de controle da natalidade. Prevenção de malformações e distúrbios genéticos.

PERÍODO: 2006.1

 

NOME: Eficiência de um programa de dança para prevenção de quedas entre idosos

CÓDIGO: DAN 454

ORIENTADOR (A): Norberto Peña

EMENTA: Os dançarinos apresentam em geral uma melhor adaptação aos desequilíbrios que a população geral. A arte de dançar caracteriza-se pela criação da demanda de movimento e suas complexas associações temporais e espaciais. Estes dois fatores permitem pensar que um programa de dança, pode apresentar-se eficiente para estimular a percepção da verticalidade numa população de idosos e assim prevenir quedas.

PERÍODO: 2006.1

 

NOME: Dança em Quatro Estações: A poética do quotidiano

CÓDIGO: DAN 457

ORIENTADOR (A): David Iannitelli, Sergio Souto e Leda Muhana Iannitelli

EMENTA: Exploração e celebração artística a partir da multiplicidade de experiências e de encontros nas estações de ônibus na cidade de Salvador, observando-se questões de coletividade e de solidão, através de observação do espaço físico e dos comportamentos das pessoas nestes locais; criação coreográfica, musical e videográfica em laboratórios artísticos; e apresentação dos trabalhos nos locais observados.

PERÍODO: 2006.1

 

NOME: Cultura Corporal e Meio Ambiente

CÓDIGO: EDC 465

ORIENTADOR (A): Ney Santos

EMENTA: Estudo problemáticas significativas das relações do ser humano com o meio ambiente na construção da cultura corporal.

PERÍODO: 2006.1

 

NOME: Informação e Comunidade

ORIENTADOR (A): Kátia Carvalho e Angela Maria Barreto

EMENTA: Aponta para alternativas do espaço da informação e para formas de interação informação e comunidade. Estabelecimento de troca de saberes, o acadêmico e o popular. Dissemina informações referentes a orientação sobre procedimentos para requisição de documentos cidadão: CIC, RG, dentre outros. As orientações serão fornecidas por estudantes, por meio de exposição verbal e entrega de folhetos explicativos e se referirão aos locais e seus endereços, documentos exigidos e função de cada tipo de documento. Visa colaborar com um sentido mais amplo do s cursos de Biblioteconomia e Documentação e Arquivologia que se veem comprometidos com o trabalho social, neste caso, com informações de interesse da comunidade e que se referem ao cotidiano e ao exercício da cidadania.

PERÍODO: 2006.1

 

NOME: Estação cultura-teatro

CÓDIGO: EDC 468

ORIENTADOR (A): Sergio Coelho Borges Farias

EMENTA: Trabalho de Teatro-Educação realizado por estudantes da UFBA junto a pessoas de diversas comunidades de Salvador que circulam e/ou frequentam as principais Estações de Transbordo de Salvador. A ação pedagógica inclui técnicas corporais e vocais, improvisação, apresentações de textos dramáticos curtos e apreciação de espetáculos apresentados nos próprios locais de realização do Projeto, visando a educação estética e a formação para a cidadania. As atividades versarão sobre as temáticas Memória, Corporeidade, Ecologia e Vida Comum. Os princípios geradores das atividades educativas estão definidos em torno do diálogo (troca de saberes), da Leveza (saberes populares), do Retorno (devolução de saberes), Sintonia (relações de complementariedade) e Autoestima (articulação entre cognitivo e o afetivo).

PERÍODO: 2006.1

 

NOME: Prosa na Escola

CÓDIGO: FAR 460

ORIENTADOR (A): Maria Spinola, Alaíse Gil Guimarães, Maria Eugênia Mamede

EMENTA: Prosa (Programa de segurança de alimentos) tem por finalidade interagir com a comunidade, especialmente alunos da escola primária em estações para compartilhar conhecimentos sobre segurança de alimentos, envolvendo boas práticas de higiene, qualidade, armazenamento de alimentos e prevenção de intoxicação.

PERÍODO: 2006.1

 

NOME: Vivaqui Vivacolá

CÓDIGO: ICS 459

ORIENTADOR (A): Maria Clara Barretto de Freitas Melro

EMENTA: Interação com usuários das estações focalizando a compreensão das rotas e destinos das linhas de ônibus. Identificação e mapeamento de espaços culturais situados ao longo destes trajetos visando estimular o conhecimento e consequente visita a museus, teatros, galerias e monumentos da cidade. Atividades em saúde ocular e análise de aspectos ergonômicos – leituras dos instrumentos de sinalização.

PERÍODO: 2006.1

 2007.1

NOME: Gestão em economia solidária – Simões Filho

CÓDIGO: ADM 454

ORIENTADOR (A): Prof. Genauto Carvalho de França Filho

EMENTA: Mobilização de saberes em diferentes áreas do conhecimento e formações disciplinares no processo de assessoria e capacitação com vistas à consolidação de uma rede de economia solidária na comunidade de Santa Luzia em Simões Filhos.

PERÍODO: 2007.1

 

NOME: Genética e diversidade humana

CÓDIGO: BIO 456

ORIENTADOR (A): Profa. Lilia Maria de Azevedo Moreira

EMENTA: Estudos sobre as interações entre a Genética e o ambiente e suas conseqüências sociais. Formas de variação genética humana associada à inclusão social. Trabalho com crianças com deficiências, vítimas de preconceitos, no sentido de promover o respeito à diversidade e a cidadania. A inclusão na escola e na sociedade.

PERÍODO: 2007.1

 

NOME: Comunicação Organizacional para Micro Empresas – Os casos da TV Sertão e da Rádio Sabiá

CÓDIGO: COM 454

ORIENTADOR (A): Profa. Lindinalva Silva Oliveira Rubim

EMENTA: Desenvolver uma pesquisa ação, que tem como objeto de estudos os níveis de ineração e organização entre um sistema de comunicação de comunicação alternativo, definido por um canal de TV e uma emissora de rádio, localizadas no interior da Bahia. Tal experiência deve levar em conta a possibilidade de vivenciar a possível contradição entre um sistema ancorado nas Oferecer uma ampla visão do estado-da-arte das ações empresariais face aos novos desafios do cenário atual, onde convergem negócios, comunicação e tecnologia.

PERÍODO: 2007.1

 

NOME: Caiu na dança

CÓDIGO: DAN 454

ORIENTADOR (A): Profa. Ana Elisabeth Simões Brandão

EMENTA: Programa de dança para prevenção de quedas entre idosos. O trabalho busca evidências de que um programa de dança pode ser utilização de forma eficiente para prevenir quedas entre idosos.

PERÍODO: 2007.1

 

NOME: Com Arte e com Afeto: cidadania e consciência negra

CÓDIGO: DAN 455

ORIENTADOR (A): Profa. Ana Elisabeth Simões Brandão

EMENTA: Programa sócio-educativo de atividades artísticas e pedagógicas junto a jovens da comunidade do Engenho Velho da Federação, em Salvador. Abordagem da etnia (enfoque da consciência negra), da identidade cultural e da cidadania através de uma metodologia participativa, tendo a are como eixo condutor (dança, capoeira, teatro e/ou música). Criação e construção de produtos artísticos representativos da história da comunidade de bairro do Engenho Velho, sob a perspectiva desses adolescentes.

PERÍODO: 2007.1

 

NOME: Direito ambiental da fauna

CÓDIGO: DIR 456

ORIENTADOR (A): Prof. Heron José de Santana Gordilho e Profa. Simone Bortoliero

EMENTA: Conceitos; prática; objeto e princípios do Direito Animal; Antropocentrismo; Biocentrismo; Benestarismo e Abolicionismo Animal; Especismo; Formas de divulgação da ciência; teoria da comunicação; Convenções Internacionais; Declaração Universal dos Direitos dos Animais; Crimes contra a Fauna; Projeto Grandes Primatas; Animais como sujeitos de direito; Zoológicos; ocupação de espaços públicos.

PERÍODO: 2007.1

 

NOME: Ações interdisciplinares em áreas de reforma agrária

CÓDIGO: EDC 456

ORIENTADOR (A): Profa. Celi N. Zulke Taffarel

EMENTA: Conteúdos referentes às problemáticas significativas da questão agrária no Brasil e das comunidades localizadas em áreas de reforma agrária, com ênfase na problemática da formação de militantes culturais em esporte e fazer lazer para a cidade e o campo.

PERÍODO: 2007.1

 

NOME: Teatro – Educação (nas comunidades urbanas e no meio rural)

CÓDIGO: EDC 462

ORIENTADOR (A): Prof. Rilmar Lopes

EMENTA: Trabalho de Teatro-Educação junto a jovens de setores populares de Salvador, participantes do MIAC – Movimento de Intercâmbio Artístico-Cultural pela Cidadania. A ação pedagógica incluirá prática teatral, estudos sobre história da arte e apreciação de espetáculos, e estará voltada para a educação estética e para a formação da cidadania dos participantes de grupos de teatro organizados em escolas e em comunidades.

PERÍODO: 2007.1

 

NOME: Ensino e Pesquisa na Roda de Capoeira

CÓDIGO: EDC 464

ORIENTADOR (A): Profa. Maria Cecília de Paula e Silva e Prof. Pedro Rodolph Jungers Abib

EMENTA: Ação desenvolvida na Faculdade de Educação da UFBA, busca aprofundar os conhecimentos sobre a capoeira, representativa manifestação cultural de universo afro-brasileiro, a partir de estudos, debates, diálogos com a comunidade práticas, vivências, visitas a espaços, etc. Espaço de diálogo e troca com a população, relacionando vários aspectos da capoeira, assim com a exibição de vídeos, debates, rodas e grupos que desenvolvem trabalhos educativos. E espaço pedagógico de criação de possibilidades no trato com o conhecimento histórico/memória dessa manifestação da cultura corporal, possibilidades de ação social-política-pedgagócia, possibilidades de parceria com comunidades, associações e/ou instituições de ensino e pesquisa.

PERÍODO: 2007.1

 

NOME: Cultura Corporal e Meio Ambiente

CÓDIGO: EDC 465

ORIENTADOR (A): Prof. José Ney dos Santos

EMENTA: Estudo das problemáticas das relações do ser humano com o meio ambiente na construção da cultura corporal.

PERÍODO: 2007.1

 

NOME: Estação cultura

CÓDIGO: EDC 468

ORIENTADOR (A): Prof. Rilmar Lopes

EMENTA: Trabalho de Teatro-Educação realizado por estudantes da UFBA junto a pessoas de diversas comunidades que circulam e/ou freqüentam as Estações de Transbordo de Salvador. A ação pedagógica inclui técnicas corporais e vocais, improvisação, apresentação de textos dramáticos curtos e apreciação de espetáculos apresentados nas estações (Lapa, Iguatemi e Pirajá) visando a Educação estética e a formação da cidadania. As atividades versarão sobre as temáticas: Memória, Corporeidade, Ecologia e Vida Comum. Os princípios geradores das atividades educativas estão definidos em torno do Diálogo (troca de saberes), da Leveza (saberes populares), do Retorno (devolução de saberes), da Sintonia (relações de complementaridade) e Autoestima (articulação entre o cognitivo e o afetivo).

PERÍODO: 2007.1

 

NOME: Cidadania em Saúde

CÓDIGO: ENF 456

ORIENTADOR (A): Profa. Ester de Souza Costa

EMENTA: Aborda a prevenção de agravos na promoção, com exercício da cidadania, capacitando recursos humanos da prefeitura e da comunidade à atuar em situações de risco de vida do indivíduo. Possibilita experiência de desenvolvimento de técnicas em oficinas tendo como enfoque valores humanos e de saúde. Discute a constituição de 1988, a lei orgânica e a lei do consumidor do SUS como suporte as ações de vigilância à saúde e direitos do cidadão. Trabalha com a construção do conhecimento científico em temas ligados à Cidadania em Saúde. Promove o trabalho em equipe, multiprofissional e interdisciplinar, criando ainda a participação da comunidade em todos os momentos das atividades.

PERÍODO: 2007.1

 

NOME: Uso e manejo da água na zona rural

CÓDIGO: ENG 457

ORIENTADOR (A): Prof. Luiz Vladimir Vilalva Negreiros Falcão

EMENTA: Desenvolvimento de atividades de educação sanitária e ambiental, bem como de organização comunitária para o uso sustentável de recursos hídricos, manejo de água e preservação da saúde.

PERÍODO: 2007.1

 

NOME: Busca Racional de Fitofármacos

CÓDIGO: FAR 454

ORIENTADOR (A): Profa. Mara Zélia de Almeida

EMENTA: A ação visa trabalhar a questão plantas para fins medicinais em seus diversos aspectos tais como: a otimização do uso popular, visando a garantia da saúde individual e coletiva, o cultivo monitorado, produção de fitomedicamentos, resgate da herança cultural em medicina tradicional brasileira de matriz africana, européia e indígena, implantação da Fitoterapia no Serviço Público (SUS), preservação da biodiversidade vegetal, distribuição equitativa dos bens oriundos da biodiversidade local, geração de emprego e renda a partir da capacitação para uso racional dos recursos naturais dos biomas das regiões trabalhadas.

PERÍODO: 2007.1

 

NOME: Prevenção de anemias

CÓDIGO: FAR 457

ORIENTADOR (A): Profa. Ângela Maria de Carvalho Pontes e Profa. Elisangela Vitorio Adorno

EMENTA: A atividade a ser desenvolvida pelos estudantes num contexto multidisciplinar visa estimular o exercício da cidadania por observadores críticos, com capacidade de interferir na comunidade orientando-a quando a prevenção de anemias.

PERÍODO: 2007.1

 

NOME: PROSA – Programa de Segurança Alimentar

CÓDIGO: FAR 460

ORIENTADOR (A): Profa. Alaise Gil Guimarães, Profa. Maria Eugênia Mamede e Prof. Celso Duarte Carvalho Filho

EMENTA: PROSA – Programa de Segurança Alimentar foi criado no ano 2000 e tem por finalidade interagir com a comunidade em geral, manipuladores de alimentos, merendeiras, e especialmente alunos da escola primária, creches, para compartilhar conhecimentos sobre segurança de alimentos, envolvendo boas práticas de higiene, qualidade, armazenamento de alimentos e prevenção de intoxicação alimentar.

PERÍODO: 2007.1

 

NOME: Estudo ambiental da Bacia do Subaé – A água e a comunidade

CÓDIGO: GEO 455

ORIENTADOR (A): Profa. Dária Maria Cardoso Nascimento e Profa. Maria Elvira Passos Costa

EMENTA: Estudo dos principais problemas ambientais que afetam a bacia do rio Subaé, especificamente do seu médio curso, onde se situa o distrito de Oliveira dos Campinhos/Santo Amaro. Propõe disponibilizar informações técnicas adquiridas em campo, para subsidiar futuras ações de planejamento da comunidade. Abordar os seguintes aspectos:

  • Continuidade do trabalho de coleta e análise de amostra de água no curso médio do rio Subaé;
  • Documentação áudio visual sobre o projeto;
  • Representação em mapas por meio digital das informações pesquisadas.

PERÍODO: 2007.1

 

NOME: O Bairro em Imagens

CÓDIGO: GEO 458

ORIENTADOR (A): Prof. Ângelo Szaniecki Perret Serpa

EMENTA: A atividade proposta pretende, sobretudo, fomentar um diálogo interdisciplinar entre universidade e as representações populares de bairros da periferia de Salvador. Acredita-se que trabalhos assim possam subsidiar um planejamento urbano baseado nos mecanismos de autogestão e participação, entendendo os bairros como espaços de vivência e áreas prioritárias de intervenção. A atividade no bairro do Curuzu dá continuidade aos trabalhos no semestre 2003.1 no bairro de Plataforma e em 2003.2 no bairro da Ribeira.

PERÍODO: 2007.1

 

NOME: Endemias e Meio-Ambiente

CÓDIGO: ICS 458

ORIENTADOR (A): Prof. Moacir Paranhos Silva

EMENTA: O projeto Endemias e Meio-Ambiente focaliza assentamentos e aglomerados subnormais do Litoral Norte e comunidades de áreas peri-urbanas, cuja populações vivem em situação de risco de doenças endêmicas, com precárias condições de saneamento básico, inseridas em contextos de agressão e/ou degradação ambiental. Tais condições favorecem a persistência de carências de naturezas diversas, o que justifica a implementação das ações na comunidade e avaliação do impacto das atividades desenvolvidas pelas equipes anteriores de ACC, buscando-se alternativas viáveis para desenvolvimento e transformação da realidade local.

PERÍODO: 2007.1

 

NOME: ACC Experimentação Metodológica – Vivaqui Vivacolá

CÓDIGO: ICS 459

ORIENTADOR (A): Profa. Maria Clara Melro

EMENTA: Atividades desenvolvidas em contexto transdisciplinar enfocando sistemas de transporte e deslocamento das pessoas. Interações com a comunidade visando percepções e reflexões sobre aspectos de acessibilidade e direitos de locomoção, lazer, educação e saúde, com especial atenção às pessoas portadoras de deficiência. Projetos de novos sistemas funcionais, métodos ou processos de usabilidade e manuseio, identificando riscos, ampliando o entendimento sobre prevenção de acidentes e introduzindo medidas de proteção para sua redução ou eliminação. Concepção e experimentação de instrumentos e serviços relativos a usabilidade de equipamentos urbanos e socialização de espaços culturais da cidade.

PERÍODO: 2007.1

 

NOME: Reconhecimento das doenças mais freqüentes em adultos em território de unidade básica de saúde

CÓDIGO: MED 455

ORIENTADOR (A): Prof. Mario Castro Carneiro

EMENTA: Atividade em território de unidade básica de saúde do Município de Salvador visando a identificação das doenças mais comuns em adultos.

PERÍODO: 2007.1

 

NOME: Educação em Saúde na Região de Subaúma

CÓDIGO: MED 459

ORIENTADOR (A): Ronaldo Ribeiro Jacobina

EMENTA: O projeto tem como objetivo contribuir para a melhoria das condições de saúde da população através de atividades de educação em saúde, promovendo uma interação entre os saberes já existentes na população e os conhecimentos técnicos relacionados às questões de saúde. Ao mesmo tempo, propõe-se a colaborar para a formação/treinamento dos alunos junto à comunidade.

PERÍODO: 2007.1

 

NOME: Programa Pró-Saúde: Atividades de Saúde em Comunidade

CÓDIGO: MED 461

ORIENTADOR (A): Profa. Vera Lúcia Almeida Formigli

EMENTA: Atividades de saúde em território de unidades básicas de saúde do município de Salvador, onde os alunos exercitarão o pensar a saúde sob a ótica do coletivo, nas suas dimensões sociais, culturais e ambientais, aprenderão a elaborar histórias de vida individuais e familiares, mensuração de medidas vitais e antropométricas e noções de primeiros socorros.

PERÍODO: 2007.1

 

NOME: Fatores de risco para desenvolvimento de doenças cardiovasculares

CÓDIGO: MED 462

ORIENTADOR (A): Profa. Ana Claudia Ramalho

EMENTA: Atividades em território de unidade básica de saúde do Município de Salvador visando o reconhecimento de fatores de risco para doenças cardio-vasculares.

PERÍODO: 2007.1

 

NOME: Anatomia: uma visão comparada voltada às escolas de ensino fundamental e médio da cidade de Salvador/BA

CÓDIGO: MEV 454

ORIENTADOR (A): Profa. Márcia Maria Magalhães Dantas de Faria

EMENTA: Interação entre estudantes da UFBA e estudantes de Ensino Fundamental e Médio através de exposições de peças anatômicas de animais e práticas que levam à melhor compreensão da anatomia humana. Elaboração de material didático de apoio às atividades desenvolvidas.

PERÍODO: 2007.1

 

NOME: Museu interativo de anatomia comparada

CÓDIGO: MEV 458

ORIENTADOR (A): Profa. Maria das Graças Farias Pinto

EMENTA: Elo didático entre universidade e a comunidade, trabalhando com alunos de ensino fundamental e médio oriundos de escolas de Salvador e interior do estado, assim como escolas para estudantes portadores de necessidades especiais, interagindo com o meio ambiente, através do memorial da Mata Atlântica, ranário, minhocário e as principais zoonoses.

PERÍODO: 2007.1

 

2007.2

 

NOME: Gestão de Eventos na Educação Comunitária: o evento como instrumento de mobilização social

CÓDIGO: ADM 455

ORIENTADOR (A): Profa. Ana Cristina Muniz Décia

EMENTA: Trabalhar conhecimentos relativos à temáticas de Educação, Gestão, Sociologia e Processo Grupal/Comunicação voltados para a construção de eventos como instrumento de mobilização social. Propor oficinas de capacitação em gestão de eventos para comunidade de Salvador vulnerável e acometida de risco social, possibilitando aprendizagem e compromisso entre universidade e comunidade na identificação de soluções para os problemas levantados no grupo de trabalho.

PERÍODO: 2007.2

 

NOME: Genética e Diversidade Humana

CÓDIGO: BIO 456

ORIENTADOR (A): Profa. Lilia Maria de Azevedo Moreira

EMENTA: Estudo sobre a interação Genética e Meio Ambiente e suas conseqüências no desenvolvimento humano. Variação genética associada à inclusão social. Sexualidade responsável. Prevenção de malformações e distúrbios genéticos.

PERÍODO: 2007.2

 

NOME: Alfabetização Ecológica em uma Comunidade de Pequenos Agricultores Familiares no município de Itanagra

CÓDIGO: BIO

ORIENTADOR (A): Profa. Josanídia Santana Lima

EMENTA: Esta proposta trata da ACCS BIO A82, caracterizada como um Programa de extensão universitária, associada ao ensino e à pesquisa e produção de conhecimento na área da Educação, Vocação e Divulgação científica. Assim, vincula um conjunto de Projetos na área de Ensino de Ciências, Formação de Professores e Divulgação Científica, de caráter orgânico-institucional, com clareza de diretrizes e voltado a um objetivo comum: a cultura científica.

PERÍODO: 2007.2

 

NOME: Ciência, Arte e Magia: Programa de Educação e Divulgação Científica na Bahia

CÓDIGO: BIO A82

ORIENTADOR (A): Profa. Rêjane Maria Lira da Silva e Profa. Terezinha Bortoliero

EMENTA: Esta proposta trata da ACCS BIO A82, caracterizada como um Programa de extensão universitária, associada ao ensino e à pesquisa e produção de conhecimento na área da Educação, Vocação e Divulgação científica. Assim, vincula um conjunto de Projetos na área de Ensino de Ciências, Formação de Professores e Divulgação Científica, de caráter orgânico-institucional, com clareza de diretrizes e voltado a um objetivo comum: a cultura científica.

PERÍODO: 2007.2

 

NOME: Ações interdisciplinares em áreas de Reforma Agrária

CÓDIGO: EDC 456

ORIENTADOR (A): Prof. Cláudio de Lira Santos Júnior, Prof. Carlos Roberto Colavolpe e Profa. Celi Neuza Zulke Taffarel

EMENTA: Vivências e experiências pedagógicas em assentamentos e acampamentos de reforma agrária no estado da Bahia, acerca das práticas pedagógicas significativas na intervenção de profissionais de diferentes áreas do conhecimento, a partir dos seguintes eixos: terra, reforma agrária, transformação social.

PERÍODO: 2007.2

 

NOME: Diálogos em Imagens: Interações Educacionais

CÓDIGO: EDC 458

ORIENTADOR (A): Prof. Menandro Celso de Castro Ramos, Profa. Ana Paula Trindade de Albuquerque e Profa. Maria Cecília de Paula Silva

EMENTA: Esta ACC visa aprofundar os conhecimentos sobre a cultura e a educação brasileira, a partir das linguagens imagética, científica, artística e literária, por meio de diálogos com a comunidade universitária e sociedade em geral, por meio da poética imagética, em uma perspectiva histórica, compreendendo-a como valorativa para a pesquisa e para a tecnologia no campo educacional, articulando a discussão de políticas de extensão, ensino, pesquisa para melhoria de condições de desenvolvimento social.

PERÍODO: 2007.2

 

NOME: Teatro-Educação nas comunidades urbanas e no meio rural

CÓDIGO: EDC 462

ORIENTADOR (A): Prof. Rilmar Lopes

EMENTA: Prática teatral como forma de promover a educação estética teatral em comunidades urbanas de Salvador e na comunidade rural do Vale do Capão, Palmeiras, Bahia. A ação pedagógica inclui jogos, técnicas corporais e vocais, improvisação, criação, adaptação de texto e prática de montagem teatral, visando a educação estética e o desenvolvimento integral com base na transdisciplinaridade. De acordo com Paulo Freire, as ações pedagógicas serão mediadas pelo diálogo de maneira contextualizada de forma a contemplar a diversidade do grupo.

PERÍODO: 2007.2

 

NOME: Ensino e Pesquisa na Roda de Capoeira

CÓDIGO: EDC 464

ORIENTADOR (A): Profa. Maria Cecília de Paula e Silva e Prof. Pedro Rodolph Jungers Abib

EMENTA: Ação desenvolvida na Faculdade de Educação da UFBA, busca aprofundar os conhecimentos sobre a capoeira, representativa manifestação cultural de universo afro-brasileiro, a partir de estudos, debates, diálogos com a comunidade práticas, vivências, visitas a espaços, etc. Espaço de diálogo e troca com a população, relacionando vários aspectos da capoeira, assim com a exibição de vídeos, debates, rodas e grupos que desenvolvem trabalhos educativos. E espaço pedagógico de criação de possibilidades no trato com o conhecimento histórico/memória dessa manifestação da cultura corporal, possibilidades de ação social-política-pedgagócia, possibilidades de parceria com comunidades, associações e/ou instituições de ensino e pesquisa.

PERÍODO: 2007.2

 

NOME: Cultura Corporal e Meio Ambiente

CÓDIGO: EDC 465

ORIENTADOR (A): Prof. José Ney dos Santos

EMENTA: Estudo das problemáticas das relações do ser humano com o meio ambiente na construção da cultura corporal.

PERÍODO: 2007.2

 

NOME: Tu me ensinas a fazer doce que eu te ensino a namorar: promovendo a saúde de comunidades quilombolas

CÓDIGO: ENF 455

ORIENTADOR (A): Profa. Climene Laura de Camargo

EMENTA: Promove educação em Saúde, com ênfase na educação saúde sexual de adolescentes de Praia Grande (Ilha de Maré) e Moreré/Monte Alegre (Ilha de Boipeba); contribui para o desenvolvimento auto-sustentável dessas comunidades através da capacitação de adolescentes e jovens adultos no preparo de doces caseiros; subsidia coleta de dados par a pesquisa “Desvendando a Violência em Comunidades Quilombolas”.

PERÍODO: 2007.2

 

NOME: Uso e manejo da água no semi-árido

CÓDIGO: ENG 457

ORIENTADOR (A): Prof. Luiz Vladimir Vilalva Negreiros Falcão

EMENTA: Desenvolvimento de atividades de educação sanitária e ambiental, bem como de organização comunitária para o uso sustentável de recursos hídricos, manejo de água e preservação da saúde.

PERÍODO: 2007.2

 

NOME: Prevenção de anemias

CÓDIGO: FAR 457

ORIENTADOR (A): Profa. Ângela Maria de Carvalho Pontes e Profa. Elisangela Vitorio Adorno

EMENTA: A atividade a ser desenvolvida pelos estudantes num contexto multidisciplinar visa estimular o exercício da cidadania por observadores críticos, com capacidade de interferir na comunidade orientando-a quando a prevenção de anemias.

PERÍODO: 2007.2

 

NOME: PROSA – Programa de Segurança Alimentar

CÓDIGO: FAR 460

ORIENTADOR (A): Profa. Alaise Gil Guimarães, Profa. Maria Eugênia Mamede e Prof. Celso Duarte Carvalho Filho

EMENTA: PROSA – Programa de Segurança Alimentar foi criado no ano 2000 e tem por finalidade interagir com a comunidade em geral, manipuladores de alimentos, merendeiras, e especialmente alunos da escola primária, creches, para compartilhar conhecimentos sobre segurança de alimentos, envolvendo boas práticas de higiene, qualidade, armazenamento de alimentos e prevenção de intoxicação alimentar.

PERÍODO: 2007.2

 

NOME: Estudo ambiental da Bacia do Subaé – A água e a comunidade

CÓDIGO: GEO 455

ORIENTADOR (A): Profa. Dária Maria Cardoso Nascimento e Profa. Maria Elvira Passos Costa

EMENTA: Estudo dos principais problemas ambientais que afetam a bacia do rio Subaé, especificamente do seu médio curso, onde se situa o distrito de Oliveira dos Campinhos/Santo Amaro. Propõe disponibilizar informações técnicas adquiridas em campo, para subsidiar futuras ações de planejamento da comunidade. Abordar os seguintes aspectos:

  • Continuidade do trabalho de coleta e análise de amostra de água no curso médio do rio Subaé;
  • Documentação áudio visual sobre o projeto;
  • Representação em mapas por meio digital das informações pesquisadas.

PERÍODO: 2007.2

 

NOME: Endemias e Meio-Ambiente

CÓDIGO: ICS 458

ORIENTADOR (A): Prof. Moacir Paranhos Silva

EMENTA: O projeto Endemias e Meio-Ambiente focaliza assentamentos e aglomerados subnormais do Litoral Norte e comunidades de áreas peri-urbanas, cuja populações vivem em situação de risco de doenças endêmicas, com precárias condições de saneamento básico, inseridas em contextos de agressão e/ou degradação ambiental. Tais condições favorecem a persistência de carências de naturezas diversas, o que justifica a implementação das ações na comunidade e avaliação do impacto das atividades desenvolvidas pelas equipes anteriores de ACC, buscando-se alternativas viáveis para desenvolvimento e transformação da realidade local.

PERÍODO: 2007.2

 

NOME: Educação em Saúde na Região de Subaúma

CÓDIGO: MED 459

ORIENTADOR (A): Ronaldo Ribeiro Jacobina

EMENTA: O projeto tem como objetivo contribuir para a melhoria das condições de saúde da população através de atividades de educação em saúde, promovendo uma interação entre os saberes já existentes na população e os conhecimentos técnicos relacionados às questões de saúde. Ao mesmo tempo, propõe-se a colaborar para a formação/treinamento dos alunos junto à comunidade.

PERÍODO: 2007.2

 

NOME: Anatomia: uma visão comparada voltada às escolas de ensino fundamental e médio da cidade de Salvador/BA

CÓDIGO: MEV 454

ORIENTADOR (A): Profa. Márcia Maria Magalhães Dantas de Faria

EMENTA: Interação entre estudantes da UFBA e estudantes de Ensino Fundamental e Médio através de exposições de peças anatômicas de animais e práticas que levam à melhor compreensão da anatomia humana. Elaboração de material didático de apoio às atividades desenvolvidas.

PERÍODO: 2007.2

 

NOME: Acarajé e modernidade alimentar: um diagnóstico da produção, distribuição e consumo do acarajé na cidade de Salvador, Bahia

CÓDIGO: NUT 455

ORIENTADOR (A): Profa. Ligia Amparo da Silva Santos e Profa. Maria do Carmo Soares de Freitas

EMENTA: Produção de um diagnóstico da produção, distribuição e consumo do acarajé na cidade de Salvador, através de um estudo exploratório, utilizando como recursos a análise documental e observações etnográficas entrevistas e aplicação de questionários. Trata-se de aprofundar os conhecimentos em torno dos saberes e práticas que alimentam o cenário alimentar em torno do acarajé na cidade.

PERÍODO: 2007.2

 

 

 

2008.1

 

NOME: Gestão em economia solidária

CÓDIGO: ADM 454

ORIENTADOR (A): Prof. Genauto Carvalho de França Filho

EMENTA: Mobilização de saberes em diferentes áreas do conhecimento e formações disciplinares no processo de assessoria e capacitação com vistas à consolidação de uma rede de economia solidária na comunidade de Santa Luzia em Simões Filhos.

PERÍODO: 2008.1

 

NOME: Gestão de Eventos na Educação Comunitária: o evento como instrumento de mobilização social

CÓDIGO: ADM 455

ORIENTADOR (A): Profa. Ana Cristina Muniz Décia e Profa. Karine Freitas Souza

EMENTA: Trabalhar conhecimentos relativos à temáticas de Educação, Gestão, Sociologia e Processo Grupal/Comunicação voltados para a construção de eventos como instrumento de mobilização social. Propor oficinas de capacitação em gestão de eventos para comunidade de Salvador vulnerável e acometida de risco social, possibilitando aprendizagem e compromisso entre universidade e comunidade na identificação de soluções para os problemas levantados no grupo de trabalho.

PERÍODO: 2008.1

 

NOME: Alfabetização Ecológica na Comunidade de Pequenos Agricultores Familiares em Nova Itapecirica-Itanagra/BA

CÓDIGO: BIO 454

ORIENTADOR (A): Profa. Josanídia Santana Lima

EMENTA: A alfabetização ecológica tem como objetivo a reflexão crítica das questões sócio-ambientais, visando a formação de cidadãos conscientes, que atuem responsavelmente na superação de desequilíbrios da realidade em que vive, com vistas a sustentabilidade do planeta. A alfabetização ecológica deve promover uma ligação mais estreita entre a prática educacional e a realidade, de forma que as atividades girem em torno de problemas sócio-ambientais locais e globais. O campo de investigação da ação passa a ser o próprio ambiente da escola e da comunidade local e global. A organização do trabalho deve partir da elaboração de problematização da realidade sócio-ambiental local, considerando a leitura das múltiplas relações que configuram essa realidade.

PERÍODO: 2008.1

 

NOME: Genética e diversidade humana

CÓDIGO: BIO 456

ORIENTADOR (A): Profa. Lilia Maria de Azevedo Moreira

EMENTA: Estudos sobre as interações entre a Genética e o ambiente e suas conseqüências sociais. Longevidade e o envelhecimento. Reconhecimento de distúrbios genéticos de envelhecimento acelerado. Aspectos éticos no envelhecimento: inclusão do idoso na família e na sociedade.

PERÍODO: 2008.1

 

NOME: O idoso na Bahia, sua realidade

CÓDIGO: DAN 454

ORIENTADOR (A): Prof. Norberto Pena e Profa. Carla Leite

EMENTA: Objetiva-se trabalhar a construção de conhecimentos a partir da experiência de vivências significativas, apoiadas na aprendizagem por descoberta. Os conteúdos não serão oferecidos em forma acabada, mas em forma de problemas cujas relações devem ser descobertas e construídas pelos alunos. A problematização tem por meta desenvolver a consciência do aluno.

PERÍODO: 2008.1

 

NOME: Diálogos em Imagens: Interações Educacionais

CÓDIGO: EDC 458

ORIENTADOR (A): Profa. Maria Cecília de Paula Silva e Prof. Menandro Ramos

EMENTA: Esta ACC visa aprofundar os conhecimentos sobre a cultura e a educação brasileira, a partir das linguagens imagética, científica, artística e literária, por meio de diálogos com a comunidade universitária e sociedade em geral, por meio da poética imagética, em uma perspectiva histórica, compreendendo-a como valorativa para a pesquisa e para a tecnologia no campo educacional, articulando a discussão de políticas de extensão, ensino, pesquisa para melhoria de condições de desenvolvimento social.

PERÍODO: 2008.1

 

NOME: Ações Interdisciplinares em áreas de Reforma Agrária

CÓDIGO: EDC 460

ORIENTADOR (A): Prof. Cláudio Lira Santos Júnior

EMENTA: Conteúdos referentes às problemáticas significativas da questão agrária no Brasil e das comunidades localizadas em áreas de reforma agrária, com ênfase na problemática da formação de militantes culturais em esporte e lazer para a cidade e o campo.

PERÍODO: 2008.1

 

NOME: Teatro-Educação nas comunidades urbanas e carentes de Salvador

CÓDIGO: EDC 462

ORIENTADOR (A): Prof. Rilmar Lopes

EMENTA: Prática teatral como forma de promover a educação estética teatral em comunidades urbanas de Salvador e na comunidade rural do Vale do Capão, Palmeiras, Bahia. A ação pedagógica inclui jogos, técnicas corporais e vocais, improvisação, criação, adaptação de texto e prática de montagem teatral, visando a educação estética e o desenvolvimento integral com base na transdisciplinaridade. De acordo com Paulo Freire, as ações pedagógicas serão mediadas pelo diálogo de maneira contextualizada de forma a contemplar a diversidade do grupo.

PERÍODO: 2008.1

 

NOME: Ensino e Pesquisa na Roda de Capoeira

CÓDIGO: EDC 464

ORIENTADOR (A): Profa. Maria Cecília de Paula e Silva e Prof. Pedro Rodolph Jungers Abib

EMENTA: Ação desenvolvida na Faculdade de Educação da UFBA, busca aprofundar os conhecimentos sobre a capoeira, representativa manifestação cultural de universo afro-brasileiro, a partir de estudos, debates, diálogos com a comunidade práticas, vivências, visitas a espaços, etc. Espaço de diálogo e troca com a população, relacionando vários aspectos da capoeira, assim com a exibição de vídeos, debates, rodas e grupos que desenvolvem trabalhos educativos. E espaço pedagógico de criação de possibilidades no trato com o conhecimento histórico/memória dessa manifestação da cultura corporal, possibilidades de ação social-política-pedgagócia, possibilidades de parceria com comunidades, associações e/ou instituições de ensino e pesquisa.

PERÍODO: 2008.1

 

NOME: A práticas educativas dos Movimentos Sociais e sua dimensão educativa

CÓDIGO: EDC 467

ORIENTADOR (A): Profa. Sandra Maria Marinho Siqueira

EMENTA: Analisar a relação histórica do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) com a educação e as perspectivas de transformações no contexto societário atual. A ação pedagógica incluirá estudos sobre os movimentos sociais, sua relação com as condições históricas contemporâneas e a perspectiva educacional do MST, que vem sendo desenvolvida no interior dos movimentos pelos seus membros, visando a educação e o desenvolvimento integral com base na transdisciplinaridade. De acordo com Paulo Freire, as ações pedagógicas serão mediadas pelo diálogo de maneira contextualizada de forma a contemplar a diversidade do grupo. Além dos autores contemplados na bibliografia adiante, Marx torna-se fundamental na análise, discussão e orientação teórico-metodológica da intervenção crítica do grupo junto ao movimento social estudado.

PERÍODO: 2008.1

 

NOME: Cidadania em Saúde

CÓDIGO: ENF 456

ORIENTADOR (A): Profa. Ester de Souza Costa

EMENTA: Aborda a prevenção de agravos na promoção, com exercício da cidadania, capacitando recursos humanos da prefeitura e da comunidade à atuar em situações de risco de vida do indivíduo. Possibilita experiência de desenvolvimento de técnicas em oficinas tendo como enfoque valores humanos e de saúde. Discute a constituição de 1988, a lei orgânica e a lei do consumidor do SUS como suporte as ações de vigilância à saúde e direitos do cidadão. Trabalha com a construção do conhecimento científico em temas ligados à Cidadania em Saúde. Promove o trabalho em equipe, multiprofissional e interdisciplinar, criando ainda a participação da comunidade em todos os momentos das atividades.

PERÍODO: 2008.1

 

NOME: Busca racional de novos fármacos de origem vegetal

CÓDIGO: FAR 454

ORIENTADOR (A): Profa. Mara Zélia de Almeida

EMENTA: Atividades desenvolvidas de forma multidisciplinar, em comunidades, visando a voltar o interesse do aluno para os recursos naturais como fonte de medicamentos. Trabalho com a visão terapêutica que entende o Homem como agente de sua própria cura, através de sua inserção sócio-cultural-antropológica. Levantamento de conceitos de saúde, doença, remédio e medicamento.

PERÍODO: 2008.1

 

NOME: Prevenção de anemias

CÓDIGO: FAR 457

ORIENTADOR (A): Profa. Ângela Maria de Carvalho Pontes e Profa. Elisangela Vitorio Adorno

EMENTA: A atividade a ser desenvolvida pelos estudantes num contexto multidisciplinar visa estimular o exercício da cidadania por observadores críticos, com capacidade de interferir na comunidade orientando-a quando a prevenção de anemias.

PERÍODO: 2008.1

 

NOME: PROSA – Programa de Segurança Alimentar

CÓDIGO: FAR 460

ORIENTADOR (A): Profa. Alaise Gil Guimarães, Profa. Maria Eugênia Mamede e Prof. Celso Duarte Carvalho Filho

EMENTA: PROSA – Programa de Segurança Alimentar foi criado no ano 2000 e tem por finalidade interagir com a comunidade em geral, manipuladores de alimentos, merendeiras, e especialmente alunos da escola primária, creches, para compartilhar conhecimentos sobre segurança de alimentos, envolvendo boas práticas de higiene, qualidade, armazenamento de alimentos e prevenção de intoxicação alimentar.

PERÍODO: 2008.1

 

NOME: Meio Ambiente e Educação Ambiental no Espaço Urbano

CÓDIGO: FCH 455

ORIENTADOR (A): Prof. Altino Bomfim de Oliveira Junior

EMENTA: Essa ACC insere-se na linha de pesquisa sobre “Sociedade, Desenvolvimento e meio ambiente, do Núcleo de Estudos Ambientais e Rurais como temática da disciplina Sociedade, Desenvolvimento e Meio Ambiente ofertada pelo Departamento de Sociologia.

PERÍODO: 2008.1

 

NOME: Estudo Ambiental do Médio Subaé: Vivenciando práticas ambientais em comunidades

CÓDIGO: GEO 455

ORIENTADOR (A): Profa. Dária Maria Cardoso Nascimento e Profa. Maria Elvira Passos Costa

EMENTA: Estudo dos principais problemas ambientais que afetam a bacia do rio Subaé, especificamente do seu médio curso, onde se situa o distrito de Oliveira dos Campinhos/Santo Amaro. Considerando a comunidade de Barro Vermelho, formada por descendentes de escravos que conservam laços familiares comuns, pretende-se:

  • Estudar a origem deste grupo social, suas características quanto à infra-estrutura e qualidade de vida, segundo a legislação – Agenda Social Quilombola;
  • Identificar e analisar conjuntamente as potencialidades ambientais e culturais da comunidade de Barro Vermelho.

PERÍODO: 2008.1

 

NOME: Empreendedorismo, Desenvolvimento Local e Inclusão Social

CÓDIGO: IAD A01

ORIENTADOR (A): Prof. Ronaldo Pesente e Prof. Daniel Mello

EMENTA: Face o alto índice de desemprego e tendo em vista que mais da metade dos trabalhadores atuam em atividades informais e que especificamente na comunidade de Barreirinhas, encontramos mais de 10.000 (dez mil) trabalhadores atuando na informalidade, necessitando desta forma de apoio por parte da Universidade, de seus alunos, para que os mesmos possam sair desta realidade, melhorando assim seu nível de renda e educação. Trata-se de um problema mundial relacionado com desemprego, educação, desenvolvimento local, desenvolvimento sustentável, etc.

PERÍODO: 2008.1

 

NOME: Letramento e Arte no território processo

CÓDIGO: ICS 456

ORIENTADOR (A): Profa. Leda Maria Fonseca Bazzo

EMENTA: Vivências e integração da Universidade, em parceria com a Associação de Moradores e Agentes de Saúde, com os moradores da periferia da cidade do Salvador, Nordeste de Amaralina, através de oficinas culturais, com enfoque na saúde, buscando melhoria nas condições e qualidade de vida.

PERÍODO: 2008.1

 

NOME: Endemias e Meio-Ambiente

CÓDIGO: ICS 458

ORIENTADOR (A): Prof. Moacir Paranhos Silva

EMENTA: O projeto Endemias e Meio-Ambiente focaliza assentamentos e aglomerados subnormais do Litoral Norte e comunidades de áreas peri-urbanas, cuja populações vivem em situação de risco de doenças endêmicas, com precárias condições de saneamento básico, inseridas em contextos de agressão e/ou degradação ambiental. Tais condições favorecem a persistência de carências de naturezas diversas, o que justifica a implementação das ações na comunidade e avaliação do impacto das atividades desenvolvidas pelas equipes anteriores de ACC, buscando-se alternativas viáveis para desenvolvimento e transformação da realidade local.

PERÍODO: 2008.1

 

NOME: Vivaqui Vivacolá

CÓDIGO: ICS 459

ORIENTADOR (A): Profa. Maria Clara Melro

EMENTA: Atividades desenvolvidas em contexto transdisciplinar enfocando sistemas de transporte e deslocamento das pessoas. Interações com a comunidade visando percepções e reflexões sobre aspectos de acessibilidade e direitos de locomoção, lazer, educação e saúde, com especial atenção às pessoas portadoras de deficiência. Projetos de novos sistemas funcionais, métodos ou processos de usabilidade e manuseio, identificando riscos, ampliando o entendimento sobre prevenção de acidentes e introduzindo medidas de proteção para sua redução ou eliminação. Concepção e experimentação de instrumentos e serviços relativos a usabilidade de equipamentos urbanos e socialização de espaços culturais da cidade.

PERÍODO: 2008.1

 

NOME: LAÇOS:  Laboratório de “Criação” e Experimentação de Oficinas em Saúde

CÓDIGO: IMS A02

ORIENTADOR (A): Profa. Raquel Souza e Profa. Amalia Nascimento do Sacramento

EMENTA: Realização de práticas educativas no formato de oficinas que permitam afirmar e promover a autonomia dos participantes, tanto dos estudantes de saúde como dos jovens e adolescentes da rede pública de ensino; desenvolvimento de ações que possibilitem o desenvolvimento de habilidades e potencialidades cidadãs, tanto de estudantes de saúde como dos jovens e adolescentes da rede pública de ensino da região de Vitória da Conquista, Bahia.

PERÍODO: 2008.1

 

NOME: Educação em Saúde na Região de Subaúma

CÓDIGO: MED 459

ORIENTADOR (A): Ronaldo Ribeiro Jacobina

EMENTA: O projeto tem como objetivo contribuir para a melhoria das condições de saúde da população através de atividades de educação em saúde, promovendo uma interação entre os saberes já existentes na população e os conhecimentos técnicos relacionados às questões de saúde. Ao mesmo tempo, propõe-se a colaborar para a formação/treinamento dos alunos junto à comunidade.

PERÍODO: 2008.1

 

NOME: Anatomia: uma visão comparada voltada às escolas de ensino fundamental e médio da cidade de Salvador/BA

CÓDIGO: MEV 454

ORIENTADOR (A): Profa. Márcia Maria Magalhães Dantas de Faria

EMENTA: Interação entre estudantes da UFBA e estudantes de Ensino Fundamental e Médio através de exposições de peças anatômicas de animais e práticas que levam à melhor compreensão da anatomia humana. Elaboração de material didático de apoio às atividades desenvolvidas.

PERÍODO: 2008.1

 

NOME: Desenvolvimento de Atividade Multidisciplinar em áreas de assentamento e reforma agrária

CÓDIGO: MEV 455

ORIENTADOR (A): Profa. Maria Helena Silva

EMENTA: Capacitação do homem do campo para produção agropecuária (sanidade animal e fabricação de derivados do leite), através de atividades multidisciplinares e de reforma agrária em comunidade com 92 família no Assentamento 3 de abril, localizado no município de São Sebastião do Passé.

PERÍODO: 2008.1

 

NOME: Utilização de aguadas para a produção de peixes no Assentamento Bela Vista, município de Santo Amaro

CÓDIGO: MEV 456

ORIENTADOR (A): Prof. Ricardo Casto Branco Albinati, Prof. Luiz Fernando Marcellini Massa e Prof. Geovane Bonina Costa

EMENTA: Os trabalhos serão desenvolvidas no Recôncavo Baiano, no município de Santo Amaro, no Assentamento Bela Vista do MST que conta com cerca de 27 famílias assentadas que sobrevivem basicamente da agricultura e pecuária familiar. A proposta envolve alunos de medicina veterinária, biologia, nutrição, engenharia sanitária, jornalismo e administração. Serão realizados treinamentos visando a formação de para-extensionistas para atuarem como multiplicadores das tecnologias desenvolvidas/adaptadas, com o objetivo de dar sustentabilidade às ações, mesmo após a conclusão do trabalho.

PERÍODO: 2008.1

 

NOME: Desenvolvimento de Atividade Multidisciplinar em áreas de assentamento e reforma agrária

CÓDIGO: MEV 457

ORIENTADOR (A): Prof. Adelmo Ferreira de Santana

EMENTA: Desenvolvimento de atividade multidisciplinar em áreas de assentamento e reforma agrária no Assentamento Novos Bandeirantes, localizado no município de São Gabriel, região semi-árida, onde se observa a criação de caprinos, além de outras atividades de subsistência. No entanto, as práticas empregadas na criação de caprinos não são adequadas para garantir a sanidade e produtividade do rebanho.

PERÍODO: 2008.1

 

NOME: Museu interativo de anatomia comparada

CÓDIGO: MEV 458

ORIENTADOR (A): Profa. Maria das Graças Farias Pinto

EMENTA: Elo didático entre universidade e a comunidade, trabalhando com alunos de ensino fundamental e médio oriundos de escolas de Salvador e interior do estado, assim como escolas para estudantes portadores de necessidades especiais, interagindo com o meio ambiente, através do memorial da Mata Atlântica, ranário, minhocário e as principais zoonoses.

PERÍODO: 2008.1

 

NOME: Promoção da Alimentação Saudável

CÓDIGO: NUT 454

ORIENTADOR (A): Profa. Lilian Lessa Andrade, Profa. Márcia Regina da Silva e Profa. Itacira Larroza Nunes

EMENTA: Conhecimento da realidade da ilha de Maré, na Baía de Todos os Santos. Inserção junto à comunidade, num processo de co-responsabilidade, no intuito de identificar problemas vinculados a alimentos e nutrição, e levantar formas de saná-los e/ou buscar soluções nas instâncias de competência, no processo do trabalho conjunto para o desenvolvimento e pela cidadania. Atividades: levantamento de práticas alimentares da população; avaliação do estado nutricional de crianças pré-escolares; orientação sobre alimentação e saúde; realização e divulgação de diagnósticos realizados.

PERÍODO: 2008.1

 

NOME: Acarajé e modernidade alimentar: um diagnóstico da produção, distribuição e consumo do acarajé na cidade de Salvador, Bahia

CÓDIGO: NUT 455

ORIENTADOR (A): Profa. Ligia Amparo da Silva Santos e Profa. Maria do Carmo Soares de Freitas

EMENTA: Produção de um diagnóstico da produção, distribuição e consumo do acarajé na cidade de Salvador, através de um estudo exploratório, utilizando como recursos a análise documental e observações etnográficas entrevistas e aplicação de questionários. Trata-se de aprofundar os conhecimentos em torno dos saberes e práticas que alimentam o cenário alimentar em torno do acarajé na cidade.

PERÍODO: 2008.1

 

2008.2

 

2008.2

NOME: Diálogos em Imagens: Interações Educacionais

CÓDIGO: EDC 458

ORIENTADOR (A): Profa. Dra. Maria Cecília de Paula Silva e Menandro Ramos

EMENTA: Esta ACC visa aprofundar os conhecimentos sobre a cultura e a educação brasileira, a partir das linguagens imagética, científica, artística e literátia, partir do diálogos com a comunidade universitária e sociedade em geral, por meio da poética imagética, em uma perspectiva histórica, compreendendo-a como valorativa para a pesquisa e para a tecnologia no campo educacional, articulando a discussão de políticas de extensão, ensino, pesquisa para melhoria de condições de desenvolvimento social.

PERÍODO: 2008.2

 

NOME: Museu Interativo de Anatomia Comparada

CÓDIGO: MEV 458

ORIENTADOR (A): Maria das Graças Farias Pinto

EMENTA: Intercâmbio entre estudantes do ensino fundamental e médio da cidade Salvador-BA e interior do estado e acadêmicos da UFBA através de visitas ao MAC e ao Núcleo de Desenvolvimento Sustentável, conhecimento sobre as principais zoonoses e do Memorial da Mata Atlântica.

PERÍODO: 2008.2

 

NOME: Desenvolvimento de Atividade Multidisciplinar em Áreas de Assentamento e Reforma Agrária

CÓDIGO: MEV 457

ORIENTADOR (A): Adelmo Ferreira de Santana

EMENTA: Pretende-se fazer o levantamento e estudar a origem da cultura e comportamentos dos assentados. Avaliar as condições sanitárias e econômicas do assentamento para uma melhor utilização da água e o tratamento de resíduos sólidos e sobre tudo estimular a consciência da preservação ambiental, além de qualificar os produtores.

PERÍODO: 2008.2

 

NOME: Anatomia: uma visão comparada voltada às escolas do Ensino Fundamental e Médio da cidade de Salvador-BA

CÓDIGO: MEV 454

ORIENTADOR (A): Márcia Maria Magalhães Dantas de Faria

EMENTA: Interação entre estudantes da UFBA e estudantes do Ensino Fundamental e Médio através de exposições de peças anatômicas de animais e práticas que levam à melhor compreensão da anatomia comparada (animal e humana). Elaboração de material didático de apoio às atividades desenvolvidas.

PERÍODO: 2008.2

 

NOME: Desempenho de atividades multidisciplinares e de Reforma Agrária em Assentamento 3 de Abril – São Sebastião do Passé

CÓDIGO: MEV 455

ORIENTADOR (A): Maria Helena Silva

EMENTA: Capacitação do homem do campo para a produção agropecuária (sanidade animal e fabricação de derivados do leite), através de atividades multidisciplinares e de reforma agrária em comunidade com 92 famílias no Assentamento 3 de Abril, localizado no município de São Sebastião do Passé.

PERÍODO: 2008.2

 

NOME: Estudo Ambiental do Médio Subaé/Vivenciando práticas ambientais

CÓDIGO: GEO 455

ORIENTADOR (A): Dária Maria Cardoso Nascimento e Maria Elvira Passos Costa

EMENTA: Estudo dos principais problemas sociais e ambientais que afetam o médio curso do rio Subaé, especialmente, aqueles identificados nos povoados localizados no distrito de Oliveira dos Campinhos, no município de Santo Amaro. Considerando a comunidade de Barro Vermelho, formada por descendentes de escravos que conservam laços familiares comuns, pretende-se: estudar a origem deste grupo social, suas características quanto a infra-estrutura e qualidade de vida, segundo a legislação – Agenda Social Quilombola; Identificar e analisar conjuntamente as potencialidades ambientais e culturais da comunidade de Barro Vermelho.

PERÍODO: 2008.2

 

NOME: Teatro-Educação nas comunidades urbanas e carentes de Salvador

CÓDIGO: EDC 462

ORIENTADOR (A): Rilmar Lopes

EMENTA: Prática teatral como forma de promover a educação estética teatral em comunidades urbanas de Salvador. A ação pedagógica incluirá jogos teatrais e dramáticos, técnicas corporais e vocais, improvisação, criação, adaptação de texto e prática de montagem teatral, visando a educação estética e o desenvolvimento integral com base na transdisciplinaridade. De acordo com Paulo Freire, as ações pedagógicas serão mediadas pelo diálogo de maneira contextualizada de forma a contemplar a diversidade do grupo.

PERÍODO: 2008.2

 

NOME: Ensino e Pesquisa na Roda de Capoeira

CÓDIGO: EDC 464

ORIENTADOR (A): Profa. Dra. Maria Cecília de Paula Silva e Pedro Rodolpg Jungers

EMENTA: Busca aprofundar os conhecimentos sobre capoeira, representativa manifestação cultural do universo afro-brasileiro, a partir de estudos, debates, diálogos com comunidades práticas, vivencias, visitas a espaços, etc. Espaço de diálogo e troca com a população, relacionando vários aspectos da capoeira, assim como a exibição de vídeos, debates, rodas e grupos que desenvolvem trabalhos educativos. E espaço pedagógico de criação de possibilidades no trato com o conhecimento histórico/memória dessa manifestação da cultura corporal, possibilidades de ação social-político-pedagógica, possibilidades de parceria com comunidades, associações e/ou instituições de ensino e pesquisa.

PERÍODO: 2008.2

 

NOME: Ensino e Pesquisa na Roda de Capoeira

CÓDIGO: EDC 464

ORIENTADOR (A): Profa. Dra. Maria Cecília de Paula Silva e Pedro Rodolpg Jungers

EMENTA: Busca aprofundar os conhecimentos sobre capoeira, representativa manifestação cultural do universo afro-brasileiro, a partir de estudos, debates, diálogos com comunidades práticas, vivencias, visitas a espaços, etc. em Salvador e Recôncavo Baiano. Espaço de diálogo e troca com a população, relacionando vários aspectos da capoeira, assim como a exibição de vídeos, debates, rodas e grupos que desenvolvem trabalhos educativos. E espaço pedagógico de criação de possibilidades no trato com o conhecimento histórico/memória dessa manifestação da cultura corporal, possibilidades de ação social-político-pedagógica, possibilidades de parceria com comunidades, associações e/ou instituições de ensino e pesquisa.

PERÍODO: 2008.2

 

NOME: Oficinas e práticas educativas em Educação de Jovens e Adultos

CÓDIGO: EDC 454

ORIENTADOR (A): Sandra Maria Marinho Siqueira

EMENTA: Desenvolver oficinas metodológicas em turmas de educação de jovens e adultos na cidade de Salvador e municípios adjacentes a partir de diagnósticos de observação in loco, estabelecendo relações entre educação popular e práticas educativas em Educação de Jovens e Adultos.

PERÍODO: 2008.2

NOME: Lazer, trabalho e ambiente: ações sócio-educativas a partir da cultura corporal para o desenvolvimento sustentável de Gamboa e Catu.

CÓDIGO: EDC 457

ORIENTADOR (A): Profa. Dra. Maria Cecília de Paula Silva e Maria Aparecida José de Oliveira

EMENTA: Pesquisa histórica e cultural em comunidades tradicionais pesqueiras, por meio de ações educacionais, visando o desenvolvimento sustentável.

PERÍODO: 2008.2

NOME: As práticas educativas dos Movimentos Sociais e sua dimensão educativa

CÓDIGO: EDC 467

ORIENTADOR (A): Sandra Maria Marinho Siqueira

EMENTA: Analisar a relação histórica do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) com a educação e as perspectivas de transformações no contexto societário atual. A ação pedagógica incluirá estudos sobre os movimentos sociais, sua relação com as condições históricas contemporâneas e as perspectiva educacional do MST, que vem sendo desenvolvida no interior dos movimentos pelos seus membros, visando a educação e o desenvolvimento integral com base na transdisciplinaridade.

PERÍODO: 2008.2

 

NOME: Gestão de eventos na educação comunitária: o evento como instrumento de mobilização social

CÓDIGO: ADM 455

ORIENTADOR (A): Ana Cristina Muniz Décia

EMENTA: Conceitos de eventos. Conceito de Mobilização Social. Estudo e compreensão do evento como instrumento de mobilização social; Etapas da gestão de eventos; Articulação entre ensino, pesquisa e extensão; Articuladores do Trabalho em grupo. Uso do marco lógico da construção de projetos; Sistematização da experiência e produção e comunicação acadêmico-científica.

PERÍODO: 2008.2

2009.1

NOME: Gestão de eventos na educação comunitária: o evento como instrumento de mobilização social

CÓDIGO: ADM 455

ORIENTADOR (A): Profa. Ana Cristina Muniz Décia

EMENTA: Trabalhar conhecimentos relativos à temáticas de Educação, Gestão, Sociologia e Processo Grupal/Comunicação voltados para a construção de eventos como instrumento de mobilização social. Propor oficinas de capacitação em gestão de eventos para comunidade de Salvador vulnerável e acometida de risco social, possibilitando aprendizagem e compromisso entre universidade e comunidade na identificação de soluções para os problemas levantados no grupo de trabalho.

PERÍODO: 2009.1

 

NOME: Programa Social de Educação, Vocação e Divulgação Científica na Bahia

CÓDIGO: BIO A82

ORIENTADOR (A): Profa. Rejâne Mª Lira da Silva e Profa. Simone Terezinha Bortoliero

EMENTA: Esta proposta trata da ACCS BIO A82, caracterizada como um Programa de extensão universitária, associada ao ensino e à pesquisa e produção de conhecimento na área da Educação, Vocação e Divulgação científica. Assim, vincula um conjunto de Projetos na área de Ensino de Ciências, Formação de Professores e Divulgação Científica, de caráter orgânico-institucional, com clareza de diretrizes e voltado a um objetivo comum: a cultura científica.

PERÍODO: 2009.1

 

NOME: Alfabetização Ecológica em uma comunidade de pequenos agricultores familiares no município de Itanagra

CÓDIGO: BIO 454

ORIENTADOR (A): Profa. Josanídia Santana Lima

EMENTA: A alfabetização ecológica tem como objetivo a reflexão crítica das questões sócio-ambientais, visando a formação de cidadãos conscientes, que atuem responsavelmente na superação de desequilíbrios da realidade em que vive, com vistas a sustentabilidade do planeta. A alfabetização ecológica deve promover uma ligação mais estreita entre a prática educacional e a realidade, de forma que as atividades girem em torno de problemas sócio-ambientais locais e globais. O campo de investigação da ação passa a ser o próprio ambiente da escola e da comunidade local e global. A organização do trabalho deve partir da elaboração de problematização da realidade sócio-ambiental local, considerando a leitura das múltiplas relações que configuram essa realidade.

PERÍODO: 2009.1

 

NOME: O idoso na Bahia, sua realidade

CÓDIGO: DAN 454

ORIENTADOR (A): Prof. Noberto Penâ e Profa. Carla Leite

EMENTA: Objetiva-se trabalhar a construção de conhecimentos a partir da experiência de vivências significativas, apoiadas na aprendizagem por descoberta. Os conteúdos não serão oferecidos em forma acabada, mas em forma de problemas cujas relações devem ser descobertas e construídas pelos alunos. A problematização tem por meta desenvolver a consciência do aluno.

PERÍODO: 2009.1

 

NOME: Acessibilidade em Trânsito Poético. Oficinas de dança e arte para pessoas com deficiências

CÓDIGO: DAN A59

ORIENTADOR (A): Profa. Fátima Campos Daltro de Castro

EMENTA: Convivência e inclusão social entre pessoas com deficiência e pessoas sem deficiência através de oficinas de dança, levadas em comunidade. Perceber como os diferentes corpos se organizam e se comportam perante as atividades.

PERÍODO: 2009.1

 

NOME: Ética e direito animal

CÓDIGO: DIR 456

ORIENTADOR (A): Prof. Heron José de Santana e Profa. Simone Bortoliero

EMENTA: Esta disciplina visa capacitar os alunos, oriundos dos cursos de direito, medicina, veterinária, comunicação, letras, biologia e nutrição, Música e Teatro, sobre os direitos dos animais. Desenvolver atividades de educação ambiental voltada ao respeito dos direitos dos animais em escolas públicas. Produzir um material vídeo-educativo e levá-los a discussão com alunos de escolas públicas. Produção e publicação de resenha crítica.

PERÍODO: 2009.1

 

NOME: Educação popular em áreas de reforma agrária: os desafios da educação do campo no município de São Sebastião do Passé, Assentamento Pane ma

CÓDIGO: EDC B82

ORIENTADOR (A): Profa. Nair Casagrande e Profa. Sandra Marinho Siqueira

EMENTA: Considerando o quadro precário da educação brasileira, sobretudo nas áreas rurais, em especial em áreas de reforma agrária, esta ACC tem como objetivo contribuir para a melhoria da qualidade do ensino na escola do Assentamento Pane ma, através de oficinas com os alunos. Além disso, procura envolver toda a comunidade a partir dos trabalhos com a escola, por meio de atividades com os adultos também, neste aspecto, observa-se na comunidade, carências de várias naturezas (educação, produção, saúde, transporte, lazer), gravadas pela dificuldade que encontram para se organizar coletivamente. Assim, estes trabalhos procuram contribuir com a organização destes(as) trabalhadores(as) na luta por seus direitos; o que foi feito a partir das propostas de organização d próprio MST. Procura ainda, nas atividades, em geral, fortalecer a identidade Sem Terra. A atividade proposta envolve uma demanda ampla de ações que foram desenvolvidas e com foco em diversas áreas do conhecimento tendo como eixo orientador central, e comum, a especificidade da educação. As oficinas foram desenvolvidas abordando diversas problemáticas que foram encontradas na realidade da comunidade envolvida exigindo que utilizássemos elementos de várias áreas do conhecimento.

PERÍODO: 2009.1

 

NOME: Ações interdisciplinares em áreas de Reforma Agrária

CÓDIGO: EDC 456

ORIENTADOR (A): Profa. Celi Neuza Zulke Taffarel e Prof. Claudio Lira Santos Jr.

EMENTA: Estuda problemáticas significativas da vida das crianças, jovens e adultos, nas áreas de reforma agrária, tendo como eixo articulador da produção do conhecimento a prática social pedagógica.

PERÍODO: 2009.1

 

NOME: Cidadania e saúde

CÓDIGO: ENF 456

ORIENTADOR (A): Profa. Ester de Souza Costa

EMENTA: Aborda a prevenção de agravos na promoção, com exercício da cidadania, capacitando recursos humanos da prefeitura e da comunidade à atuar em situações de risco de vida do indivíduo. Possibilita experiência de desenvolvimento de técnicas em oficinas tendo como enfoque valores humanos e de saúde. Discute a constituição de 1988, a lei orgânica e a lei do consumidor do SUS como suporte as ações de vigilância à saúde e direitos do cidadão. Trabalha com a construção do conhecimento científico em temas ligados à Cidadania em Saúde. Promove o trabalho em equipe, multiprofissional e interdisciplinar, criando ainda a participação da comunidade em todos os momentos das atividades.

PERÍODO: 2009.1

 

NOME: Busca racional de novos fármacos de origem vegetal

CÓDIGO: FAR 454

ORIENTADOR (A): Profa. Mara Zélia de Almeida

EMENTA: Atividades desenvolvidas de forma multidisciplinar, em comunidades, visando a voltar o interesse do aluno para os recursos naturais como fonte de medicamentos. Trabalho com a visão terapêutica que entende o Homem como agente de sua própria cura, através de sua inserção sócio-cultural-antropológica. Levantamento de conceitos de saúde, doença, remédio e medicamento.

PERÍODO: 2009.1

 

NOME: Prevenção de anemias

CÓDIGO: FAR 457

ORIENTADOR (A): Profa. Ângela Maria de C. Pontes

EMENTA: Atividade a ser desenvolvida por estudantes num contexto multidisciplinar, visando estimular o exercício da cidadania e da observação crítica. Identificação das possibilidades de interferir na comunidade, orientando-a quanto à prevenção de anemia.

PERÍODO: 2009.1

 

NOME: Doença Falciforme: Cuidados e atenção às pessoas e familiares

CÓDIGO: FAR A94

ORIENTADOR (A): Profa. Marilda Gonçalves, Profa. Elisângela Adorno e Prof. Renato Leal

EMENTA: Tendo em vista a prevalência elevada da doença falciforme na população de Salvador- Bahia, a realização da presente ACCS tem por objetivo educar a população com relação ao reconhecimento da doença falciforme e estabelecer um retrato dos principais indicadores sociais e econômicos que fazem com que a doença falciforme seja considerada um problema social e de saúde pública. Cumpre ressaltar que essa atividade possibilitara a capacitação da comunidade com relação aos vários eventos clínicos que acometem os indivíduos com a doença, sua origem, os cuidados e atenção necessários a estes pacientes e as principais estratégias necessárias a educação dos familiares que lidam no seu dia a dia com a doença. Desta forma, trabalha-se na criação de programas que contribuam para a melhoria da qualidade de vida desses indivíduos. A atividade visa ampliar o conhecimento dos alunos envolvidos em relação ao acesso da saúde básica, com possibilidades de inserção do tema no espaço acadêmico, visando a formação de profissionais de diferentes áreas no atendimento a esses pacientes, contribuindo para solidificar a formação de equipes multidisciplinares. A realização e a ênfase dada a equipe multiprofissional, no atendimento da doença falciforme, são de grande importância, tendo sempre em vista a heterogeneidade dos sintomas presentes na doença e a necessidade de acompanhamento que se inicia com o histórico e noções básicas de educação e psicologia ate a compreensão de manifestações clinicas que abrangem a cobertura por profissional capacitado.

PERÍODO: 2009.1

 

NOME: Estudo ambiental do Médio Subaé: vivenciando práticas ambientais em comunidades

CÓDIGO: GEO 455

ORIENTADOR (A): Profa. Maria Elvira Passos Costa

EMENTA: O Estudo Ambiental do rio Subaé focaliza neste projeto o envolvimento da população de Oliveira dos Campinhos/Santo Amaro, propõe-se disponibilizar informações técnicas adquiridas em campo, através de coleta de dados, aplicação de questionários, entrevistas para a realização de um Diagnóstico sócio-ambiental, para subsidiar futuras ações de planejamento da comunidade.

PERÍODO: 2009.1

 

NOME: As bacias hidrográficas urbanas, problemática atual e futura: análise geossistêmica da bacia do rio Jaguaribe

CÓDIGO: GEO B08

ORIENTADOR (A): Prof. Antônio Puentes e Prof. Marco Antônio Tomasoni

EMENTA: A atividade irá estudar o diagnóstico ambiental da Bacia Hidrográfica do Rio Jaguaribe, e será desenvolvido pelo grupo de alunos do projeto ACC GEO B08. Os estudos têm como objetivo a análise sócio-econômica e ambiental da área da Bacia Hidrográfica do Rio Jaguaribe, visando identificar e conhecer as demandas da população nesse espaço através dos processos e fatores de organização.

PERÍODO: 2009.1

 

NOME: LAÇOS: Laboratório de Experimentação e Criação de Oficinas em Saúde

CÓDIGO: IMS A02

ORIENTADOR (A): Profa. Raquel Souza e Profa. Amália Sacramento

EMENTA: Realização de práticas educativas no formato de oficinas que permitam afirmar e promover a autonomia dos participantes, tanto dos estudantes de saúde como dos jovens e adolescentes da rede pública de ensino; desenvolvimento de ações que possibilitem o desenvolvimento de habilidades e potencialidades cidadãs, tanto de estudantes de saúde como dos jovens e adolescentes da rede pública de ensino da região de Vitória da Conquista, Bahia.

PERÍODO: 2009.1

 

NOME: Onda Solidária de Inclusão Digital: Tecnologia a Serviço da Cidadania

CÓDIGO: MAT C53

ORIENTADOR (A): Profa. Débora Abdalla Santos e Profa. Anna Friedericka Schwarzewlmuller Silva

EMENTA: O Programa Onda Digital (POD) foi criado em 2004, sob a coordenação do Departamento de Ciência da Computação do Instituto de Matemática, como um programa permanente de extensão da Universidade Federal da Bahia e tem por missão contribuir com a inclusão sociodigital na Bahia, envolvendo a Universidade em ações educativas e de difusão do Software Livre.

A disciplina MATC53- Onda Solidária de Inclusão Digital: Tecnologia a Serviço da Cidadania tem como foco o oferecimento de Cursos de Informática Básica com uso de software livre para comunidades externas a Universidade, envolvendo os estudantes da UFBA como instrutores, despertando neles a função de estudantes educadores.

O POD abriga diversas ações, dentre elas o Projeto Onda Solidária de Inclusão Digital (POSID) que objetiva promover o uso das Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs) como meio de contribuir para a sustentabilidade e o desenvolvimento sociocultural e econômico local.

PERÍODO: 2009.1

 

NOME: Redução de danos entre pessoas que usam drogas

CÓDIGO: MED 454

ORIENTADOR (A): Prof. Tarcísio Matos de Andrade

EMENTA: Objetivo: Prover aos alunos o conhecimento e a participação em atividades de prevenção à saúde, entre pessoas que usam drogas, e estão expostas a riscos e danos decorrentes dessa prática. Meios utilizados: Visitas a campo e participação em ações de saúde dirigidas à população alvo nos locais aonde ela se encontra; proposição e discussão de ações para fazer faca às adversidades vividas por essa população. Produtos esperados: integração dos alunos a uma realidade social distante da vivenciada no âmbito das instituições acadêmicas e vista à luz do preconceito e da exclusão social.

PERÍODO: 2009.1

 

NOME: Educação em saúde na Região de Subaúma

CÓDIGO: MED 459

ORIENTADOR (A): Prof. Ronaldo Ribeiro Jacobina

EMENTA: O projeto tem como objetivos desenvolver a consciência sanitária de alunos e membros da comunidade e desse modo contribuir para a melhoria das condições de saúde e qualidade de vida da população, sendo desenvolvidas atividades de educação em saúde, em trabalho multi-acadêmico e interdisciplinar, utilizando estratégias pedagógicas de caráter dialógico e problematizador, no qual se promove uma interação entre os saberes e práticas já existentes nessa comunidade rural e os conhecimentos técnico-científicos relacionados às questões de saúde.

PERÍODO: 2009.1

 

NOME: Utilização de aguadas para a produção de peixes no assentamento Bela Vista, município de Santo Amaro

CÓDIGO: MEV 456

ORIENTADOR (A): Prof. Ricardo Albinati

EMENTA: Os trabalhos serão desenvolvidas no Recôncavo Baiano, no município de Santo Amaro, no Assentamento Bela Vista do MST que conta com cerca de 27 famílias assentadas que sobrevivem basicamente da agricultura e pecuária familiar. A proposta envolve alunos de medicina veterinária, biologia, nutrição, engenharia sanitária, jornalismo e administração. Serão realizados treinamentos visando a formação de para-extensionistas para atuarem como multiplicadores das tecnologias desenvolvidas/adaptadas, com o objetivo de dar sustentabilidade às ações, mesmo após a conclusão do trabalho.

PERÍODO: 2009.1

 

NOME: Promoção da alimentação saudável: oficinas de técnica dietética

CÓDIGO: NUT 454

ORIENTADOR (A): Profa. Lilian Andrade e Profa. Itaciara Larroza Nunes

EMENTA: Visitas às comunidades de Ilha de Maré, levantamento diagnóstico da situação de nutrição e saúde, realização da Feira de Saúde e Nutrição, Coleta e análise química dos alimentos.

PERÍODO: 2009.1

 

2009.2

NOME: Apoio Técnico ao MSTB – Movimento dos Sem Tetos da Bahia para construção e desenvolvimento sustentável de comunidade. Caso piloto: Ocupação Recanto do Cajueiro – Salvador

CÓDIGO: ARQ A32

ORIENTADOR (A): Profa. Maria Lúcia Araújo Mendes de Carvalho

EMENTA: O objetivo da ACC é desenvolver competências técnicas de diversas naturezas em projetos sustentáveis; em projeto e construção de arquitetura e urbanismo; em soluções sanitário-ambientais; em ações sócio-inclusivas para comunidades de baixa renda.

PERÍODO: 2009.2

 

NOME: Programa Social de Educação, Vocação e Divulgação Científica na Bahia

CÓDIGO: BIO A82

ORIENTADOR (A): Profa. Rejâne Mª Lira da Silva e Profa. Simone Terezinha Bortoliero

EMENTA: Esta proposta trata da ACCS BIO A82, caracterizada como um Programa de extensão universitária, associada ao ensino e à pesquisa e produção de conhecimento na área da Educação, Vocação e Divulgação científica. Assim, vincula um conjunto de Projetos na área de Ensino de Ciências, Formação de Professores e Divulgação Científica, de caráter orgânico-institucional, com clareza de diretrizes e voltado a um objetivo comum: a cultura científica.

PERÍODO: 2009.2

 

NOME: Inclusão: contribuições da Genética e da Educação – Salvador

CÓDIGO: BIO A94

ORIENTADOR (A): Profa. Lilian Maria de Azevedo Moreira

EMENTA: Estudo sobre a variação genética associada à diversidade humana nas diferentes fases da vida. Intervenções biomédicas. Visão histórico/social da deficiência. Deficiência e cidadania. Atividades educativas na desconstrução de preconceitos e promoção da inclusão.

PERÍODO: 2009.2

 

NOME: Acessibilidade em Trânsito Poético. Oficinas de dança e arte para pessoas com deficiências

CÓDIGO: DAN A59

ORIENTADOR (A): Profa. Fátima Campos Daltro de Castro

EMENTA: Convivência e inclusão social entre pessoas com deficiência e pessoas sem deficiência através de oficinas de dança, levadas em comunidade. Perceber como os diferentes corpos se organizam e se comportam perante as atividades.

PERÍODO: 2009.2

 

NOME: O idoso na Bahia, sua realidade

CÓDIGO: DAN 454

ORIENTADOR (A): Prof. Noberto Penâ e Profa. Carla Leite

EMENTA: Objetiva-se trabalhar a construção de conhecimentos a partir da experiência de vivências significativas, apoiadas na aprendizagem por descoberta. Os conteúdos não serão oferecidos em forma acabada, mas em forma de problemas cujas relações devem ser descobertas e construídas pelos alunos. A problematização tem por meta desenvolver a consciência do aluno.

PERÍODO: 2009.2

 

NOME: Ética e Direito Animal – Salvador

CÓDIGO: DIR 456

ORIENTADOR (A): Prof. Heron José de Santana e Profa. Simone Bortoliero

EMENTA: Esta disciplina visa capacitar os alunos, oriundos dos cursos de direito, medicina, veterinária, comunicação, letras, biologia e nutrição, Música e Teatro, sobre os direitos dos animais. Desenvolver atividades de educação ambiental voltada ao respeito dos direitos dos animais em escolas públicas. Produzir um material vídeo-educativo e levá-los a discussão com alunos de escolas públicas. Produção e publicação de resenha crítica.

PERÍODO: 2009.2

 

NOME: Educação popular em áreas de reforma agrária: os desafios da educação do campo

CÓDIGO: EDC B82

ORIENTADOR (A): Profa. Nair Casagrande e Profa. Sandra Marinho Siqueira

EMENTA: Considerando o quadro precário da educação brasileira, sobretudo nas áreas rurais, em especial em áreas de reforma agrária, esta ACC tem como objetivo contribuir para a melhoria da qualidade do ensino na escola do Assentamento Pane ma, através de oficinas com os alunos. Além disso, procura envolver toda a comunidade a partir dos trabalhos com a escola, por meio de atividades com os adultos também, neste aspecto, observa-se na comunidade, carências de várias naturezas (educação, produção, saúde, transporte, lazer), gravadas pela dificuldade que encontram para se organizar coletivamente. Assim, estes trabalhos procuram contribuir com a organização destes(as) trabalhadores(as) na luta por seus direitos; o que foi feito a partir das propostas de organização d próprio MST. Procura ainda, nas atividades, em geral, fortalecer a identidade Sem Terra. A atividade proposta envolve uma demanda ampla de ações que foram desenvolvidas e com foco em diversas áreas do conhecimento tendo como eixo orientador central, e comum, a especificidade da educação. As oficinas foram desenvolvidas abordando diversas problemáticas que foram encontradas na realidade da comunidade envolvida exigindo que utilizássemos elementos de várias áreas do conhecimento.

PERÍODO: 2009.2

 

NOME: Ações interdisciplinares em áreas de Reforma Agrária

CÓDIGO: EDC 456

ORIENTADOR (A): Profa. Celi Neuza Zulke Taffarel e Prof. Claudio Lira Santos Jr.

EMENTA: Estuda problemáticas significativas da vida das crianças, jovens e adultos, nas áreas de reforma agrária, tendo como eixo articulador da produção do conhecimento a prática social pedagógica.

PERÍODO: 2009.2

 

NOME: Cidadania e saúde

CÓDIGO: ENF 456

ORIENTADOR (A): Profa. Ester de Souza Costa

EMENTA: Aborda a prevenção de agravos na promoção, com exercício da cidadania, capacitando recursos humanos da prefeitura e da comunidade à atuar em situações de risco de vida do indivíduo. Possibilita experiência de desenvolvimento de técnicas em oficinas tendo como enfoque valores humanos e de saúde. Discute a constituição de 1988, a lei orgânica e a lei do consumidor do SUS como suporte as ações de vigilância à saúde e direitos do cidadão. Trabalha com a construção do conhecimento científico em temas ligados à Cidadania em Saúde. Promove o trabalho em equipe, multiprofissional e interdisciplinar, criando ainda a participação da comunidade em todos os momentos das atividades.

PERÍODO: 2009.2

 

NOME: Abordagem interdisciplinar e transdisciplinar dos problemas de saúde relacionados à violência – Salvador

CÓDIGO: ENF A79

ORIENTADOR (A): Profa. Nadirlene Pereira Gomes

EMENTA: Instrumentalizar os discentes, a partir da integração ensino-pesquisa-extensão e articulação universidade-comunidade-serviço, para o reconhecimento de situações de violência como causa associada aos problemas/agravos à saúde e atuação no sentido de prestar uma atenção integral à pessoa/família.

PERÍODO: 2009.2

 

NOME: Organização do Núcleo de Excelência Clínica para o Programa de Saúde da Família (PSF) em Salvador

CÓDIGO: ENF A80

ORIENTADOR (A): Profa. Maria Zélia Neves Gusmão

EMENTA: Inicialmente serão desenvolvidas atividades teóricas com finalidade de debater, aprofundar o conhecimento e aproximar os alunos dos eixos teóricos que subsidiaram a construção do projeto Organização do Núcleo de Excelência Clínica para o Programa de Saúde da Família (PSF) em Salvador. Serão trabalhados os seguintes eixos teóricos: concepções de saúde e modelos assistenciais, programa de saúde da família e programa de agentes comunitários de saúde; PSF em Salvador; territorização; seminário com discussão sobre clínica ampliada; seminário sobre promoção da saúde na atenção básica. Além dos conteúdos teóricos serão efetuadas visitas técnicas as unidades de saúde da família do Subúrbio Ferroviário em Vista Alegre e São Tomé de Paripe.

PERÍODO: 2009.2

 

NOME: Busca racional de novos fármacos de origem vegetal – Salvador

CÓDIGO: FAR 454

ORIENTADOR (A): Profa. Mara Zélia de Almeida

EMENTA: Atividades desenvolvidas de forma multidisciplinar, em comunidades, visando a voltar o interesse do aluno para os recursos naturais como fonte de medicamentos. Trabalho com a visão terapêutica que entende o Homem como agente de sua própria cura, através de sua inserção sócio-cultural-antropológica. Levantamento de conceitos de saúde, doença, remédio e medicamento.

PERÍODO: 2009.2

 

NOME: Prevenção de anemias

CÓDIGO: FAR 457

ORIENTADOR (A): Profa. Ângela Maria de C. Pontes

EMENTA: Atividade a ser desenvolvida por estudantes num contexto multidisciplinar, visando estimular o exercício da cidadania e da observação crítica. Identificação das possibilidades de interferir na comunidade, orientando-a quanto à prevenção de anemia.

PERÍODO: 2009.2

 

NOME: Doença Falciforme: Cuidados e atenção às pessoas e familiares

CÓDIGO: FAR A94

ORIENTADOR (A): Profa. Marilda Gonçalves, Profa. Elisângela Adorno e Prof. Renato Leal

EMENTA: Tendo em vista a prevalência elevada da doença falciforme na população de Salvador- Bahia, a realização da presente ACCS tem por objetivo educar a população com relação ao reconhecimento da doença falciforme e estabelecer um retrato dos principais indicadores sociais e econômicos que fazem com que a doença falciforme seja considerada um problema social e de saúde pública. Cumpre ressaltar que essa atividade possibilitara a capacitação da comunidade com relação aos vários eventos clínicos que acometem os indivíduos com a doença, sua origem, os cuidados e atenção necessários a estes pacientes e as principais estratégias necessárias a educação dos familiares que lidam no seu dia a dia com a doença. Desta forma, trabalha-se na criação de programas que contribuam para a melhoria da qualidade de vida desses indivíduos. A atividade visa ampliar o conhecimento dos alunos envolvidos em relação ao acesso da saúde básica, com possibilidades de inserção do tema no espaço acadêmico, visando a formação de profissionais de diferentes áreas no atendimento a esses pacientes, contribuindo para solidificar a formação de equipes multidisciplinares. A realização e a ênfase dada a equipe multiprofissional, no atendimento da doença falciforme, são de grande importância, tendo sempre em vista a heterogeneidade dos sintomas presentes na doença e a necessidade de acompanhamento que se inicia com o histórico e noções básicas de educação e psicologia ate a compreensão de manifestações clinicas que abrangem a cobertura por profissional capacitado.

PERÍODO: 2009.2

 

NOME: Educação e promoção da saúde no combate à violência – Salvador

CÓDIGO: FOF A79

ORIENTADOR (A): Profa. Maria Cristina Teixeira Cangussú

EMENTA: A atividade visa construir espaços de aprendizagem, tomando como ponto de partida a violência compreendida como um problema de saúde coletiva, numa articulação de saberes e práticas multidisciplinares e do senso comum das comunidades locais, possibilitando um processo de aprendizagem ativa entre os discentes e docentes dos curso de saúde, os profissionais e trabalhadores das unidades de saúde da família e grupos das comunidades locais.

PERÍODO: 2009.2

 

NOME: Estudo ambiental do Médio Subaé: vivenciando práticas ambientais em comunidades

CÓDIGO: GEO 455

ORIENTADOR (A): Profa. Maria Elvira Passos Costa

EMENTA: O Estudo Ambiental do rio Subaé focaliza neste projeto o envolvimento da população de Oliveira dos Campinhos/Santo Amaro, propõe-se disponibilizar informações técnicas adquiridas em campo, através de coleta de dados, aplicação de questionários, entrevistas para a realização de um Diagnóstico sócio-ambiental, para subsidiar futuras ações de planejamento da comunidade.

PERÍODO: 2009.2

 

NOME: As bacias hidrográficas urbanas, problemática atual e futura: análise geossistêmica da bacia do rio Jaguaribe

CÓDIGO: GEO B08

ORIENTADOR (A): Prof. Antônio Puentes Torres e Prof. Marco Antônio Tomasoni

EMENTA: A atividade irá estudar o diagnóstico ambiental da Bacia Hidrográfica do Rio Jaguaribe, e será desenvolvido pelo grupo de alunos do projeto ACC GEO B08. Os estudos têm como objetivo a análise sócio-econômica e ambiental da área da Bacia Hidrográfica do Rio Jaguaribe, visando identificar e conhecer as demandas da população nesse espaço através dos processos e fatores de organização.

PERÍODO: 2009.2

 

NOME: Gestão de Empreendimentos Solidários – Barreiras

CÓDIGO: IAD A01

ORIENTADOR (A): Prof. Ronaldo Pesente

EMENTA: Face o alto índice de desemprego e tendo em vista que mais da metade dos trabalhadores atuam em atividades informais e que especificamente na comunidade de Barreirinhas, encontramos mais de 10.000 (dez mil) trabalhadores atuando na informalidade, necessitando desta forma de apoio por parte da Universidade, de seus alunos, para que os mesmos possam sair desta realidade, melhorando assim seu nível de renda e educação. Trata-se de um problema mundial relacionado com desemprego, educação, desenvolvimento local, desenvolvimento sustentável, etc.

PERÍODO: 2009.2

 

NOME: Vivaqui Vivacolá

CÓDIGO: ICS 459

ORIENTADOR (A): Profa. Maria Clara B. De F. Melro Braghiroli

EMENTA: Atividades desenvolvidas em contexto transdisciplinar enfocando sistemas de transporte e deslocamento das pessoas. Interações com a comunidade visando percepções e reflexões sobre aspectos de acessibilidade e direitos de locomoção, lazer, educação e saúde, com especial atenção às pessoas portadoras de deficiência. Projetos de novos sistemas funcionais, métodos ou processos de usabilidade e manuseio, identificando riscos, ampliando o entendimento sobre prevenção de acidentes e introduzindo medidas de proteção para sua redução ou eliminação. Concepção e experimentação de instrumentos e serviços relativos a usabilidade de equipamentos urbanos e socialização de espaços culturais da cidade.

PERÍODO: 2009.2

 

NOME: Onda Solidária de Inclusão Digital: Tecnologia a Serviço da Cidadania

CÓDIGO: MAT C53

ORIENTADOR (A): Profa. Débora Abdalla Santos e Profa. Anna Friedericka Schwarzewlmuller

EMENTA: O Programa Onda Digital (POD) foi criado em 2004, sob a coordenação do Departamento de Ciência da Computação do Instituto de Matemática, como um programa permanente de extensão da Universidade Federal da Bahia e tem por missão contribuir com a inclusão sociodigital na Bahia, envolvendo a Universidade em ações educativas e de difusão do Software Livre.

A disciplina MATC53- Onda Solidária de Inclusão Digital: Tecnologia a Serviço da Cidadania tem como foco o oferecimento de Cursos de Informática Básica com uso de software livre para comunidades externas a Universidade, envolvendo os estudantes da UFBA como instrutores, despertando neles a função de estudantes educadores.

O POD abriga diversas ações, dentre elas o Projeto Onda Solidária de Inclusão Digital (POSID) que objetiva promover o uso das Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs) como meio de contribuir para a sustentabilidade e o desenvolvimento sociocultural e econômico local.

PERÍODO: 2009.2

 

NOME: Redução de danos entre pessoas que usam drogas

CÓDIGO: MED 454

ORIENTADOR (A): Prof. Tarcísio Matos de Andrade

EMENTA: Objetivo: Prover aos alunos o conhecimento e a participação em atividades de prevenção à saúde, entre pessoas que usam drogas, e estão expostas a riscos e danos decorrentes dessa prática. Meios utilizados: Visitas a campo e participação em ações de saúde dirigidas à população alvo nos locais aonde ela se encontra; proposição e discussão de ações para fazer faca às adversidades vividas por essa população. Produtos esperados: integração dos alunos a uma realidade social distante da vivenciada no âmbito das instituições acadêmicas e vista à luz do preconceito e da exclusão social.

PERÍODO: 2009.2

 

NOME: Educação em saúde na Região de Subaúma

CÓDIGO: MED 459

ORIENTADOR (A): Prof. Ronaldo Ribeiro Jacobina

EMENTA: O projeto tem como objetivos desenvolver a consciência sanitária de alunos e membros da comunidade e desse modo contribuir para a melhoria das condições de saúde e qualidade de vida da população, sendo desenvolvidas atividades de educação em saúde, em trabalho multi-acadêmico e interdisciplinar, utilizando estratégias pedagógicas de caráter dialógico e problematizador, no qual se promove uma interação entre os saberes e práticas já existentes nessa comunidade rural e os conhecimentos técnico-científicos relacionados às questões de saúde.

PERÍODO: 2009.2

 

NOME: Teleducação no processo de Interação Academia-comunidade para construção de rede colaborativa do conhecimento (Projeto TEIA)

CÓDIGO: MED B39

ORIENTADOR (A): Profa. Suzy Santana Cavalcante

EMENTA: A atividade visa estabelecer ações de teleducação, que incluam aspectos da educação em saúde e que proporcionem trabalho interativo entre grupos acadêmicos e equipes pedagógicas de ensino dos níveis fundamental e médio, valorizando a participação ativa dos alunos e a abordagem de temas prioritários para o Estado da Bahia

PERÍODO: 2009.2

 

NOME: Anatomia dos Animais Domésticos

CÓDIGO: MEV 454

ORIENTADOR (A): Profa. Márcia Maria Magalhães Dantas de Farias

EMENTA: Interação entre estudantes da UFBA e estudantes do Ensino Fundamental e Médio através de exposições de peças anatômicas de animais e práticas que levam à melhor compreensão da anatomia comparada (animal e humana). Elaboração de material didático de apoio às atividades desenvolvidas.

PERÍODO: 2009.2

 

NOME: Utilização de aguadas para a produção de peixes no assentamento Bela Vista, município de Santo Amaro

CÓDIGO: MEV 456

ORIENTADOR (A): Prof. Ricardo Albinati

EMENTA: Os trabalhos serão desenvolvidas no Recôncavo Baiano, no município de Santo Amaro, no Assentamento Bela Vista do MST que conta com cerca de 27 famílias assentadas que sobrevivem basicamente da agricultura e pecuária familiar. A proposta envolve alunos de medicina veterinária, biologia, nutrição, engenharia sanitária, jornalismo e administração. Serão realizados treinamentos visando a formação de para-extensionistas para atuarem como multiplicadores das tecnologias desenvolvidas/adaptadas, com o objetivo de dar sustentabilidade às ações, mesmo após a conclusão do trabalho.

PERÍODO: 2009.2

 

NOME: Museu da Anatomia Comparada

CÓDIGO: MEV 458

ORIENTADOR (A): Profa. Maria das Graças Pinto de Farias

EMENTA: Elo didático entre universidade e a comunidade, trabalhando com alunos de ensino fundamental e médio oriundos de escolas de Salvador e interior do estado, assim como escolas para estudantes portadores de necessidades especiais, interagindo com o meio ambiente, através do memorial da Mata Atlântica, ranário, minhocário e as principais zoonoses.

PERÍODO: 2009.2

 

NOME: Apicultura Sustentável como fonte de renda para moradores de área rural do município de Entre Rios – BA

CÓDIGO: MEV B26

ORIENTADOR (A): Prof. Guido Laércio Bragança Castagnino

EMENTA: O objetivo desta ACC é promover a troca de conhecimentos acadêmicos sobre a apicultura de forma sustentável e possibilitar aos alunos contato com os produtores rurais conhecendo a realidade e as necessidades do campo. O presente projeto tem como objetivo oferecer Curso de Apicultura Sustentável aos produtores rurais no município de Entre Rios, introduzindo a apicultura como uma nova alternativa de renda familiar, melhorando a qualidade de vida e ensinando noções de conservação ambiental. O projeto tem como meta atingir os produtores que vivem da produção familiar nas suas propriedades rurais, empregando técnica adequada, permitindo o desenvolvimento de uma nova alternativa de renda, levando uma visão de exploração sustentável das reservas florestais locais e ajudando na sua conservação. O desenvolvimento da ACC possibilitará que os alunos desenvolvam competências relacionadas com a aproximação e interação com a comunidade rural.

PERÍODO: 2009.2

 

NOME: Educação em Alimentação e Saúde em Comunidade Quilombola de Ilha de Maré

CÓDIGO: NUT A75

ORIENTADOR (A): Profa. Roseanne Porto Dantas

EMENTA: A atividade visa planejar e executar ações relacionadas a educação e ao incentivo a adoção de hábitos saudáveis como prática das atividade física, escolha e preparação de alimentos saudáveis, cuidado com o corpo atuando na conscientização para a prevenção das DCNTs, bem como na melhora da auto-estima e da qualidade de vida.

PERÍODO: 2009.2

2010

NOME: Apoio Técnico ao MSTB – Movimento dos Sem Tetos da Bahia para construção e desenvolvimento sustentável de comunidade. Caso piloto: Ocupação Recanto do Cajueiro – Salvador

CÓDIGO: ARQ A32

ORIENTADOR (A): Profa. Maria Lúcia Araújo Mendes de Carvalho

EMENTA: O objetivo da ACC é desenvolver competências técnicas de diversas naturezas em projetos sustentáveis; em projeto e construção de arquitetura e urbanismo; em soluções sanitário-ambientais; em ações sócio-inclusivas para comunidades de baixa renda.

PERÍODO: 2010.1

 

NOME: Programa Social de Educação, Vocação e Divulgação Científica na Bahia

CÓDIGO: BIO A82

ORIENTADOR (A): Profa. Rejâne Mª Lira da Silva e Profa. Simone Terezinha Bortoliero

EMENTA: Esta proposta trata da ACCS BIO A82, caracterizada como um Programa de extensão universitária, associada ao ensino e à pesquisa e produção de conhecimento na área da Educação, Vocação e Divulgação científica. Assim, vincula um conjunto de Projetos na área de Ensino de Ciências, Formação de Professores e Divulgação Científica, de caráter orgânico-institucional, com clareza de diretrizes e voltado a um objetivo comum: a cultura científica.

PERÍODO: 2010.1

 

NOME: Inclusão: contribuições da Genética e da Educação – Salvador

CÓDIGO: BIO A94

ORIENTADOR (A): Profa. Lilian Maria de Azevedo Moreira

EMENTA: Estudo sobre a variação genética associada à diversidade humana nas diferentes fases da vida. Intervenções biomédicas. Visão histórico/social da deficiência. Deficiência e cidadania. Atividades educativas na desconstrução de preconceitos e promoção da inclusão.

PERÍODO: 2010.1

 

NOME: Acessibilidade em Trânsito Poético. Oficinas de dança e arte para pessoas com deficiências

CÓDIGO: DAN A59

ORIENTADOR (A): Profa. Fátima Campos Daltro de Castro

EMENTA: Convivência e inclusão social entre pessoas com deficiência e pessoas sem deficiência através de oficinas de dança, levadas em comunidade. Perceber como os diferentes corpos se organizam e se comportam perante as atividades.

PERÍODO: 2010.1

 

NOME: Ética e direito animal – Salvador

CÓDIGO: DIR 456

ORIENTADOR (A): Prof. Heron José de Santana e Profa. Simone Bortoliero

EMENTA: Esta disciplina visa capacitar os alunos, oriundos dos cursos de direito, medicina, veterinária, comunicação, letras, biologia e nutrição, Música e Teatro, sobre os direitos dos animais. Desenvolver atividades de educação ambiental voltada ao respeito dos direitos dos animais em escolas públicas. Produzir um material vídeo-educativo e levá-los a discussão com alunos de escolas públicas. Produção e publicação de resenha crítica.

PERÍODO: 2010.1

 

NOME: Ações interdisciplinares em áreas de Reforma Agrária

CÓDIGO: EDC 456

ORIENTADOR (A): Profa. Celi Neuza Zulke Taffarel e Prof. Claudio Lira Santos Jr.

EMENTA: Estuda problemáticas significativas da vida das crianças, jovens e adultos, nas áreas de reforma agrária, tendo como eixo articulador da produção do conhecimento a prática social pedagógica.

PERÍODO: 2010.1

 

NOME: Educação popular em áreas de reforma agrária: os desafios da educação do campo

CÓDIGO: EDC B82

ORIENTADOR (A): Profa. Nair Casagrande e Profa. Sandra Marinho Siqueira

EMENTA: Considerando o quadro precário da educação brasileira, sobretudo nas áreas rurais, em especial em áreas de reforma agrária, esta ACC tem como objetivo contribuir para a melhoria da qualidade do ensino na escola do Assentamento Pane ma, através de oficinas com os alunos. Além disso, procura envolver toda a comunidade a partir dos trabalhos com a escola, por meio de atividades com os adultos também, neste aspecto, observa-se na comunidade, carências de várias naturezas (educação, produção, saúde, transporte, lazer), gravadas pela dificuldade que encontram para se organizar coletivamente. Assim, estes trabalhos procuram contribuir com a organização destes(as) trabalhadores(as) na luta por seus direitos; o que foi feito a partir das propostas de organização d próprio MST. Procura ainda, nas atividades, em geral, fortalecer a identidade Sem Terra. A atividade proposta envolve uma demanda ampla de ações que foram desenvolvidas e com foco em diversas áreas do conhecimento tendo como eixo orientador central, e comum, a especificidade da educação. As oficinas foram desenvolvidas abordando diversas problemáticas que foram encontradas na realidade da comunidade envolvida exigindo que utilizássemos elementos de várias áreas do conhecimento.

PERÍODO: 2010.1

 

NOME: Cidadania e saúde

CÓDIGO: ENF 456

ORIENTADOR (A): Profa. Ester de Souza Costa

EMENTA: Aborda a prevenção de agravos na promoção, com exercício da cidadania, capacitando recursos humanos da prefeitura e da comunidade à atuar em situações de risco de vida do indivíduo. Possibilita experiência de desenvolvimento de técnicas em oficinas tendo como enfoque valores humanos e de saúde. Discute a constituição de 1988, a lei orgânica e a lei do consumidor do SUS como suporte as ações de vigilância à saúde e direitos do cidadão. Trabalha com a construção do conhecimento científico em temas ligados à Cidadania em Saúde. Promove o trabalho em equipe, multiprofissional e interdisciplinar, criando ainda a participação da comunidade em todos os momentos das atividades.

PERÍODO: 2010.1

 

NOME: Abordagem interdisciplinar e transdisciplinar dos problemas de saúde relacionados à violência – Salvador

CÓDIGO: ENF A79

ORIENTADOR (A): Profa. Nadirlene Pereira Gomes

EMENTA: Instrumentalizar os discentes, a partir da integração ensino-pesquisa-extensão e articulação universidade-comunidade-serviço, para o reconhecimento de situações de violência como causa associada aos problemas/agravos à saúde e atuação no sentido de prestar uma atenção integral à pessoa/família.

PERÍODO: 2010.1

 

NOME: Organização do Núcleo de Excelência Clínica para o Programa de Saúde da Família (PSF) em Salvador

CÓDIGO: ENF A80

ORIENTADOR (A): Profa. Maria Zélia Neves Gusmão

EMENTA: Inicialmente serão desenvolvidas atividades teóricas com finalidade de debater, aprofundar o conhecimento e aproximar os alunos dos eixos teóricos que subsidiaram a construção do projeto Organização do Núcleo de Excelência Clínica para o Programa de Saúde da Família (PSF) em Salvador. Serão trabalhados os seguintes eixos teóricos: concepções de saúde e modelos assistenciais, programa de saúde da família e programa de agentes comunitários de saúde; PSF em Salvador; territorização; seminário com discussão sobre clínica ampliada; seminário sobre promoção da saúde na atenção básica. Além dos conteúdos teóricos serão efetuadas visitas técnicas as unidades de saúde da família do Subúrbio Ferroviário em Vista Alegre e São Tomé de Paripe.

PERÍODO: 2010.1

 

NOME: Busca racional de novos fármacos de origem vegetal – Salvador

CÓDIGO: FAR 454

ORIENTADOR (A): Profa. Mara Zélia de Almeida

EMENTA: Atividades desenvolvidas de forma multidisciplinar, em comunidades, visando a voltar o interesse do aluno para os recursos naturais como fonte de medicamentos. Trabalho com a visão terapêutica que entende o Homem como agente de sua própria cura, através de sua inserção sócio-cultural-antropológica. Levantamento de conceitos de saúde, doença, remédio e medicamento.

PERÍODO: 2010.1

 

NOME: Prevenção de anemias

CÓDIGO: FAR 457

ORIENTADOR (A): Profa. Ângela Maria de C. Pontes

EMENTA: Atividade a ser desenvolvida por estudantes num contexto multidisciplinar, visando estimular o exercício da cidadania e da observação crítica. Identificação das possibilidades de interferir na comunidade, orientando-a quanto à prevenção de anemia.

PERÍODO: 2010.1

 

NOME: Estudo ambiental do Médio Subaé: vivenciando práticas ambientais em comunidades

CÓDIGO: GEO 455

ORIENTADOR (A): Profa. Maria Elvira Passos Costa

EMENTA: O Estudo Ambiental do rio Subaé focaliza neste projeto o envolvimento da população de Oliveira dos Campinhos/Santo Amaro, propõe-se disponibilizar informações técnicas adquiridas em campo, através de coleta de dados, aplicação de questionários, entrevistas para a realização de um Diagnóstico sócio-ambiental, para subsidiar futuras ações de planejamento da comunidade.

PERÍODO: 2010.1

 

NOME: Doença Falciforme: Cuidados e atenção às pessoas e familiares

CÓDIGO: FAR A94

ORIENTADOR (A): Profa. Marilda Gonçalves, Profa. Elisângela Adorno e Prof. Renato Leal

EMENTA: Tendo em vista a prevalência elevada da doença falciforme na população de Salvador- Bahia, a realização da presente ACCS tem por objetivo educar a população com relação ao reconhecimento da doença falciforme e estabelecer um retrato dos principais indicadores sociais e econômicos que fazem com que a doença falciforme seja considerada um problema social e de saúde pública. Cumpre ressaltar que essa atividade possibilitara a capacitação da comunidade com relação aos vários eventos clínicos que acometem os indivíduos com a doença, sua origem, os cuidados e atenção necessários a estes pacientes e as principais estratégias necessárias a educação dos familiares que lidam no seu dia a dia com a doença. Desta forma, trabalha-se na criação de programas que contribuam para a melhoria da qualidade de vida desses indivíduos. A atividade visa ampliar o conhecimento dos alunos envolvidos em relação ao acesso da saúde básica, com possibilidades de inserção do tema no espaço acadêmico, visando a formação de profissionais de diferentes áreas no atendimento a esses pacientes, contribuindo para solidificar a formação de equipes multidisciplinares. A realização e a ênfase dada a equipe multiprofissional, no atendimento da doença falciforme, são de grande importância, tendo sempre em vista a heterogeneidade dos sintomas presentes na doença e a necessidade de acompanhamento que se inicia com o histórico e noções básicas de educação e psicologia ate a compreensão de manifestações clinicas que abrangem a cobertura por profissional capacitado.

PERÍODO: 2010.1

 

NOME: Educação e promoção da saúde no combate à violência – Salvador

CÓDIGO: FOF A79

ORIENTADOR (A): Profa. Maria Cristina Teixeira Cangussú

EMENTA: A atividade visa construir espaços de aprendizagem, tomando como ponto de partida a violência compreendida como um problema de saúde coletiva, numa articulação de saberes e práticas multidisciplinares e do senso comum das comunidades locais, possibilitando um processo de aprendizagem ativa entre os discentes e docentes dos cursos de saúde, os profissionais e trabalhadores das unidades de saúde da família e grupos das comunidades locais.

PERÍODO: 2010.1

 

NOME: As bacias hidrográficas urbanas, problemática atual e futura: análise geossistêmica da bacia do rio Jaguaribe

CÓDIGO: GEO B08

ORIENTADOR (A): Prof. Antônio Puentes Torres e Prof. Marco Antônio Tomasoni

EMENTA: A atividade irá estudar o diagnóstico ambiental da Bacia Hidrográfica do Rio Jaguaribe, e será desenvolvido pelo grupo de alunos do projeto ACC GEO B08. Os estudos têm como objetivo a análise sócio-econômica e ambiental da área da Bacia Hidrográfica do Rio Jaguaribe, visando identificar e conhecer as demandas da população nesse espaço através dos processos e fatores de organização.

PERÍODO: 2010.1

 

NOME: Gestão de Empreendimentos Solidários – Barreiras

CÓDIGO: IAD A01

ORIENTADOR (A): Prof. Ronaldo Pesente

EMENTA: Face o alto índice de desemprego e tendo em vista que mais da metade dos trabalhadores atuam em atividades informais e que especificamente na comunidade de Barreirinhas, encontramos mais de 10.000 (dez mil) trabalhadores atuando na informalidade, necessitando desta forma de apoio por parte da Universidade, de seus alunos, para que os mesmos possam sair desta realidade, melhorando assim seu nível de renda e educação. Trata-se de um problema mundial relacionado com desemprego, educação, desenvolvimento local, desenvolvimento sustentável, etc.

PERÍODO: 2010.1

 

NOME: Vivaqui Vivacolá

CÓDIGO: ICS 459

ORIENTADOR (A): Profa. Maria Clara B. De F. Melro Braghiroli

EMENTA: Atividades desenvolvidas em contexto transdisciplinar enfocando sistemas de transporte e deslocamento das pessoas. Interações com a comunidade visando percepções e reflexões sobre aspectos de acessibilidade e direitos de locomoção, lazer, educação e saúde, com especial atenção às pessoas portadoras de deficiência. Projetos de novos sistemas funcionais, métodos ou processos de usabilidade e manuseio, identificando riscos, ampliando o entendimento sobre prevenção de acidentes e introduzindo medidas de proteção para sua redução ou eliminação. Concepção e experimentação de instrumentos e serviços relativos a usabilidade de equipamentos urbanos e socialização de espaços culturais da cidade.

PERÍODO: 2010.1

 

NOME: Onda Solidária de Inclusão Digital: Tecnologia a Serviço da Cidadania

CÓDIGO: MAT C53

ORIENTADOR (A): Profa. Débora Abdalla Santos e Profa. Anna Friedericka Schwarzewlmuller

EMENTA: O Programa Onda Digital (POD) foi criado em 2004, sob a coordenação do Departamento de Ciência da Computação do Instituto de Matemática, como um programa permanente de extensão da Universidade Federal da Bahia e tem por missão contribuir com a inclusão sociodigital na Bahia, envolvendo a Universidade em ações educativas e de difusão do Software Livre.

A disciplina MATC53- Onda Solidária de Inclusão Digital: Tecnologia a Serviço da Cidadania tem como foco o oferecimento de Cursos de Informática Básica com uso de software livre para comunidades externas a Universidade, envolvendo os estudantes da UFBA como instrutores, despertando neles a função de estudantes educadores.

O POD abriga diversas ações, dentre elas o Projeto Onda Solidária de Inclusão Digital (POSID) que objetiva promover o uso das Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs) como meio de contribuir para a sustentabilidade e o desenvolvimento sociocultural e econômico local.

PERÍODO: 2010.1

 

NOME: Educação em saúde na Região de Subaúma

CÓDIGO: MED 459

ORIENTADOR (A): Prof. Ronaldo Ribeiro Jacobina

EMENTA: O projeto tem como objetivos desenvolver a consciência sanitária de alunos e membros da comunidade e desse modo contribuir para a melhoria das condições de saúde e qualidade de vida da população, sendo desenvolvidas atividades de educação em saúde, em trabalho multi-acadêmico e interdisciplinar, utilizando estratégias pedagógicas de caráter dialógico e problematizador, no qual se promove uma interação entre os saberes e práticas já existentes nessa comunidade rural e os conhecimentos técnico-científicos relacionados às questões de saúde.

PERÍODO: 2010.1

 

NOME: Tele-educação no processo de Interação Academia-comunidade para construção de rede colaborativa do conhecimento (Projeto TEIA)

CÓDIGO: MED B39

ORIENTADOR (A): Profa. Suzy Santana Cavalcante

EMENTA: A atividade visa estabelecer ações de teleducação, que incluam aspectos da educação em saúde e que proporcionem trabalho interativo entre grupos acadêmicos e equipes pedagógicas de ensino dos níveis fundamental e médio, valorizando a participação ativa dos alunos e a abordagem de temas prioritários para o Estado da Bahia

PERÍODO: 2010.1

 

NOME: Anatomia dos Animais Domésticos

CÓDIGO: MEV 454

ORIENTADOR (A): Profa. Márcia Maria Magalhães Dantas de Farias

EMENTA: Interação entre estudantes da UFBA e estudantes do Ensino Fundamental e Médio através de exposições de peças anatômicas de animais e práticas que levam à melhor compreensão da anatomia comparada (animal e humana). Elaboração de material didático de apoio às atividades desenvolvidas.

PERÍODO: 2010.1

 

NOME: Museu da Anatomia Comparada

CÓDIGO: MEV 458

ORIENTADOR (A): Profa. Maria das Graças Pinto de Farias

EMENTA: Elo didático entre universidade e a comunidade, trabalhando com alunos de ensino fundamental e médio oriundos de escolas de Salvador e interior do estado, assim como escolas para estudantes portadores de necessidades especiais, interagindo com o meio ambiente, através do memorial da Mata Atlântica, ranário, minhocário e as principais zoonoses.

PERÍODO: 2010.1

 

NOME: Apicultura Sustentável como fonte de renda para moradores de área rural do município de Entre Rios – BA

CÓDIGO: MEV B26

ORIENTADOR (A): Prof. Guido Laércio Bragança Castagnino

EMENTA: O objetivo desta ACC é promover a troca de conhecimentos acadêmicos sobre a apicultura de forma sustentável e possibilitar aos alunos contato com os produtores rurais conhecendo a realidade e as necessidades do campo. O presente projeto tem como objetivo oferecer Curso de Apicultura Sustentável aos produtores rurais no município de Entre Rios, introduzindo a apicultura como uma nova alternativa de renda familiar, melhorando a qualidade de vida e ensinando noções de conservação ambiental. O projeto tem como meta atingir os produtores que vivem da produção familiar nas suas propriedades rurais, empregando técnica adequada, permitindo o desenvolvimento de uma nova alternativa de renda, levando uma visão de exploração sustentável das reservas florestais locais e ajudando na sua conservação. O desenvolvimento da ACC possibilitará que os alunos desenvolvam competências relacionadas com a aproximação e interação com a comunidade rural.

PERÍODO: 2010.1

 

NOME: Educação em Alimentação e Saúde em Comunidade Quilombola de Ilha de Maré

CÓDIGO: NUT A75

ORIENTADOR (A): Profa. Roseanne Porto Dantas

EMENTA: A atividade visa planejar e executar ações relacionadas a educação e ao incentivo a adoção de hábitos saudáveis como prática das atividade física, escolha e preparação de alimentos saudáveis, cuidado com o corpo atuando na conscientização para a prevenção das DCNTs, bem como na melhora da auto-estima e da qualidade de vida.

PERÍODO: 2010.1

 

2010.2

NOME: Apoio Técnico para o Desenvolvimento Sustentável de Comunidade do “MSTB” do interior do Estado e área metropolitana

CÓDIGO: ARQ A73

ORIENTADOR (A):

EMENTA: O objetivo da ACC é desenvolver competências técnicas de diversas naturezas em projetos sustentáveis; em projeto e construção de arquitetura e urbanismo; em soluções sanitário-ambientais; em ações sócio-inclusivas para comunidades de baixa renda.

PERÍODO: 2010.2

 

NOME: Programa Social de Educação, Vocação e Divulgação Científica na Bahia

CÓDIGO: BIO A82

ORIENTADOR (A): Profa. Rejâne Mª Lira da Silva e Profa. Simone Terezinha Bortoliero

EMENTA: Esta proposta trata da ACCS BIO A82, caracterizada como um Programa de extensão universitária, associada ao ensino e à pesquisa e produção de conhecimento na área da Educação, Vocação e Divulgação científica. Assim, vincula um conjunto de Projetos na área de Ensino de Ciências, Formação de Professores e Divulgação Científica, de caráter orgânico-institucional, com clareza de diretrizes e voltado a um objetivo comum: a cultura científica.

PERÍODO: 2010.2

 

NOME: Inclusão: contribuições da Genética e da Educação – Salvador

CÓDIGO: BIO A94

ORIENTADOR (A): Profa. Lilian Maria de Azevedo Moreira

EMENTA: Estudo sobre a variação genética associada à diversidade humana nas diferentes fases da vida. Intervenções biomédicas. Visão histórico/social da deficiência. Deficiência e cidadania. Atividades educativas na desconstrução de preconceitos e promoção da inclusão.

PERÍODO: 2010.2

 

NOME: Meio Ambiente e Saúde: abordagem interdisciplinar da problemática do lixo

CÓDIGO: BIO B18

ORIENTADOR (A): Claudia Luizon Dias Leme

EMENTA:  Modelo de desenvolvimento econômico, industrialização e consumismo. Produção de resíduos sólidos (lixo). Caracterização qualitativa e quantitativa dos resíduos sólidos. Qualidade de vida, desigualdade e exclusão sociais. Determinantes sociais da saúde. Doenças relacionadas aos resíduos sólidos. Impactos ambientais causados pelo lixo e possíveis soluções. Adoção de tecnologias alternativas ambientalmente sustentáveis e o gerenciamento dos resíduos sólidos. Oferta e acesso aos serviços municipais de limpeza urbana.

PERÍODO: 2010.2

 

NOME: Acessibilidade em Trânsito Poético. Oficinas de dança e arte para pessoas com deficiências

CÓDIGO: DAN A59

ORIENTADOR (A): Profa. Fátima Campos Daltro de Castro

EMENTA: Convivência e inclusão social entre pessoas com deficiência e pessoas sem deficiência através de oficinas de dança, levadas em comunidade. Perceber como os diferentes corpos se organizam e se comportam perante as atividades.

PERÍODO: 2010.2

 

NOME: Ética e direito animal – Salvador

CÓDIGO: DIR 456

ORIENTADOR (A): Prof. Heron José de Santana e Profa. Simone Bortoliero

EMENTA: Esta disciplina visa capacitar os alunos, oriundos dos cursos de direito, medicina, veterinária, comunicação, letras, biologia e nutrição, Música e Teatro, sobre os direitos dos animais. Desenvolver atividades de educação ambiental voltada ao respeito dos direitos dos animais em escolas públicas. Produzir um material vídeo-educativo e levá-los a discussão com alunos de escolas públicas. Produção e publicação de resenha crítica.

PERÍODO: 2010.2

 

NOME: Ações interdisciplinares em áreas de Reforma Agrária

CÓDIGO: EDC 456

ORIENTADOR (A): Profa. Celi Neuza Zulke Taffarel e Prof. Claudio Lira Santos Jr.

EMENTA: Estuda problemáticas significativas da vida das crianças, jovens e adultos, nas áreas de reforma agrária, tendo como eixo articulador da produção do conhecimento a prática social pedagógica.

PERÍODO: 2010.2

 

NOME: Educação popular em áreas de reforma agrária: os desafios da educação do campo – São Sebastião do Passé

CÓDIGO: EDC B82

ORIENTADOR (A): Profa. Nair Casagrande e Profa. Sandra Marinho Siqueira

EMENTA: Considerando o quadro precário da educação brasileira, sobretudo nas áreas rurais, em especial em áreas de reforma agrária, esta ACC tem como objetivo contribuir para a melhoria da qualidade do ensino na escola do Assentamento Pane ma, através de oficinas com os alunos. Além disso, procura envolver toda a comunidade a partir dos trabalhos com a escola, por meio de atividades com os adultos também, neste aspecto, observa-se na comunidade, carências de várias naturezas (educação, produção, saúde, transporte, lazer), gravadas pela dificuldade que encontram para se organizar coletivamente. Assim, estes trabalhos procuram contribuir com a organização destes(as) trabalhadores(as) na luta por seus direitos; o que foi feito a partir das propostas de organização d próprio MST. Procura ainda, nas atividades, em geral, fortalecer a identidade Sem Terra. A atividade proposta envolve uma demanda ampla de ações que foram desenvolvidas e com foco em diversas áreas do conhecimento tendo como eixo orientador central, e comum, a especificidade da educação. As oficinas foram desenvolvidas abordando diversas problemáticas que foram encontradas na realidade da comunidade envolvida exigindo que utilizássemos elementos de várias áreas do conhecimento.

PERÍODO: 2010.2

 

NOME: Cidadania e saúde

CÓDIGO: ENF 456

ORIENTADOR (A): Profa. Ester de Souza Costa

EMENTA: Aborda a prevenção de agravos na promoção, com exercício da cidadania, capacitando recursos humanos da prefeitura e da comunidade à atuar em situações de risco de vida do indivíduo. Possibilita experiência de desenvolvimento de técnicas em oficinas tendo como enfoque valores humanos e de saúde. Discute a constituição de 1988, a lei orgânica e a lei do consumidor do SUS como suporte as ações de vigilância à saúde e direitos do cidadão. Trabalha com a construção do conhecimento científico em temas ligados à Cidadania em Saúde. Promove o trabalho em equipe, multiprofissional e interdisciplinar, criando ainda a participação da comunidade em todos os momentos das atividades.

PERÍODO: 2010.2

 

NOME: Abordagem interdisciplinar e transdisciplinar dos problemas de saúde relacionados à violência – Salvador

CÓDIGO: ENF A79

ORIENTADOR (A): Profa. Nadirlene Pereira Gomes

EMENTA: Instrumentalizar os discentes, a partir da integração ensino-pesquisa-extensão e articulação universidade-comunidade-serviço, para o reconhecimento de situações de violência como causa associada aos problemas/agravos à saúde e atuação no sentido de prestar uma atenção integral à pessoa/família.

PERÍODO: 2010.2

 

NOME: Organização do Núcleo de Excelência Clínica para o Programa de Saúde da Família (PSF) em Salvador

CÓDIGO: ENF A80

ORIENTADOR (A): Profa. Maria Zélia Neves Gusmão

EMENTA: Inicialmente serão desenvolvidas atividades teóricas com finalidade de debater, aprofundar o conhecimento e aproximar os alunos dos eixos teóricos que subsidiaram a construção do projeto Organização do Núcleo de Excelência Clínica para o Programa de Saúde da Família (PSF) em Salvador. Serão trabalhados os seguintes eixos teóricos: concepções de saúde e modelos assistenciais, programa de saúde da família e programa de agentes comunitários de saúde; PSF em Salvador; territorização; seminário com discussão sobre clínica ampliada; seminário sobre promoção da saúde na atenção básica. Além dos conteúdos teóricos serão efetuadas visitas técnicas as unidades de saúde da família do Subúrbio Ferroviário em Vista Alegre e São Tomé de Paripe.

PERÍODO: 2010.2

 

NOME: Implantação da Consulta Pré-Operatória em um Hospital Público de Salvador

CÓDIGO: ENF B34

ORIENTADOR (A): Profa. Cláudia Silva Marinho Antunes Barros

EMENTA: Implantar um serviço de Consulta Pré-Operatória a partir da integração ensino-pesquisa-extensão, com a participação dos discentes dos cursos de Enfermagem, Nutrição e Psicologia, agregando a universidade-comunidade-serviço. Promover uma assistência multiprofissional, individualizada, humanizada e integral para pacientes no período pré-operatório. Compreender a influência do medo e da ansiedade na fisiologia do organismo e intervir para minimizar esses sentimentos no período pré-operatório. Implementar instrumentos de registro sistematizados. Desenvolver estratégias que estimulem a comunicação interprofissional e multiprofissional, além da comunicação com os pacientes e seus familiares. Reduzir número de eventos adversos nesse período, como a suspensão de cirurgias.

PERÍODO: 2010.2

 

NOME: Cuidadoteca – Cuidado Transdisciplinar do corpo como consciência: dinâmica dos sentidos

CÓDIGO: ENF B35

ORIENTADOR (A): Profa. Maria Teresa Brito Mariotti de Santana

EMENTA: A atividade busca favorecer a apropriação das tecnologias disponíveis na CIDADOTECA para a sensibilização dos profissionais e trabalhadores de saúde para implementação do Acolhimento com Classificação de Risco nos Serviços móvel e fixo de urgência: pronto atendimento, porta hospitalar de urgência e na comunidade acadêmica da área de saúde.

PERÍODO: 2010.2

 

NOME: Busca racional de novos fármacos de origem vegetal – Salvador

CÓDIGO: FAR 454

ORIENTADOR (A): Profa. Mara Zélia de Almeida

EMENTA: Atividades desenvolvidas de forma multidisciplinar, em comunidades, visando a voltar o interesse do aluno para os recursos naturais como fonte de medicamentos. Trabalho com a visão terapêutica que entende o Homem como agente de sua própria cura, através de sua inserção sócio-cultural-antropológica. Levantamento de conceitos de saúde, doença, remédio e medicamento.

PERÍODO: 2010.2

 

NOME: Prevenção de anemias

CÓDIGO: FAR 457

ORIENTADOR (A): Profa. Ângela Maria de C. Pontes

EMENTA: Atividade a ser desenvolvida por estudantes num contexto multidisciplinar, visando estimular o exercício da cidadania e da observação crítica. Identificação das possibilidades de interferir na comunidade, orientando-a quanto à prevenção de anemia.

PERÍODO: 2010.2

 

NOME: Doença Falciforme: Cuidados e atenção às pessoas e familiares

CÓDIGO: FAR A94

ORIENTADOR (A): Profa. Marilda Gonçalves, Profa. Elisângela Adorno e Prof. Renato Leal

EMENTA: Tendo em vista a prevalência elevada da doença falciforme na população de Salvador- Bahia, a realização da presente ACCS tem por objetivo educar a população com relação ao reconhecimento da doença falciforme e estabelecer um retrato dos principais indicadores sociais e econômicos que fazem com que a doença falciforme seja considerada um problema social e de saúde pública. Cumpre ressaltar que essa atividade possibilitara a capacitação da comunidade com relação aos vários eventos clínicos que acometem os indivíduos com a doença, sua origem, os cuidados e atenção necessários a estes pacientes e as principais estratégias necessárias a educação dos familiares que lidam no seu dia a dia com a doença. Desta forma, trabalha-se na criação de programas que contribuam para a melhoria da qualidade de vida desses indivíduos. A atividade visa ampliar o conhecimento dos alunos envolvidos em relação ao acesso da saúde básica, com possibilidades de inserção do tema no espaço acadêmico, visando a formação de profissionais de diferentes áreas no atendimento a esses pacientes, contribuindo para solidificar a formação de equipes multidisciplinares. A realização e a ênfase dada a equipe multiprofissional, no atendimento da doença falciforme, são de grande importância, tendo sempre em vista a heterogeneidade dos sintomas presentes na doença e a necessidade de acompanhamento que se inicia com o histórico e noções básicas de educação e psicologia ate a compreensão de manifestações clinicas que abrangem a cobertura por profissional capacitado.

PERÍODO: 2010.2

 

NOME: Con/vivência na Rua: uma ação educativa junto às crianças no centro de Salvador

CÓDIGO: FCH G58

ORIENTADOR (A): Profa. Danielle Viana Lugo Pereira

EMENTA: A atividade visa proporcionar atendimentos que contribuam para o desenvolvimento físico e psicossocial das crianças em situação de rua (atividades físicas, leituras, abordagens psicoterapêuticas, dança, teatro, cuidados com a saúde, brincadeiras, dentre outras). Identificar e fortalecer a rede social já existente na realidade vivida pelas crianças que utilizam o espaço da rua como estratégia de sobrevivência própria e/ou da sua família. Conhecer a trajetória sócio-histórica da política infanto-juvenil no Brasil e em Salvador. Promover à práxis educativa através de distintos momentos da convivência com as crianças em situação na rua. Propiciar a utilização de abordagens psicoterapêuticas e/ou encaminhamentos a serviços com psicoterapias.

PERÍODO: 2010.2

 

NOME: Educação e promoção da saúde no combate à violência – Salvador

CÓDIGO: FOF A79

ORIENTADOR (A): Profa. Maria Cristina Teixeira Cangussú

EMENTA: A atividade visa construir espaços de aprendizagem, tomando como ponto de partida a violência compreendida como um problema de saúde coletiva, numa articulação de saberes e práticas multidisciplinares e do senso comum das comunidades locais, possibilitando um processo de aprendizagem ativa entre os discentes e docentes dos curso de saúde, os profissionais e trabalhadores das unidades de saúde da família e grupos das comunidades locais.

PERÍODO: 2010.2

 

NOME: Estudo ambiental do Médio Subaé: vivenciando práticas ambientais em comunidades

CÓDIGO: GEO 455

ORIENTADOR (A): Profa. Maria Elvira Passos Costa

EMENTA: O Estudo Ambiental do rio Subaé focaliza neste projeto o envolvimento da população de Oliveira dos Campinhos/Santo Amaro, propõe-se disponibilizar informações técnicas adquiridas em campo, através de coleta de dados, aplicação de questionários, entrevistas para a realização de um Diagnóstico sócio-ambiental, para subsidiar futuras ações de planejamento da comunidade.

PERÍODO: 2010.2

 

NOME: As bacias hidrográficas urbanas, problemática atual e futura: análise geossistêmica da bacia do rio Jaguaribe

CÓDIGO: GEO B08

ORIENTADOR (A): Prof. Antônio Puentes Torres e Prof. Marco Antônio Tomasoni

EMENTA: A atividade irá estudar o diagnóstico ambiental da Bacia Hidrográfica do Rio Jaguaribe, e será desenvolvido pelo grupo de alunos do projeto ACC GEO B08. Os estudos têm como objetivo a análise sócio-econômica e ambiental da área da Bacia Hidrográfica do Rio Jaguaribe, visando identificar e conhecer as demandas da população nesse espaço através dos processos e fatores de organização.

PERÍODO: 2010.2

 

NOME: Arquivos de Instituição de Ensino – Projeto para a organização, manutenção e preservação dos arquivos da SGC/SUPAC

CÓDIGO: ICI A45

ORIENTADOR (A): Prof. Ricardo Coutinho

EMENTA: A atividade envolve a organização do arquivo setorial da Secretaria Geral de Curso (SGC) da UFBA. A criação de um código de classificação dos documentos, elaboração de uma Tabela de Temporalidade de Destinação. Reforma da sala dos documentos, e implantação de Gerenciamento Eletrônico de Documentos (GED).

PERÍODO: 2010.2

 

NOME: Onda Solidária de Inclusão Digital: Tecnologia a Serviço da Cidadania

CÓDIGO: MAT C53

ORIENTADOR (A): Profa. Débora Abdalla Santos e Profa. Anna Friedericka Schwarzewlmuller

EMENTA: O Programa Onda Digital (POD) foi criado em 2004, sob a coordenação do Departamento de Ciência da Computação do Instituto de Matemática, como um programa permanente de extensão da Universidade Federal da Bahia e tem por missão contribuir com a inclusão sociodigital na Bahia, envolvendo a Universidade em ações educativas e de difusão do Software Livre.

A disciplina MATC53- Onda Solidária de Inclusão Digital: Tecnologia a Serviço da Cidadania tem como foco o oferecimento de Cursos de Informática Básica com uso de software livre para comunidades externas a Universidade, envolvendo os estudantes da UFBA como instrutores, despertando neles a função de estudantes educadores.

O POD abriga diversas ações, dentre elas o Projeto Onda Solidária de Inclusão Digital (POSID) que objetiva promover o uso das Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs) como meio de contribuir para a sustentabilidade e o desenvolvimento sociocultural e econômico local.

PERÍODO: 2010.2

 

NOME: Educação em saúde na Região de Subaúma

CÓDIGO: MED 459

ORIENTADOR (A): Prof. Ronaldo Ribeiro Jacobina

EMENTA: O projeto tem como objetivos desenvolver a consciência sanitária de alunos e membros da comunidade e desse modo contribuir para a melhoria das condições de saúde e qualidade de vida da população, sendo desenvolvidas atividades de educação em saúde, em trabalho multi-acadêmico e interdisciplinar, utilizando estratégias pedagógicas de caráter dialógico e problematizador, no qual se promove uma interação entre os saberes e práticas já existentes nessa comunidade rural e os conhecimentos técnico-científicos relacionados às questões de saúde.

PERÍODO: 2010.2

 

NOME: Anatomia dos Animais Domésticos

CÓDIGO: MEV 454

ORIENTADOR (A): Profa. Márcia Maria Magalhães Dantas de Farias

EMENTA: Interação entre estudantes da UFBA e estudantes do Ensino Fundamental e Médio através de exposições de peças anatômicas de animais e práticas que levam à melhor compreensão da anatomia comparada (animal e humana). Elaboração de material didático de apoio às atividades desenvolvidas.

PERÍODO: 2010.2

 

NOME: Museu Interativo de Anatomia Comparada

CÓDIGO: MEV 458

ORIENTADOR (A): Profa. Maria das Graças Pinto de Farias

EMENTA: Elo didático entre universidade e a comunidade, trabalhando com alunos de ensino fundamental e médio oriundos de escolas de Salvador e interior do estado, assim como escolas para estudantes portadores de necessidades especiais, interagindo com o meio ambiente, através do memorial da Mata Atlântica, ranário, minhocário e as principais zoonoses.

PERÍODO: 2010.2

 

NOME: Ecoestação na UFBA: um novo conceito de educação ambiental para escolas

CÓDIGO: MEV B28

ORIENTADOR (A): Prof. Guido Laércio Bragança Castagnino

EMENTA: A atividade visa instalar, no Curso de Zootecnia, uma Estação Ecológica com dois enfoques: Minhocário onde serão transmitidas noções sobre prática de compostagem, palestras, oficinas, cursos e ações educacionais lúdicas sobre a importância da separação do lixo orgânico, educação ambiental, e instalação de um Meliponário Escola onde serão abordadas noções sobre biologia da colônia, as castas e a importância da preservação destas espécies para manutenção das nossas matas. A Estação Ecológica será aberta à visitação de escolas públicas infantis. Promover oficinas aos alunos de Escolas Públicas com noções de instalação de minhocários, com o intuito de que sejam multiplicadores desses conhecimentos para a produção de húmus e possam ser utilizados na horta das escolas. Ensinar os alunos de Escolas Públicas a importância da preservação das matas, das abelhas nativas para a conservação e manutenção do nosso ecossistema e para que sejam divulgadores desse sistema produtivo. Difundir a minhocultura e a meliponicultura como atividade educacional-ambiental. Aproveitar os resíduos orgânicos da cantina da Escola de Medicina Veterinária da UFBA, para a produção de vermicompostagem contribuindo, assim, para minimizar os dados ambientais causados por esses compostos.

PERÍODO: 2010.2

 

NOME: Educação em Alimentação e Saúde em Comunidade Quilombola de Ilha de Maré

CÓDIGO: NUT A75

ORIENTADOR (A): Profa. Roseanne Porto Dantas

EMENTA: A atividade visa planejar e executar ações relacionadas a educação e ao incentivo a adoção de hábitos saudáveis como prática das atividade física, escolha e preparação de alimentos saudáveis, cuidado com o corpo atuando na conscientização para a prevenção das DCNTs, bem como na melhora da auto-estima e da qualidade de vida.

PERÍODO: 2010.2

2011

2012

2013.1

NOME: Prevenção de Violência e Promoção da Paz: Abordagens Interdisciplinares.

CÓDIGO: FOF B034

ORIENTADOR (A): Ana Clara de Rebouças Carvalho

EMENTA: A presente proposta inspira-se na experiência anterior da ACC – Violência Urbana e Saúde: reflexões teóricas e estratégias propositivas de prevenção e promoção de paz – e buscará desenvolver um conjunto de atividades em duas principais perspectivas. Uma voltada ao estímulo dos processos críticoreflexivos e das teorias explicativas acerca da violência urbana enquanto um

fenômeno complexo e os seus possíveis desdobramentos sociais, políticos, econômicos e simbólicos sobre os mais diversos grupos. E em outra perspectiva, o projeto enfatizará ações interdisciplinares direcionadas à prevenção das violências e à promoção da paz em contextos marcados por prevalências expressivas de eventos violentos.

A partir das vivências entre graduandos e comunidades do bairro do Calabar em Salvador, espera-se estimular trocas e compartilhamento de visões de mundo, em especial, sobre aspectos que conformam as relações interpessoais nos contextos comunitários e societários nos quais os sujeitos se inserem. No Calabar, pretende-se direcionar as atividades para crianças e adolescentes e, oportunamente, agregar os demais grupos.

Prevê-se ainda que tais experiências estimulem a proposição coletiva de estratégias de ação que visem reduzir as tensões próprias dos conflitos cotidianos interpessoais, seja nos espaços públicos ou privados; e fomentar a mediação dialógica, o protagonismo e o papel multiplicador dos sujeitos participantes para a incorporação processual de uma cultura de paz nos mais diversos espaços sociais.

 

PERÍODO: 2013.1

NOME: Ações Interdisciplinare em Saúde Materno-Infantil

CÓDIGO:

ORIENTADOR (A): Anamelia Lins e Silva Franco

EMENTA: O ACCs Ações em Saúde Materno-Infantil compreende a gravidez o parto e puerpério como período de grandes mudanças fisiológicas, psicológicas e sociais que atingem a mulher e seus familiares. Desse modo as ações do serviço de saúde deverão ser amplas e principalmente de promoção e educação em saúde possibilitando o empoderamento das mulheres e das famílias. Para os estudantes participantes espera-se que em contexto especial de aprendizagem os estudantes seja desenvolvido processo de aproximação da população e da dinamicidade própria do cotidiano. Por fim esse processo construído por um grupo de estudantes da área de saúde e artes favorecerá a interdisciplinaridade como deve ser a vida no mundo do trabalho em saúde.

PERÍODO: 2013.1

 

NOME: Prevenção de Anemias

CÓDIGO: FAR457

ORIENTADOR (A): Angêla Maria de Carvalho Pontes

EMENTA: Prevenção de Anemias – A atividade a ser desenvolvida pelos estudantes, num contexto multidisciplinar, visa estimular o exercício da cidadania por observadores críticos, com capacidade de interferir na comunidade orientando-a quanto à prevenção de anemias

PERÍODO: 2013.1

 

NOME: Hip Hop e Tal: Dança em Colégios Públicos e Fortalecimento da Rede Pública de Educação

CÓDIGO: DANA91

ORIENTADOR (A): David John Iannitelli

EMENTA: Esse ACC visa investigar, problematizar e solucionar o distanciamento que existe entre colégios públicos em Salvador e as universidades públicas, com ações de aproximação baseadas em grupos, atividades e eventos de performance, focalizando em dança. Competências a serem desenvolvidas incluíam conhecimento e colaboração com as políticas de integração do MEC e as

Secretarias do Estado e Município, organização de ações sintonizadas com as mesmas, interesse de visitar e conhecer estudantes de colégios públicos em SSA para divulgar os programas da UFBA, e a capacidade de formar de laços acadêmicos entre estudantes de ambas instituições.

PERÍODO: 2013.1

 

NOME: Cinema e Literatura como estratégias de Saúde e Adesão ao Serviço do CREAS POP de Vitória da Conquista/BA

CÓDIGO: IMS B06

ORIENTADOR (A): Edilene Eunice Cavalcante Maioli

EMENTA: Leitura literária. Biblioterapia e Saúde. Formação de leitores. Cinema como provocação estética para ampliação da esfera cultural e empoderamento social. Noções básicas de cidadania e Direitos humanos.

PERÍODO: 2013.1

 

NOME: ECOESTAÇÃO NO CAMPUS DA UFBA: UM NOVO CONCEITO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL

CÓDIGO:

ORIENTADOR (A): Guido Laercio Bragança Castagnino

EMENTA: A criação de minhocas tem despertado o interesse de produtores e do público em geral. Os restos de resíduos orgânicos gerados pelos sistemas agropecuários, industriais e atividades domésticas podem ser transformados pelo processo de compostagem, em fonte de nutrientes para a produção de vermicompostagem e de minhocas. Por serem organismos que não oferecem riscos para as pessoas que as manuseiam, elas são uma ferramenta utilizada em palestras sobre preservação ambiental. Outra atividade que não oferece riscos para o público é a criação de abelhas nativas, chamada de Meliponicultura. A instalação de Meliponário tem sido utilizada devido à preocupação com o meio ambiente e a introdução do conceito de sustentabilidade, principalmente para a polinização de culturas. No entanto, essa atividade tem sido pouco difundida, principalmente no Nordeste, onde poderia contribuir para a melhoria do padrão sócio-ambiental da região. A proposta deste projeto é instalar, na UFBA, uma Ecoestação voltada para Educação Ambiental. Para isso, haverá um Minhocário para demonstração das técnicas de compostagem e criação de minhocas e um Meliponário onde serão abordadas noções sobre biologia da colônia, as castas e a importância da preservação destas espécies para manutenção das matas. A Ecoestação atenderá alunos do Ensino Fundamental de escolas públicas e particulares. Dessa forma, poderá se tornar um centro de divulgação temática das atividades de conservação ambiental. O projeto é multidisciplinar, com alunos de diversos Curso que auxiliarão nas oficinas teóricas e práticas, peças teatrais, palestras, servindo como uma atividade acadêmica de cunho didático-educacional.

PERÍODO: 2013.1

 

NOME: Pontes entre a dança da Universidade e a dança que se produz fora dela: estudos preliminares sobre os contextos artísticos, sociais, econômicos, legais, midiáticos e epistemológicos aí implicados.

CÓDIGO: DANA90

ORIENTADOR (A): Helena Tania Katz

EMENTA: De um lado, a proliferação de projetos sociais envolvendo dança, e de outro, a Universidade se dedicando a produzir conhecimento em dança. Para começar a construir as pontes hoje inexistentes entre esses dois ambientes, há que se estimular formas contributivas de convívio. De pronto, há que se buscar uma possibilidade de escuta nascida nos trânsitos que surgirão e que nos permitirão reconhecer e traduzir a voz do outro sem colonizá-la.

PERÍODO: 2013.1

 

NOME: Ética e Direito Animal

CÓDIGO: DIR 456

ORIENTADOR (A): Heron Jose de Santana Gordilho

EMENTA: Esta   disciplina visa capacitar os alunos, oriundos dos cursos                de direito, medicina, veterinária,           comunicação,    letras,  biologia e nutrição, Música e    Teatro, sobre    os direitos dos animais. Desenvolver atividades de educação ambiental voltada ao respeito dos direitos dos animais em escolas públicas. Produzir um material vídeo-educativo e levá-los a discussão com alunos de escolas públicas. Produção e publicação de resenha crítica.

PERÍODO: 2013.1

 

 

NOME: Implantação de Horta no Parque São Bartolomeu

CÓDIGO: BIO 454

ORIENTADOR (A): Josanídia Santana Lima

EMENTA: Conhecimento dos princípios e condições para implantação e manutenção de hortas urbanas e periurbanas; Reconhecimento dos benefícios do consumo de hortaliças; Capacidade de produção de hortaliças como alternativa de geração de renda e proteção ambiental; implantação de hortas como fator de interação comunitária.

PERÍODO: 2013.1

 

NOME: Memória social: audiovisual e identidades

CÓDIGO: COMA83

ORIENTADOR (A): José Roberto Severino

EMENTA: Memória e sociedade. Audiovisual e processos de identificação. Documentário e etnicidade. Ensino e cultura local. Processos de produção comunitária. Comunicação e sociedade.

PERÍODO: 2013.1

 

NOME: Educação em saúde: Prevenção e Diagnóstico de Doenças Parasitárias

CÓDIGO: FAR458

ORIENTADOR (A): Luciana Santos Cardoso

EMENTA: Dentre as doenças parasitárias, a esquistossomose assume o segundo lugar em termos de importância sócio-econômica e de saúde pública em áreas tropicais e subtropicais. Acomete cerca de 200 milhões de pessoas que vivem em países em desenvolvimento, especialmente em áreas rurais e peri-urbanas e estima-se que cerca de 700 milhões de indivíduos vivem em áreas de risco de infecção em todo mundo. Cerca de 5 a 10% dos indivíduos infectados pelo S. mansoni evoluem para a forma grave da doença, caracterizada por fibrose hepática e hipertensão portal, ascite e varizes esofágicas e gástricas, que podem complicar com hemorragias digestivas e morte. O objetivo deste estudo será relizar em uma população de indivíduos residentes em uma área endêmica em esquistossomose atividades de cunho sócio-educativo relacionadas à prevenção das parasitoses intestinais, como medida de redução da morbi-mortalidade associada a estas doenças e oportunizar aos estudantes de graduação a vivência em uma comunidade endêmica em parasitoses intestinais, no intuito de sensibilizá-los diante aos problemas de saúde pública. A idéia de realizar uma oficina de saúde na população partiu das demandas da própria população, junto às agentes de saúde, de modo a divulgar o trabalho ao maior número de pessoas possível e conscientizá-las da importância das atividades preventivas no controle desta morbidade.

PERÍODO: 2013.1

 

NOME: Acessibilidade e tecnologias assistivas

CÓDIGO: ICS459

ORIENTADOR (A): Maria Clara Barretto de Freitas Melro Braghiroli

EMENTA: Portal do Observatório de acessibilidade e tecnologias assistivas. Importância para a inclusão social. Vias e espaços públicos, equipamentos urbanos, transportes e edificações. Participação da comunidade, sensibilização da sociedade. Legislação específica sobre acessibilidade; normas técnicas que regulamentam tecnologias assistivas e equipamentos urbanos. Políticas públicas e ações governamentais relacionadas ao tema da acessibilidade

e das tecnologias assistivas. Acessibilidade na formação de crianças e jovens. Escolas inclusivas; tecnologias assistivas nos espaços escolares. Acessibilidade na formação dos estudantes de graduação da UFBA. Importância da acessibilidade na cultura e na formação de profissionais de diversas áreas e diferentes campos de atuação. Propostas de desenvolvimento de produtos em tecnologias assistivas.

PERÍODO: 2013.1

 

NOME: Promoção da Saúde e Qualidade de Vida

CÓDIGO: HACB79

ORIENTADOR (A): Maria Constantina Caputo

EMENTA: O objetivo da ACC é oferecer atividades de extensão universitária aos alunos dos Bacharelados Interdisciplinares do Instituto de Humanidades, Artes e Ciências (IHAC-UFBA) e demais cursos de graduação da UFBA na linha da Promoção da Igualdade Racial, através do enfoque na Promoção da Saúde e na Qualidade de Vida, através do desenvolvimento de ações de Educação popular em saúde, atividades artísticas, ações de Planejamento participativo, e ações intersetoriais de saúde em uma comunidade residente em área remanescente de Quilombo (Maragogipe-Bahia), em 2013. Baseado nos princípios da pesquisa-ação, essa atividade curricular em comunidade pretende problematizar concepções e práticas de saúde, visando o empoderamento dos diversos sujeitos e a promoção da saúde em seus territórios, ao tempo em que estimula a conformação de redes solidárias. A metodologia utilizada articula a produção artística (peça teatral sobre ?Direito à saúde?) com um Planejamento participativo, que implica a identificação, seleção e enfrentamento de problemas de saúde da população quilombola. Do ponto de vista acadêmico, articula o ensino, a pesquisa e a extensão, possibilitando a interação e difusão do conhecimento científico em uma perspectiva interdisciplinar, ao tempo em amplia a formação dos alunos dos cursos de graduação da UFBA.

PERÍODO: 2013.1

 

NOME: Boa visão – direito de todos

CÓDIGO: MED B67

ORIENTADOR (A): Maria de Lourdes Lima Falcão

EMENTA: A ACC MED B67 lida com a sensibilização e capacitação de professores no enfrentamento do deficit visual e da cegueira na infância.

A necessidade de sensibilizar professores do ensino fundamental para a questão da identificação precoce de problemas visuais é evidenciada nos levantamentos de dados sobre cegueira e demais alterações da visão em crianças. Nas campanhas realizadas pelo Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO), observou-se uma certa resistência na participação dos professores. É necessário demonstrar aos professores que, com o devido treinamento, eles são os profissionais mais capacitados para detectar precocemente os problemas realizando os testes de acuidade visual das crianças menores.

O déficit visual em uma criança muitas vezes não é percebido até que esta ingresse na escola. Os pais, com frequencia, trabalham fora do lar, tornando mais difícil a identificação destas dificuldades visuais. Os professores/ educadores detem uma situação impar em relação à observação das dificuldades visuais da criança. Uma relação de confiança na comunicação entre professor / aluno é estabelecida devido ao convívio diário. Nem sempre, a criança por si percebe, nem consegue verbalizar suas dificuldades visuais.

Estima-se que em cada 1000 crianças, 100 são portadoras de problemas visuais.

O aumento progressivo da cegueira/ deficiência visual, deve-se: ao crescimento populacional,aumento da expectativa de vida,escassez de serviços especializados,dificuldade de acesso a assistência oftalmológica, dificuldades econômicas/culturais e ausência ou insuficiência de esforços na prevenção. A OMS prevê o crescimento de 1 a 2 milhões de casos/ano provavelmente dobrando o número de casos ao redor de 2020 se programas de prevenção não forem efetuados

PERÍODO: 2013.1

 

NOME: Doença Falciforme: Cuidados e Atenção as pessoas e familiares

CÓDIGO: FAR A94

ORIENTADOR (A): Marilda de Souza Goncalves

EMENTA: Tendo em vista a prevalencia elevada da doenca falciforme na populacao de Salvador- Bahia, a realizacao da presente ACCS tem por objetivo educar a populacao com relacao ao reconhecimento da doenca falciforme e estabelecer um retrato dos principais indicadores sociais e economicos que fazem com que a doenca falciforme seja considerada um problema social e de saúde pública. Cumpre ressaltar que essa atividade possibilitara a capacitacao da comunidade com relacao aos varios eventos clinicos que acometem os individuos com a doenca, sua origem, os cuidados e atencao necessarios a estes pacientes e as principais estrategias necessarias a educacao dos familiares que lidam no seu dia a dia com a doenca. Desta forma, trabalha-se na criacao de programas que contribuam para a melhoria da qualidade de vida desses individuos. A atividade visa ampliar o conhecimento dos alunos envolvidos em relacao ao acesso da saude basica, com possibilidades de insercao do tema no espaco academico, visando a formacao de profissionais de diferentes areas no atendimento a esses pacientes, contribuindo para solidificar a formacao de equipes multidisciplinares. A realizacao e a enfase dada a equipe multiprofissional, no atendimento da doenca falciforme, sao de grande importancia, tendo sempre em vista a heterogeneidade dos sintomas presentes na doenca e a necessidade de acompanhamento que se inicia com o historico e nocoes basicas de educacao e psicologia ate a compreensao de manifestacoes clinicas que abrangem a cobertura por profissional capacitado.

PERÍODO: 2013.1

 

NOME: Extensão Universitária em Maricultura Familiar Solidária

CÓDIGO: BIOB63

ORIENTADOR (A): Miguel da Costa Accioly

EMENTA: Sensibilização social em comunidade tradicional pesqueira. Diagnóstico participativo das potencialidades sócio-ambientais.  Troca de saberes ambientais acadêmico/tradicionais. Mapeamento biorregional sobre questões ambientais e territoriais. Avaliação de intervenção social.

PERÍODO: 2013.1

 

NOME: Abordagem interdisciplinar e transdisciplinar dos problemas de saúde relacionados à violência

CÓDIGO: ENF A79

ORIENTADOR (A): Nadirlene Pereira Gomes

EMENTA: Instrumentaliza os discentes, a partir da integração ensino-pesquisa-extensão e articulação universidade-comunidade-serviço, para o reconhecimento de situações de violência como causa associada aos problemas/agravos à saúde e atuação no sentido de prestar uma atenção integral à pessoa/família.

PERÍODO: 2013.1

 

NOME: EDUCAÇÃO POPULAR EM ÁREAS DE REFORMA AGRÁRIA: OS DESAFIOS DA EDUCAÇÃO DO CAMPO

CÓDIGO:  EDC B82

ORIENTADOR (A): Nair Casagrande

EMENTA: Desenvolvimento de experiências educativas frente aos desafios da Educação  do Campo, na perspectiva de integração entre comunidade, escola e movimento social em áreas de Reforma Agrária. O objetivo geral é desenvolver oficinas de capacitação e formação com os educandos, educadores e as comunidades das áreas de assentamentos de reforma agrária.

PERÍODO: 2013.1

 

NOME: Programa Social de Educação, Vocação e Divulgação Científica “Ciência, Arte & Magia”

CÓDIGO: BIO A82

ORIENTADOR (A): Rejane Maria Lira da Silva

EMENTA: Esta proposta trata da ACCS BIO A82, caracterizada como um Programa de extensão universitária, associada ao ensino e à pesquisa e produção de conhecimento na área da Educação, Vocação e Divulgação científica. Assim, vincula um conjunto de Projetos na área de Ensino de Ciências, Formação de Professores e Divulgação Científica, de caráter orgânico-institucional, com clareza de diretrizes e voltados a um objetivo comum: a cultura científica.

PERÍODO: 2013.1

 

NOME: AÇÕES INTERDISCIPLINARES PARA PROMOÇÃO DA SAÚDE E DE QUALIDADE DE VIDA DOS MORADORES EM SITUAÇÃO DE RUA DO CENTRO HISTÓRICO SALVADOR

CÓDIGO: HACB76

ORIENTADOR (A): Renata Meira Veras

EMENTA: Salvador possui cerca de quatro mil pessoas vivendo em situação de rua. Este grupo vive em condições altamente vulneráveis e as ações dos serviços de saúde são desafiadas para incorporá-los como foco de atenção. Sendo assim, a ação curricular em comunidade e em sociedade vem responder as recomendações acadêmicas e com estratégias inovadoras aproximar a população de rua de temáticas e problemáticas relevantes para o setor saúde. Abordar questões relacionadas ao processo saúde-doença, assim como implementar ações interdisciplinares de promoção da saúde e prevenção de doenças para esses indivíduos em situação de rua, significa possibilitar-lhes um caminho para conscientização crítica em direção à qualidade de vida. O alcance dos objetivos dessa atividade dar-se-á na Igreja São Francisco de Paula, sede do Projeto Levanta-te e Anda, e se efetivará através da troca de conhecimentos entre os alunos e a população em situação de rua, na qual acontecerão oficinas de convivência com os frequentadores do Projeto Levante-te e anda, rodas de conversa, produção de peças teatrais, exposições de filmes, confecção de artesanatos, música, dança, entre outros. O projeto atende a uma média de 80 moradores em situação de rua. Com o desenvolvimento dessas atividades, serão criados vínculos com os moradores de rua, valorizando-se seu discurso, transcendendo, assim, a visão puramente técnica do profissional e observando, além das dimensões biológicas, as dimensões sociais, culturais e psicológicas que apresentam, permitindo um retrato legítimo da realidade local.

PERÍODO: 2013.1

 

NOME: EDUCAÇÃO EM SAÚDE NA REGIÃO DE SUBAÚMA

CÓDIGO: MED459

ORIENTADOR (A): Ronaldo Ribeiro Jacobina

EMENTA: Esta ACCS tem como objetivo principal construir uma parceria entre a Universidade e a Comunidade, elegendo uma comunidade em situação de exclusão social. São desenvolvidas ações para o fomento à organização política dos sujeitos envolvidos nesta parceria, respeitada a autonomia e dinâmica de vida dos moradores dessa população rural. Desenvolvem-se concretamente ações e serviços de promoção e prevenção de saúde através de práticas de educação popular de saúde, que possibilitem a elevação da “consciência sanitária” tanto dos discentes quanto dos membros da comunidade, contribuindo desse modo para a melhoria das condições de saúde e qualidade de vida da população. A prática de educação em saúde é realizada num trabalho multiacadêmico e interdisciplinar, utilizando estratégias pedagógicas de caráter dialógico e problematizador, que promovem uma interação entre os saberes e práticas já existentes na comunidade e os conhecimentos técnico-científicos relacionados às questões de saúde, em seu conceito ampliado. Esta ACCS, que vem sendo desenvolvida desde 2001.2, pratica o princípio da indissociabilidade do ensino, extensão e pesquisa (ver quadro anexo da produção acadêmica de MED 459), desse modo, entre as competências que desenvolve com os alunos e monitores, está a de produzir trabalhos e apresentá-los em encontros científicos, valorizando os encontros de extensão.

PERÍODO: 2013.1

 

2013.2

NOME: Desenvolvimento Sustentável da Caprinovinocultura de Subsistência

CÓDIGO:

ORIENTADOR (A): Adelmo Ferreira de Santana

EMENTA: A Bahia possui o maior rebanho nacional de caprinos e o segundo maior de ovinos concentrados no semiárido, sendo esta atividade pastoril em alguns municípios a única fonte de renda e dela depende a sobrevivência de muitos agricultores familiares (LIMA, 2008). Logo é visto na ACC, uma das melhores formas de extensão de modo a contribuir com o aspecto socioeconômico de tais comunidades através do desenvolvimento sustentável da caprinovinocultura de subsistência.

Assim buscamos desenvolver, da melhor forma possível, a criação de caprinos e ovinos no semiárido baiano para que então se consiga melhorar a rentabilidade e condições de vida dos pequenos produtores, além de induzir na vida acadêmica a formação de profissionais preocupados com as condições sociais da população regional.

PERÍODO: 2013.2

 

NOME: EDUCAÇÃO EM REDE: ARTICULAÇÕES ENTRE A UFBA E A ESCOLA BÁSICA

CÓDIGO: EDCD94

ORIENTADOR (A): Alessandra Santos de Assis

EMENTA: fortalecer a relação entre a UFBA e escolas da Educação Básica, visando a melhoria de condições do ensino-aprendizagem dos universitários em um espaço concreto de produção de saberes, bem como visando contribuir para a melhoria da educação em escolas públicas.

PERÍODO: 2013.2

 

NOME: Prevenção da Violência: Abordagem Interdisciplinar

CÓDIGO: FOFB034

ORIENTADOR (A): Ana Clara de Rebouças Carvalho

EMENTA: A ACCS (FOFB034), intitulada “Prevenção da Violência: Abordagem Interdisciplinar”, tem como objetivo geral estimular debates téorico-conceituais entre estudantes acerca do fenômeno da violência, com atenção especial à perspectiva preventiva, e de modo a desdobrá-los em ações comunitárias e/ou institucionais. Do ponto de vista metodológico, esta ACCS se estrutura em duas etapas independentes, porém complementares, a saber: uma primeira, de concentração e planejamento, voltada às leituras e discussões acerca da temática, bem como para a programação operativa das atividades práticas; uma segunda dedicada às atividades em campo propriamente ditas. Nesta versão – e dado o êxito e as demandas de permanência – a ACCS se manterá nos dois cenários de atuação, a saber: no bairro do Calabar (Salvador – Bahia), desenvolvendo as atividades juntamente à Associação de Moradores e seus espaços comunitários e institucionais integrados, a exemplo das Cooperativas e Biblioteca Comunitária, da Escola Aberta do Calabar, da Unidade Básica de Saúde e da Base Comunitária de Segurança; e, além do Calabar, a ACCS contribuirá com o processo de implantação do Núcleo de Atenção e Acolhimento a Pessoas em Situação de Violência e Vulnerabilidade Social (NAAP) da FOUFBA, bem como com o projeto de avaliação participante do Serviço de Acolhimento ao Usuário (SAU), o qual aloca o NAAP, entendendo também que o aprimoramento dos serviços passa pela prevenção de quaisquer riscos de maus tratos, negligencia ou violência institucionais. Espera-se que tais experiências se revertam em avanços e melhorias para os espaços envolvidos, no que tange à temática em foco, e em valiosos aprendizados partilhados por todos os participantes.

PERÍODO: 2013.2

 

NOME: Observatório da Pacificação Social via MESCs-Meios Extrajudiciais de Solução de Conflitos

CÓDIGO: DIRB33

ORIENTADOR (A): Ana Paula Rocha do Bomfim

EMENTA:  Conhecimento teórico e pratico dos MESCs, com ênfase na Mediação Social (comunitária, escolar e familiar) e conciliação mediante inserção em comunidade.

PERÍODO: 2013.2

 

NOME: Ações Interdisciplinares em Saúde Materno Infantil

CÓDIGO: HACB77

ORIENTADOR (A): Anamelia Lins e Silva Franco

EMENTA: A gestação, o parto e o nascimento tem sido objeto de amplos debates na atualidade devido a uma ação intervencionista, deshumanizada, autoritária e machista praticada por profissionais de saúde que tecnologizaram o nascimento aumentando as taxas de cesária e influenciando na manutenção de altos índices de mortalidade-materna. A partir de uma densa reflexão sobre essa realidade essa proposta de ACCs pretende oportunizar a mulher gestante e seus familiares uma reflexão sobre temas em torno da gravidez, do parto e do nascimento dando voz a conteúdos pouco oportunizados nos programas de pré-natal, nas maternidades. Assim pretende-se incentivar a autonomia da mulher e da família e valorizar o parto normal enquanto uma prática alternativa, integrativa, complementar. A ACC contará com a participação de estudantes de diversos cursos de saúde, ciências humanas entre outros. Sabe-se que ações dessa natureza oferecem atenção a comunidade e promovem formação pessoal e profissional aos estudantes e profissionais envolvidos. O estado da Bahia é um estado carente de propostas inovadoras de atenção a saúde e estas seguramente dependem de ações desde os processos de formação, além das políticas e do financiamento.

PERÍODO: 2013.2

 

NOME: PESQUISA E PRÁXIS PEDAGÓGICA DO ENSINO FUNDAMENTAL

CÓDIGO: IADC66

ORIENTADOR (A): Anatalia Dejane Silva de Oliveira

EMENTA: A pesquisa em educação e a produção do conhecimento sobre a gestão do trabalho pedagógico no Ensino Fundamental da escola pública

PERÍODO: 2013.2

 

NOME: AÇÃO PEDAGÓGICA CONTABIL-FINANCEIRA NAS ESCOLAS DO ENSINO MÉDIO COMO INCLUSÃO SOCIAL

CÓDIGO: FCCB70

ORIENTADOR (A): Auristela Felix de Oliveira Teodoro

EMENTA: Desenvolvimento de competências relacionadas à educação contábil- financeira ao controle, poupança, provisões e perspectivas dos recursos, formação cidadã e o impacto à sociedade.

PERÍODO: 2013.2

 

NOME: Abordagem interdisciplinar e transdisciplinar relacionada aos fatores condicionantes e determinantes diante do paciente em situação de sofrimento psiquico

CÓDIGO: ENFB45

ORIENTADOR (A): Celia Maria Sales Vieira

EMENTA: Instrumentaliza os discentes a partir da integração ensino –pesquisa –extensão, e fortalece a articulação universidade-comunidade -serviço, para o reconhecimento de fatores condicionantes e determinantes como agravos relacionados á situação de sofrimento psíquico no sentido de promoção da saúde como forma de prestar uma atenção mais diretiva e integral à comunidade/segmento/família.

PERÍODO: 2013.2

 

NOME: Saúde e Meio Ambiente: abordagem interdisciplinar da problemática do lixo

CÓDIGO: BIO B18

ORIENTADOR (A): Claudia Luizon Dias Leme

EMENTA:  Modelo de desenvolvimento econômico, industrialização e consumismo. Produção de resíduos sólidos (lixo). Caracterização qualitativa e quantitativa dos resíduos sólidos. Qualidade de vida, desigualdade e exclusão sociais. Determinantes sociais da saúde. Doenças relacionadas aos resíduos sólidos. Impactos ambientais causados pelo lixo e possíveis soluções. Adoção de tecnologias alternativas ambientalmente sustentáveis e o gerenciamento dos resíduos sólidos. Oferta e acesso aos serviços municipais de limpeza urbana.

PERÍODO: 2013.2

 

NOME: ONDA SOLIDÁRIA DE INCLUSÃO DIGITAL: TECNOLOGIA A SERVIÇO DA CIDADANIA

CÓDIGO: MATC53

ORIENTADOR (A): Debora Abdalla Santos

EMENTA: A ACC ONDA SOLIDÁRIA DE INCLUSÃO DIGITAL: TECNOLOGIA A SERVIÇO DA CIDADANIA deverá apoiar as ações do Programa Onda Digital no intuito de promover o uso das Tecnologias de Informação e Comunicação como meio de contribuir para a sustentabilidade e o desenvolvimento sociocultural e econômico local. Serão oferecidos dois cursos de informática básica:  Internet e Comunicação e  Internet e Aplicativos de Escritório. Também, serão realizadas oficinas itinerantes com tema Internet segura, que tem por objetivo instruir o público quanto às formas de navegar na Internet de forma segura. Outra ação planejada é manter o serviço de orientações ao uso do computador e internet para crianças, adolescentes e os seus acompanhantes que frequentam  o GACC – Grupo de Apoio a Criança com Câncer.

PERÍODO: 2013.2

 

NOME: Cinema e Literatura como estratégias de Saúde e Adesão ao Serviço do CREAS POP de Vitória da Conquista/BA

CÓDIGO: IMSB06

ORIENTADOR (A): Edilene Eunice Cavalcante Maioli

EMENTA: O coordenador da disciplina, juntamente com os alunos matriculados na  ACC proposta,intitulada “Cinema e Literatura como estratégias de  Saúde e Adesão ao Serviço do  CREAS POP de Vitória da Conquista/BA”,  graduandos da área da saúde dos cursos de Psicologia,Enfermagem, Biologia, Biotecnologia e Nutrição, proporão através da biblioterapia atividades que busquem a  atenção à  saúde física e psicológica das crianças e adolescentes em situação de rua  que são atendidas no Centro de Referência Especializado de Assistência Social à População em Situação de Rua/ CREAS/POP. Estas  atividades visam desenvolver primeiramente adesão ao serviço prestado pela Instituição,  ao mesmo tempo que trabalha com conceitos de saúde, direitos humanos e Cidadania. Será viabilizado um espaço leitor onde acontecerão as análises fílmicas e leituras mediadas, concretizada em forma de “Círculos de Leitura” no espaço da Instituição com cronograma e objetivos pré determinados.

PERÍODO: 2013.2

 

NOME: Promovendo a Saúde do Adolescente no Espaço Escolar

CÓDIGO:

ORIENTADOR (A): Eloina Santana Alves

EMENTA: Atender as necessidades dos adolescentes quanto ao processo de crescimento e desenvolvimento; Incentivar a aplicação de medidas de prevenção e controle das situações de riscos e agravos sociais; Resgatar valores étnicos e culturais da população negra, visando a promoção da auto-estima de adolescentes negros.

PERÍODO: 2013.2

 

NOME: ARQUITETURAS DE POVOS E COMUNIDADES TRADICIONAIS: ARQUITETURAS DO QUILOMBO SALAMINA PUTUMUJU

CÓDIGO:

ORIENTADOR (A): Fabio Macedo Velame

EMENTA: Arquiteturas de Povos e Comunidades Tradicionais. Arquiteturas Afro-brasileiras: Arquiteturas de Comunidades Remanescentes de Quilombos.

Organizações de Promoção da Igualdade Racial. Legislações e Políticas Públicas voltadas para Povos e Comunidades Tradicionais de Matrizes Africanas. Programas, Projetos e Ações voltadas para Comunidades Quilombolas.

Os alunos desenvolverão a capacidade de análise e proposição de projetos arquitetônicos e urbanísticos em comunidades Remanescentes de Quilombos no Estado da Bahia, através dos conceitos-chaves: Território, Cultura e Etnicidade.

PERÍODO: 2013.2

 

NOME: ACESSIBILIDADE EM TRÂNSITO POÉTICO

CÓDIGO: DANA59

ORIENTADOR (A): Fatima Campos Daltro de Castro

EMENTA: O projeto é uma ação artística educativa de caráter estruturante que comporta ações que se complementam através de aula de dança, que intitulamos Cirandas Artísticas Educativa, discussões interativas e mostra  pública dos trabalhos desenvolvidos no grupo. Trazem para o cenário das discussões reflexões sobre corpo, dança, comunicação e suas possíveis relações com os processos de  atenção às pessoas com deficiência, e ou pessoas com pouco acesso á informação. Nessa nova etapa, a ACCS DANA59, pretende trabalhar no SEM.2.13  junto à  Sociedade Seguidores de São Jerônimo, criada em 05/03/1989, está situada no distrito de Terra Vermelha, sítio Boa Vista, no município de Cachoeira no Estado da Bahia. Ligada ao terreiro Ici Mimó, é uma instituição sem fins lucrativos que surgiu com o objetivo de realizar atividades de caráter religioso, cultural e social para a comunidade do entorno, caracterizada por forte religiosidade de matriz africana. Com nova diretoria, a associação busca ainda mais interação com essa comunidade, valorizando a cultura e a identidade local.

No SEM.1.14, as ações se localizarão em escolas públicas do entorno que ainda não apresentem em seu perfil a prática da acessibilidade, e que  serão contatadas e visitadas durante o Sem.1.13. Envolvendo familiares, professores e cuidadores para juntos construirmos outro pensamento a respeito da pessoa com deficiência, aquele que o entende como agente apto a construir diálogos com os mundos possíveis, irrigando assim, outros espaços de veiculação e distribuição de informações. Chamo a atenção para divulgar a ação junto aos estudantes com deficiência da UFBA para que possam participar do projeto.

PERÍODO: 2013.2

 

NOME: Oficinas de Apicultura e derivados de leite para pequenos produtores de Entre Rios/BA

ORIENTADOR (A): Guido Laercio Bragança Castagnino

EMENTA: Os produtores rurais do Município de Entre Rios/BA estão localizados em um das áreas mais carentes do Estado, sofrendo com a falta de trabalho e a dificuldade de acesso ao conhecimento que os possibilitem investir em produções mais adequadas a pequenas propriedades, tais como a Apicultura e a produção de derivados de leite. A Apicultura é uma alternativa muito útil para o aumento da renda do homem e a sua fixação no campo, trazendo impactos positivos sociais e econômicos. Outra alternativa que pode melhorar a renda dos pequenos produtores é a produção de derivados do leite, tais como queijo caseiro, doce de leite e iogurte fermentado. O queijo é um alimento feito a partir da coagulação do leite de vacas, cabras, ovelhas, búfalas pela acidificação com uma cultura bacteriana. Ele é uma rica fonte de nutrientes, com comprovadas atividades funcionais e efeitos benéficos para o organismo, tanto na melhoria do estado nutricional, como na prevenção e tratamento de doenças. A transformação do leite em outro produto derivado permite a maior flexibilidade de oferta do produto, pois a sua comercialização pode ser adiada aguardando melhor preço no mercado, sem comprometer com a qualidade do produto. O objetivo da presente proposta é treinar os acadêmicos da Ufba para realizar, sob supervisão do coordenador, oficinas de capacitação em Apicultura e produção de leite para os pequenos produtores de Entre Rios para dar-lhes subsídios para melhoria de suas condições de renda, possibilitando, assim, maior qualidade de vida.

PERÍODO: 2013.2

 

NOME: INSERÇÃO SOCIAL E ANÁLISE DE POLÍTICAS SOCIAIS EM NÍVEL DOS BAIRROS DE SALVADOR

CÓDIGO:

ORIENTADOR (A): Henrique Tome da Costa Mata

EMENTA: O projeto visa inserção social dos estudantes da UFBA junto aos bairros de Salvador, possibilitando o diálogo com a comunidade local quanto à percepção dos principais problemas sociais e restrições ao desenvolvimento dos bairros, ainda tidos como espaços urbanos de forte exclusão social. O projeto confere um carácter educativo às atividades de formação acadêmica dos estudantes, através de práticas educativas e críticas de extensão universitária

PERÍODO: 2013.2

 

NOME: Ética e Direito Animal

CÓDIGO: DIR – 456

ORIENTADOR (A): Heron José de Santana Gordilho

EMENTA: Esta disciplina visa capacitar os alunos, oriundos dos cursos de Direito, Medicina, Medicina Veterinária, Comunicação, Biologia, Nutrição, Pedagogia e Teatro, sobre os direitos dos animais.

Desenvolver atividades de educação ambiental voltada ao respeito dos direitos dos animais em escolas públicas e na comunidade de Valença. Além de incentivo à produção e publicação de trabalhos acadêmicos.

PERÍODO: 2013.2

 

NOME: História e Memória das Lutas Populares na Bahia: as Comunidades do Calabar e do Alto das Pombas

CÓDIGO: FCH J16

ORIENTADOR (A): Iraneidson Santos Costa

EMENTA: O curso visa reconstruir a História e a Memória do Calabar e do Alto das Pombas, resgatando as lutas sociais ocorridas nas décadas de 1970 e 1980 nestas comunidades e discutindo sua realidade atual, objeto de uma intervenção do poder público, a Base Comunitária de Segurança (BCS). A História e a Memória serão reconstruídas a partir da documentação existente nas próprias comunidades e no Centro de Documentação do Centro de Estudos e Ação Social (CEAS), entidade de assessoria popular localizada na Federação, bem como através da história oral dos principais sujeitos das lutas daquelas décadas. O trabalho de organização e disponibilização do acervo para as comunidades permitirá o contato com sua história e a apropriação de sua memória. Ademais, ao recuperar o confronto entre o discurso da grande imprensa e o contra-discurso elaborado pelos veículos de comunicação comunitários existentes (jornal, rádio etc.), discutiremos a militância da juventude e o papel da mídia na conformação de identidades, tanto para o contexto dos anos 80 quanto para o momento presente. Por fim, o curso prevê a socialização da história dos bairros em Seminários a serem realizados na UFBA e nas duas comunidades, bem como a capacitação dos estudantes e moradores através de Oficinas Pedagógicas de Texto, Mídias e Artes (Jornal, Fotografia, Música, Vídeo e Cinema), de maneira a estimular a continuidade no registro e expressão da história e da memória populares e contribuir para que os participantes assumam uma postura cada vez mais proativa nos processos de transformação social.

PERÍODO: 2013.2

 

NOME: Empreendedorismo Social

CÓDIGO: DIRB65

ORIENTADOR (A): João Glicerio de Oliveira Filho

EMENTA: Empreendedorismo Social é um projeto que visa prestar consultoria para micro e pequenos empreendedores através de uma abordagem pelas diversas áreas de conhecimento no âmbito da Universidade.

PERÍODO: 2013.2

 

NOME: Implantação e Manutenção de Hortas na área da Antiga Usina de Compostagem da UFBA

CÓDIGO: BIO 454

ORIENTADOR (A): Josanidia Santana Lima

EMENTA: Conhecimento dos princípios e condições para implantação e manutenção de hortas urbanas e periurbanas; Reconhecimento dos benefícios do consumo de hortaliças; Capacidade de produção de hortaliças como alternativa de geração de renda e proteção ambiental; implantação de hortas como fator de interação comunitária.

PERÍODO: 2013.2

 

NOME: Memória social: audiovisual e identidades

CÓDIGO: COMA83

ORIENTADOR (A): Jose Roberto Severino

EMENTA: Documentário e etnicidade. Ensino e cultura local. Processos de produção comunitária. Comunicação e sociedade.

PERÍODO: 2013.2

 

NOME: HISTÓRIA DO DIREITO, DIREITO AMBIENTAL E COMUNIDADES TRADICIONAIS: HISTORICIDADE E AFIRMAÇÃO DE DIREITOS

ORIENTADOR (A): Julio Cesar de Sa da Rocha

EMENTA: OS POVOS E COMUNIDADES TRADICIONAIS TÊM CONSTRUÍDO AO LONGO DE GERAÇÕES SISTEMAS SUSTENTÁVEIS DE EXPLORAÇÃO DOS BENS AMBIENTAIS, ADAPTADOS ÀS CONDIÇÕES ECOLÓGICAS E BASEADA EM SABERES QUE RESPEITAM A DIVERSIDADE BIOLÓGICA, EXPLICITAM HARMONIA COM A NATUREZA E EFETIVAM CULTURAS DE SUBSISTÊNCIA.

POR SUA VEZ, EXISTEM DEMANDAS POR DIREITOS DAS COMUNIDADES TRADICIONAIS AINDA NÃO PLENAMENTE REALIZADAS, QUER POR DÉFICITS HISTÓRICOS, PELA FALTA DE INTERESSES DAS ELITES E FALTA DE PREPARO ESTATAL PARA ATENDIMENTO DOS PLEITOS, PELA AUSÊNCIA DE FORMAÇÃO JURÍDICA ESPECÍFICA DE PROFISSIONAIS EGRESSOS DOS CURSOS JURÍDICOS, PELO TEMPO DISPENDIDO NOS PROCESSOS DE RECONHECIMENTO E TITULAÇÃO DE TERRAS, POR DIFICULDADES DE MEDIAÇÃO DOS CONFLITOS EXISTENTES, INCLUSIVE PELA INSERÇÃO DE TEMAS ATUAIS, COMO O RACISMO INSTITUCIONAL E AMBIENTAL.

EM VERDADE EXISTE A NECESSIDADE DE CONSTRUIR A PERSPECTIVA DE UM SISTEMA DEMOCRÁTICO QUE INCORPORE A NOÇÃO DE DIVERSIDADE DE CLASSE E DE RAÇA/ETNIA

PERÍODO: 2013.2

 

NOME: Letramento: Cultura e Arte no Território Processo

CÓDIGO: ICS 456

ORIENTADOR (A): Leda Maria Fonseca Bazzo

EMENTA: Vivência de estudantes de diferentes áreas do conhecimento, desenvolvendo vínculos entre si e com as comunidades; organização de uma rede de contatos nas comunidades e equipamentos sociais de cultura para vivência como platéia, num primeiro momento, em eventos culturais previamente agendados; construção de um planejamento de ação e intervenção nas comunidades junto aos agentes comunitários de Saúde- ACS

PERÍODO: 2013.2

 

NOME: Inclusão: Contribuições da Genética e da Educação

CÓDIGO: BIO A94

ORIENTADOR (A): Lilia Maria de Azevedo Moreira

EMENTA:  Estudo sobre a variação genética associada à diversidade humana nas diferentes fases da vida. Intervenções biomédicas. Visão histórico/social da deficiência. Deficiência e cidadania. Atividades educativas na desconstrução de preconceitos e promoção da inclusão.

PERÍODO: 2013.2

 

NOME: Busca Racional por Novos Fármacos de Origem Vegetal

CÓDIGO: FAR -454

ORIENTADOR (A): Mara Zelia de Almeida

EMENTA: Propõe-se a capacitação e habilitação em temas acadêmicos e populares sobre medicina tradicional e plantas medicinais, ritualística e aromáticas. Conceitos de saúde e doença, medicamento e remédio e práticas populares em saúde. Cultivo agroecológico de espécies vegetais medicinais e ritualísticas. Resgate e valorização da cura de acordo com a herança africana na medicina popular da Bahia. Trabalho de campo com técnicas em etnopesquisa. Diagnósticos do uso sustentável dos quintais rurais para orientar a geração de trabalho e renda. Relaciona-se também com educação acadêmica e popular em temas de saúde que envolvam os saberes tradicionais e suas práticas, visando o alinhamento com os conceitos  biomédicos convencionais.

Incentivar a bioprospecão com vista à busca de novos possíveis fármacos com função terapêutica, a partir da biodiversidade vegetal.

Correlaciona os aspectos de gargalos e prováveis soluções para a implantação da Fitoterapia no SUS no  estado da Bahia . Essa rede comunica-se através de projetos desenvolvidos pelo Programa de Extensão Permanente Farmácia da Terra, da Faculdade de Farmácia, coordenado pela Profa. Mara Zélia de Almeida, que propõe essa disciplina de ACC.

A aquisição das informações em campo, nas localidades que detêm o conhecimento tradicional e  utilizam suas práticas cotidianamente como um invisível sistema paralelo de saúde.  E essas observações devem despertar no discente da área de saúde um outro olhar para o paciente/cliente , como um indivíduo com sua cultura e história de vida, gerando assim novas perspectivas de profissionais mais humanizados e sensíveis as questões de sua comunidade.

PERÍODO: 2013.2

 

NOME: ANATOMIA: uma visão comparada voltada às escolas de ensino fundamental e médio da cidade de Salvador-BA.

CÓDIGO: MEV454

ORIENTADOR (A): Marcia Maria Magalhaes Dantas de Faria

EMENTA: uma visão comparada voltada às escolas de ensino fundamental e médio da cidade de Salvador-BA. / Interação entre estudantes da UFBA e estudantes do Ensino Fundamental e Médio através de exposições de peças anatômicas de animais e práticas que levam à melhor compreensão da anatomia comparada (animal e humana). Elaboração de material didático de apoio às atividades desenvolvidas, além de cartinhas e acompanhamento dos estudantes com questionários referentes às apresentações nas suas devidas escolas.

PERÍODO: 2013.2

 

NOME: Diálogos em imagens: interações educacionais

CÓDIGO:  EDC 458

ORIENTADOR (A): Maria Cecilia de Paula Silva

EMENTA: Esta ACC visa aprofundar os conhecimentos sobre o corpo, a cultura e a educação brasileira, por meio da poética imagética, nas comunidades litorâneas de Diogo e Santo Antônio, que sobrevivem de pesca e artesanato. Visa o desenvolvimento de competências para o enfrentamento de problemas sociais, econômicos, ambientais e melhoria das condições de vida por meio dos conhecimentos culturais para o desenvolvimento social. Experimentamos a utilização de linguagens visuais, como vídeos, filmes, livros com ilustrações, cartoons, fotografias.

Pretende ser um espaço pedagógico de criação de possibilidades, no que se refere à aprendizagem significativa, ao trato com o conhecimento histórico/memórias da cultura brasileira, devido a necessidade de discutir esta temática a partir do foco educacional e ambiental, em parceria com comunidades, associações culturais e instituições de ensino e pesquisa, visando impactar positivamente na formação de valores e compreensão da importância do conhecimento científico e cultural para o desenvolvimento sócio-educacional.

Na comunidade, o impacto imediato, sera valorizar as expressões do corpo e da cultura, significativos para a compreensão da questão ambiental e, consequentemente, melhoria das condições de vida; da importância da preservação, organização e sistematização dos dados culturais através de registro imagéticos (fotos e vídeos), socializados nas escolas e instituições culturais das comunidades e do município (Mata de São João). Destacamos as linguagens (corporal, imagética, científica, artística e literária), nos diálogos com as comunidades universitária e rurais (de Diogo e Santo Antônio), em uma perspectiva histórica que utiliza das tecnologias de informação e comunicação no campo educacional.

PERÍODO: 2013.2

 

NOME: Melhoria da Qualidade de Produtos Regionais Saude e Sustentabilidade

CÓDIGO: FAR 461

ORIENTADOR (A): Maria da Pureza Spinola Miranda

EMENTA: Visa a troca de saberes sobre a problematização e soluções como atitude de integração da academia com a realidade das comunidades mais vulneráveis na busca da saúde da população em foco.

PERÍODO: 2013.2

 

NOME: Museu Interativo de Anatomia Comparada

CÓDIGO: MEV 458

ORIENTADOR (A): Maria das Gracas Farias Pinto

EMENTA: Museu Interativo de Anatomia comparada – Integração da universidade com a comunidade em geral com atendimento a alunos de universidades, de Ensino Fundamental e do Ensino Médio, através de visitas orientadas por estudantes da UFBA a exposições de esqueletos de animais domésticos e exóticos, animais taxidermizados e peças anatômicas

PERÍODO: 2013.2

 

NOME: Educação para o emprego adequado de Praguicidas de uso Veterinário no Município de Santo Amaro (Bahia)

ORIENTADOR (A): Maria Jose Moreira Batatinha

EMENTA: A disciplina apresenta caráter multidisciplinar e busca proporcionar ao aluno condições para a construção e ampliação de conhecimentos básicos e profissionalizantes, de forma que a sua participação possa contribuir para a formação de indivíduos e profissionais interativos e críticos, capazes orientar sobre o uso desses produtos de acordo com as Boas Práticas Veterinárias no controle das parasitoses Veterinárias, e identificar e estabelecer metas e estratégias de prevenção e controle dos riscos de contaminação animal, ambiental por estes produtos e consequente impacto na saúde pública da população exposta.

PERÍODO: 2013.2

 

NOME: CUIDADOTTECA Cuidado Transdisciplinar do Corpo como consciência: dinâmica dos sentidos

CÓDIGO: ENFB35

ORIENTADOR (A): Maria Teresa Brito Mariotti de Santana

EMENTA: A partir da indissociabilidade de ensino, pesquisa e extensão e a articulação entre universidade, serviço e comunidade, estimula os docentes e discentes ao desenvolvimento do potencial humano para prestação do cuidado em saúde com abordagem multi/inter/transdisciplinar, dos indivíduos que buscam os serviços públicos de emergência, com dor e sofrimento respiratório.

PERÍODO: 2013.2

 

NOME: Abordagem interdisciplinar e transdisciplinar dos problemas de saúde relacionados à violência.

CÓDIGO: ENFA79

ORIENTADOR (A): Nadirlene Pereira Gomes

EMENTA:  Instrumentaliza os discentes, a partir da integração ensino-pesquisa-extensão e articulação universidade-comunidade-serviço, para o reconhecimento de situações de violência como causa associada aos problemas/agravos à saúde e atuação no sentido de prestar uma atenção integral à pessoa/família.

PERÍODO: 2013.2

 

NOME: Desenvolvimento da Fazenda Experimental da UFBA no município de Entre-Rios através da Criação de Caprinos, Ovinos e Aves de Corte e Postura

CÓDIGO: Mevb063

ORIENTADOR (A): Paulo Cesar Costa Maia

EMENTA: Fazer uma reforma nas instalações dos caprinos e ovinos. Construir as instalações necessárias para abrigar os 500 pintinhos de um dia. Fazer o manejo nutricional, sincronização de cio, manejo reprodutivo dos caprinos e ovinos. Fazer a recria das aves. Durante a extensão os principais temas a serem abordados serão temas sobre o manejo nutricional, reprodutivo e de sanidade do rebanho, cuidados higiênicos com os produtos de carne e leite, dentre outros assuntos que demonstrem e comprovem a potencialidade da criação dos pequenos ruminantes e produção de frangos, o quanto podem ser rentáveis e práticos de serem criados. Além disso serão feitos estudos, projetos, desenvolvimento de tecnologias alternativas que tem por objetivo maximizar a produtividade desses sistemas de forma sustentável.

PERÍODO: 2013.2

 

NOME: Ações Interdisciplinares para Promoção da Saúde e Qualidade de Vida dos Moradores em Situação de Rua do Centro Histórico de Salvador

CÓDIGO: HACB76

ORIENTADOR (A): Renata Meira Veras

EMENTA: Salvador possui cerca de quatro mil pessoas vivendo em situação de rua. Nas últimas duas décadas, têm sido frequentes algumas iniciativas do movimento de pessoas em situação de rua buscando meios de atingir necessidades básicas dessa população. Como resultado desses esforços, o Governo Federal vem desenvolvendo políticas públicas voltadas a este segmento da sociedade, como a publicação da Política Nacional para Inclusão Social da População em Situação de Rua para Consulta Pública em 2008. Em Salvador, existe o Projeto Levanta-te e Anda (da comunidade Trindade) e com a Ação Social Arquidiocesana, buscando ações interdisciplinares para melhorar a vida desses moradores de rua e inseri-los nos meios sociais. O projeto Levanta-te e Anda é dirigido por Gilcilene e localiza-se na Igreja São Francisco de Paula, próximo à Igreja da Santíssima Trindade. Esse local é destinado a profissionais voluntários que desenvolvem oficinas, cursos de curta duração, higiene e atividades de lazer à comunidade Trindade. Essa ação curricular em comunidade e em sociedade tem como objetivo desenvolver atividades de promoção da saúde visando à qualidade de vida da população de rua de Salvador. Assim, essa ACCS visa contribuir na formação acadêmica dos estudantes envolvidos através de sua aproximação com a realidade social da população em situação de rua do Projeto Levanta-te e anda de modo que possam compreender a dinâmica do processo de adoecimento, cuidado e cura que ali ocorre e buscar formas apropriadas de intervenção técnica respeitando seus interesses e sua cultura através de ações previamente elaboradas.

PERÍODO: 2013.2

 

NOME: EDUCAÇÃO EM SAÚDE NA REGIÃO DE SUBAÚMA

CÓDIGO: MED 459

ORIENTADOR (A): Ronaldo Ribeiro Jacobina

EMENTA: Esta ACCS tem como objetivo principal construir uma parceria entre a Universidade e a Comunidade, elegendo uma comunidade em situação de exclusão social. São desenvolvidas ações para o fomento à organização política dos sujeitos envolvidos nesta parceria, respeitada a autonomia e dinâmica de vida dos moradores dessa população rural. Desenvolvem-se concretamente ações e serviços de promoção e prevenção de saúde através de práticas de educação popular de saúde, que possibilitem a elevação da “consciência sanitária” tanto dos membros da comunidade quanto dos discentes, contribuindo desse modo para a melhoria das condições de saúde e qualidade de vida da população e uma consciência crítica e socialmente solidária dos futuros profissionais universitários. A prática de educação em saúde é realizada num trabalho multiacadêmico e interdisciplinar, utilizando estratégias pedagógicas de caráter dialógico e problematizador, que promovem uma interação entre os saberes e práticas já existentes na comunidade  e os conhecimentos técnico-científicos relacionados às questões de saúde, em seu conceito ampliado. Esta ACCS, que vem sendo desenvolvida como ACC desde 2001.2, pratica o princípio da indissociabilidade do ensino, extensão e pesquisa (ver quadro anexo da produção acadêmica de MED 459), desse modo, entre as competências que desenvolve com os alunos e monitores, está a de produzir trabalhos e apresentá-los em encontros científicos, valorizando os encontros de extensão: locais, regionais, nacionais e até internacionais

PERÍODO: 2013.2

 

NOME: PRODUÇÃO DO CONHECIMENTO E RELAÇÕES ENSINAR/APRENDER EM COMUNIDADE

CÓDIGO: EDC H36

ORIENTADOR (A): Teresinha Froes Burnham

EMENTA: Ensinar/aprender no espaço escolar e em espaços multirreferenciais de aprendizagem; saberes/práticas comunitárias voltadas para o desenvolvimento de processos de construção do conhecimento e de relações ensinar/aprender com base em experiências concretas e situações-limite (quando for o caso); compartilhamento de referenciais entre estudantes/professores da universidade e membros da comunidade que exercem papéis semelhantes de aprendizes/mestres; tecnologias sociais desenvolvidas pelas comunidades para as referidas relações e (re)construção/(re)invenção de outras tecnologias significativas para a sustentabilidade e a manutenção dinâmica e (re)criativa de suas culturas.

PERÍODO: 2013.2

 

2014.1

NOME: Desenvolvimento sustentável da pecuária familiar através da caprinoovinocultura de subsistência.

CÓDIGO: MEVB62

ORIENTADOR (A): Adelmo Ferreira de Santana

EMENTA: Desenvolvimento sustentável da pecuária familiar através da caprinoovinocultura de subsistência.Proporcionar o desenvolvimento socio-econômico de populações vulneráveis através de melhorias no manejo de criações de subsistência de caprinos e ovinos conjuntamente com o desenvolvimento acadêmico dos alunos para questões sociais ligadas à agropecuária de base familiar.

PERÍODO:2014.1

 

NOME: Envelheci, e agora? Construindo saberes e práticas para viver com qualidade na sociedade moderna.

CÓDIGO:

ORIENTADOR (A): Adriana Valeria da Silva Freitas

EMENTA: Instrumentaliza os discentes a partir da integração ensino –pesquisa –extensão, e fortalece a articulação universidade-comunidade -serviço, para o estudo sobre o envelhecimento e as consequências para a vida das pessoas despertando para a necessidade da construção de saberes e práticas para viver com qualidade frente as demandas da sociedade moderna.

PERÍODO:2014.1

 

NOME: Prevenção da violência: abordagens interdisciplinares

CÓDIGO: FOFB 034

ORIENTADOR (A): Ana Clara de Rebouças Carvalho

EMENTA: A presente proposta inspira-se nas experiências anteriores da ACC intitulada

Violência Urbana e Saúde: reflexões teóricas e estratégias propositivas de prevenção e promoção de paz – e, na versão atual, isto é, ACCS buscará avançar no conjunto de atividades em duas principais perspectivas. Uma voltada ao estímulo dos processos crítico-reflexivos e das teorias explicativas acerca da violência urbana enquanto um fenômeno complexo e os seus possíveis desdobramentos sociais, políticos, econômicos e simbólicos sobre os mais diversos grupos. E em outra perspectiva, o projeto enfatizará ações interdisciplinares direcionadas à prevenção das violências e à promoção da paz em contextos marcados por prevalências expressivas de eventos violentos, tanto comunitários, quanto institucionais.

A partir das vivências entre graduandos e comunidades do bairro do Calabar em Salvador, espera-se estimular trocas e compartilhamento de visões de mundo, em especial, sobre aspectos que conformam as relações interpessoais nos contextos comunitários e societários nos quais os sujeitos se inserem. No Calabar, pretende-se direcionar as atividades para crianças e adolescentes e, oportunamente, agregar os demais grupos.

Prevê-se ainda que tais experiências estimulem a proposição coletiva de estratégias de ação que visem reduzir as tensões próprias dos conflitos cotidianos interpessoais, seja nos espaços públicos ou privados; e fomentar a mediação dialógica, o protagonismo e o papel multiplicador dos sujeitos participantes para a incorporação processual de uma cultura de paz nos mais diversos espaços sociais.

PERÍODO:2014.1

 

NOME: Ações interdisciplinares em Saúde Materno Infantil

CÓDIGO: HACB77

ORIENTADOR (A): Anamelia Lins e Silva Franco

EMENTA: A gravidez, o parto e o nascimento como temas complexos marcados por aspectos históricos e sociais. Politica Nacional de humanização do parto-nascimento. Crescimento e desenvolvimento da criança na primeira infância repercussões para família. O estudante a partir dos temas planeja, elabora, desenvolve atividades junto a população principalmente de mulheres e familiares de gestantes.

PERÍODO:2014.1

 

NOME: PESQUISA E PRAXIS PEDAGOGICA NO ENSINO FUNDAMENTAL

CÓDIGO: IADC66

ORIENTADOR (A): Anatalia Dejane Silva de Oliveira

EMENTA: Envolvimento do licenciando em processos formativos por meio de estudos e pesquisas sobre plano de carreira e profissão docente; condições de trabalho e bem-estar docente; participação em situações de elaboração, realização e avaliação de oficinas pedagógicas de Ciências Biológicas, Geografia, História, Matemática e Química, levando em consideração a articulação entre ensino, aprendizagem, planejamento e avaliação.

PERÍODO:2014.1

 

NOME: ESTUDO INTEGRADO DA ATIVIDADE DE MARISCAGEM NO SISTEMA AMBIENTAL DE MANGUE NOS MUNICÍPIOS DO LITORAL NORTE: APROVEITAMENTO DE RESÍDOS E EDUCAÇÃO AMBIENTAL.

CÓDIGO: GEO- B73

ORIENTADOR (A): Antonio Puentes Torres

EMENTA: – Estudos referentes ao Sistema Ambiental de Mangues.

– Análise da dinâmica socioambiental da área relacionada à atividade de mariscagem nos

municípios do Litoral Norte (Camaçari, Mata de São João, Entre Rios, Esplanada e Conde).

– Avaliação de impactos ambientais gerados pelas atividades econômicas desenvolvidas na

área (Carcinicultura, mariscagem, pesca predatória, desmatamento e lançamento de

resíduos).

– Leitura e interpretação de textos relacionados à temática da educação popular e educação

ambiental, a fim de nivelar o conhecimento dos participantes, auxiliando o processo de

mediação com a comunidade.

– Estudos de viabilidade econômica e ambiental da produção do tijolo verde com a utilização

dos resíduos provenientes da atividade de mariscagem.

PERÍODO:2014.1

 

NOME: AÇÃO PEDAGÓGICA CONTÁBIL-FINANCEIRA: TECNOLOGIA SOCIAL PARA GERAÇÃO DE RENDA E PRESERVAÇÃO AMBIENTAL

CÓDIGO: FCCB70

ORIENTADOR (A): Auristela Felix de Oliveira Teodoro

EMENTA: Desenvolvimento de competências relacionadas à educação contábil – financeira, empreendedorismo aliado à preservação do meio ambiente, geração de renda, controle, poupança, provisões e perspectivas dos recursos, formação cidadã e o impacto à sociedade.

PERÍODO:2014.1

 

NOME: Meio ambiente e saúde: abordagem interdisciplinar da problemática do lixo

CÓDIGO: BIO B18

ORIENTADOR (A): Claudia Luizon Dias Leme

EMENTA:  Modelo de desenvolvimento econômico, industrialização e consumismo. Produção de resíduos sólidos (lixo). Caracterização qualitativa e quantitativa dos resíduos sólidos. Qualidade de vida, desigualdade e exclusão sociais. Determinantes sociais da saúde. Doenças relacionadas aos resíduos sólidos. Impactos ambientais causados pelo lixo e possíveis soluções. Adoção de tecnologias alternativas ambientalmente sustentáveis e o gerenciamento dos resíduos sólidos. Oferta e acesso aos serviços municipais de limpeza urbana.

PERÍODO:2014.1

 

NOME: ONDA SOLIDÁRIA DE INCLUSÃO DIGITAL: TECNOLOGIA A SERVIÇO DA CIDADANIA

CÓDIGO: MATC53

ORIENTADOR (A): Debora Abdalla Santos

EMENTA: A ACC ONDA SOLIDÁRIA DE INCLUSÃO DIGITAL: TECNOLOGIA A SERVIÇO DA CIDADANIA deverá apoiar as ações do Programa Onda Digital no intuito de promover o uso das Tecnologias de Informação e Comunicação como meio de contribuir para a sustentabilidade e o desenvolvimento sociocultural e econômico local. Será oferecido um curso de informática básica com uso de software livre. Também, serão realizadas oficinas itinerantes com tema Internet segura, que tem por objetivo instruir o público quanto às formas de navegar na Internet de forma segura. Outra ação planejada é manter o serviço de orientações ao uso do computador e internet para crianças, adolescentes e os seus acompanhantes que frequentam o GACC – Grupo de Apoio a Criança com Câncer.

PERÍODO:2014.1

 

NOME: PERCEPÇÃO DOS EFEITOS DOS AGROTÓXICOS SOBRE A SAÚDE HUMANA E AMBIENTAL ATRAVÉS DE UMA ABORDAGEM TRANSDISCIPLINAR.

CÓDIGO: BIOC77

ORIENTADOR (A): Debora de Lucca Chaves Preza

EMENTA: A disciplina discute o conceito e os efeitos deletérios dos agrotóxicos, levando em conta aspectos políticos e sociais. A importância do tema se dá pelo fato do Brasil ser o maior consumidor de agrotóxicos do Mundo e que a agropecuária no Brasil registra o segundo maior índice de acidentes de trabalho entre todas as atividades econômicas, sendo que vários estudos apontam que dentre estes acidentes, os com agrotóxicos se situam em terceiro lugar. Na Bahia, o Centro de Informações Anti-Veneno (Ciave) registrou, em 2007, 1106 casos de intoxicação por agrotóxicos. Desse total, 49 foram a óbito, resultando numa taxa de letalidade de 4,4 %. Com este projeto, espera-se estabelecer um diálogo profícuo entre a Universidade, comunidade de agricultores convencionais de Conceição do Jacuípe (BA), sociedade civil e representantes do poder público municipal na implementação de soluções para a problemática dos agrotóxicos e, no âmbito urbano, espera-se que a discussão propicie ações de sensibilização e divulgação dos riscos associados ao uso de agrotóxicos domiciliares. Esta ACC terá como foco o município de Conceição do Jacuípe (BA), por ser grande produtor de hortaliças e onde este tipo de cultura representa uma importante fonte de renda familiar. Conceição do Jacuípe (BA) é o segundo maior pólo de hortaliças do Estado da Bahia. O cultivo de hortaliças, dentre outras características, utiliza espécies de ciclo curto e a aplicação dos agrotóxicos é feita várias vezes ao longo do ano.

PERÍODO:2014.1

 

NOME: Arte e Sociedade: transformistas, travestis e drag queens

CÓDIGO: HACD13

ORIENTADOR (A): Djalma Rodrigues Lima Neto

EMENTA: O componente investiga as práticas performativas das artistas transformistas, travestis e drag           queens nos limites das          representações sobre a sexualidade   e o gênero. O contexto investigado é o dos       shows   de trans, das montagens, dos rituais de confecção das subjetividades trans,que encontram em boates,  bares,  ruas de Salvador  seu espaço de atuação.

PERÍODO:2014.1

 

NOME: Promovendo a Saúde do Adolescente no Espaço Escolar

CÓDIGO:

ORIENTADOR (A): Eloina Santana Alves

EMENTA:  Atender as necessidades dos adolescentes quanto ao processo de crescimento e desenvolvimento; Incentivar a aplicação de medidas de prevenção e controle das situações de riscos e agravos sociais; Resgatar valores étnicos e culturais da população negra, visando à promoção da autoestima de adolescentes negros.

PERÍODO:2014.1

 

NOME: ARQUITETURAS DE POVOS E COMUNIDADES TRADICIONAIS: ARQUITETURAS DO QUILOMBO SALAMINA PUTUMUJU

CÓDIGO: ARQA94

ORIENTADOR (A): Fabio Macedo Velame

EMENTA: Arquiteturas de Povos e Comunidades Tradicionais. Arquiteturas Afro-brasileiras: Arquiteturas de Comunidades Remanescentes de Quilombos.

Organizações de Promoção da Igualdade Racial. Legislações e Políticas Públicas voltadas para Povos e Comunidades Tradicionais de Matrizes Africanas. Programas, Projetos e Ações voltadas para Comunidades Quilombolas.

Os alunos desenvolverão a capacidade de análise e proposição de projetos arquitetônicos e urbanísticos em comunidades Remanescentes de Quilombos no Estado da Bahia, através dos conceitos-chaves: Território, Cultura e Etnicidade.

PERÍODO:2014.1

 

NOME: ACESSIBILIDADE EM TRÂNSITO POÉTICO: PRÁXIS EDUCATIVA EM DANÇA PARA ADOLESCENTES E CRIAÇAS EM RISCO SOCIAL

CÓDIGO: DANA59

ORIENTADOR (A): Fatima Campos Daltro de Castro

EMENTA: O projeto é uma ação artística educativa de caráter estruturante que comporta ações que se complementam através de oficinas de dança, discussões interativas e mostra de pública dos trabalhos desenvolvidos em congressos e seminários, seguido de publicação na rede. Atuante desde 2004, o projeto oferece junto a uma equipe de professores e estudantes, atividades de criação e pesquisa em dança focalizando em comunidades carentes da região de Salvador, especificamente pessoas com risco social com o objetivo de criar oportunidades para favorecer o acesso á informação e aos bens culturais que a cidade oferece, as possíveis modificações do comportamento que o acesso à arte pode promover.  As atividades para 2014.1 serão veiculadas na Comunidade GANGE, instituição que atende e dão suporte educacional a crianças e jovens adolescentes em risco social, situada na cidade de Cachoeira/Recôncavo Baiano, e no Hospital Irmã Dulce em Salvador/BA, que atendem aos residentes (órfãos)pessoas com deficiência.

PERÍODO:2014.1

 

NOME: ECOESTAÇÃO NA UFBA: UM NOVO CONCEITO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL PARA AS ESCOLAS

CÓDIGO: MEVB28

ORIENTADOR (A): Guido Laercio Braganca Castagnino

EMENTA: A criação de minhocas tem despertado o interesse de muitos produtores, em função do baixo investimento inicial, necessidade de pouco espaço físico e da possibilidade de proporcionar atraentes taxas de retorno em curto espaço de tempo. Os restos de resíduos orgânicos gerados pelos sistemas agropecuários, industriais e até pelas atividades domésticas podem ser transformados pelo processo de compostagem, em fonte de nutrientes utilizada tanto para a produção de vermicompostagem quanto para a produção de minhocas. O objetivo é que o local se torne um centro de divulgação temática das atividades de conservação ambiental para visitação de escolas infantis e do público em geral.

PERÍODO:2014.1

 

NOME: ÉTICA E DIREITO ANIMAL

CÓDIGO: DIR 456

ORIENTADOR (A): Heron Jose de Santana Gordilho

EMENTA: Ética e Direito Animal, tem como objetivo promover a educação ambiental para estudantes de escolas públicas, promovendo o aprimoramento do conhecimento, dos valores, dos comportamentos e do estilo de vida relacionados ao respeito aos animais.

Assim, o projeto visa promover a capacitação e incentivar estudantes universitários a desenvolverem atividades de caráter educativo e pedagógico e divulgarem conceitos relacionados com a implementação dos direitos dos animais, trabalhando para: armonizar os interesses dos humanos e dos animais, avançar na proteção e no acesso à justiça dos animais vítimas de violência e crueldade.

PERÍODO:2014.1

 

 

NOME: Implantação e Manutenção de Hortas na área da Antiga Usina de Compostagem da UFBA e na Comunidade do Calabar

CÓDIGO: BIO 454

ORIENTADOR (A): Josanidia Santana Lima

EMENTA: Conhecimento dos princípios e condições para implantação e manutenção de hortas urbanas e periurbanas; Reconhecimento dos benefícios do consumo de hortaliças; Capacidade de produção de hortaliças como alternativa de geração de renda e proteção ambiental; implantação de hortas como fator de interação comunitária.

PERÍODO:2014.1

 

NOME: Sinfonia em Comunidade

CÓDIGO:

ORIENTADOR (A): José Mauricio Valle Brandão

EMENTA: Atividades de iniciação musical através do ensino coletivo de instrumentos musicais em um conjunto orquestral. As atividades serão realizadas no Instituto AraKetu que dispõe de um lote de instrumentos musicais.

PERÍODO:2014.1

 

NOME: Memória Social: audiovisual e identidades

CÓDIGO: COMA83

ORIENTADOR (A): Jose Roberto Severino

EMENTA: Documentário e etnicidade. Ensino e cultura local. Processos de produção comunitária. Comunicação e sociedade.

PERÍODO:2014.1

NOME:  ASSISTÊNCIA AOS PEQUENOS PRODUTORES QUILOMBOLAS DE CAPRINOS E OVINOS NO MUNICÍPIO DE ITAGUAÇÚ DA BAHIA.

CÓDIGO: MEVC28

ORIENTADOR (A): Jose Vasconcelos Lima Oliveira

EMENTA: A disciplina oferece, para a boa formação técnica dos alunos, viagens práticas em comunidades quilombolas para a realização de atividades da alçada da Medicina Veterinária e conta com transporte e material adequado de trabalho, que tem a finalidade de moldar na consciência do aluno a metodologia correta de trabalho. Contará com suporte de aulas teóricas e aulas práticas referentes às atividades de extensão em caprinovinocultura e prática de manejo reprodutivos, manejo sanitário, manejo alimentar, noções de melhoramento genético dos rebanhos, manejo econômico de rebanhos e planejamento e execução de controle sanitário. Serão desenvolvidas práticas de exames de animais, discussões sobre controle e erradicação de doenças bem como realização de anamnse e tratamento de doenças, descarte de animais e condução para abate.

PERÍODO:2014.1

 

NOME: HISTÓRIA DO DIREITO, DIREITO AMBIENTAL E COMUNIDADES TRADICIONAIS: HISTORICIDADE E AFIRMAÇÃO DE DIREITOS

CÓDIGO:

ORIENTADOR (A): Julio Cesar de Sa da Rocha

EMENTA: OS POVOS E COMUNIDADES TRADICIONAIS TÊM CONSTRUÍDO AO LONGO DE GERAÇÕES SISTEMAS SUSTENTÁVEIS DE EXPLORAÇÃO DOS BENS AMBIENTAIS, ADAPTADOS ÀS CONDIÇÕES ECOLÓGICAS E BASEADA EM SABERES QUE RESPEITAM A DIVERSIDADE BIOLÓGICA, EXPLICITAM HARMONIA COM A NATUREZA E EFETIVAM CULTURAS DE SUBSISTÊNCIA.

POR SUA VEZ, EXISTEM DEMANDAS POR DIREITOS DAS COMUNIDADES TRADICIONAIS AINDA NÃO PLENAMENTE REALIZADAS, QUER POR DÉFICITS HISTÓRICOS, PELA FALTA DE INTERESSES DAS ELITES E FALTA DE PREPARO ESTATAL PARA ATENDIMENTO DOS PLEITOS, PELA AUSÊNCIA DE FORMAÇÃO JURÍDICA ESPECÍFICA DE PROFISSIONAIS EGRESSOS DOS CURSOS JURÍDICOS, PELO TEMPO DESPENDIDO NOS PROCESSOS DE RECONHECIMENTO E TITULAÇÃO DE TERRAS, POR DIFICULDADES DE MEDIAÇÃO DOS CONFLITOS EXISTENTES, INCLUSIVE PELA INSERÇÃO DE TEMAS ATUAIS, COMO O RACISMO INSTITUCIONAL E AMBIENTAL.

EM VERDADE EXISTE A NECESSIDADE DE CONSTRUIR A PERSPECTIVA DE UM SISTEMA DEMOCRÁTICO QUE INCORPORE A NOÇÃO DE DIVERSIDADE DE CLASSE E DE RAÇA/ETNIA

PERÍODO:2014.1

 

NOME: SANEAMENTO, EDUCAÇÃO AMBIENTAL E AGROECOLOGIA EM ÁREAS DE REFORMA AGRÁRIA

CÓDIGO: ENGL69

ORIENTADOR (A): Lafayette Dantas da Luz

EMENTA: O objetivo geral desta ACCS é o de desenvolver, em conjunto com a população alvo, atividades ligadas às questões socioambientais e sanitárias, visando enfrentar as problemáticas da realidade, a partir da auto-organização da comunidade. Os segmentos atuantes serão: saneamento, e por consequência de saúde publica, educação ambiental e produção agrícola através de práticas agroecológicas.

O desenvolvimento dessa ACCS, acredita-se, aprimorará a formação universitária dos estudantes na medida em que esses possam colocar-se enquanto sujeitos transformadores da realidade, além de mostrar a importância da extensão na Universidade, ligando o conhecimento teórico  através da escolaridade associada à prática e revelando que o aprendizado também se dá na troca de conhecimento entre universidade e comunidade.

Por outro lado, a ACCS Saneamento, Educação Ambiental e Agroecologia em Áreas de Reforma Agrária possibilitará a provável tomada de consciência por parte da comunidade sobre a importância dos serviços de saneamento e a partir disso a cobrança junto ao poder público.

A troca de saberes entre comunidade e Universidade proporcionará, possivelmente, encaminhamentos para esses problemas. Acredita-se que as formas atuais de produção agrícola e distante dos centros consumidores estão ameaçadas pelo fim do combustível barato e que novas alternativas de produção e, por consequência, de segurança alimentar precisam ser testadas. Essa ACCS, no âmbito da sua atuação geográfica e no ganho de conhecimento do alunado que poderá disseminar a Agroecologia através de trabalhos acadêmicos e práticas profissionais futuras.

PERÍODO:2014.1

 

NOME: Letramento: Cultura e Arte no território processo

CÓDIGO: ICS 456

ORIENTADOR (A): Leda Maria Fonseca Bazzo

EMENTA: Vivência de estudantes de diferentes áreas do conhecimento, desenvolvendo vínculos entre si e com as comunidades; organização de uma rede de contatos nas comunidades e equipamentos sociais e os de cultura para vivência como platéia, num primeiro momento, em eventos culturais previamente agendados; construção de um planejamento de ação e intervenção nas comunidades junto aos agentes comunitários de Saúde- ACS e as lavadeiras

PERÍODO:2014.1

 

NOME: Comunicação, Mulheres e Cidadania: uso do vídeo para o empoderamento

CÓDIGO:

ORIENTADOR (A): Leonor Graciela Natansohn

EMENTA: Desigualdades de gênero e suas intersecções; teoria feminista e de gênero. Gênero, Comunicação e Audiovisual, teoria e prática. O discurso audiovisual como forma de expressão autônoma para o empoderamento das mulheres da ilha de Maré, Salvador/BA. O vídeo como forma de democratização e acessibilidade à produção e leitura crítica de obras audiovisuais.

PERÍODO:2014.1

 

NOME: SOCIOLOGIA AMBIENTAL, RECURSOS HÍDRICOS E EDUCAÇÃO AMBIENTAL EM COMUNIDADE PESQUEIRA

CÓDIGO: FCHJ98

ORIENTADOR (A): Lidia Maria Pires Soares Cardel

EMENTA: Mapeamento das características locais em relação aos recursos hídricos do ponto de vista do abastecimento humano e das condições de saneamento básico, promovendo o envolvimento e a sensibilização da comunidade local a partir de palestras, oficinas e outras vivencias, com o OBJETIVO GERAL de buscar a melhoria da qualidade de vida comunitária a partir da integração dos saberes técnicos e sociais.

PERÍODO:2014.1

 

NOME: Inclusão: Contribuições da Genética e da Educação

CÓDIGO: BIO A94

ORIENTADOR (A): Lilia Maria de Azevedo Moreira

EMENTA: Estudo sobre a variação genética associada à diversidade humana nas diferentes fases da vida. Intervenções biomédicas. Visão histórico/social da deficiência. Deficiência e cidadania. Atividades educativas na desconstrução de preconceitos e promoção da inclusão.

PERÍODO:2014.1

 

NOME: Educação em saúde: Prevenção e Diagnóstico de Doenças Parasitárias

CÓDIGO: FAR458

ORIENTADOR (A): Luciana Santos Cardoso

EMENTA: Serão abordados conteúdos referentes a educação da população em relação a prevenção e ao diagnóstico das doenças parasitárias com uma abordagem multidisciplinar. A conscientização da população sobre a importância da prevenção para o controle das infecções parasitárias.

PERÍODO:2014.1

 

NOME: Programa de Extensão Permanente Farmácia da Terra

CÓDIGO: FAR -454

ORIENTADOR (A): Mara Zelia de Almeida

EMENTA: O Programa Farmácia da Terra é uma atividade permanente de extensão da Universidade Federal da Bahia institucionalizada através do registro na Pró Reitoria de Extensão sob o nº1.189 através do Processo nº 23066.005045/02-38 tem como objetivo difundir nas comunidades urbanas e rurais o conhecimento científico sobre plantas medicinais em linguagem simples, enfocando o resgate da herança cultural acerca do comércio, cultivo, extrativismo e uso dessas plantas “in natura” ou sob a forma de preparações farmacêuticas. O Programa propõe-se a desenvolver projetos de pesquisa e extensão na área de saúde dentro da temática “Plantas Medicinais”, nos seus diversos aspectos de saúde, religiosidade e etnias, seguindo as diretrizes do Comitê de Medicinas Populares da OMS. Com base na Politica e no Programa Nacional de Plantas medicinais e Fitoterápicos o Programa Farmácia da Terra tem procurado difundir o conhecimento científico acerca do tema plantas medicinais, de forma a proporcionar à população uma melhor utilização/conhecimento do uso das mesmas.

PERÍODO:2014.1

 

NOME: Anatomia: uma visão comparada voltada às escolas de ensino fundamental e médio de Salvador-BA

CÓDIGO: MEV-454

ORIENTADOR (A): Marcia Maria Magalhaes Dantas de Faria

EMENTA: ANATOMIA: uma visão comparada voltada às escolas de ensino fundamental e médio da cidade de Salvador-BA. / Interação entre estudantes da UFBA e estudantes do Ensino Fundamental e Médio através de exposições de peças anatômicas de animais e práticas que levam à melhor compreensão da anatomia comparada (animal e humana). Elaboração de material didático de apoio às atividades desenvolvidas, além de cartilhas e acompanhamento dos estudantes com questionários referentes às apresentações nas suas devidas escolas.

PERÍODO:2014.1

 

NOME: Matas Urbanas e agroecologia, usos e convivências nas áreas verdes da UFBA

CÓDIGO:

ORIENTADOR (A): Maria Aparecida Jose de Oliveira

EMENTA: A área selecionada para as atividades prática desta  ACC será a Mata da Dança, por ser um remanescente de mata atlântica presente no Campus Ondina/Federação ?UFBA.  Matas urbanas  são responsáveis pela manutenção da diversidade e da qualidade do ar. No entanto, para as comunidades humanas que vivem no entorno , a mata tem valor ritualístico, medicinal e econômico, sendo um local de coleta de espécies animais e vegetais para os diferentes fins. Devido aos diferentes usos, esta área encontra-se bem antropizada, assim estudos são necessários para sua conservação e futuros projetos de restauração.  Dentro deste contexto, esta proposta da ACC  visa promover o convívio e a articulação do conhecimento popular e acadêmico, buscando integrar as duas comunidades dentro da filosofia da sustentabilidade. Esta proposta de ACC faz parte da primeira etapa de um projeto maior referente a restauração das áreas verdes do Campus/UFBA. Nesta ACC será realizada a mobilização e articulação com as comunidades do entorno, buscando os atores envolvidos nas ações de conservação das áreas verdes na UFBA. O conteúdo teórico busca apoderar os estudantes da metodologia de trabalho em comunidades, participação social, bem como a discussão sobre tópicos da agroecologia, e das práticas ecológicas em áreas urbanas. As atividades práticas serão realizadas nas comunidades do entorno da UFBA, buscando levantar os atores envolvidos com as atividades de uso e conservação dos remanescentes de matas da UFBA.  E Na mata da dança serão realizadas as oficinas de trocas de saberes entre os atores da comunidade acadêmica e do entorno da UFBA.

PERÍODO:2014.1

 

NOME: Diálogos em Imagens:interações educacionais

CÓDIGO: EDC 458

ORIENTADOR (A): Maria Cecilia de Paula Silva

EMENTA: Esta ACC visa aprofundar os conhecimentos sobre o corpo, a cultura e a educação brasileira, por meio da poética imagética, na comunidade litorânea de Santo Antônio (Mata de São João), que sobrevive de pesca e artesanato refletindo sobre o enfrentamento de problemas sociais, econômicos, ambientais e melhoria das condições de vida por meio dos conhecimentos culturais para o desenvolvimento social. Experimentamos, igualmente, a utilização de linguagens visuais, como vídeos, filmes, livros com ilustrações, cartoons, fotografias.

De cunho multidisciplinar, consideramos a ACCS um espaço pedagógico de criação de possibilidades, no que se refere à aprendizagem significativa, ao trato com o conhecimento histórico/memórias da cultura brasileira, devido a necessidade de discutir esta temática com diversas áreas do conhecimento e a partir do foco ambiental, educacional, em parceria com comunidade, associações culturais, instituição de ensino e pesquisa, impactando positivamente na formação de valores e compreensão da importância do conhecimento científico e cultural para o desenvolvimento sócio-educacional.

PERÍODO:2014.1

 

NOME: Promoção da Saúde e Qualidade de Vida

CÓDIGO: HACB79

ORIENTADOR (A): Maria Constantina Caputo

EMENTA: A Ação Curricular em Comunidade e em Sociedade- ACCS “Promoção da Saúde e Qualidade de Vida” através da pesquisa-ação busca articular atividades artísticas com o Planejamento participativo de ações intersetoriais em saúde, numa comunidade indígena (Kiriri-Banzaê), garantindo a reflexão sobre a importância da mobilização, dos sujeitos da aldeia, na busca de soluções para os problemas identificados em suas condições de vida.

Espera-se que ao fim da participação dos estudantes nessa ACCS, estes estejam aptos a: desenvolverem a capacidade de articulação de diversas linguagens e culturas – artística, humanística e científica – na produção de textos e na execução de ações de mobilização social em torno da promoção da saúde e da promoção da igualdade racial; ampliarem a sua responsabilidade social e seu compromisso cidadão na difusão e a popularização da ciência; desenvolverem a capacidade de intervenção social mediante a utilização de práticas integrais e intersetoriais, capazes de abarcarem conhecimentos de diversas áreas, numa dimensão interdisciplinar. Tais competências deverão ser desenvolvidas mediante um processo de ensino-aprendizagem que valorizará: o estimulo a reflexão acerca do conceito ampliado de saúde e seus determinantes sociais; a leitura e reflexão acerca de metodologias de pesquisa-ação, e problematização; o estimulo a valorização e respeito pela diversidade cultural; bem como a consolidação de valores democráticos.

PERÍODO:2014.1

 

NOME: PROSA- NA ESCOLA ITINERANTE

CÓDIGO: FAR 460

ORIENTADOR (A): Maria da Pureza Spinola Miranda

EMENTA: Visa a integração da comunidade estudantil de diferentes áreas na busca do conhecimento e compartilhamento de soluções para os problemas relacionados à segurança alimentar. Busca a produção de novos conhecimentos sobre a prevenção de perigos e dimensionamento de risco de doenças relativas à contaminação de alimentos.

PERÍODO:2014.1

 

NOME: Museu Interativo de Anatomia

CÓDIGO: MEV – 458

ORIENTADOR (A): Maria das Gracas Farias Pinto

EMENTA: Museu Interativo de Anatomia comparada promove Integração da universidade com a comunidade em geral com atendimento a alunos de Universidades, de Ensino Fundamental e do Ensino Médio, através de visitas orientadas por estudantes da UFBA à exposições de esqueletos de animais domésticos e exóticos, animais taxidermizados e peças anatômicas; tal como palestras e atividades externas ligadas à educação ambiental, com foco especial nos ecossistemas da mata atlântica.

PERÍODO:2014.1

 

NOME: Reabilitação cognitiva para idosos: programas e possibilidades de

intervenção

CÓDIGO: IMSC86

ORIENTADOR (A): Mariana Teles Santos

EMENTA: O envelhecimento humano nos aspectos biopsicossocial e as consequentes demandas em saúde pública. Desenvolvimento de habilidades cognitivas na velhice: perdas cognitivas, formação de novas estratégias e aumento de habilidades cristalizadas. Programas de intervenção cognitiva para idosos: tipos, modalidades e efeitos esperados. Avaliação cognitiva em idosos. Programa de reabilitação em memória, atenção e raciocínio.

PERÍODO:2014.1

 

NOME: Mapeamento Biorregional Participativo em comunidades costeiras tradicionais como ferramenta para educação ambiental e empoderamento territorial

CÓDIGO: BIOB63

ORIENTADOR (A):  Miguel da Costa Accioly

EMENTA: Mapeamento Biorregional Participativo em comunidades costeiras tradicionais como ferramenta para educação ambiental e empoderamento territorial.

PERÍODO:2014.1

 

NOME: Abordagem interdisciplinar e transdisciplinar dos problemas de saúde relacionados à violência

CÓDIGO: ENFA79

ORIENTADOR (A): Nadirlene Pereira Gomes

EMENTA: Instrumentalizar os discentes, a partir da integração ensino-pesquisa-extensão e articulação universidade-comunidade-serviço, para o reconhecimento de situações de violência como causa associada aos problemas/agravos à saúde e atuação no sentido de prestar uma atenção integral à pessoa/família.

PERÍODO:2014.1

 

NOME: EDUCAÇÃO POPULAR EM ÁREAS DE REFORMA AGRÁRIA: OS DESAFIOS DA EDUCAÇÃO DO CAMPO

CÓDIGO: EDC B82

ORIENTADOR (A): Nair Casagrande

EMENTA: Desenvolvimento de experiências educativas frente aos desafios da Educação do Campo, na perspectiva de interação entre comunidade, escola, movimento social e universidade, em áreas de Reforma Agrária. O objetivo geral é desenvolver oficinas de capacitação técnica, política e pedagógica de formação com os educandos, educadores e as comunidades das áreas de assentamentos de reforma agrária.

PERÍODO:2014.1

 

NOME: Desenvolvimento da Fazenda Experimental da UFBA no município de Entre-Rios através da Criação de Caprinos, Ovinos e Aves de Corte e Postura

CÓDIGO: MEVB63

ORIENTADOR (A): Paulo Cesar Costa Maia

EMENTA: Com a finalidade de propiciar aos nossos alunos boa formação técnica e acadêmica a disciplina oferece viagens direcionadas à Fazenda Experimental da UFBA que está situada no município de Entre rios. As atividades estão vinculadas ao setor de Medicina Veterinária dispondo de transporte e material necessário para a realização das atividades práticas.

Está previsto a realização de aulas de caráter teórico relacionadas a manejo sanitário, reprodutivo, nutricional de pequenos ruminantes e aves de corte e postura, bem como práticas de cruzamento, manejo econômico e social além de controle sanitário. Será empregado exame físico e clinico dos animais, escolha de animais para boa condução do rebanho

PERÍODO:2014.1

 

NOME: Programa Social de Educação, Vocação e Divulgação Científica “Ciência, Arte & Magia”

CÓDIGO: BIO A82

ORIENTADOR (A): Rejane Maria Lira da Silva

EMENTA: Esta proposta trata da ACCS BIO A82, caracterizada como um Programa de extensão universitária, associada ao ensino e à pesquisa e produção de conhecimento na área da Educação, Vocação e Divulgação científica. Assim, vincula um conjunto de Projetos na área de Ensino de Ciências, Formação de Professores e Divulgação Científica, de caráter orgânico-institucional, com clareza de diretrizes e voltados a um objetivo comum: a cultura científica.

PERÍODO:2014.1

 

NOME: EDUCAÇÃO EM SAÚDE NA REGIÃO DE SUBAUMA

CÓDIGO: MED 459

ORIENTADOR (A): Ronaldo Ribeiro Jacobina

EMENTA: Esta ACCS tem como objetivo principal construir uma parceria entre a Universidade e a Comunidade, elegendo uma comunidade em situação de exclusão social. São desenvolvidas ações para o fomento à organização política dos sujeitos envolvidos nesta parceria, respeitada a autonomia e dinâmica de vida dos moradores dessa população rural. Desenvolvem-se concretamente ações e serviços de promoção e prevenção de saúde através de práticas de educação popular de saúde, que possibilitem a elevação da “consciência sanitária” tanto dos membros da comunidade quanto dos discentes e docentes envolvidos, contribuindo desse modo para a melhoria das condições de saúde e qualidade de vida da população e uma consciência crítica e socialmente solidária dos futuros profissionais universitários. A prática de educação em saúde é realizada num trabalho multiacadêmico e interdisciplinar, utilizando estratégias pedagógicas de caráter dialógico e problematizador, que promovem uma interação entre os saberes e práticas já existentes na comunidade e os conhecimentos técnico-científicos relacionados às questões de saúde, em seu conceito ampliado. Esta ACCS, que vem sendo desenvolvida como ACC desde 2001.2, pratica o princípio da indissociabilidade do ensino, extensão e pesquisa (ver quadro anexo da produção acadêmica de ACC/ACCS-MED 459), desse modo, entre as competências que desenvolve com os alunos e monitores, está a de produzir trabalhos e apresentá-los em encontros científicos, valorizando os encontros de extensão: locais, regionais, nacionais e até internacionais

PERÍODO:2014.1

 

NOME: Escolas sustentáveis: valorizando o protagonismo juvenil no diagnóstico e desenvolvimento de propostas de intervenção

CÓDIGO: EDC H58

ORIENTADOR (A): Rosileia Oliveira de Almeida

EMENTA: A proposta envolve o desenvolvimento de atividades em colaboração com as Comissões de Meio Ambiente e Qualidade de Vida (COM-VIDA) de três escolas estaduais, contemplando relações entre ensino, pesquisa e extensão. A colaboração ocorrerá na retomada do diagnóstico escolar (Marco Zero), tendo em vista o conceito de “escolas sustentáveis”, e na definição de estratégias para colocar em prática as ações prioritárias previstas nos Planos de Ação escolares para solução de problemas socioambientais das escolas e seus entornos. Estes Planos de Ação foram construídos no âmbito do Projeto Juventude em Ação, tendo como princípio o protagonismo juvenil, sendo o mesmo implementado sob a orientação da Coordenação de Educação Ambiental e Saúde da Secretaria de Educação do Estado da Bahia, instituição interessada no desenvolvimento da presente proposta. O desenvolvimento da ação, além de subsidiar a implementação dos Planos de Ação Escolares, aproximando as escolas do conceito de “escola sustentável”, irá gerar a produção de conhecimento científico sobre como o referido conceito tem sido apropriado no cotidiano escolar.

PERÍODO:2014.1

 

NOME: Música no Capão

CÓDIGO: MUSD41

ORIENTADOR (A): Rowney Archibald Scott Junior

EMENTA: Música no Capão atua desde 2012 na comunidade do Vale do Capão, Caeté-Açú- Ba.

Notadamente com os estudantes de música e músicos locais mas também oferecendo palestras e apresentações artísticas para a comunidade como um todo.

Na atuação da ACCs – Música no Capão, estão envolvidos, o ensino e aprendizado musicais, práticas musicais em conjunto, criação musical coletiva, desenvolvimento de percepção musical e técnicas instrumentais, vocais e composicionais. Além disso, a partir da segunda edição, foram realizados estudo e práticas de estilos musicais específicos como o Forró e, desta vez, o Samba. Ambas, demandas da comunidade.

A ACC – Música no Capão, em pouco tempo, já conseguiu criar um vínculo forte e profundo com os músicos e estudantes de música do Capão. Ela já se tornou parte do “calendário cultural”, seja pelas oficinas e práticas coletivas, seja pelas palestras temáticas e apresentações artísticas. Ao final de cada edição, uma avalização é realizada e também um planejamento para o semestre seguinte, sempre discutindo as necessidades e anseios da comunidade local e as possibilidades e objetivos do grupo da UFBA. Dois extensos relatórios das duas primeiras edições encontram-se disponíveis na ProExt. A atividade prevê a participação de estudantes que tenham um nível relativamente avançado de desenvolvimento técnico e artístico além de alguma experiência pedagógica de ensino musical. Objetivos principais:Descentralização das atividades acadêmicas; Desenvolvimento de produto artístico; Interação com músicos e estudantes de outras comunidades; Prática de ensino e aperfeiçoamento técnico e artístico para estudantes outras comunidades.

PERÍODO:2014.1

 

NOME: PRODUÇÃO DO CONHECIMENTO E RELAÇÕES ENSINAR/APRENDER EM COMUNIDADE

CÓDIGO: EDC H36

ORIENTADOR (A): Teresinha Froes Burnham

EMENTA: Ensinar/aprender no espaço escolar e em espaços multirreferenciais de aprendizagem; saberes/práticas comunitárias voltadas para o desenvolvimento de processos de construção do conhecimento e de relações ensinar/aprender com base em experiências concretas e situações-limite (quando for o caso); compartilhamento de referenciais entre estudantes / professores da universidade e membros da comunidade que exercem papéis semelhantes de aprendizes / mestres; tecnologias sociais desenvolvidas pelas comunidades para as referidas relações e (re)construção/(re)invenção de outras tecnologias significativas para a sustentabilidade e a manutenção dinâmica e (re)criativa de suas culturas.

PERÍODO:2014.1

 

NOME: CONSERVAÇÃO E USO DE ÁGUA

CÓDIGO: ENGM07

ORIENTADOR (A): Yvonilde Dantas Pinto Medeiros

EMENTA: Mapeamento das características locais em relação aos recursos hídricos do ponto de vista do abastecimento humano e das condições de saneamento básico, promovendo o envolvimento e a sensibilização da comunidade local a partir de palestras, oficinas e outras vivencias, com o OBJETIVO GERAL de buscar a melhoria da qualidade de vida comunitária a partir da integração dos saberes técnicos e comunitários

PERÍODO:2014.1

 

2014.2

NOME: Desenvolvimento sustentável da pecuária familiar através da caprinoovinocultura de subsistência.

CÓDIGO: MEVB62

ORIENTADOR (A): Adelmo Ferreira de Santana

EMENTA: Desenvolvimento sustentável da pecuária familiar através da caprinovinocultura de subsistência. Proporcionar o desenvolvimento sócio-econômico de populações vulneráveis através de melhorias no manejo de criações de subsistência de caprinos e ovinos conjuntamente com o desenvolvimento acadêmico dos alunos para questões sociais ligadas à agropecuária de base familiar.

PERÍODO: 2014.2

 

NOME: Saúde: saberes e sabedorias

CÓDIGO:

ORIENTADOR (A): Adriana Miranda Pimentel

EMENTA: Trata-se de um ACCS vinculado ao Projeto Vizinhanças – pretende-se envolver os estudantes no processo de identificação e promoção de hortas domesticas de plantas de valor medicinal e atividades de dançoterpaia com a comunidade.

PERÍODO: 2014.2

 

NOME: Envelheci, e agora? Construindo saberes e práticas para viver com qualidade na sociedade moderna

CÓDIGO:

ORIENTADOR (A): Adriana Valeria da Silva Freitas

EMENTA: Instrumentaliza os discentes a partir da integração ensino –pesquisa –extensão, e fortalece a articulação universidade-comunidade -serviço, para o estudo sobre o envelhecimento e as consequências para a vida das pessoas despertando para a necessidade da construção de saberes e práticas para viver com qualidade frente as demandas da sociedade moderna.

PERÍODO:2014.2

 

NOME: Ações interdisciplinares de prevenção e cuidado com o pé diabético

CÓDIGO:

ORIENTADOR (A): Alcione Brasileiro Oliveira Cunha

EMENTA: Neste ACCS se envolverá os estudantes em atividades de educação e promoção da saúde, para em conjunto com os Agentes Comunitários de Saúde (ACS) organizarem grupos de diabéticos e/ou familiares focadas em práticas comunicativas empreendidas no âmbito do projeto pé diabético. A participação ativa dos diabéticos, de seus familiares e da comunidade local em atividades de promoção e educação em saúde é um dos pilares fundamentais das intervenções bem sucedidas em relação à prevenção do pé diabético. Os alunos participarão de encontros presenciais semanais, tanto no campo de atuação quanto em sala de aula, visando reflexão sobre articulação de bases teóricas com experiências práticas, no espírito da ação-reflexão-ação. Através desses encontros, eles serão envolvidos em atividades de triagem, acolhimento aos indivíduos diabéticos, oficinas, grupos de sala de espera e práticas de cuidado supervisionadas, fundamentadas nos princípios da promoção e educação em saúde. O planejamento e o desenvolvimento das ações de promoção e educação em saúde envolverão professores, alunos, profissionais de saúde e a comunidade. O trabalho será desenvolvido nas dependências da universidade, em qualquer unidade de saúde ou na comunidade do DSL. Já se tem um vínculo com a equipe de saúde e com a população adiscrita, o que facilitará o exercício prático de constituir grupos de diabéticos voltados para a importância do autocuidado apoiado e da autossuficiência do sujeito diabético. Em paralelo se promoverá o empoderamento dos ACS, ao serem apoiados na mediação dos grupo e treinamento da comunidade.

PERÍODO:2014.2

 

NOME: Educação em Rede: articulação entre universidade e escola pública

CÓDIGO: EDCD94

ORIENTADOR (A): Alessandra Santos de Assis

EMENTA: Fortalecer a relação entre a UFBA e escolas da Educação Básica, visando a melhoria de condições do ensino-aprendizagem dos universitários em um espaço concreto de produção de saberes, bem como visando contribuir para a melhoria da educação em escolas públicas.

PERÍODO:2014.2

 

NOME: Observatório da PACIFICAÇAO SOCIAL

CÓDIGO: DIRB 33

ORIENTADOR (A): Ana Paula Rocha do Bomfim

EMENTA:  Conhecimento teórico e prático dos MESCs, com ênfase na Mediação Social (comunitária, escolar e familiar) e conciliação mediante inserção em comunidade.

PERÍODO:2014.2

 

NOME: Ações Interdisciplinares em Saúde Materno Infantil

CÓDIGO: HACB77

ORIENTADOR (A): Anamelia Lins e Silva Franco

EMENTA: A gravidez, o parto e o nascimento como temas complexos marcados por aspectos históricos e sociais. Politica Nacional de humanização do parto-nascimento. Crescimento e desenvolvimento da criança na primeira infância repercussões para família. O estudante a partir dos temas planeja, elabora, desenvolve atividades junto a população principalmente de mulheres e familiares de gestantes.

PERÍODO:2014.2

 

NOME: Habitação Saudável, Moradia Digna e Direito à Cidade

CÓDIGO:

ORIENTADOR (A): Any Brito Leal Ivo

EMENTA: Análise da habitação como fundamento dos Direitos Humanos e Direito à Cidade.

PERÍODO:2014.2

 

 

NOME: AÇÃO PEDAGÓGICA CONTÁBIL-FINANCEIRA: TECNOLOGIA SOCIAL PARA GERAÇÃO DE RENDA E PRESERVAÇÃO AMBIENTAL

CÓDIGO: FCCB70

ORIENTADOR (A): Auristela Felix de Oliveira Teodoro

EMENTA: Desenvolvimento de competências relacionadas à educação contábil-financeira, empreendedorismo aliado à preservação do meio ambiente, geração de renda, controle, poupança, provisões e perspectivas dos recursos, formação cidadã e o impacto à sociedade.

PERÍODO:2014.2

 

NOME: Abordagem interdisciplinar e Transdisciplinar relacionada aos fatores condicionantes e determinantes diante do paciente em situação de sofrimento psiquico

CÓDIGO:

ORIENTADOR (A): Celia Maria Sales Vieira

EMENTA: : Instrumentaliza os discentes a partir da integração ensino – pesquisa –extensão, e fortalece a articulação universidade-comunidade -serviço, para o reconhecimento de fatores condicionantes e determinantes como agravos relacionados á situação de sofrimento psíquico no sentido de promoção da saúde como forma de prestar uma atenção mais diretiva e integral à comunidade/segmento/família.

PERÍODO:2014.2

 

NOME: Meio ambiente e saúde: abordagem interdisciplinar da problemática do lixo

CÓDIGO: BIOB18

ORIENTADOR (A): Claudia Luizon Dias Leme

EMENTA:  Modelo de desenvolvimento econômico, industrialização e consumismo. Produção de resíduos sólidos (lixo). Caracterização qualitativa e quantitativa dos resíduos sólidos. Qualidade de vida, desigualdade e exclusão sociais. Determinantes sociais da saúde. Doenças relacionadas aos resíduos sólidos. Impactos ambientais causados pelo lixo e possíveis soluções. Adoção de tecnologias alternativas ambientalmente sustentáveis e o gerenciamento dos resíduos sólidos. Oferta e acesso aos serviços municipais de limpeza urbana.

PERÍODO:2014.2

 

NOME: ONDA SOLIDÁRIA DE INCLUSÃO DIGITAL: TECNOLOGIA A SERVIÇO DA CIDADANIA

CÓDIGO: MATC53

ORIENTADOR (A): Debora Abdalla Santos

EMENTA:  ACC ONDA SOLIDÁRIA DE INCLUSÃO DIGITAL: TECNOLOGIA A SERVIÇO DA CIDADANIA deverá apoiar as ações do Programa Onda Digital (cadastro Siatex No. 3881) no intuito de promover o uso das Tecnologias de Informação e Comunicação como meio de contribuir para a sustentabilidade e o desenvolvimento sociocultural e econômico local. Será oferecido um curso de informática básica com uso de software livre. Também, serão realizadas oficinas itinerantes com tema Internet segura, que tem por objetivo instruir o público quanto às formas de navegar na Internet de forma segura. Outra ação planejada é manter o serviço de orientações ao uso do computador e internet para crianças, adolescentes e os seus acompanhantes que frequentam o GACC – Grupo de Apoio a Criança com Câncer.

PERÍODO:2014.2

 

NOME: Cinema e Literatura como estratégi ade adesão e Saúde no CREAS POP/ em VCA-Ba.

CÓDIGO: IMS B06

ORIENTADOR (A): Edilene Eunice Cavalcante Maioli

EMENTA: Leitura literária. Biblioterapia e Saúde. Formação de leitores. Cinema como provocação estética para ampliação da esfera cultural e empoderamento social. Noções básicas de cidadania e Direitos humanos.

PERÍODO:2014.2

 

NOME: Portas Abertas – Conexão de Saberes

CÓDIGO: EBA – 455

ORIENTADOR (A): Elizabete Actis de Souza

EMENTA: A formação do estudante na universidade está centrada na teoria, sentada nas cadeiras, as práticas são pontuais e realizadas, algumas vezes, descontextualizadas. Especificamente em relação a arte, essa se faz ausente na maioria dos cursos de licenciaturas, dificultando assim uma possibilidade de desenvolvimento estético, da criatividade e consequentemente enfraquecendo a relação objetividade/subjetividade.

Portanto nossa proposta é promover o contato com a realidade social dentro dos espaços que se abrem para um dito assistencialismo para a sociedade, formando, assim, o sujeito social da aprendizagem, da educação superior a partir da relação direta com o mundo a ser transformado e humanizado. O espaço hoje dedicado a comunidade externa é repleta de muros simbólicos, reconhece-los é o primeiro passo, como é de fato que a Universidade se apresenta para a comunidade externa. Esta tem acesso porém, a comunidade interna não a reconhece como pertencente e formadora do espaço, até mesmo a arquitetura é opressora das pessoas que usam dos serviços que essa oferece.

Nossa ação será multidisciplinar, pois o fato de que se tratará de um processo educativo, sem perder a formação acadêmica em que está inserido.

Atuaremos nos espaços em que a Universidade se abre para atender a comunidade externa, fazendo um diálogo para a ressignificação destes ambientes, fazendo com que os discentes e a comunidade externa nestes territórios de diálogos promovam relações estéticos educativas tornando o espaço de ambiência acolhedora.

Dessa forma, a ACC – Portas Abertas vem acrescentar na carreira pedagógica do e da estudante na medida em que sua atuação se torna política e criativa, consequentemente contribuindo para a formação de um profissional comprometido socialmente na perspectiva política e estética.

PERÍODO:2014.2

 

NOME: Ações Interdisciplinares em Práticas Integrativas e Complementares

CÓDIGO:

ORIENTADOR (A): Fernanda Rebelo Pinto

EMENTA: O Brasil dispõe de bases conceituais e legais relacionadas as Práticas Integrativas e Complementares (PICS), entretanto estas tem sido oferecidas de forma restrita. Observa-se que a formação  as vezes o conhecimento ocorre enquanto pós-graduação o que dificulta o exercício entre práticas biomédicas e integrativas e complementares. Esse projeto de Atividade Curricular em COmunidade e Sociedade pretende articular o componente o ensino de graduação,em várias iniciativas principalmente o componente HACA 50 – Racionalidades em Saúde Sistemas Médicos e Práticas Alternativas e o ambulatório de práticas integrativas – HUPES – Ambulatório Magalhães Neto. Esta proposta possibilitará a presença de estudantes no ambulatório desenvolvendo o acolhimento dos usuários, conhecendo e iniciando sua formação em PICS. Está sendo planejada a inserção de estudantes dos cursos de Bacharelado Interdisciplinar em saúde e artes, Medicina, Enfermagem, Farmácia, Fisioterapia, Psicologia, Nutrição, Saúde Coletiva, Música, Dança, Secretariado e Administração. Deste modo será desenvolvida uma inserção interdisciplinar conjuntamente e em pequenos grupos.

PERÍODO:2014.2

 

NOME: Ética e Direito Animal

CÓDIGO: DIR 456

ORIENTADOR (A): Heron Jose de Santana Gordilho

EMENTA: O projeto da ACCS DIR 456 – Ética e Direito Animal, tem como objetivo promover a educação ambiental para estudantes de escolas públicas, promovendo o aprimoramento do conhecimento, dos valores, dos comportamentos e do estilo de vida relacionados ao respeito aos animais. Assim, o projeto visa promover a capacitação e incentivar estudantes universitários a desenvolverem atividades de caráter educativo e pedagógico e divulgarem conceitos relacionados com a implementação dos direitos dos animais, trabalhando para: harmonizar os interesses dos humanos e dos animais, avançar na proteção e no acesso à justiça dos animais vítimas de violência e crueldade.

PERÍODO:2014.2

 

NOME: História e Memória das Lutas Populares na Bahia: as Comunidades do Calabar e do Alto das Pombas

CÓDIGO: FCH J16

ORIENTADOR (A): Iraneidson Santos Costa

EMENTA: O curso visa reconstruir a História e a Memória do Calabar e do Alto das Pombas, resgatando as lutas sociais ocorridas nas décadas de 1970 a 2000 nestas comunidades e discutindo sua realidade atual, objeto de uma intervenção do poder público, a Base Comunitária de Segurança (BCS). A História e a Memória serão reconstruídas a partir da documentação existente nas próprias comunidades e no Centro de Documentação do Centro de Estudos e Ação Social (CEAS), entidade de assessoria popular localizada na Federação, bem como através da história oral dos principais sujeitos das lutas daquelas décadas. O trabalho de organização e disponibilização do acervo para as comunidades permitirá o contato com sua história e a apropriação de sua memória. Ademais, ao recuperar o confronto entre o discurso da grande imprensa e o contra-discurso elaborado pelos veículos de comunicação comunitários existentes (jornal, rádio etc.), discutiremos a militância da juventude e o papel da mídia na conformação de identidades, tanto para o contexto dos anos 80 quanto para o momento presente. Por fim, o curso prevê a socialização da história dos bairros em Seminários a serem realizados na UFBA e nas duas comunidades, bem como a capacitação dos estudantes e moradores através de Oficinas de Higienização e Restauração de Documentação Popular e de Oficinas Pedagógicas de Texto, Mídias e Artes (Jornal e Fotografia), de maneira a estimular a continuidade no registro e expressão da história e da memória populares e contribuir para que os participantes assumam uma postura cada vez mais proativa nos processos de transformação social.

PERÍODO:2014.2

 

NOME: Manutenção da Horta na área da Antiga Usina de Compostagem da UFBA e Apoio ao Programa de Implantação de Hortas Escolares da Secretaria Municipal da Educação

CÓDIGO: BIO454

ORIENTADOR (A): Josanidia Santana Lima

EMENTA: Conhecimento dos princípios e condições para implantação e manutenção de hortas urbanas e periurbanas; Reconhecimento dos benefícios do consumo de hortaliças; Capacidade de produção de hortaliças como alternativa de geração de renda e proteção ambiental; implantação de hortas como fator de interação comunitária; A horta Escolar como ferramenta para o educando aprender a plantar, a selecionar o que plantar, a planejar o plantio, a transplantar mudas, a regar, a cuidar, a colher, a decidir o que fazer do que colheu. A Horta Escolar como cenário para que os educandos construam conhecimentos e habilidades que lhes permitem produzir, descobrir, selecionar e consumir os alimentos de forma adequada, saudável e segura, contribuindo com a inserção de mais legumes e verduras na alimentação escolar e na vida familiar.

PERÍODO:2014.2

 

 

NOME: ASSISTÊNCIA AOS PEQUENOS PRODUTORES QUILOMBOLAS DE CAPRINOS E OVINOS NO MUNICÍPIO DE ITAGUAÇÚ DA BAHIA

CÓDIGO: MEVC28

ORIENTADOR (A): Jose Vasconcelos Lima Oliveira

EMENTA: A disciplina oferece, para a boa formação técnica dos alunos, viagens práticas em comunidades quilombolas para a realização de atividades da alçada da Medicina Veterinária e conta com transporte e material adequado de trabalho, que tem a finalidade de moldar na consciência do aluno a metodologia correta de trabalho. Contará com suporte de aulas teóricas e aulas práticas referentes às atividades de extensão em caprinovinocultura e prática de manejo reprodutivos, manejo sanitário, manejo alimentar, noções de melhoramento genético dos rebanhos, manejo econômico de rebanhos e planejamento e execução de controle sanitário. Serão desenvolvidas práticas de exames de animais, discussões sobre controle e erradicação de doenças bem como realização de anamnse e tratamento de doenças, descarte de animais e condução para abate.

PERÍODO:2014.2

 

NOME: HISTÓRIA DO DIREITO, DIREITO AMBIENTAL E COMUNIDADES TRADICIONAIS: HISTORICIDADE E AFIRMAÇÃO DE DIREITOS

CÓDIGO: DIRB21

ORIENTADOR (A): Julio Cesar de Sa da Rocha

EMENTA: HISTÓRIA DO DIREITO E DIREITO AMBIENTAL. PRINCÍPIOS. MEIO AMBIENTE. ESTADO AMBIENTAL DE DIREITO. EQUIDADE. COMBATE AO RACISMOAMBIENTAL. COMUNIDADES TRADICIONAIS E MEIO AMBIENTE POLÍTICA NACIONAL DE MEIO AMBIENTE. INSTRUMENTOS DA POLÍTICA. LICENCIAMENTO AMBIENTAL. SISTEMA NACIONAL DE UNIDADES DE CONSERVAÇÃO. DIREITO DOS POVOS E COMUNIDADES TRADICIONAIS.TEMAS DE ANTROPOLOGIA E DIREITO.

PERÍODO:2014.2

 

NOME: Letramento: Cultura e Arte no território processo

CÓDIGO: ICS 456

ORIENTADOR (A): Leda Maria Fonseca Bazzo

EMENTA: Vivência de estudantes de diferentes áreas do conhecimento, desenvolvendo vínculos entre si e com as comunidades; organização de uma rede de contatos nas comunidades e equipamentos sociais e os de cultura para vivência como platéia, num primeiro momento, em eventos culturais previamente agendados; construção de um planejamento de ação e intervenção nas comunidades junto aos agentes comunitários de Saúde- ACS e as lavadeiras.

PERÍODO:2014.2

 

NOME: Memória Social e identidades: audiovisual como tecnologia social em educação

CÓDIGO: COMB39

ORIENTADOR (A): Leonardo Abreu Reis

EMENTA: Audiovisual e tecnologia social. Educomunicação. Documentário e etnicidade. Ensino e cultura local. Processos de produção comunitária. Comunicação e sociedade.

PERÍODO:2014.2

 

NOME: Inclusão: Contribuições da Genética e da Educação

CÓDIGO:  BIO A94

ORIENTADOR (A): Lilia Maria de Azevedo Moreira

EMENTA: Estudo sobre a variação genética associada à diversidade humana nas diferentes fases da vida. Intervenções biomédicas. Visão histórico/social da deficiência. Deficiência e cidadania. Atividades educativas na desconstrução de preconceitos e promoção da inclusão.

PERÍODO:2014.2

 

NOME: Busca racional de Fármacos de Origem Vegetal

CÓDIGO: FAR -454

ORIENTADOR (A): Mara Zelia de Almeida

EMENTA: A abordagem da etnopesquisa em populações que praticam reconhecidas atividades de saberes e fazeres sobre plantas medicinais e ritualística, é a principal fonte de conhecimento utilizado nesse projeto. A ACC FAR 454 encaminha o aluno para  promoção da saúde a partir de plantas medicinais, através de reuniões expositivas nas quais os conteúdos são discutidos, principalmente sobre a implantação da fitoterapia no SUS, técnicas de cultivo e medicina popular. As atividades em campo são: visitas domiciliares e oficinas de cultivo, manejo e conservação. Essas ações serão desenvolvidas em São Francisco do Conde, no recôncavo baiano, de reconhecida herança africana inclusive em saúde.

Propõe-se trabalhar as plantas medicinais em seus diversos aspectos tais como: a otimização do uso popular, visando garantir a saúde individual e coletiva; o cultivo monitorado; produção de drogas vegetais, resgate da herança cultural em medicina tradicional brasileira; discussão acerca da implantação da Fitoterapia do SUS(Portaria n° 971/06 de 03/05/2006),que recomenda às Secretarias de Saúde dos Municípios, a implantação de serviços em Práticas Integrativas e Complementares(Decreto do 5813; 22/06/2006) que aprova a Política Nacional de Plantas Medicinais e Fitoterápicos.

O Programa Farmácia da Terra implantou e mantém projetos com a Secretaria de Saúde e de Agricultura no referido município, atendendo às orientações dessas políticas para o SUS. Esses projetos desenvolvem atividades para implantação e implementação da Fitoterapia no SUS na Atenção Básica à Saúde,São Francisco do Conde, o que deverá proporcionar aos discentes um ambiente inserido na temática proposta.

PERÍODO:2014.2

 

NOME: ANATOMIA: uma visão comparada voltada às escolas de ensino fundamental e médio da cidade de Salvador-BA.

CÓDIGO: MEV-454

ORIENTADOR (A): Marcia Maria Magalhaes Dantas de Faria

EMENTA: Interação entre estudantes da UFBA e estudantes do Ensino Fundamental e Médio através de exposições de peças anatômicas de animais e práticas que levam à melhor compreensão da anatomia comparada (animal e humana). Elaboração de material didático de apoio às atividades desenvolvidas, além de cartilhas e acompanhamento dos estudantes com questionários referentes às apresentações nas suas devidas escolas.

PERÍODO:2014.2

 

NOME: Matas Urbanas e agroecologia, usos e convivências nas áreas verdes da UFBA

CÓDIGO:

ORIENTADOR (A): Maria Aparecida Jose de Oliveira

EMENTA: As matas urbanas são responsáveis pela manutenção da diversidade e da qualidade do ar. No entanto, devido aos diferentes usos, esta área encontra-se bem antropizada, assim estudos são necessários para futuros projetos de restauração. Dentro deste contexto, esta proposta da ACC visa promover o convívio e a articulação do conhecimento popular e acadêmico, buscando integrar as duas comunidades dentro da filosofia da sustentabilidade. Esta proposta de ACC faz parte da primeira etapa de um projeto maior referente a restauração das áreas verdes do Campus/UFBA. Nesta ACC será realizada a mobilização e articulação com as comunidades do entorno, buscando os atores envolvidos nas ações e uso das áreas verdes na UFBA. O conteúdo teórico busca apoderar os estudantes da metodologia de trabalho em comunidades, participação social, bem como das práticas ecológicas em áreas urbanas. As atividades práticas serão realizadas nas comunidades do entorno da UFBA, buscando levantar os atores envolvidos com as atividades de uso e conservação dos remanescentes de matas da UFBA. Na primeira ACC (2014.10), foi realizado atividades prática na Mata da Dança, bem como atividades de observação de campo e levantamento bibliográficos sobre as ações e percepções das comunidades em relação a uso das matas localizadas na UFBA. A próxima etapa desta pesquisa, que é proposta desta ACC (2014.2) será   a realização da observação forma em campo, e o levantamento dos dados junto as duas comunidades por meio das metodologia: entrevista estruturada e semi estruturadas, para entender a relação de uso das matas localizadas na UFBA, bem realizar oficinas junto as duas comunidades na temática matas urbanas e agroecologia.

PERÍODO:2014.2

 

NOME: Museu Interativo de Anatomia Comparada

CÓDIGO: MEV – 458

ORIENTADOR (A): Maria das Gracas Farias Pinto

EMENTA: A atividade “Museu Interativo de Anatomia Comparada” promove Integração da universidade com a comunidade em geral com atendimento a alunos de Universidades, de Ensino Fundamental e do Ensino Médio, através de visitas orientadas por estudantes da UFBA à exposições de esqueletos de animais domésticos e exóticos, animais taxidermizados e e curiosidades como fetos, animais em metamorfose, etc., em coleção, acondicionados conservados em formol; tal como palestras e atividades externas ligadas à educação ambiental, com foco especial nos ecossistemas da mata atlântica.

PERÍODO:2014.2

 

NOME: Intervenção cognitiva para idosos: desafios e possibilidades

CÓDIGO: IMSC86

ORIENTADOR (A): Mariana Teles Santos

EMENTA: O envelhecimento humano nos aspectos biopsicossocial e as consequentes demandas em saúde pública. Desenvolvimento de habilidades cognitivas na velhice: perdas cognitivas, formação de novas estratégias e aumento de habilidades cristalizadas. Programas de intervenção cognitiva para idosos: tipos, modalidades e efeitos esperados. Avaliação cognitiva em idosos. Programa de reabilitação em memória, atenção e raciocínio.

PERÍODO:2014.2

 

NOME: Extensão Universitária em Maricultura Familiar Solidária

CÓDIGO: BIOB63

ORIENTADOR (A): Miguel da Costa Accioly

EMENTA: Mapeamento Biorregional Participativo em comunidades costeiras tradicionais como ferramenta para educação ambiental e empoderamento territorial.

PERÍODO:2014.2

 

NOME: Abordagem interdisciplinar e transdisciplinar dos problemas de saúde relacionados à violência

CÓDIGO: ENF A79

ORIENTADOR (A): Nadirlene Pereira Gomes

EMENTA: Instrumentalizar os discentes, a partir da integração ensino-pesquisa-extensão e articulação universidade-comunidade-serviço, para o reconhecimento de situações de violência como causa associada aos problemas/agravos à saúde e atuação no sentido de prestar uma atenção integral à pessoa/família.

 

PERÍODO:2014.2

 

NOME: Desenvolvimento da Fazenda Experimental da UFBA de Entre-Rios na Criação de Caprinos, Ovinos e Aves de Corte e Postura

CÓDIGO: MEVB63

ORIENTADOR (A): Paulo Cesar Costa Maia

EMENTA: Com a finalidade de propiciar aos nossos alunos boa formação técnica e acadêmica a disciplina oferece viagens direcionadas à Fazenda Experimental da UFBA que está situada no município de Entre rios. As atividades estão vinculadas ao setor de Medicina Veterinária dispondo de transporte e material necessário para a realização das atividades práticas. Está previsto a realização de aulas de caráter teórico relacionadas a manejo sanitário, reprodutivo, nutricional de pequenos ruminantes e aves de corte e postura, bem como práticas de cruzamento, manejo econômico e social além de controle sanitário. Será empregado exame físico e clinico dos animais, escolha de animais para boa condução do rebanho.

PERÍODO:2014.2

 

NOME: Programa Social de Educação, Vocação e Divulgação Científica “Ciência, Arte & Magia”

CÓDIGO: BIO A82

ORIENTADOR (A): Rejane Maria Lira da Silva

EMENTA: Esta proposta trata da ACCS BIO A82, caracterizada como um Programa de extensão universitária, associada ao ensino e à pesquisa e produção de conhecimento na área da Educação, Vocação e Divulgação científica. Assim, vincula um conjunto de Projetos na área de Ensino de Ciências, Formação de Professores e Divulgação Científica, de caráter orgânico-institucional, com clareza de diretrizes e voltados a um objetivo comum: a cultura científica.

PERÍODO:2014.2

 

NOME: Memória, Cultura, Arte e Educação em Comunidades do Vale do Iguape

CÓDIGO: EDC-H36

ORIENTADOR (A): Teresinha Froes Burnham

EMENTA: Ensinar/aprender no espaço escolar e em espaços multirreferenciais de aprendizagem; saberes/práticas comunitárias voltadas para o desenvolvimento de processos de construção do conhecimento e de relações ensinar/aprender com base em experiências concretas e situações-limite (quando for o caso); compartilhamento de referenciais entre estudantes / professores da universidade e membros da comunidade que exercem papéis semelhantes de aprendizes / mestres; tecnologias sociais desenvolvidas pelas comunidades para as referidas relações e (re)construção/(re)invenção de outras tecnologias significativas para a sustentabilidade e a manutenção dinâmica e (re)criativa de suas culturas.

PERÍODO:2014.2

 

NOME: Conservação e Uso de Água

CÓDIGO: ENGM07

ORIENTADOR (A): Yvonilde Dantas Pinto Medeiros

EMENTA: Mapeamento das características locais em relação aos recursos hídricos do ponto de vista do abastecimento humano e das condições de saneamento básico, promovendo o envolvimento e a sensibilização da comunidade local a partir de palestras, oficinas e outras vivencias, com o OBJETIVO GERAL de buscar a melhoria da qualidade de vida comunitária a partir da integração dos saberes técnicos e comunitários.

PERÍODO:2014.2

____________________________________________________________________________________________________

Estão disponíveis a seguir informações sobre alguns projetos desenvolvidos no período inicial do Programa UFBA em Campo, que posteriormente veio a configurar à Ação Curricular em Comunidade e Sociedade (ACCS):

Informações retiradas do livro: UFBA EM CAMPO 1996-1998: Uma experiência de articulação ensino/pesquisa e sociedade


 

Título: Fotografias: documentos vivos para a pesquisa

Coordenador: Stela Borges de Almeida

O Programa UFBA em Campo na execução do projeto Pulando a Fogueira e Conhecer Salvador, dentre outros, aventura-se nesta nova tendência da pesquisa social, utilizando os documentos fotográficos nos seus aspectos mais criativos, trazendo imagens e marcas de realidades sociais aproximadas pelos olhares de estudantes que se dedicaram à investigação e buscaram retratá-las a partir dos seus vários filtros e lentes para a discussão na vida acadêmica.


Título: O vidro e a paisagem: a estética documental e a ética da fotografia

Coordenador: Ana Magda Carvalho

O presente texto foi escrito originalmente para o curso Sociologia da Arte, ministrando pelo professor Antônio Câmara. Nele, abordou-se e construiu-se uma categoria, a de uma certa fotografia estético-documental, a partir dos trabalhos de Cartier-Bresson e Sebastião Salgado, mas devido à grande dificuldade em encontrar uma razoável bibliografia que deles falasse, fui na época obrigada a redirecionar o enfoque do ensaio, detendo-me mais na discussão sobre a fotografia que provisoriamente denominava de “estético-documental”, procurando fazer, sempre que possível, uma articulação desta discussão com os trabalhos e as estéticas documentais destes dois fotógrafos. Já nesta presente versão, estendo esta articulação para âmbito do acervo fotográfico produzido pelos estudantes que participaram do Programa UFBA em Campo. Muito mais que fazer referências diretas a esse acervo, preocupo-me em fazer com que este conjunto de reflexões contribua para a compreensão da força e do impacto do registro fotográfico no contexto do trabalho de campo e da interação entre as diversas esferas da construção de espaços de visibilidade, conhecimento e poder.


Título: Em busca de uma ciência jovem? Nota sobre a juventude, a ciência, a Academia e o Programa UFBA em Campo

Coordenador: Ana Magda Carvalho

Reunião de textos e imagens extraídos dos relatórios produzidos dentro do âmbito central do UFBA em campo, ou seja, os projetos Pulando a Fogueira e Conhecer Salvador. Procurou-se imputar uma classificação a esse material, sabendo-se, entretanto, do risco – a que sempre somos vulneráveis – de prendê-lo nas malhas das categorias e campos temáticos definidos a partir do grande leque de formas e conteúdos a que tivemos acesso. Nestes campos, florescem artistas, personagens e culturas artesanais; rezas, raízes, plantas e outras concepções de saúde e doença; bases socioeconômicas, ecossistemas e tecnologias; terras, territórios e etnicidade; e, por fim, uma educação no plural.


Título: Uma possibilidade de diálogo? Chico Trovador e Edgar Morin: criando uma aproximação

Coordenador: Cláudia Garcia

Objetivo de realizar um diagnóstico-sondagem, eu e mais três estudantes de áreas distintas do conhecimento, fomos designados para fazer o levantamento de dados de Canavieiras, cidade litorânea, localizada ao sul da Bahia, entre Ilhéus e Belmonte.

Feira dos Caxixis no Município de Nazaré; Doenças e curas em Araci; Bases socioeconômicas, ecossistemas e tecnologias – a industrialização na Cidade de Valença no século XIX.


Título: Tancredo Neves ou Beiru?

Coordenador: Adailton Ferreira Zapata

Chamar atenção para o processo de estigmatização depreciativa de territórios povoados por negros afro-descendentes e levar em conta o embate entre esta identidade dos territórios negros, em especial o bairro do Beiru, e a ideia-alegoria da ‘baianidade’, produzida, sobretudo, a partir da indústria cultural, do turismo e, lazer e assim, apontar para as ambiguidades e contradições do ‘nosso’ discurso.


Título: Chapada Diamantina: diálogos e reflexões

Coordenador: Ana Carla Souto Rocha e Luzinaldo Araújo Passos Jr.

Trabalhos realizados no interior da Bahia. O contato com a pluralidade de visões de mundo, na experiências do UFBA em Campo, nos possibilitou questionar o mito, sustentado pela ciência moderna, de que a cada objeto corresponde uma única verdade.


Título: Notas sobre o Projeto de Apoio Técnico à Implantação do Programa de Desenvolvimento Sócio-Ambiental do Raso da Catarina, Região do Semi-Árido baiano.

Coordenador: Aduane Patrícia Costa Reis, Janaildes Lima da Silva e Sílvia de Brandão Lemos.

A ideia de desenvolver um trabalho no semi-árido baiano – região do Raso da Catarina – é resultado de trabalhos anteriores realizados pelo Programa UFBA em Campo  em várias regiões do Estado, e faz parte de um programa mais aplo de subsídio do Nordeste e do CADCT- Centro de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico da Bahia.


Título: Programa de desenvolvimento sustentável do Baixo-Sul

Coordenador: Ronan Cayres de Brito

O projeto que já havia sido apresentado em 1995 através do Instituto de Biologia que elaborou o Projeto de Gestão dos Recursos Ambientais do Município de Cairu, encaminhado ao Ministério do Meio Ambiente, atendendo ao chamamento nacional para financiamentos mediante o Programa de Execução Descentralizada-PED, foi rejeitado alegando-se de que não se enquadrada nos conceitos de desenvolvimento sustentável adotados pelo Ministério e aprovado em setembro de 1997, sob outra rubrica, desde que o PED já existia. O projeto desta vez foi considerado de alta relevância, e os conceitos incluídos sobre desenvolvimento sustentável considerados pertinentes e atualizados, de acordo com a atual política do Ministério para ações de gestão ambiental, fazendo-se necessários alguns ajustes, principalmente no orçamento geral.


Título: Movimentos sociais contagiam a Academia. UFBA: Cidadania e Aprendizagem pelo Trabalho

Coordenadora: Fernanda Gonçalves Almeida

O programa UFBA: Cidadania e Aprendizagem pelo Trabalho, um programa que atende oitenta jovens, entre 14 e 18 anos incompletos. Os objetivos de tal Programa incluem a oferra de oportunidades de desenvolvimento de habilidades para o ingresso no mercado de trabalho, seja através de relações de emprego, seja pelo exercício autônomo de uma profissão, que possibilitem a redução da exclusão social, bem como a articulação entre educação pelo trabalho, o reforço à escolaridade formal e a participação em atividades artístico-culturais e desportivas, de modo a favorecer a conquista da cidadania.


Título: Buscando diversidade quando se (de)forma para a identidade

Coordenadora: Teresinha Fróes Burnham

Colagem de aprendizagens e reflexões que traduzem nossas incursões por campos outros, até agora relativamente pouco explorados nesta relação Universidade-sociedade.


 

 


Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s